PROCURANDO POR ALGO?

domingo, 19 de junho de 2011

RIR AINDA É O MELHOR REMÉDIO

Manuel estava há dois anos no Brasil, trabalhando numa multinacional até que não aguentou de saudades da Maria e voltou para Lisboa.
Chegando foi correndo ver sua esposa e lhe confessou uma coisa:
- Maria, o Brasil é um país maravilhoso, cheio de lindas mulheres e eu não pude resistir a envolver-me com elas...
Maria olhou, sem se alterar e Manuel prosseguiu:
- Mas eu quero que saibas que quando eu me deitava com elas, eu lembrava-me de ti e, na hora H, saía de cima!
Maria ficou pensativa.
- Agora diz-me uma coisa, Maria... tu foste-me fiel durante estes dois anos?
Maria deu um sorriso com o canto da boca e respondeu:
- Bem Manuel... Eu também pensei muito em ti... Mas tu tens que entender que sair de baixo é bem mais difícil que sair de cima!!!

 

MEU CORAÇÃO...

ENCONTREI NO MEU ORKUT

 

Boa Tarde
Feliz Domigo!

Na vida o que realmente
importa são os sentimentos
que brotam no coração.
e entre estes os da amizade
que tenho por você.

PENSE NISSO!!

Tem gente que diz que joga lixo na rua

para garantir o emprego do gari.

Mas morrer pra dar trabalho ao coveiro ninguém quer, né?




Tenha um excelente domingo!

ESTÁ NO MEU ORKUT

 

Deus não me responde tudo
...me ensina a pensar;
Não me dá sempre a mão
...quer que eu caminhe;
Não me empurra
...me convida a ir;
Não me fala aos ouvidos
...me dá sinais;
Não pára o rio
...me ensina a atravessá-lo;
Não tira os obstáculos
...me ensina a superá-los.
DISSE JESUS--- COMA E BEBA O CAMINHO É LONGO...

DEUS, QUERO TANTO SER UM TELEVIDOR!!

DEVEMOS AMAR OS NOSSOS FILHOS E CUIDA-LOS COM CARINHO!!!!!!!!
 
É PRECISO TER TEMPO PARA OS FILHOS E NAO SÓ PARA VER NOTICIARIOS, FUTEBOL E NOVELAS.
 
 
PEDIDO DE UMA CRIANÇA: QUERO SER UM TELEVISOR
 
Uma professora do ensino básico pediu aos alunos que fizessem uma redacção sobre o que gostariam que Deus fizesse por eles.
 
Ao fim da tarde, quando corrigia as redacções, leu uma que a deixou muito emocionada. O marido, que, nesse momento, acabava de entrar, viu-a a chorar e perguntou: - O que é que aconteceu?
 
'Ela respondeu: - "Lê isto". Era a redacção de um aluno.
 
"Senhor, esta noite peço-te algo especial: transforma-me num televisor. Quero ocupar o lugar dele. Viver como vive a TV da minha casa. Ter um lugar especial para mim, e reunir a minha família à volta.
 
Ser levado a sério quando falo... Quero ser o centro das atenções e ser escutado sem interrupções nem perguntas.
Quero receber o mesmo cuidado especial que a TV recebe quando não funciona. E ter a companhia do meu pai quando ele chega a casa, mesmo quando está cansado.
 
E que a minha mãe me procure quando estiver sozinha e aborrecida, em vez de me ignorar. E ainda, que os meus irmãos lutem e batam para estar comigo. Quero sentir que a minha família deixa tudo de lado, de vez em quando, para passar alguns momentos comigo.
 
E, por fim, faz com que eu possa diverti-los a todos.
Senhor, não te peço muito...Só quero viver o que vive qualquer televisor.
 
Naquele momento, o marido de Ana Maria disse:
- 'Meu Deus, coitado desse miúdo! Que pais'! E ela olhou-o e respondeu:
 
- 'Essa redacção é do NOSSO filho'
 
PS: Talvez valha a pena ler outra vez.... Este e-mail, sim vale a pena reenviar. Não é um tantra nem nada disso, não há ameaça de desgraças se não o mandarem.
 

HORA DO RISO

PISCINA MILAGROSA

Durante uma festa de arromba, o anfitrião, já cheio de cana, gritou para a multidão:
Aê... Pessoal... Eu não queria dizer uma coisa pra vocês... mas é que a minha piscina é mágica!!!
A turma, pensando que era delírio do dono da casa, começou a rir.
Nisso, o cara sai correndo, dá um pulo na piscina e grita: CERVEJA!!!
A água vira cerveja, o cara nada, vai bebendo e, ao sair do outro lado, a piscina volta ao normal.
Um italiano, abobado com o que estava presenciando, também sai correndo, dá aquele salto e grita: VINHO!!!
E a água se transforma em vinho... Ele nada, sai do outro lado bebendo e, novamente, a água volta ao normal.
Um francês vai lá, dá um pulo para dentro da piscina e grita: CHAMPAGNE!!!
E a água vira champagne!! O francês nada, se esbalda, e sai.
O portuga, vibrando de emoção, sai correndo e, quando vai pular, sua mulher grita: Manoel!!! Estais com o 'celulaire' e a 'cartaira' no bolso!!! E o português grita: - MERDA !!!!!!!

COLA

A professora diz aos alunos para desenharem o órgão sexual feminino.
Porém, uma aluna, sentindo-se incapaz de fazer o desenho, abriu as pernas prá dar uma olhadinha debaixo da saia.
Um colega de sala vê e grita:
'Fessôra ela tá colando'.

O TRAIDOR!
O amigo pega o outro no banheiro fazendo xixi sentado no vaso sanitário:
- Mas o que é isto? Você sabe que homens fazem xixi em pé! O que houve contigo?
- É que segunda passada sai com uma loira, 1.80m, seios fartos e uma bunda inacreditável!
Na hora H eu brochei!

- Na terça sai com uma morena, 19 aninhos, ninfetinha, uma delícia!!!
Na hora H, brochei!
- Na quarta foi com uma ruiva gostosona! Brochei!
- Na quinta com uma coroa maravilhosa! Brochei também...
O amigo, intrigado, lhe pergunta:
- Tudo bem, brochar faz parte, mas por que mijar sentado?
- Depois de tudo isto, você acha que eu ainda vou dar a mão para este filho da EGUA???

FAZ SENTIDO
O bêbado passa em frente a um templo evangélico e escuta o maior barulho, gente chorando, gritando, desmaiando, berrando, estremecendo.
Ele pergunta a alguém que está na porta
- Que é que está acontecendo ai dentro?
- Jesus está operando irmão!
E o bêbado:
- Mas sem anestesia?

.............................
Obrigado RENATA SORAYA

Os 21 tipos de Orgasmos Femininos: QUAL O SEU?

 fig. horto florestal de Aracoiaba ( HOJE PÓLO DE LAZER)
 
Os 21 tipos de Orgasmos Femininos:

1 - Asmática: Uhh... Uhhh...uhhh
2 - Geográfica: Aqui, aqui, aqui, aqui....
3 - Matemática: Mais, mais, mais, mais...
4 - Religiosa: Ai meu Deus, ai meu Deus...
5 - Suicida: Eu vou morrer, eu vou morrer...
6 - Homicida: Se você parar agora, eu te maaaaaatoooo!!!!
7 - Sorvete: Ai Kibon, ai Kibon, ai Kibon...
8 - Zootecnista: Vem, meu macho!!! Vem, meu Macho!!!
9 - Torcedora: Vai, vai, vai...
10 - Professora de Inglês: Ohhh !!! YES !!!Ohhh...My...God...!!!
11 - Margarina: Que Delícia, que delícia...
12 - Negativa: Não.... Não..... Não.....
13 - Positiva: Sim... Sim... Sim...
14 - Pornográfica: Puta que o Pariu....vai filho da puta....
15 - Serpente Indiana: Ssssssssss.......... Ssssssssss...
16 - Professora: Sim ... isso ... por aí..... exato.... isso....
17 - Sensitiva: Tô sentindo.... tô sentindo...
18 - Desinformada: O que é isso? ... O que é isso?...
19 - Degustadora: Ai gostoso... gostoso... gostoso...
20 - Cozinheira: Mexe... Mexe....Mexe...
21 - Casada: Olha só, a empregada não limpou o teto!

Saiba como tratar a queda de cabelos

Pesquisas revelam um aumento de 10% ao ano no número de casos em mulheres 

A queda e diminuição de cabelos não é apenas um problema do sexo masculino, portanto não pode ser chamada de calvície, uma vez que este termo só se aplica à rarefação capilar, devido a problemas genéticos.

Acredita-se que o estilo de vida das mulheres é que leva ao quadro. O stress provoca no corpo alterações hormonais, que podem levar a queda dos fios.


Toda vez que percebemos uma maior queda de cabelos, provavelmente estamos diante de um quadro de perda anormal. Os cabelos (até 100 fios) perdidos todos os dias, não são vistos, pois esta perda se dá durante todo o dia.


A queda é mais visível durante o banho ou na hora de pentear, entretanto ainda é normal. A patológica é aquela que a pessoa perde mais de 150 fios por dia. No outono, os cabelos realmente caem mais do que na estação anterior, que é o verão.


Isso acontece porque a pele possui sensores de luminosidade, que sofrem mais estímulos no verão, fazendo com que os cabelos cresçam mais e caiam menos nesta estação.


Com a chegada do outono, os fios começam a cair, dando a impressão de uma queda maior. Para diagnosticar o quadro e a existência de problema capilar são necessários exames de rotina que envolve a bioquímica do sangue para se avaliar todos os hormônios (da hipófise, da tiróide, da supra-renal e dos ovários e testículos no homem), e também o metabolismo, dosando reservas de ferro, zinco, cobre, vitaminas e, se necessário uma biopsia do couro cabeludo.


O papel dos xampus

 Infelizmente, os xampus são apenas coadjuvantes do tratamento, pois não é possível reverter o quadro de queda apenas com esse produto. Os xampus antiqueda são bons para manter o couro cabeludo estável e limpo, especialmente quando há presença de dermatite seborréia ou caspa.

VEJA A MATÉRIA COMPLETA AQUI: http://www.minhavida.com.br/conteudo/1622-Saiba-como-tratar-a-queda-de-cabelos.htm?utm_source=top5&utm_medium=semana&utm_campaign=testeAB

 

VAMOS RIR?

A viúva do rabino

Um rabino, ainda jovem, falece tragicamente num acidente. Como ele vivia em uma comunidade pequena, todos se conhecem e, depois de algum tempo, acabam aconselhando a viúva a que volte a se casar... Na comunidade (kibutz) havia somente um candidato disponível e era um mecânico, simpático, mas com pouca instrução.

Embora relutasse no início, pois era habituada a viver com uma pessoa erudita, a viúva finalmente aceita. 
Após o casamento, na sexta-feira, véspera de Shabat, após o banho ritual no mikve, o mecânico diz à sua nova esposa:
- Minha mãe sempre falou que era uma boa ação praticar sexo antes de ir para a sinagoga. 
Foi dito e feito.
Voltando da igreja, ele informa:
- Segundo meu pai, é uma santa obrigação fazer sexo antes de acender as velas de Shabat. 
Foi dito e feito, de novo.
Pouco antes de irem dormir, o mecânico volta ao assunto: 
- Meu avô sempre disse que é costume fazer sexo no Shabat. 
Resultado: foi dito e feito, mais uma vez.
Amanhecendo o dia seguinte, ele diz: 
- Minha tia Sarah, muito religiosa, me disse certa vez que um bom judeu não começa a manhã de Shabat sem ter sexo (adivinhe o que aconteceu...)
A viúva, já no domingo, sai para fazer compras. 
No mercado encontra com várias amigas, que perguntam: 
- E aí? Que tal é o novo marido? 
Bom - responde ela - não é tão instruído como o anterior, mas vem de uma família maaaaaraaaaaaaaviiiilhooooooooosaaaaa...
 
 

HOMORRÓIDAS

Otimo dia!!!  RSRSRSRSRSRSRRS                   DA AMIGA VANDA, UM ABRAÇO...Smiley piscando
                              
 


 Um médico amigo meu em algum tempo atrás disse-me o seguinte:
- QUEM NÃO TEM HEMORRÓIDAS, UM DIA VAI TER!!!!!
PARA RETARDAR ESTA INCOVENIÊNCIA, NÃO USE PAPEIS DE ESPECIE ALGUMA, INCLUSIVE HIGIÊNICOS E MUITO MENOS OUTROS OBJETOS (SIC?) PARA LIMPAR O DITO CUJO. LAVÁ-LO COM AGUA E SABÃO APÓS O USO É O MELHOR REMÉDIO PARA RETARDAR O APARECIMENTO DESTA INCOVENIÊNCIA (HEMORRÓIDAS).

Muito bom esse texto!
Claro que prá quem não tem o problema!!!
HEMORRÓIDAS
Ptolomeu em 150 d.C. falava que a terra era o centro do universo e que tudo girava em torno dela, foram precisos cerca de 1400 anos para esta teoria ser rebatida por Nicolau Copérnico provando para a humanidade que o Sol sim era o centro.

Eu, simplesmente eu, descobri em apenas três dias, após 56 anos, que ambos estavam redondamente enganados: o centro do universo é o cú.
Isso mesmo, o cú!
Operei das hemorroidas em caráter de urgência algumas semanas atrás.

No domingo à noitinha, o que achava que seria um singelo peidinho, quase me virou do avesso.

“É difícil, mas vamos ver se reverte”, falou meu médico. Reverteu merda nenhuma, era mais fácil o Lula aceitar que sabia do mensalão do que aquela lazarenta bolinha (?) dar o toque de recolher.

Foram quase 2 horas de cirurgia e confesso não senti nadica de nada, nem se me enrabaram durante minha letargia!

Dois dias de hospital, passei bem embora tenham tentado me afogar com tanto soro que me aplicaram, foram litros e litros; recebi alta e fui repousar em casa.
Passados os efeitos anestésicos e analgésicos, vem a “primeira vez”.

PUTA QUI PARIU!!! Parece que você ta cagando um croquete de figo da Índia, casca de abacaxi, concha de ostra e arame farpado. É um auto-flagelo.

Por uns três dias dói tanto que você não imagina uma coisinha tão pequena e com um nome tão reduzido (cú) possa doer tanto. O tamanho da dor não é proporcional ao tamanho do nome, neste caso, cú deveria chamar dobrovosky, tegulcigalpa, nabucodonosor.

Passam pela cabeça soluções mágicas:
Usar um ventilador! Só se for daqueles túneis aerodinâmicos.
Gelo! Só se eu escorregar pelado por uma encosta do Monte Everest.
Esguichinho d’agua! Tem que ser igual a da Praça da Matriz, névoa seguida de jatos intercalados.

Descobri também que somos descendentes diretos do bugio, porque você fica andando como macaco e com o cú vermelho; qualquer tosse, movimento inesperado, virada mais brusca o cú dói, e como!

Para melhorar as “idas” à privada, recomenda-se dieta na base de fibras, foi o que fiz: comi cinco vassouras piaçaba, um tapete de sisal e sete metros de corda. Agora sei o sentido daquela frase: “quem tem medo de cagar não come!”

Perdi 4 quilos; 3,5 de gordura e 0,5 de cú.

Tudo valeu, agora já estou bem, cagando como manda o figurino, não preciso pensar para peidar, o cú ficou afinado em ré menor, uma beleza!
O foda é que usei Modess por 20 dias após a cirurgia e hoje to sentindo falta dele!

TESTE

Teste

Vídeo: Aprenda a fazer uma limpeza de pele em casa? Ela higieniza a pele e previne o aparecimento da acne

Assista

RECEBI NO MEU HOTMAIL

RACIOCÍNIO DE UM "CORNO" INTELIGENTE !!!



> Marcos chega de surpresa e surpreende a Mariza em sua cama com outro..
>
> Tirou o revólver da cintura, tomando cuidado para não ser percebido
> pelos dois, armou o gatilho e já ia se preparando para meter bala
> neles quando parou para pensar.
>
> Foi se lembrando de como a sua vida de casado havia melhorado nos
> últimos tempos.
>
> A esposa já não pedia dinheiro pra comprar carne, aliás, nem para
> comprar vestidos, jóias e sapatos, apesar de todos os dias aparecer
> com um vestido novo, uma jóia nova ou uma sandalinha da moda.
>
> Os meninos mudaram da escola pública do bairro para um cursinho superchique.
>
> Sem contar que a mulher trocou de carro, apesar de ele estar a quatro
> anos sem aumento e ter cortado a mesada dela.
>
> O supermercado, então, nem se fala, eles nunca tiveram tanta fartura
> quanto nos últimos meses. E as contas de luz, água, telefone,
> internet, celular e cartão de crédito, fazia tempo que ele nem ouvia
> falar delas.
>
> O caso é que a Mariza era um aviãozão, toda gostosa, mesmo com dois
> filhos o tempo não passava pra ela, era coisa de louco...
>
> Marcos guardou a arma na cintura, com muito cuidado para não ser
> percebido, e foi saindo devagar, para não atrapalhar os dois.
> Parou na porta da sala, refletiu um pouco e disse pra si mesmo:
>
> - O cara paga o aluguel, o supermercado, a escola das crianças, as
> contas da casa, o carro, o shopping, todas as despesas e eu ainda vou
> pra cama com ela todos os dias...
>
> E, fechando a porta atrás de si, concluiu sorrindo:
>
> 'Puta que o pariu... O CORNO É ELE!!

HORA DO RISO

PIADA DE INFORMATICA

Sistema Operacional MS Mulher: Apesar de recomendações em contrário, um amigo resolveu fazer upgrade de Namorada 5.0 para Esposa 1.0. Depois de alguns dias de lua-de-mel com o novo software, surgiram alguns problemas. Afinal, o software Esposa 1.0 exige muito mais que o software Namorada 5.0, consumindo recursos de sistema antes destinados a outros aplicativos.

Ao ser instalado, Esposa 1.0 configura-se de tal maneira que é carregado durante a inicialização do sistema e passa a monitorar todas as suas atividades. Certos programas de lazer que com o Namorada 5.0 eram executados rotineiramente sem problemas já não rodam por serem incompatíveis com Esposa 1.0. Ao tentar executá-los, Esposa 1.0 trava o sistema inteiro. A versão 1.0 de Esposa fica instável quando está utilizando a placa fax-modess ou quando está com o buffer congestionado, elaborando cópia do usuário. Há outros aspectos indesejáveis do programa Esposa 1.0:

a) Não existe opção para remover os periféricos Sogra e Cunhado;

b) Falta o comando Minimizar ou função Inibir quando Esposa 1.0 esta com o Demo;

c) A versão 1.0 de Esposa não é função Multitarefa.

Meu amigo reporta que, ao tentar instalar um outro aplicativo, Amante 2.1, surge no monitor a mensagem de que seria preciso antes, desinstalar Esposa 1.0; o problema é que isso acionaria um processador jurídico que eliminaria qualquer vestígio do aplicativo Money, o que torna a instalação impossível pois sem Money, Amante não se instala alegando falta de recursos.

A solução para contornar este bug seria a instalação de Amante 2.1 num sistema completamente independente, desconectado de Esposa 1.0, lembrando sempre de evitar rodar qualquer aplicativo de transferencia de dados entre eles. Ou então, eventualmente, acessar um provedor público usando login Anonymous. Neste último caso deve-se tomar extremo cuidado ao rodar aplicativos tipo shareware para evitar contaminação de Esposa 1.0 com vírus, sinal seguro de compartilhamento de recursos essenciais do sistema, coisa que Esposa 1.0 definitivamente não admite.

Sem condições de manter dois sistemas independentes, por causa do custo do Hardware, meu amigo optou por um provedor público com login anônimo. Teve que se precaver com este shareware para evitar contaminação de Esposa 1.0 por vírus, porque tal evidência de compartilhamento de recursos essenciais provocaria um severo crash no sistema conjugal.

Ao tentar outra vez o software doméstico, no entanto, era tarde demais.

Esposa 1.0 já havia aberto seu site para qualquer freqüentador da Internet...

Por fim, considerando que o atual processo de desinstalação de Esposa 1.0 é desgastante e traumático, meu amigo se dispôs a ir tocando assim mesmo.

O problema é que ultimamente ele anda cada vez mais ressabiado. É que se deu conta de uma característica inerente ao produto que está se tornando cada vez mais evidente: quanto mais o tempo passa, menos satisfatório torna-se o desempenho de Esposa 1.0.


VAMOS RIR?

O sujeito estava desconfiado que a mulher dele estava aprontando. Ai contratou um detetive japonês para vigiar a mulher. Depois de algum tempo, o detetive apareceu com o primeiro relatório. - Conta! - pede o marido. - Zapones seguiu seu mulher, non? Ai ela entrou no taxi. Zapones atras. Ai seu mulher entrou num hotel, zapones descobriu quarto de seu mulher. Tinha arvore em frente de janela do quarto, non? Ai chegou homem. Homem tirou a roupa, mulher tirou a roupa. Seu mulher ótima, non? Ai seu mulher deitou na cama. - E ai? O que foi que aconteceu? - Ai zapones caiu do arvore, non?

CONTO ERÓTICO

Embriagando a esposa para ela dar para seu amigo 1

Olá a todos. Há muito tempo acompanho este site, lendo todos os contos eróticos, principalmente, os da categoria de fetiches e swing. Desde muito pequeno fui ligado a sexo. Costumava espiar minha irmã tomar banho e quando ia pra casa de alguma prima, fazia o mesmo. Sempre tive um tesão muito grande em espiar, a adrenalina de que alguém pudesse me flagrar nestas situações era viciante. Eu fui crescendo e esta tara foi me acompanhando. Aos 16 anos, conheci um amigo, 15 anos mais velho, casado. Em sua casa, com mais dois amigos meus e duas sobrinhas de sua esposa, conheci a minha primeira orgia. Quando adulto, tive várias namoradas, mas nunca fiz nada diferente do normal. Quer dizer, quando estávamos transando, eu pedia para elas me contarem algumas aventuras sexuais suas e, à medida que elas me contavam, eu acabava ficando mais excitado ainda. E para finalizar esta introdução, com 27 anos, aconteceu algo novo que me trouxe ainda mais prazer e criou em mim um desejo que até ontem eu não tinha realizado: o ménage. Um primo meu, certa vez, convidou-me para sair com ele, sua namorada e uma amiga dela. No final da noite, após deixar a amiga de sua namorada em casa, para minha surpresa, e por decisão do meu primo, fomos para um motel e eu e ele transamos com sua namorada. Aquilo foi o melhor que eu tinha experimentado, até então. No futuro, eu conto essa aventura e as outras mencionadas até aqui. O que hoje vou relatar é sobre o que me aconteceu ontem. E é coisa tão recente, que eu ainda sinto todo o prazer de há poucas horas, como se tudo aquilo ainda estivesse acontecendo. Meu nome é Álvaro, tenho 42 anos, sou de SP e casado com Léia, 39 anos, natural de uma pequena cidade no interior de Minas Gerais. Somos casados há cinco anos e temos uma relação muito legal. Ela é magrinha, mas tem os seios bonitos e uma bunda lisinha e bem macia, que eu adoro massagear e beijar. Saiu de casa ainda jovem para trabalhar numa capital brasileira, e durante muitos anos morou sozinha. Teve vários namorados e badalou muito com seus amigos, segundo relatos dela mesmo. Mas, manteve uma educação interiorana, bastante antiga e, para alguns assuntos ela ainda é bastante antiquada (ou normal!). Pois bem, nos conhecemos e começamos a namorar. Levou quase dois meses para começarmos a transar. Como morávamos bastante distantes, nos víamos a cada 15 dias. Ela até gosta de uns tapinhas, de uns palavrões, mas sexo, somente oral e vaginal. Até tentei comer a bundinha dela, mas no primeiro sinal de dor ela parou e não quis mais falar no assunto depois disso. O tempo passou, nós ficamos noivos e eu, achando-me mais seguro para tocar no assunto, e coincidentemente, depois de assistirmos juntos a um programa sobre praias de nudismo, perguntei-lhe se ela teria coragem de ir a uma praia dessas. Ela disse que nunca. Perguntei-lhe por que, e ela respondeu que jamais se sentiria a vontade nua na frente de tantas pessoas, principalmente, homens. Disse que ficaria nua só se estivesse numa praia deserta comigo. Aproveitei para lhe perguntar se algum dia ela me trairia e ela, obviamente, disse que não. Continuei o assunto, perguntando-lhe se ela transaria com outro se eu a autorizasse ou mesmo se eu estivesse presente. Ela riu e disse que jamais, pois iria se casar comigo e comigo iria transar enquanto estivéssemos juntos, e com mais ninguém. Por ora parei. Passado algum tempo toquei no assunto novamente, mas ela se irritou e disse que aquilo não era assunto para um homem falar com a mulher que se tornaria sua esposa. Que se um dia ela me traísse, era porque estava interessada em outro e com certeza, não voltaria para mim. Tentei ainda mais algumas vezes explorar este assunto de outras formas, mas não teve jeito. Logo depois que casamos, tive uma surpresa. Ela me perguntou se aquele assunto de transar com outro era brincadeira ou se eu tinha vontade mesmo daquilo. Eu disse que era uma fantasia minha como tantas outras, e perguntei-lhe porque estava falando sobre isso agora. Ela me disse que uma vez, já havia traído um ex-namorado por vingança e que foi a única vez que isso aconteceu. Disse que agora que estava casada, não pensava em me trair e que jamais se submeteria a qualquer dessas "loucuras" minhas. Aquilo foi um balde de água fria, pra quem queria ver a esposa transando com outro homem. Como deixar esse desejo de lado? Eu pensava sempre no assunto e muitas vezes me pegava imaginando ela com outro homem. E assim ficamos durante pouco mais de cinco anos, até semana passada, quando enxerguei a oportunidade de conseguir realizar a minha fantasia. Nando, um grande amigo da minha esposa, que havia se mudado para o norte do Brasil, viria para nossa cidade visitar uma empresa que prestaria alguns serviços para a companhia em que ele trabalhava. Na terça-feira da semana passada, dia 17/05, por volta das 21h, o telefone da minha esposa tocou e, como ela estava no banho, eu atendi a chamada. Eu já o conhecia do meu casamento, mas não me lembrava bem da sua cara. Conversamos um pouco e ele perguntou da minha esposa. Disse-lhe que estava tomando banho e então ele me disse que estaria vindo para SP e gostaria muito de nos visitar. Ele queria nosso endereço e pediu-me referências, pois não conhecia SP e tinha receio de se perder ou de ser enganado pelo taxista. Passei as informações, Nando agradeceu, eu disse que daria a noticia para Léia, nos despedimos e desligamos. Quando minha esposa saiu do banho eu falei sobre o telefonema e ela ficou muito feliz. Contou-me sobre o tempo em que ambos trabalharam juntos, em Brasília e de como Nando a havia ajudado durante um tempo em que teve problemas familiares e que ele, naquela época seu gerente, compreendia seus atrasos e faltas. Disse que foi o melhor amigo que teve e que sentia um compromisso muito grande com ele de retribuir toda a ajuda que um dia ele prestou a ela. Nesta hora, uma luz se acendeu no final do túnel das minhas fantasias. Sem deixar transparecer alguma coisa, falei para ela retornar a ligação do amigo, dizendo que estava contente em poder revê-lo, e se propondo a levá-lo em um tour por SP, caso ele tivesse tempo para isso. Não deu outra. Léia ligou para Nando e ficou um tempão conversando. Quando desligou me disse que já tinha acertado com Nando. Ele ficaria em SP nos dias 26 e 27 de maio, retornando no sábado, dia 28. Assim, na quinta e sexta-feira poderíamos sair à noite para conhecer a cidade. Ela já estava até fazendo planos de onde iríamos com Nando. Imediatamente, lhe disse-lhe que deveria ter falado pro amigo ficar no final de semana, pois teríamos mais tempo para apresentar-lhe a cidade. Léia respondeu que não sabia se ele poderia ficar, mas que ligaria no dia seguinte para perguntar-lhe. Insisti para ela ligar novamente naquele momento e perguntar pra Nando, com a desculpa que eu precisaria me planejar no trabalho, para não surgir nenhum imprevisto e poder acompanhá-los no passeio, no final de semana. Léia então ligou, desculpou-se pela nova ligação e perguntou a Nando se ele não poderia ficar no final de semana para aproveitarem melhor. Nando agradeceu o convite e disse que o vôo era até possível remarcar, mas que a reserva do hotel, paga pela empresa, era apenas até sexta-feira. Léia virou para mim dizendo isso e eu peguei o telefone da mão dela e disse a Nando para remarcar o vôo, que na sexta-feira, depois do trabalho ele deveria vir para nossa casa. Assim ficou decidido. Depois de desligar, Léia falou que estava feliz comigo por ser tão amável com seu amigo. Mal sabia ela que eu estava com mil planos em minha cabeça. Agora que eu já tinha andado meio caminho, fiquei pensando em como transformar aquilo na realização do meu desejo. Eu só conhecia o Nando do meu casamento, não tinha intimidade com ele, não saberia como falar-lhe isso e nem sabia se ele aceitaria fazer o que eu estava planejando. Mas, concluí que ele sendo homem, mesmo que não aceitasse não iria me delatar para Léia. Após muita reflexão, bolei a estratégia que eu iria seguir para colocar a minha fantasia em prática. Durante a semana, conversei com Léia sobre seu amigo. Perguntei se ele era um homem de respeito, e ela disse que durante o tempo que trabalhou com ele, nunca viu ele de intimidades com ninguém do trabalho. Perguntei se ele já tinha passado alguma cantada nela e ela disse que não e que ele não era o tipo de homem que ela desejava. Além disso, naquela época, ele era casado e já tinha dois filhos. Mas, disse que muitas mulheres do trabalho tinham certa admiração por ele. A semana se passou, a outra começou e na quarta-feira à noite lembrei minha esposa que teríamos visita no final de semana e que precisávamos deixar o quarto de hóspedes preparado. Léia disse que o Nando já havia ligado mais cedo para confirmar o convite e que já tinha preparado tudo. No dia seguinte, após o trabalho, passei em casa para pegar Léia e fomos para o centro pegar o Nando. Ele estava do mesmo jeito que eu vagamente me lembrava. Tinha mais ou menos a minha altura, 1,79 m, mas era bem magro, cabelos e olhos claros e uma voz bastante grave com um claro sotaque nordestino. Minha esposa deu-lhe um longo abraço, depois eu o cumprimentei e saímos. Como estava combinado, fomos para a Vila Madalena, mas antes passei pela Paulista, para nosso visitante conhecer o cartão postal de SP. Foi difícil encontrar um bar que pudéssemos sentar para conversar, mas conseguimos. Passamos pouco mais de duas horas por lá e realmente o papo estava muito legal. Léia e o Nando me contavam histórias antigas e engraçadas e estávamos todos rindo muito de tudo aquilo. Resolvemos que era hora de ir embora e, então, deixamos o Nando no hotel e lembramos-lhe que na noite seguinte ele deveria ir para a nossa casa. Cheguei em casa e Léia estava muito contente. Até eu não me lembrava há quanto tempo não tínhamos uma noite tão agradável. Sexta-Feira chegou. Saí do trabalho, passei numa adega perto de casa e comprei três garrafas de vinho: dois tintos e um branco. Aquilo fazia parte da minha armação. Ao chegar em casa, encontrei o Nando e minha esposa me esperando para sairmos, como estava programado. Só deu tempo para eu tomar um banho rápido, trocar de roupa e saímos. Fomos ao teatro e depois disso para o Bairro do Bexiga, jantar. Ficamos falando do espetáculo e depois fomos para casa. Neste momento a adrenalina começou a correr no sangue, pois estava iniciando o meu plano para ver minha esposa transando com outro homem e, o que é melhor, sem ela saber, o que me evitaria problemas. Chegando em casa levei o Nando até seu quarto e deixei-lhe a vontade. Eu e Léia fomos para cama e comecei a acariciar-lhe. Ela rapidamente pediu para que eu parasse, pois seu amigo estava no quarto ao lado e poderia ouvir alguma coisa. Eu insisti e Léia começou a ceder. Comecei a dizer em seu ouvido que seu amigo poderia estar ouvindo e que provavelmente estava imaginando nossas posições. Leia disse que eu era louco e evitava a todo custo qualquer barulho. Eu estava com muito tesão e ela percebeu. Transamos muito gostoso e fomos dormir. No sábado, eu já estava acordado na cama quando Léia disse que iria tomar banho. Ela dorme apenas de calcinha e já estava abrindo a porta de nosso quarto quando se lembrou do visitante ao lado e, subitamente voltou para colocar um agasalho. Ri da situação e disse que ela poderia ter saído, pois seu amigo deveria estar dormindo, uma vez que eu não tinha ouvido a porta do quarto dele, nem outro barulho pela casa. Depois do banho da Léia, foi a minha vez e somente uma hora depois Nando apareceu na cozinha, onde preparávamos o café da manhã. Tomamos café e começamos a planejar aquele dia. Ainda pela manhã, saí sozinho com Nando, com a desculpa de lavar o carro. Ele, gentilmente aceitou ir comigo, mas acredito, apenas porque pensou que seria inapropriado ficar em casa sozinho, com minha esposa, apesar de ele ser mais amigo dela do que meu. Enquanto aguardava o carro ser lavado, tentei puxar o assunto que eu queria, mas não tive coragem. Retornamos para casa e Léia já nos aguardava para irmos até Embu, uma cidadezinha próxima a SP, onde se pode encontrar muito artesanato, de primeira qualidade. Ficamos lá até por volta das 15h, onde aproveitamos também para almoçar. Entretanto, foi no almoço que finalmente tive coragem para conversar com o Nando. Léia almoçou rapidamente e lembrou que gostaria de retornar a uma das lojas em que passamos para comprar algo que estava querendo. Enquanto isso ficamos, eu e o Nando, no restaurante. Assim que Léia saiu, respirei fundo e falei para Nando que tinha uma coisa muito importante para lhe falar, que eu estava nervoso, mas que ele não deveria ficar constrangido. Aproveitei a saída de Léia como desculpa, dizendo a ele que ela saiu propositadamente para que eu pudesse falar com ele sozinho. Nando não estava entendendo nada, mas ficou quieto deixando-me falar sem interromper-me. Expliquei para ele que eu e Léia tínhamos uma fantasia de transar com outro homem. Neste momento, ele arregalou os olhos, franziu as sobrancelhas e me cortou, dizendo que não transava com homens e que a Léia era apenas uma amiga, quase uma irmã. Eu pedi que ele me escutasse e que ao final, entenderia. Continuei o assunto explicando que não era para ele transar comigo, mas com Léia. Disse que Léia era muito grata a ele pelo que fez por ela no passado, quando trabalhavam juntos. E agora, com a vinda dele e devido à nossa fantasia, preferia que fosse com ele a realização desse desejo, até como uma forma de agradecê-lo por tudo. Nando perguntou se eu estava certo do que estava pedindo e eu respondi que sim. Ele foi muito sincero, dizendo que isto o havia pegado de surpresa, que ele jamais tinha imaginado que nós, especialmente a Léia, gostasse deste tipo de aventura. Disse que se fosse com outra pessoa não pensaria duas vezes, mas que com Léia, a quem considerava quase como uma irmã, precisava de um tempo para refletir. Nando perguntou-me como essa aventura aconteceria, caso ele aceitasse. Respondi que Léia não conseguiria, simplesmente, pedir isso a ele. Portanto, eu e Léia havíamos combinado de que eu e Nando a seduziríamos para realizar esta fantasia. Nando perguntou como e eu disse: hoje à noite, quando voltarmos para casa, diga que está sem sono e que gostaria de fazer alguma coisa pra passar o tempo, sugerindo algumas partidas de baralho. Nando sorriu sem graça e disse que não sabia jogar nada, mas eu disse que poderíamos jogar 21 que é um jogo bastante simples. Continuei dizendo que as primeiras partidas poderiam ser normais, mas que ele deveria, em determinado momento, sugerir que jogássemos valendo alguma coisa. Certamente Léia não iria se recusar. No começo, era crucial que quem perdesse viraria um cálice de vinho. Dai pra frente, garanti que as coisas caminhariam por si só. Apenas alertei Nando de que ele não poderia conversar sobre este assunto com Léia, pois certamente ela se sentiria envergonhada, poderia não querer mais e até estragar a amizade deles. (continua...) COMENTÁRIO DO PORTAL: www.contoerotico.com.br - Recomendamos a leitura dos demais capítulos dessa história.

FONTE:  http://www.contoerotico.com.br/v2/conto2.asp?id_conto=50872

MENSAGEM PRA REFLEXÃO

Mensagem:
O Chapéu do Pai

            Em meio à celebração ocorreu uma tragédia. Eram as cerimônias de abertura dos Jogos Olímpicos de Verão de 1992, em Barcelona. Uma a uma, as delegações adentraram o estádio e desfilaram em torno da pista sob os aplausos de 65 mil pessoas. Mas, em um setor do Estádio Olímpico, houve choque e tristeza quando Pedro Karnaugh, pai do nadador Ron Karnaugh, dos EUA, sofreu um ataque cardíaco fatal.
            Cinco dias mais tarde, Ron apresentou-se à competição usando o chapéu do pai, que cuidadosamente colocou ao lado antes do início da competição. Por que o chapéu? Era o tributo do nadador ao seu pai, que ele descreveu como “meu melhor amigo”. O chapéu tinha sido usado pelo pai quando eles tinham pescado e praticado outras atividades juntos. Usar o chapéu era a maneira de Ron honrar seu pai por tê-lo apoiado, encorajado e orientado. Quando Ron mergulhou na água, ele o fez sem a presença de seu pai, mas inspirado pela memória dele.
            Há muitas maneiras de honrarmos os nossos pais, como as Escrituras nos exortam (Efésios 6:2). Mesmo que eles já não estejam mais conosco, podemos demonstrar respeito pelos bons valores que eles nos ensinam.
            O que você pode fazer hoje por seu pai para demonstrar-lhe o tipo de honra sobre a qual a Bíblia fala?

FONTE:
J. David Branon
Nosso Andar Diário – Ministério RBC
MENSAGENS Q EDIFICAM

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK