PROCURANDO POR ALGO?

sábado, 2 de julho de 2011

ESCOLINHA DE FUTSAL - AJA - GOOOOOOLLLLL

ESCOLINHA DA AJA 2

ESCOLINHA DE FUTSAL



EXISTE DESDE 2008

ESCOLINHA DE FUTSAL DA A.J.A

 http://www.youtube.com/watch?v=9lFWRfPFQcs

Esta escolinha de futsal existe desde a fundação da AJA - Associação dos Jovens de Aracoiaba, julho de 2008

FUTSAL - ESCOLINHA DA A.J.A 1

ASSOCIAÇÃO DOS JOVENS DE ARACOIABA - AJA


 
PORTFÓLIO





FAÇA PARTE DESSA HISTÓRIA!

























AJA – ASSOCIAÇÃO DOS JOVENS DE ARACOIABA
SEDE: RUA FRANCISCO LUCAS DE MELO, 181, CENTRO
CEP: 62750-000 – ARACOIABA - CE
CNPJ: 10.411.424/0001-00
REGISTRO DE PESSOA JURÍDICA: 265

HISTÓRICO

A Associação dos Jovens de Aracoiaba – AJA surgiu de uma conversa entre alguns amigos preocupados com a incidência do consumo de drogas e o aumento espantoso do número de pequenos delitos entre os jovens do referido município.
Aracoiaba sempre foi uma cidade pacata do interior do Estado do Ceará. Seus 24.064 habitantes sempre se orgulharam de criar seus filhos em um ambiente de harmonia e, por que não dizer, de uma calmaria que remetia a paz e a tranqüilidade de seus moradores. No entanto, toda essa tranqüilidade foi profundamente abalada por um assalto no início do ano de 2008 ao Banco do Bradesco, no centro da cidade, que deixou uma trágica conta de 07 mortos, dentre eles dois heróicos cidadãos, três policiais e dois assaltantes.
Este foi apenas um marco do que se viu depois na cidade. O domínio das drogas entre nossos jovens, coisa que só se ouvia falar, mostrou sua face em uma cidade que agora convivia com pequenos grupos de adolescentes que invadiam as casas de portas até então abertas e cometiam furtos.
Muitos se lamentavam e cobravam alguma ação por parte das autoridades municipais e estaduais, mas um grupo de amigos, depois de muito pensar, encontrou os verdadeiros culpados por tudo isso que acontecia com cada vez mais freqüência no município: eles próprios.
Para alguns pode até parecer estranho. É muito mais fácil culpar os outros de tudo que acontece com a gente, mas a grande verdade é que só nós mesmos podemos ser responsabilizados por aquilo que nos é imposto. A culpa nunca foi do Prefeito ou do Governador mais próximo. A culpa é da sociedade que cruza os braços. E nós, de Aracoiaba, não queremos fazer parte da grande maioria da população brasileira que espera que o melhor caia de pára-quedas em suas vidas.
Como uma forma de resposta a tudo isso, a AJA começou suas atividades informalmente em julho de 2008 aproveitando as férias escolares. A idéia inicial era tirar os jovens da ociosidade oferecendo aos mesmos oficinas culturais e esportivas. Foram desenvolvidas as seguintes atividades: Dança, Capoeira, Teatro, Canto, Violão, Informática Educativa, Futsal Masculino e Vôlei Feminino e Masculino.
Os jovens de Aracoiaba, a partir de 12 anos de idade, tiveram férias muito mais proveitosas do que ficar em casa assistindo televisão ou se envolver com pessoas de má influência. Não deixamos espaços em suas agendas, agora cheias, para a ociosidade que leva as pessoas a se envolverem no mundo das drogas. Aproveitamos bem melhor esse tempo livre para a prática de esportes e atividades de desenvolvimento cultural e social.
Preenchemos mais de duzentas fichas de alunos no total das citadas oficinas. Conseguimos espaços através da Prefeitura Municipal que nos cedeu alguns horários em uma quadra na Escola de Ensino Fundamental Pedro Guedes Alcoforado onde funcionaram as oficinas de teatro, dança e capoeira, um horário em uma quadra esportiva no Bairro São José para a oficina de futsal masculino, outro no Ginásio Poliesportivo para as práticas de vôlei e uma sala na Secretaria de Cultura do Município para as aulas de violão. Também contamos com o apoio de uma escola particular de Ensino Infantil (Centro Pedagógico Mundo da Fantasia) onde houve a oficina de canto e o Centro Vocacional Tecnológico – CVT, através da Garagem Digital, nos cedeu suas instalações e equipe de professores para o curso de Informática Educativa no período das férias.
Além das instalações, conseguimos algumas bolas de vôlei e futsal através da Secretaria de Esporte e dois violões nos foram cedidos pela Secretaria de Educação. Como se pode notar, a prefeitura se esforçou para nos ajudar, mas infelizmente uma prefeitura de um município pouco desenvolvido não tem condições de nos oferecer nada mais do que já nos doou nesse período. E o que temos ainda é muito pouco para o que pretendemos fazer pelos jovens aracoiabenses, o que descreveremos em outras páginas.
Ao fim das férias, houve um grande clamor por parte dos jovens engajados em nossas atividades para que as oficinas continuassem acontecendo. Eram mais de duzentos jovens que nos cobravam para que déssemos a eles a oportunidade de continuar se desenvolvendo em práticas que, muitos deles, foram apresentados pela primeira vez.
Foi muito gratificante ver nosso trabalho de apenas um mês dando frutos. Dentre muitas outras alegrias, podemos citar a de ver nossos jovens já dando seus primeiros passos no gingado da capoeira e nosso time de futsal goleando um adversário de 10 x 3. Definitivamente não poderíamos parar.
Não conseguimos continuar com todas as oficinas. A informática educativa se tornou inviável porque, começando as aulas letivas, o laboratório voltou a receber seus alunos regulares, e a aula de canto precisou ser suspensa porque o professor precisou assumir outros compromissos e não conseguiu continuar com a oficina. Felizmente todas as outras oficinas continuaram funcionando de vento em polpa.
Com apenas cerca de três meses de existência, nosso time de vôlei masculino já participava de competições em outros municípios, nossa equipe de capoeira já se apresentava em rodas de outras cidades, nossos alunos de dança, violão e teatro se apresentavam na 21° SEMAR – Semana do Município de Aracoiaba, as equipes de violão e teatro também se apresentavam nas Festas Religiosas de São Francisco de Assis sendo a ultima com um texto inspirado na obra “Estranha Visão” de Ana Maria do Nascimento, sendo aplaudidos pela própria autora. Recebemos diversos convites para apresentar nossos talentos em outras localidades, mas devido à falta de recursos financeiros e logísticos, não podemos levar nossos resultados para todos os lugares que gostaríamos.
As oficinas citadas acima continuam suas atividades através do dedicado trabalho de facilitadores voluntários que, apesar de não receberem nenhum dinheiro pelo que fazem, executam seus trabalhos de forma brilhante e invejável. Falaremos de cada um deles mais a frente. Por ora, nos ateremos a elogiar mais uma vez esses profissionais que dedicam parte de seu já corrido tempo a esses jovens que agradecem com um olhar atento e sedento de aprender mais e mais. Tenho certeza que, para cada um de nós que nos envolvemos nesse prazeroso trabalho, a certeza de estar fazendo a diferença para pelo menos um jovem aracoiabense já é nossa principal recompensa.
Possuímos hoje 43 alunos de Dança, 35 de Capoeira, 20 de Teatro, 6 de Violão, 56 de Futsal Masculino, 16 de Vôlei Feminino e 14 de Vôlei Masculino, totalizando 190 jovens.
O processo de legalização não foi muito fácil para nós que juntamos cada centavo individual à colaboração nos dada pela Prefeitura para que pudéssemos arcar com todas as despesas decorrentes da burocracia. Contamos também com a grande ajuda da Secretária de Educação do Município que, como pessoa física, alugou um espaço e nos está emprestando como sede da AJA. No entanto, este local precisa ainda de muitas reformas e não abriga sequer uma oficina. Todas as nossas atividades, portanto, dependem da boa vontade de pessoas que se sensibilizaram com a nossa causa.
No mês de outubro, realizamos uma festa pra lá de animada com as crianças do nosso município. Conseguimos um parquinho inflável e oferecemos também a nossas crianças uma gincana com competições super divertidas, palhaços que garantiram a animação da garotada e cinema na praça. Contamos com o apoio de todos os associados que ajudaram com a segurança da garotada, necessidades básicas como hidratação e, claro, com muitas brincadeiras, algodão doce e xilitos.
No mesmo mês, através de uma ação em conjunto com a Paróquia de Aracoiaba, arrecadamos brinquedos novos e usados e distribuímos para as crianças das comunidades mais carentes no dia das crianças. Envolvendo os jovens nessas atividades sociais ensinamo-los desde cedo a cuidar do próximo e despertamos neles a preocupação com a nova geração que vem substituí-los daqui a alguns anos e que, com certeza, vão precisar que alguém olhe por eles.
Queremos despertar em cada um dos jovens, além do espírito de atleta ou de ator, a sensibilidade de olhar para o próximo com o mesmo carinho que olhamos para eles. O espírito de solidariedade que nos move é o mesmo que queremos despertar nos jovens hoje atendidos por nós para que a alma da AJA tenha sempre um corpo para caminhar.
A Associação dos jovens de Aracoiaba hoje é uma realidade, mas uma realidade ainda bem pequena diante de tudo o que pretendemos fazer, ou melhor, do que vamos fazer. Sabemos que os obstáculos serão muitos, mas assim como nossos jovens, também treinamos para ser atletas, mas atletas da solidariedade, contornando todas as dificuldades que nos forem impostas para que possamos realizar todas as atividades que sonhamos pôr em prática e que apresentaremos a seguir.


OBJETIVOS

A seguir, apresentaremos os principais projetos da Associação dos Jovens de Aracoiaba – AJA. São ações que identificamos como muito importantes para a nossa sociedade, mas que precisam ainda de recursos para se tornar realidade.
De acordo com amostras do Censo Demográfico, em 2001, Aracoiaba já possuía 5.703 jovens entre 10 e 19 anos de idade. Hoje, certamente este número já cresceu bastante e com ele cresce também a nossa responsabilidade para com a nossa sociedade.
Precisamos desenvolver ações com a máxima urgência visando reverter um quadro que caminha para a marginalidade de nossos jovens. Precisamos agir com responsabilidade e consciência para que mais tarde colhamos os frutos do dever cumprido.

OBJETIVO GERAL:
Afastar os jovens aracoiabenses das drogas e da criminalidade através de atividades que os tirem da ociosidade, desenvolvendo nos mesmos habilidades esportivas, culturais, sociais e profissionais com uma estrutura adequada que possa despertar nos mesmos o espírito de superação e solidariedade para que haja sempre uma chama acessa de nossa associação.

PROJETOS ALMEJADOS:
1.      PROJETO: Desenvolver palestras de cunho educativo sobre temas ligados ao consumo de drogas e álcool ressaltando os malefícios que eles causam nos usuários. Apresentar os diferentes tipos de drogas que se pode encontrar no município e os diferentes graus de dependência química e convencê-los de que percorrer essa estrada pode ser bem mais perigoso do que seus amigos contam.

Metodologia: Convidaremos para ministrar a palestra um profissional especializado no assunto e ilustraremos suas palavras com a apresentação de casos reais de pessoas que foram muito prejudicadas pelo vício.

Relevância Social: Convencendo os jovens sobre os malefícios da dependência química, sejam drogas ou o aparentemente inocente álcool, estaremos diminuído a incidência de novos viciados na sociedade aracoiabense e estaremos recrutando soldados para essa luta contra o vício que se esconde entre seus colegas e vizinhos. Vamos formar um verdadeiro exército para inibir novos consumidores e afastar pessoas já fisgadas pela droga.

2.      PROJETO: Ministrar uma aula de campo em alguma Casa de Repouso para viciados em drogas a fim de mostrar aos jovens a realidade tal como ela é.

Metodologia: Visitas às dependências do lugar, aulas ministradas por enfermeiros e assistentes sociais que trabalham no local e o testemunho presencial de algum viciado em vias de recuperação.

Relevância Social: Muito parecida com a anterior, a relevância dessa ação se encontra no choque e no poder de convencimento que talvez uma simples palestra não despertaria. Queremos gerar comentários nas ruas, surpresa e comoção entre os jovens. Seria uma verdadeira propaganda boca a boca onde os próprios jovens se empenhariam em contar para os demais o que viram na aula de campo. Essa com certeza seria uma excelente opção para espalhar pela cidade os malefícios do vício, inibir novos consumidores e mostrar a atuais viciados que existe um tratamento para esse mal.

3.      PROJETO: Construir um Centro de Recuperação para dependentes químicos a fim de resgatar os jovens já viciados da nossa Região e dar-lhes uma nova oportunidade de vida longe das drogas.

Metodologia: Precisaríamos de uma grande verba inicial a fim de construir um lugar adequado para a recuperação e o repouso desses jovens e, mais ainda, precisaríamos de verba para a manutenção do centro com suas necessidades básicas como limpeza, equipamentos, material e reparos e o desenvolvimento de suas atividades com profissionais qualificados para garantir o sucesso do tratamento.

Relevância Social: Libertar nossos jovens do mundo das drogas é uma conquista que deve ser perseguida com grande afinco e comemorada com muito vigor, já que sabemos que, mais difícil que construir o Centro de Recuperação, é o caminho que cada jovem em tratamento percorrerá até a sua recuperação. Mas mais forte que as dificuldades é a compensação de cada vida que poderemos salvar. Oferecer uma chance na região para os jovens viciados é um ato de solidariedade, mais que isso, um pedido de socorro de uma sociedade que vive com as drogas batendo na porta de seus filhos.

4.      PROJETO: Realizar palestras sobre criminalidade e violência incitando nos jovens o desconforto de pertencer a grupos marginalizados pela sociedade e desenvolvendo neles os sentimentos de solidariedade para com o próximo que sofre por algum tipo de violência, seja ela física ou psicológica. Despertar nos jovens o amor por seus pais, suas famílias e pela comunidade em que vive.

Metodologia: Convidar um profissional que pode ser um policial, um assistente social ou um psicólogo para ministrar a palestra que seria um misto de realidade e emoção podendo também contar com o testemunho de pessoas que sofreram ou que já realizaram algum tipo de violência para com o próximo e se arrependeu.

Relevância Social: A partir do momento em que desmistificamos os grupinhos delinqüentes apresentando-os como verdadeiramente são, ou seja, mostrando para os jovens que não passam de pessoas marginalizadas pela sociedade, estaremos acabando com a imagem de que eles são os “donos do pedaço” e de que é legal agir de forma errada para chamar atenção. Dessa forma, ao invés de se sentirem atraídos, como ocorre atualmente, os jovens sentiriam repulsa para com essas atitudes ilegais. Com isso, diminuiríamos o número de novos delinqüentes e exercitaríamos nos jovens um espírito de compaixão pelo próximo. 

5.      PROJETO: Abrir um canal de denúncias anônimas sobre bocas de fumo, violência e suspeitos de delitos.

Metodologia: Na sede da Associação, reservar uma linha telefônica para que pessoas que viram, sabem ou desconfiam de algo ilícito possam denunciar. Essas informações seriam repassadas para o policiamento local e conselho tutelar para que fossem tomadas as devidas providências. O Papel da AJA aqui também seria o de acompanhar a investigação das denúncias para saber se realmente se está agindo para apurar os fatos.

Relevância Social: A população, em muitos casos, sente-se amedrontada em denunciar algo errado por receio de que sua identidade possa ser revelada ou que os policiais não lhes dêem o crédito ou a atenção devida. Com a abertura de um “canal amigo” e a certeza de que sua denúncia terá alguém por trás para cobrar apurações por parte das autoridades, poderemos aumentar o número de pessoas que se sentiriam a vontade para denunciar e conseqüentemente aumentar também o número de punições inibindo o número de ocorrências. 

6.      PROJETO: Desenvolver palestras de cunho informativo sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis – DSTs, inclusive a AIDS; métodos contraceptivos para diminuir a incidência de gravidez na adolescência em nosso município e sobre sexualidade, além de outros temas relevantes para nossos jovens.

Metodologia: Convidar um profissional da saúde para ministrar as palestras e contar com o testemunho de alguém que contraiu alguma doença, alguma adolescente que interrompeu sua juventude pela responsabilidade de cuidar de um filho e/ou um sexólogo para explicar o funcionamento do nosso corpo.

Relevância Social: Com essas ações, pretendemos diminuir o número de doenças sexualmente transmissíveis, assim como fazer com que o jovem conheça bem e valorize o seu corpo. Muitos jovens de baixa renda iniciam suas vidas sexuais sem se dar conta do valor que seu corpo tem e acabam caindo nas mãos de pessoas mal intencionadas que as desprezam depois de um encontro. Isso, sendo internalizado por uma jovem, pode levá-la ao caminho da prostituição como se fosse uma coisa natural. A gravidez na adolescência também é um fator preocupante. Muitas adolescentes não sabem como se prevenir e acabam tendo uma surpresa que vai mudar drasticamente sua juventude. Um filho na adolescência tem conseqüências muitas vezes irreversíveis. O jovem normalmente abandona seus estudos para trabalhar ou cuidar do bebê e nunca mais retorna, vivendo sempre em busca de sub-empregos que paguem ao menos o sustento de sua nova e não planejada família. Outro fator decorrente da gravidez na adolescência é o aborto que, por ser ilegal no Brasil, muitas vezes é feito de qualquer jeito colocando em risco a vida da jovem. Com essas informações objetivamos a saúde de nossos jovens, a diminuição nos casos de gravidez na adolescência, diminuir os abandonos nos estudos, diminuir também a incidência de abortos e proporcionar o conhecimento e valorização de seus corpos.

7.      PROJETO: Oferecer palestras motivacionais a respeito de crescimento pessoal, auto-estima e desenvolvimento profissional dos jovens, assim como aplicar testes vocacionais objetivando descobrir vocações e desenvolver talentos.

Metodologia: Realizar um curso de uma semana que aborde temas de desenvolvimento pessoal e profissional que desperte nos jovens suas verdadeiras vocações e o desejo de sempre se superar buscando e lutando pelo melhor em suas vidas.

Relevância Social: Em pequenas cidades do Interior do Estado, poucos são os jovens que possuem condições de estudar em colégios particulares visto que para isso, muitas vezes, precisam sair de suas cidades em busca de colégios nas capitais ou municípios maiores. Infelizmente nossas escolas públicas não preparam de forma adequada para o mercado de trabalho, o que é causa principal do desenvolvimento de sub-empregos em nosso município. Os jovens não sabem em que querem trabalhar e acabam buscando qualquer emprego que lhes garanta o sustento. Os empregos qualificados, portanto, acabam sendo distribuídos para pessoas de fora do município e que, na maioria das vezes, não possuem vínculo nenhum com nossa sociedade. Fazer nossos jovens acreditarem que eles são capazes de se qualificar para as melhores oportunidades de emprego e identificar também suas verdadeiras vocações irá nos dar subsídios para encontrar vontades e talentos para trabalhar em suas qualificações, o que será descrito no próximo tópico.

8.      PROJETO: Conseguir bolsas de estudo para escolas e faculdades particulares, assim como obter sedes da Associação nas cidades de Fortaleza e Quixadá a fim de dar abrigo para nossos talentos desenvolverem suas habilidades fora de Aracoiaba.

Metodologia: Alugar uma residência em Fortaleza e outra em Quixadá (cidades com boas instituições de ensino mais próximas de Aracoiaba e que mais recebem nossos alunos) para a moradia temporária de nossos melhores estudantes. Conseguir bolsas de estudo em escolas e faculdades particulares das já citadas cidades (para o ensino médio também temos uma boa escola no município de Baturité) a fim de qualificar de forma satisfatória nossos jovens.

Relevância Social: O Ensino de qualidade com certeza é o melhor caminho para formar verdadeiros cidadãos. Como não temos escolas no município que preparem nossos jovens para competir igualmente em uma prova de vestibular de uma faculdade pública, primeiro temos que buscar oferecer um Ensino Médio de qualidade para, depois, buscar também, de forma complementar, inserir nossos jovens em faculdades particulares, visto que essas já superam em muitos casos a qualidade das instituições públicas que insistem em prejudicar seus alunos com greves quase que constantes. Conseguir oferecer condições para a formação de jovens aracoiabenses é dar um grande salto para o desenvolvimento do município retendo seus melhores talentos que trabalharão na saúde, educação e na construção e administração de outras empresas que gerarão emprego e renda para seus conterrâneos.

9.      PROJETO: Como uma forma de melhoramento do objetivo anterior, pretendemos construir e o desenvolver escolas gratuitas no próprio município com profissionais gabaritados para ofertar os ensinos médio e técnico de qualidade e formar profissionais que irão trabalhar também no próprio município.

Metodologia: Conseguir recursos para construir e manter uma escola de Ensino Médio e uma Escola de Curso Técnico no Município vinculada à Associação dos Jovens de Aracoiaba a fim de qualificar os talentos identificados no município. Para isso precisaríamos de uma grande quantia em dinheiro inicial e mais recursos para a manutenção da estrutura e dos cursos. Sabemos que é uma meta audaciosa, mas acreditamos que podemos conseguir sempre o melhor.

Relevância Social: O funcionamento dessas escolas no próprio município seria a forma mais viável de manter nossos profissionais trabalhando e desenvolvendo o mercado da própria cidade. Além disso, nossos jovens não seriam obrigados a se afastarem de suas famílias e de sua comunidade mantendo sempre os laços sociais com Aracoiaba, o que os estimularia cada vez mais a desenvolver nosso município com o trabalho de qualidade e competência. Os profissionais qualificados aqui teriam um estímulo a mais para continuarem trabalhando no próprio município e, até mesmo, abrindo novas empresas, o que geraria emprego e renda para sua comunidade.

10.  PROJETO: Construir uma Sede própria para a AJA que possuísse: salas para as diretorias; sala de reunião, salas de treinamento, salas para a execução das oficinas culturais, local para cursos de unidades produtivas, laboratório de informática com computadores conectados à Internet, biblioteca, refeitório, pátio, banheiros, almoxarifado e quartos para abrigar professores e palestrantes de outras cidades.

Metodologia: Conseguir verbas para a construção dessa sede e mantê-la através de doações, eventos e parcerias. Para isso, procuraríamos apoios de empresas de especialidades diversas como informática, internet e limpeza, assim como doações de empresas públicas e privadas que atuam na região. Também desenvolveríamos periodicamente eventos como apresentações artísticas e jantares beneficentes a fim de arrecadar dinheiro para a manutenção desta sede.

Relevância Social: Uma sede própria nos daria condições de desenvolver diversas atividades que não desenvolvemos por falta de espaços adequados como palestras e treinamentos. Também seria uma forma de podermos trazer profissionais de outras cidades, estados e países para desenvolver cursos em Aracoiaba, já que teríamos condições de abrigá-lo e oferecer condições básicas de sustento aos mesmos. O laboratório de informática seria uma excelente ferramenta para conectar nossos jovens à era digital e à internet oferecendo condições básicas de competitividade no mercado de trabalho cada vez mais exigente, além de desenvolver interatividade com outras instituições, culturas e sociedades diferentes com a sociabilização responsável através da Rede. A biblioteca ofereceria a nossos jovens material de pesquisa e condições para a estimulação da leitura através da valorização da literatura nacional e do estudo de livros profissionalizantes em diferentes áreas de desenvolvimento local.

11.  PROJETO: Construir um Centro Cultural em Aracoiaba onde funcionaria um teatro, uma quadra de treinamentos, uma biblioteca, salas para cursos e um almoxarifado. O teatro serviria para apresentações de teatro, dança e música, dentre outras manifestações artísticas e os outros locais seriam de uso dos jovens associados no desenvolvimento de suas atividades e cursos.

Metodologia: Conseguir recursos para construir esse Centro que seria mantido com o dinheiro arrecadado com as apresentações artísticas e doações. Para a realização desse objetivo necessitamos de uma grande doação inicial e obter recursos mensais através das próprias apresentações e também com um doador mensal para cobrir despesas como professores, vestuário, limpeza e reparos.

Relevância Social: A educação através da arte é uma excelente forma de formar cidadãos e de dar sentido à vida de muitos jovens que terão um novo prazer e uma nova ocupação para preencher vazios de seus tempos e de sua existência. A arte envolve paixão e compromisso, o que forma pessoas melhores no convívio social e no controle de suas emoções. Além disso, estaríamos ensinando profissões e tirando muitos jovens da ociosidade, o que diminuiria certamente o número de novos infratores no município.

12.  PROJETO: Construir uma quadra de esportes para as atividades esportivas da AJA, sejam escolinhas ou competições, a fim de não dependermos de quadras públicas que possuem pouco tempo disponíveis, visto que precisam ser divididas com escolas, seleções e outros atletas de várias faixas etárias. Desenvolveríamos aqui atividades de vôlei, futsal, basquete, handebol e outras que por ventura surjam.

Metodologia: A construção de uma quadra de esportes requer um custo muito alto, tanto para a sua construção como para sua manutenção. Isso porque mesmo depois de construída, a quadra oferecerá custos com material esportivo, professores, limpeza e reparações, o que não custa pouco.

Relevância Social: O esporte é uma excelente ferramenta de desenvolvimento pessoal para jovens, já que estimula o espírito de equipe, cooperação, superação, busca por resultados, imposição de metas e quebra de barreiras. Com o esporte, assim como a cultura, tiramos muitos jovens da ociosidade trazendo mais sentido para as suas vidas e formando verdadeiros atletas que terão condições de se inserir em seleções esportivas que possam dar uma condição de vida mais digna e um futuro mais próspero para suas famílias.

13.  PROJETO: Dar cursos para a formação de diferentes unidades produtivas como costura industrial e artesanato, por exemplo, e oferecer condições para a construção e desenvolvimento dessas unidades acompanhando as tendências de mercado local e as habilidades dos jovens aracoiabenses.

Metodologia: Conseguir profissionais através de parcerias com Instituições como Sebrae, Centec, IDT, Secretarias Municipais e Estaduais de Assistência Social e Trabalho, dentre outras possíveis para a realização de cursos seguindo às necessidades locais. Esses cursos viriam acompanhados dos primeiros recursos para a abertura do negócio próprio dentre os concluintes, o que por sua vez poderia ser prospectado através de doações à Associação do equipamento e matéria prima inicial para o desenvolvimento da Unidade. A AJA iria acompanhar todo o desenvolvimento dessas unidades produtivas a fim de dar todos os subsídios necessários para que ela prospere e gere lucro para seus colaboradores.

Relevância Social: Através do trabalho em equipe, as unidades produtivas gerariam emprego e renda para a comunidade através de um trabalho digno e de acordo com suas aptidões. Essa é uma forma válida de tirar jovens da ociosidade e, principalmente, dar-lhes condições de garantir seu sustento e de suas famílias. O Governo Federal propicia ótimas condições para o desenvolvimento dessas unidades como financiamento, parcerias e cursos que geram as condições necessárias de iniciar o negócio. Dar a jovens carentes a oportunidade de trabalhar e ganhar seu próprio dinheiro através do seu esforço pessoal e do trabalho em comunidade é dar a chance que muitos jovens precisam de sair da situação de miséria e oferecer-lhes uma vida digna de trabalhador.

14.  PROJETO: Ofertar aos jovens aracoiabenses cursos de línguas estrangeiras como forma de conhecimento e suporte para a vivência de outras culturas, além de dar-lhes vantagens competitivas no mercado de trabalho. Estes cursos já seriam uma forma de nos dar suporte para prospectarmos bolsas de estudo em países estrangeiros para que nossos jovens possam aprender lá fora e trazer para seu município conhecimentos e habilidades relevantes para seu desenvolvimento.

Metodologia: Contratar professores de línguas estrangeiras como alemão, inglês, francês e espanhol para a realização de cursos continuados exigindo dos mesmos o maior envolvimento possível com as culturas dos países estudados. Caso não haja professores de alguma língua pretendida no próprio município, teremos que contratar um professor de alguma cidade vizinha dando-lhe suporte para transporte e, por ventura, para sua hospedagem.

Relevância Social: Além de servir como vantagem competitiva de mercado, o conhecimento de uma língua estrangeira desperta nos jovens o fascínio por lugares até então estranhos para eles, tendo seu primeiro contato com culturas diferentes da sua. Conhecer uma nova língua é como conhecer um novo país, já que abre caminhos e sonhos que um dia podem ser realizados como a visita a algum novo lugar e até mesmo a possibilidade de estudar no exterior e trazer para a nossa cidade mais conhecimento e mais qualificação para o desenvolvimento da nossa sociedade.

15.  PROJETO: Desenvolver grupos de convivência e discussão com os jovens a cerca de assuntos diversos e que gerem proximidade entre as partes, como atualidades, conhecimentos gerais, política, economia, vocações profissionais, religião e outros.

Metodologia: Reunir jovens em um salão com o intuito de levantar opiniões sobre temas diversos estimulando o debate a o confronto de idéias com o apoio de um mediador que conduza o diálogo.

Relevância Social: Estimular o pensamento e ensinar a discutir e conviver com opiniões contrárias é uma forma de gerar conhecimento e senso crítico sobre temas próximos e distantes de sua familiaridade. Debater sobre assuntos une informações e enriquece a mente. A riqueza do diálogo é um dos melhores meios de se formar cidadãos conscientes e sábios.
OFICINAS
A AJA (Associação dos Jovens de Aracoiaba) possui atualmente 6 (seis) oficinas que envolvem em sua totalidade 176 jovens a partir de 12 anos de idade. São jovens de baixa renda que não conseguiriam se envolver em atividades esportivas e culturais de outra forma.
Nossas oficinas levam aos jovens aracoiabenses a alegria de estarem inseridos em um grupo com rotinas e objetivos semelhantes, proporcionando a integração necessária para o desenvolvimento social de cada um dos nossos alunos.
Convivendo, aprendendo e se superando juntos, esses jovens poderão obter laços de amizade que os levarão, juntos, a buscar suas metas dentro e fora das oficinas com o companheirismo necessário para qualquer pessoa se desenvolver social e profissionalmente.
Saber conviver desde cedo em grupos levam os jovens a se tornarem adultos mais preparados para o mercado de trabalho, o que, indiretamente, leva nossas oficinas a já contribuir para outros objetivos da Associação que é o preparo para este mercado tão concorrido.
Nossas oficinas se dividem em atividades artístico-culturais e esportivas dando aos alunos a possibilidade de se envolverem em diferentes áreas, conhecendo-as e se identificando com as mesmas a fim de escolherem o caminho, ou os caminhos, a seguir. São diferentes oportunidades que os levam para um mesmo caminho: o da vitória.
Os jovens da AJA são preparados para vencer na vida. E quando falamos em vencer não estamos apenas nos referindo à competição. É muito mais do que isso. Preparamos vencedores no dia-a-dia. Vencedores dos obstáculos diários que a vida oferece. Vencedores na sua casa, na sua escola, no seu trabalho. Enfim, vencedores que sabem que o verdadeiro significado da palavra vencer é crescer, nem que esse crescimento acarrete pequenas perdas. No final, a gente sempre vence.
A seguir, apresentaremos as atuais oficinas da Associação dos Jovens de Aracoiaba:







CAPOEIRA

A oficina de capoeira possui 35 alunos a partir de 12 anos de idade. Com aulas duas vezes na semana, esses jovens aprendem que lutar não é só emitir o golpe perfeito, mas sim disseminar ações de respeito ao próximo. A capoeira leva os jovens a desenvolver a confiança no próximo, o olho no olho e a integração. Literalmente eles aprendem a “dançar de acordo com a música”. Lembro que a capoeira é uma luta/dança típica brasileira surgida ainda com os negros na época da escravidão que precisavam driblar seus donos e capatazes para que estes não desconfiassem que eles estavam aprendendo uma luta. Daí a sua musicalidade e seu gingado. O objetivo era fazer com que todos achassem que eles estavam ensaiando passos de dança.
Nosso professor, Jardecleuson Santos Almeida, é contra mestre do grupo Shalom Capoeira do Ceará. Treina desde 1984 e começou a ensinar em 1992 já tendo disseminado seus conhecimentos em vários programas de educação como o PETI(Programa de Erradicação do Trabalho Infantil), ABC e Ponte da Vida.
Através de seus ensinamentos, os alunos desenvolvem sua coordenação motora e seu compromisso com os grupos de convivência. A maior preocupação do nosso contra mestre é fazer com que seus alunos respeitem seus pais tendo um bom relacionamento com suas famílias e ficando longe do caminho das drogas.
DANÇA
A oficina de dança possui dois professores: Washington Luiz Nunes da Silva e Francisco Umelber Henrique da Silva Lima.
O primeiro possui cursos de dança cultural e já desenvolveu trabalhos como professor de dança e de educação física. Seu entusiasmo pela dança só compete com a sua religiosidade, duas habilidades que caminham lado a lado na educação de seus alunos.
O segundo também é professor da oficina de teatro. Possui curso básico de direção teatral, participou do Projeto Juventude Cidadã desenvolvido pelo Governo Federal e que profissionalizou 5.000 (cinco mil) jovens no Estado do Ceará em 2008, é facilitador de teatro no PROJOVEM, tem experiência em aulas de teatro e dança no PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil) e desenvolve trabalhos voluntários com jovens e crianças também nas escolas e comunidades. Sempre focado nos resultados e buscando conhecimentos continuados, Umelber é um exemplo de perseverança e responsabilidade para seus alunos.
Esta é uma oficina que possui aulas uma vez por semana e desenvolve um grupo de dança que se reúne duas vezes na semana e já participa de apresentações externas.


FUTSAL MASCULINO

A oficina de futsal possui 56 alunos que treinam duas vezes por semana. São jovens entre 12 e 15 anos de idade que aprendem com o professor Francisco Joseni de Lima e seu assistente José Alcir Barreto Pinheiro que a disciplina é uma poderosa ferramenta para a obtenção da conquista.
O professor Joseni possui certificação de professor do ensino de primeiro grau, formação continuada para professores, capacitação de educação física, capacitação de árbitros e gerenciamento básico empresarial. É funcionário público municipal desde 1980 e já ministrou diversos trabalhos voluntários na área do esporte para jovens carentes.
Nessa oficina, os alunos desenvolvem sua capacidade de trabalhar em equipe, a auto-disciplina, e a superação. Seu professor se preocupa também com a vida escolar de cada atleta cobrando inclusive boas notas e freqüências escolares. Dessa forma, estimulamos os jovens a buscar sempre o melhor desempenho também na escola.



VÔLEI FEMININO E VÔLEI MASCULINO


As oficinas de vôlei se dividem em vôlei feminino com 16 alunas e masculino com 14 alunos. Ambos se reúnem duas vezes na semana e já participam de torneios intermunicipais. O entusiasmo do professor Clécio Silveira Medeiros e de seu assistente técnico Francisco Jhemisson Rodrigues de Lima levam os jovens a buscar sempre mais com alegria e a certeza de que podem alcançar os melhores resultados.
Clécio possui uma experiência de 8 (oito) anos no esporte acumulando muitas vitórias e títulos. Campeão 32 vezes e Vice-Campeão 16 vezes, é um exemplo de desempenho e carisma a ser seguido por seus alunos. Já representou diversos municípios em torneios intermunicipais acumulando também a experiência como técnico e jogador de beach volley
Em suas oficinas, Clécio e Jhemisson dão o melhor de si incentivando seus alunos a se desenvolverem como atletas e como pessoas e dando importância ao bom relacionamento do grupo.


TEATRO
A oficina de teatro se reúne duas vezes na semana com 20 alunos e dois professores. Um já foi apresentado na oficina de dança: Francisco Umelber Henrique da Silva Lima. Possui curso básico de direção teatral, participou do Projeto Juventude Cidadã desenvolvido pelo Governo Federal e que profissionalizou 5.000 (cinco mil) jovens no Estado do Ceará em 2008, é facilitador de teatro no PROJOVEM, tem experiência em aulas de teatro e dança no PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil) e desenvolve trabalhos voluntários com jovens e crianças também nas escolas e comunidades.
O outro professor é Francisco Evandro da Silva. Tendo em seu currículo cursos como o de Teatro Pedagógico e Básico de Direção Teatral, Evandro cativa todos os seus alunos com seu jeito criativo, dinâmico e comunicativo. A sua experiência no teatro também se deve a oficinas e conferências, além de sua atuação como ator e diretor em vários eventos. Também é importante citar que nosso facilitador é coordenador do PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil).
O trabalho combinado desses dois profissionais é o que dá ritmo ao sucesso dessa oficina onde todos os alunos formam uma grande família unida na busca de seus ideais. Já tendo participado de apresentações externas, essa equipe promete ir muito longe com a determinação de jovens que querem praticar o teatro levando-o para a cultura da população aracoiabense.
VIOLÃO

A oficina de violão acontece duas vezes na semana e possui seis alunos efetivos. Esses alunos adquirem, através da música, sensibilidade para lidar com questões rotineiras de forma mais atenta e observadora.
Seu professor, João Bosco Pinheiro Rocha, com seu jeito sério e concentrado, desperta nos jovens os encantamentos da música formando cidadãos mais intensos no desenvolvimento da arte e da imaginação. João Bosco é funcionário da Secretaria de Cultura de Aracoiaba. Começou a tocar violão em 1979 e de lá pra cá já participou de diversas bandas de música.
Música não é apenas técnica. Música é arte e arte é a subjetividade de cada pessoa traduzida em notas. É com toda essa sensibilidade e com muita seriedade que nossos jovens começam a dar seus primeiros passos ao encontro de suas próprias emoções.





CONHEÇA A PRESIDENTE

A Presidente da AJA (Associação dos Jovens de Aracoiaba) é a jovem Waldiana Maria Paz de Oliveira. Com 26 anos, graduada em publicidade e com pós-graduação em estratégia e gestão de empresas, Waldiana é de família aracoiabense. No entanto, só veio a morar efetivamente no citado município no início de 2008 quando tomou conhecimento da realidade local e, junto com outros amigos, idealizou a nossa ONG.
Já trabalhou com administração, publicidade e marketing e, atualmente possui uma empresa de comunicação em Aracoiaba. Sua experiência na área social advém da monitoria do Projeto Juventude Cidadã de criação do Governo Federal e que profissionalizou 5.000 (cinco mil) jovens no Estado do Ceará.
De personalidade dinâmica, Waldiana está à frente da AJA desde a concepção de sua idéia, liderando todo o seu desenvolvimento e atraindo voluntários para essa nobre causa.

















CONCLUSÃO

A AJA (Associação dos Jovens de Aracoiaba) é uma Organização Não Governamental sem fins lucrativos que leva aos jovens do município de Aracoiaba, no interior do Estado do Ceará, desenvolvimento sociocultural e esportivo a fim de formar verdadeiros cidadãos que percorrem seus caminhos longe das drogas e dentro do seio familiar.
Nossas 6 (seis) atuais oficinas ensinam a nossos alunos as técnicas próprias de cada atividade e, principalmente, os valores intrínsecos que toda atividade que levam ao desenvolvimento de habilidades comuns como responsabilidade, perseverança, respeito, amor, superação e comprometimento em todos os campos da vida.
Nossos professores são verdadeiros educadores preocupados com o crescimento pessoal de cada jovem, o que só se torna possível com a ação integrada de um grupo que se preocupa com os jovens aracoiabenses e, mais que isso, se move em busca de oferecer maiores oportunidades para os mesmos.
Nós, como Associação, temos muitos objetivos a perseguir e o alcance de nossas metas só será possível se conseguirmos contar com sua ajuda para que possamos continuar trabalhando em prol da sociedade aracoiabense. Não estamos aqui passando a responsabilidade com nossos jovens para ninguém, só queremos ter uma oportunidade de continuar trabalhando por um futuro melhor da nossa cidade.
Nós lhes garantimos que sua contribuição, seja ela qual for, será somada a nossa determinação e trabalho, o que irá compor um espírito de força e solidariedade que dará vida a nossos ideais.
Faça parte dessa história você também. Vamos juntos descruzar os braços para compor uma nova canção que fale de um mundo melhor.









ANEXOS
Anexo 1: Apresentação do Grupo de Dança na Semana do Município de Aracoiaba em 2008
Anexo 2: Apresentação do grupo de Teatro na Festa de São Francisco de 2008
Anexo 3: Equipe da AJA na Festa do Dia das Crianças de 2008. Da esquerda para direita: Waldiana Paz (Presidente), Francisco Umelber (Conselheiro Fiscal), Sebastiana Jerônimo (Tesoureira) e Flaviana Silva (Sócia)
Anexo 4: Crianças posando para foto com a equipe da AJA na Festa das Crianças de 2008
Anexo 5: Crianças brincando na Festa do Dia das Crianças de 2008



Anexo 6: Equipe da AJA distribuindo brinquedos para as crianças carentes com o palhaço Picolé

Anexo 7: Crianças com os brinquedos e alimentos doados no Dia das Crianças em 2008
Anexo 8: Apresentação do Grupo de Capoeira
Anexo 9: Foto da apresentação do grupo de teatro na Festa de Encerramento do Projeto Juventude Cidadã
Anexo 10: Equipe da AJA na Semana do Município de Aracoiaba em 2008. Da esquerda para direita: Junior (Sócio), Sebastiana (Tesoureira), Jhemisson (Facilitador), Waldiana (Presidente) e Clécio (Facilitador)
Anexo 11: Crianças no Pula-Pula na Festa das Crianças de 2008
Anexo 12: Crianças na Piscina de Bolinhas na Festa das Crianças de 2008.
Anexo 13: Distribuição de brinquedos e lanche na Zona Rural de Aracoiaba

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK