PROCURANDO POR ALGO?

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Fair play? Jogador desmaia, time adversário ignora e faz gol


Lance aconteceu em partida válida pela Série A2 do Paulista entre Comercial e Monte Azul, e despertou revolta nos comercialinos

Por GLOBOESPORTE.COMRibeirão Preto, SP
 A vitória por 2 a 1 do Comercial sobre o Monte Azul, pela Série A2 do Campeonato Paulista, nesta terça-feira, foi ofuscada pelo polêmico gol do Azulão. O Bafo vencia o jogo por 1 a 0 até os nove minutos do segundo tempo, quando o volante João Francisco caiu no gramado. Os jogadores do Azulão ignoraram e prosseguiram no lance que terminou com o chute de Dênis e a bola no fundo das redes do time ribeirão-pretano (confira o vídeo ao lado).
Pivô da confusão, o volante João Francisco revelou que chegou a ficar desacordado no gramado. O atleta foi atendido pelo médico Jayme de Paula Gonçalves e, recuperado, conseguiu voltar ao jogo. No fim da partida, João criticou a arbitragem por não parar o lance.
Volante João Francisco cai no gramado, Comercial x Monte Azul (Foto: César Tadeu / EPTV)Com João Francisco caído, comercialinos reclamam de desrespeito ao fair play (Foto: César Tadeu / EPTV)
- Fiquei desacordado no campo, pois tomei uma pancada na nuca. O juiz está de brincadeira. Mas essa equipe é aguerrida e conseguimos a vitória - desabafou João Francisco, em entrevista à rádio CMN.
O lance gerou troca de empurrões entre os jogadores durante a partida e repercutiu nos vestiários. Enquanto os comercialinos demonstraram revolta, o técnico do Atlético, Betão Alcântara, defendeu seus atletas sobre a falta de fair play.
- Isso é papo furado. A gente não gosta de uma situação dessas, pedi para o meu jogador tirar a bola, mas ele não ouviu, inverteu a jogada e saiu o gol. O fair play é muito legal quando você é o beneficiado. Contra, todo mundo reclama. Não é a primeira, e nem a última vez que isso vai acontecer. Aconteceu na Champions, não vai acontecer na A2? - comentou Alcântara, referindo-se ao atacante Luiz Adriano, do Shakhtar Donetsk, que foi punido pela Comissão Disciplinar da Uefa com um jogo de suspensão na Liga dos Campeões por ter marcado um gol polêmico na vitória sobre o Nordsjaelland, por 5 a 2.
Já o técnico do Comercial, Wagner Lopes, lamentou a atitude do Monte Azul.
- Faltou bom senso dos jogadores adversários de usarem o fair play para colocarem a bola para fora e o nosso jogador ser atendido, ele estava caído e a gente gritando bem antes do lance ser concluído. Aconteceram dois lançamentos até acontecer o gol. É muito triste, pois tinha sido uma pancada no rosto, então poderia ter tido uma contusão grave no João. Temos que cobrar o fair play sempre - concluiu o técnico comercialino.


FONTE: http://globoesporte.globo.com/sp/ribeirao-preto-e-regiao/noticia/2013/02/fair-play-jogador-desmaia-time-adversario-ignora-e-faz-gol.html

Prefeitos mais jovens do País são do Ceará


NOVA GESTÃO

Prefeitos mais jovens do País são do Ceará


Pacheco Neto, prefeito de Chaval, tem 21 anos, e Divaldo Soares, prefeito de Viçosa do Ceará, 25 anos
Fortaleza Os dois prefeitos mais novos do Brasil são cearenses e filhos de ex-prefeitos. O mais jovem, 21 anos, é prefeito de Chaval, cidade no Litoral Oeste do Estado, na divisa do Ceará com Piauí. O segundo mais novo, com uma diferença de apenas quatro anos mais, é prefeito da cidade turística de Viçosa do Ceará, na região norte do Estado, também divisa do Ceará com o Piauí. O mais novo é Pacheco Neto, filho do ex-prefeito da cidade, Paulo Pacheco, e o segundo Divaldo Soares, filho do ex-prefeito Evaldo Soares.

O mais novo é Pacheco Neto, filho do ex-prefeito da cidade de Chaval, Paulo Pacheco, e o segundo Divaldo Soares, filho do ex-prefeito de Viçosa do Ceará, Evaldo Soares. Eles querem promover uma gestão inovadora


A nova geração de políticos começa a surgir depois de entrar em vigor a lei da ficha limpa, na qual ex-prefeitos não querem se apresentar para a população como alternativa para continuarem sendo o político principal.

Para o prefeito de Chaval, e estudante de Direito e Ciências Contábeis na vizinha cidade de Parnaíba, seu nome já era lembrando quando ainda era mais jovem. Porém, ele não podia concorrer ao cargo porque a lei não permitia em virtude da idade.

A prefeita que Pacheco Neto sucedeu era sua tia, Janaline Pacheco, que tinha direito à reeleição, mas não concorreu em virtude da preferência da maioria da população. De acordo com as pesquisas, recaia sobre o nome do sobrinho. Para que a liderança da família continuasse, o apoiou e hoje é o prefeito da "terra do sal". Com ideias novas para a cidade natal, o novo gestor assegura que vai tentar atrair empresas para o município e qualificar os jovens que hoje se encontram na ociosidade à procura de trabalho.

Revitalização
Para ele, a cidade está localizada em um dos principais pontos de exportação e isso conta para a economia da cidade. Uma medida que vai tomar, segundo ele, será a revitalização do sal, que já foi a principal fonte de renda do município e hoje está quase paralisada, bem como a revitalização da mão de obra para aprimoramento da pesca, outra fonte de renda do município, como o peixe e o caranguejo.

Outro setor que terá o apoio do novo gestor será o turismo. Conforme ele, a determinação é elaborar projetos para que sejam apresentados junto à Secretaria de Turismo do Estado e o Ministério do Turismo. É uma forma de implantar um turismo sustentável para a cidade, já que dispõe de grandes rios ao lado da cidade e até o mesmo o Rio Poty, na cidade vizinha.

"Vamos fazer todo esforço para mudar a economia da cidade e aumentar sua economia", assegura o gestor, que admite que vai transformar Chaval numa cidade digital, onde as pessoas possam se conectar com o mundo pela internet, aumentando o conhecimento da juventude local e de visitantes.

Na educação, admite que o município conseguiu, nos últimos quatro anos, grandes avanços. Mas pretende valorizar o professor, com qualificação e assegurando a melhoria na qualidade do ensino dos estudantes da cidade. Já na saúde, embora o município possua um grande hospital, o terceiro maior da região, os recursos repassados são insuficientes para o seu perfeito funcionamento, até porque atende outras cidades do Ceará, como Barroquinha e Granja, além de outras localidades litorâneas do Estado do Piauí.

Já no meio ambiente, Pacheco Neto aderiu ao consórcio de limpeza urbana, acabando como aterros sanitários.

Na região, o prefeito disse que o lixo de Chaval será beneficiado em Camocim, que vai receber também os resíduos das cidades de Barroquinha, Granja, Martinópole e Uruoca.

Qualidade
Já o prefeito de Viçosa garantiu que irá trabalhar em prol da melhoria da qualidade de vida da população. "Temos dificuldades em diversos setores, como saúde, emprego, mas garanto que vou trabalhar pelos 56 mil habitantes da cidade e vou fazer uma das melhores gestões que o município já teve".

Edvaldo Soares ainda destacou que "vamos subir devagar, degrau por degrau, e atingir o que queremos, que é o bem para os moradores. A população pode ter certeza disto". 


FONTE: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1230633

Antivírus gratuito é nova armadilha para trojan disseminado por e-mail no Brasil


Publicado em 06/02/2013 - 9:30 por  |
Cuidado com os perigos virtuais. Foto: Divulgação
Um novo golpe no Brasil para roubar dados bancários dos usuários. É um trojan que vem disfarçado do antivírus gratuito Avast, por e-mail. De acordo com a Kaspersky, o malware ainda tenta apagar o programa de segurança que estiver legitimamente instalado na máquina.
O diretor da equipe global de analistas e pesquisadores de malware para América Latina da Kaspersky Lab., Dmitry Bestuzhev, criticou a opção dos usuários pelo gratuito, que para ele, é a maior causa destas ocorrências. “Pela minha experiência na América Latina, fica claro que as pessoas ainda não estão dispostas a pagar pela proteção enquanto tiver uma opção gratuita e esse facilita a ação dos criminosos”, afirmou.
O malware tem 386Kb e foi escrito em Delphi, de acordo com o blog SecureList.


FONTE: http://blogs.diariodonordeste.com.br/navegando/brasil/antivirus-gratuito-e-nova-armadilha-para-trojan-disseminado-por-e-mail-no-brasil/

Medo + raiva contidos = ansiedade


Medo + raiva contidos = ansiedade

-     a universo natural  gaiarsaO que nos ameaça, o que nos persegue, gerando em nós esse medo vago – essa ansiedade – tão presente tantas vezes na vida de quase todos?
MEDO + RAIVA (CONTIDOS) = ANSIEDADE
Essa é a fórmula do explosivo de qualquer briga de casal.
Precisamos aprofundar, e é bom para qualquer um aprofundar a compreensão do que é a ansiedade porque ela está presente em quase todos na maior parte do tempo.
Um explosivo – assim a sentimos: quando estamos ansiosos, nosso corpo parece cheio de energia, pronto para fazer “não sei o quê”.
Podemos compreender em que consiste, como se forma e o que fazer para diminuí-la ou aproveitá-la, conforme o caso. Sim, isso mesmo, aproveitá-la; existe uma ansiedade boa e depois falamos dela.
Mas primeiro a ruim – a que nos leva a dizer e a fazer coisas extremas das quais depois nos envergonhamos.
Principalmente durante brigas de casal, mas também nas brigas entre pais e filhos – você sabe – dizemos cada uma! Depois fico horas em conversa interior, “provando” por a+b que tudo o que disse era aquilo mesmo. Mas reconheço que posso ter sido meio grosso. Homem, sabe como é …
Os modelos mais simples de ansiedade são a pressa e a impaciência. Nos dois casos estamos preparados (pré – parados!), aqui e agora, para uma atitude ou um comportamento que só poderemos realizar lá – no lugar do compromisso.
Em nível subjetivo é o que sentimos:
. quando presos a uma situação da qual gostaríamos de fugir;
. ou experimentamos uma raiva que não podemos manifestar.
Aqui, medo e ansiedade são tidos como emoções “iguais” em relação às sensações internas – iguais para quem as sente. Se existe perigo ou ameaça evidentes, diremos “estou sentindo medo”. Ocorrendo as mesmas sensações sem ameaça, perigo ou opressão identificáveis, diremos “estou ansioso”. Para nossa conversa, medo, ansiedade, angústia, impaciência, sensação de pressa – ou de opressão – e “gastura” (Nordeste) são sinônimos.
“Síndrome do Pânico” é a perturbação emocional que consiste na facilidade de sofrer de intensas crises de ansiedade. A pessoa está apavorada e não sabe nem percebe o que à leva à beira da desorganização total do comportamento. Isso é o pânico. A doença nada tem de moderna. Mestre Freud durante a vida toda estudou a ansiedade, e toda a sua teoria gira em torno dela – como surge e o que fazemos para “fazer de conta” que ela não está aí.
Tampouco pense que só os seres humanos sentem ansiedade. Todos os mamíferos com certeza podem experimentar ou sofrer de ansiedade – basta ter um sistema nervoso simpático.
O segredo da ansiedade
Qual a diferença entre uma pessoa confortavelmente sentada em uma poltrona assistindo à TV e essa mesma pessoa correndo no limite de sua resistência, fazendo seu Cooper? Enorme, não é?
E entre uma zebrinha pastando tranquilamente na savana e outra dando tudo o que tem para fugir da leoa?
Já pensou nisso? Quando um bicho dispara para fugir de um predador, seu organismo sofre uma aceleração automática considerável do coração, da respiração, da circulação. Aumentam o tônus muscular, a glicemia, a pressão arterial, a abertura dos capilares nos músculos e mais. Todas as funções necessárias para o esforço extra se intensificam.
Sabe o que é tudo isso? Efeito da adrenalina, tão na moda!
Ela serve para isso, para preparar (pré – parar, lembra-se? ) um animal ou uma pessoa para que lute ou fuja. Tanto na luta quanto na fuga – em condições naturais – o animal precisa de um aporte muito maior de energia para a movimentação complicada, intensa, por vezes demorada, presente nas situações de ataque e/ou fuga.
Se, no meio de um salto em que um leopardo fosse alcançar um cervo, nós o imobilizássemos com uma rede bem apertada, ele sofreria uma crise de pânico: inteiramente acelerado e preparado para agir – ei-lo paralisado! Se o caso fosse automobilístico, poderíamos dizer: a pessoa vítima de ansiedade está com um pé no acelerador e outro no freio!
Claro que essa aceleração visceral com alta freagem do comportamento resulta em verdadeira tempestade orgânica. A ansiedade é a “causa” imediata de toda a patologia psicossomática – ou de todas as somatizações: transformação de um conflito de impulsos “psicológicos” em sintomas corporais. Como isso funciona no cotidiano de quase todos nós?
O que nos ameaça, o que nos persegue, gerando em nós esse medo vago – essa ansiedade – tão presente tantas vezes na vida de quase todos? O que a adrenalina e as lutas da natureza têm a ver com briga de casal? O maior problema da ansiedade – e a única maneira de lidar com ela – é saber qual o perigo – sempre real – que ameaça a pessoa sem que ela consiga localizá-lo.
Exemplos tornarão a questão transparente. Para uma criança de 3 ou 4 anos, mãe irada e ameaçadora pode ser pior que uma onça para um veadinho. Mas, se o garoto disser estar morrendo de medo de sua mãe, ninguém acreditará, pois mãe é sempre boa e o lar é o lugar da paz…
Imaginemos a casa de um pai autoritário, daqueles bem chatos. Na hora em que ele chega em casa, todos mudam de jeito – e de respiração! Ficam contidos, em alerta! Chegou o perigo e todos se aprontam para não despertar a fera. Todos ansiosos, com muita vontade de ir embora, sair da mesa – e de casa! Mas não pode. Filho não sai de casa assim, à toa, não é?
E quando marido e mulher brigam e depois se veem deitados lado a lado na mesma cama? Ambos com vontade de agredir o outro – ou vontade de estar longe – sem fazer uma coisa nem outra?
E se você trabalha com um patrão do velho estilo? Você não vive o tempo todo desejando ir embora, achar outro lugar? Ou com vontade de dizer para o velho algumas coisas que ele precisaria ouvir? Mas você não diz nada e continua aí, não é? Pois é: medo ou raiva – corpo pronto para agir e ao mesmo tempo freado, contido. Pé no acelerador e pé no freio, não é?
E quando você está ao lado dela mas as coisas estão sem graça?
Acontece que é quarta-feira – dia de namorar… Então fica, e daí a cinco minutos começa uma briga porque a sua vontade, naquele momento, era estar em outro lugar. Pode dar-se de ela também estar com a cabeça em outro assunto, como não? Mas como é quarta-feira, dia de namorar, continuam aí, ambos com vontade de estar em outro lugar ou até com outra pessoa! Seu animal – que jamais será civilizado – o empurra para longe e seu compromisso social o mantém aí, perto.
Depois de um tempo pode até acontecer de seu animal começar a ficar com raiva por estar preso! Aí as coisas pioram e, levado por essa sequência de sentimentos e reações, você começa a lembrar o domingo passado, no baile, quando ela dançou com seu amigo e – conforme parecia – estava gostando bastante! O resto você já sabe – até bem demais!
O que mata – os sentimentos e o aqui/agora – é a obrigatoriedade de estar junto. Em certos casamentos, então, parecem colados – e há quem goste disso e diga, até, que o certo é assim, “família que permanece unida… “
A questão é essa: quantas vezes e durante quanto tempo duas pessoas têm prazer em estar juntas e em fazer companhia uma para a outra? Perceber a hora da despedida – e despedir-se! – é um dos maiores e melhores segredos dos bons relacionamentos.
A essa descrição primária, é preciso acrescentar algumas variáveis capazes de despertar ou alimentar ansiedade. Falo do condicionamento. Se alguém foi atropelado por um Escort azul-pavão, poderá depois sofrer crises de ansiedade ao ver carro igual e até ao ver a cor azul.
Não estranhe. Se um animal for atacado perto de certa árvore e conseguir escapar, nunca mais passará perto dessa árvore. Em matéria de luta presa/predador, não se tem muitas oportunidades de aprender – não se pode “treinar” muitas vezes! E a natureza ensina isso aos bichos.
Mas casos esquemáticos assim são mais de cinema.
Bem mais comum é a não identificação do perigo – ou da tentação!
A pessoa está se negando a sentir e a ver aquilo que seu bicho está vendo e sentindo. Ou, se estiver vendo, não pode falar a respeito e, se falar, duvidarão dela! É a criança de 3 anos dizendo que mamãe é uma bruxa ou o garotão de 15 dizendo que seu pai é um carrasco. A ansiedade é um aviso do bicho: para ele as coisas não estão bem e é preciso fazer algo – fugir (afastar-se) ou brigar.
Nós negamos demais nossas reações instintivas e, depois de um tempo, não compreendemos nada do que o animal “diz” – só morremos de medo (de ansiedade) dele! (De nossos impulsos ou pulsões animalescas; humanescas diria melhor).
J.A. Gaiarsa


FONTE: http://universonatural.wordpress.com/2013/02/06/medo-raiva-contidos-ansiedade/

Manual para entender as mulheres...

Manual Básico Para Entender as Mulheres

1. Não. A gente não pega as nossas amigas no banheiro enquanto vocês esperam na mesa. O mistério do banheiro feminino tem muito menos glamour do que vocês imaginam – a gente retoca maquiagem, faz necessidades e se olha no espelho. Desculpe desapontá-los.

2. Sim, vibradores tem uma potência muito mais forte do que seus dedos, por exemplo. Mas a gente não quer trocar um corpo de verdade por um produto de silicone (a não ser em momentos de necessidade).

3. A gente tem muito mais trabalho com rituais de beleza do que você pode imaginar – é que tem certas coisas, como depilar o buço, por exemplo, que jamais iremos fazer na frente de vocês.

4. Algumas coisas que vocês nem imaginam queimam o filme dos homens. Por exemplo, se convidou uma mulher para dormir na sua casa, no outro dia pelo menos ofereça um café e um pão com manteiga. Ninguém merece acordar depois de uma noite de sexo e ser dispensada sem ao menos um cafezinho – é deselegante.

5. Existem dois tipos de mulheres – as que complicam o mundo e as que não gostam de complicações. Antes de sair dizendo que todas as mulheres são complicadas, preste atenção nas mulheres que têm escolhido pra sua vida.

6. Sim, a gente conversa com as nossas amigas sobre sexo – inclusive sobre detalhes. Não é por maldade, a gente simplesmente troca ideias porque queremos melhorar sempre.

7. A gente nem sempre gosta de sexo demorado demais. Tem homem que transa como se estivesse fazendo um teste de capacidade física na academia pra provar que tem um bom desempenho físico. Nós não somos maratonistas.

8. No sexo, nem sempre a gente fantasia com você. Não há nada de errado nisso.

9. Nos dias em que não queremos transar os motivos costumam ser a-) estamos cansadas; b-) não estamos nos sentindo conectadas com você por algum motivo c-) estamos com vontade de fazer outra coisa naquele momento. Se for de vez em quando, não precisa achar que há algo de errado com a gente.

10. Se você imaginasse a importância das preliminares pra gente, gastaria muito mais tempo nelas.

11. Dar um beijo de língua e umas pegadas mais calientes não necessariamente significa que já queremos partir para o sexo. Muito difícil entender?

12. Tem vezes que a gente não quer que vocês proponham soluções. Só queremos ser ouvidas.

13. Quando perguntamos “o que vai fazer na sexta?” estamos querendo dizer “vamos fazer algo juntos na sexta?” Não é óbvio?

14. Quando você fica com vergonha/medo de chamar uma mulher pra sair, se lembre: não importa quem você seja, todas as mulheres gostam de perceber que alguém está interessado nelas. Sempre. Por isso, sempre vale a tentativa.

15. A gente presta mais atenção nas suas mãos do que vocês imaginam. Unhas mais compridas do que as nossas são extremamente brochantes.

16. Se estiver com vontade, nos ligue em seguida. Aquela história de esperar alguns dias não serve de nada. Temos pouco tempo demais na vida pra ficar imaginando se você gostou ou não.

17. Se você acha que iremos querer nos casar com você só porque ligamos no dia seguinte você é um babaca.

18. Algumas mulheres realmente têm crises horríveis de TPM. Outras apenas usam desse direito coletivo pra justificar sua irritabilidade em alguns dias.

19. Sim, provavelmente a gente transaria com aquele seu amigo bonito se estivéssemos solteiras. Se não quiser ouvir a verdade, não pergunte


...............................................
RECEBI POR E-MAIL
Cristina Welter

Carta de uma jovem de Santa Maria à presidente Dilma‏


 Carta de Marcella Martins, Santa Maria - RS, à Presidente Dilma
“Engula o choro, presidente. Engula o choro ao falar da tragédia de
Santa Maria. Engula o choro e todos os problemas desse país que nele
estão escancarados. Engula que o medo do segurança de ser demitido
neste país é maior do que sua consciência de deixar as pessoas saírem
sem pagar suas contas para não morrerem. Engula a soberba dos donos de
empresa desta nação que não estão nada preocupados com pessoas como eu
e até mesmo como a senhora porque estão focados demais em lucrar, e
preferem fechar as portas como numa câmara de gás a ter prejuízos.
Engula a pressão que todos os seus funcionários sentem todos os dias.
Engula que, para arcar com seus altíssimos impostos, todos eles dão um
jeitinho bem brasileiro de se desviar dos regulamentos e leis. Engula
que os órgãos responsáveis por evitar que isso aconteça não funcionam.
Engula que eles deixaram essa, entre tantas e tantas casas mais,
funcionar sem licença. Engula que provavelmente alguém que também
ganha pouquíssimo aceitou um suborno para que isso acontecesse. Engula
que a senhora deu "é" sorte por ser apenas essa casa entre todos os
tantos lugares que deveriam estar fechados, que caiu na boca da mídia.
Engula a mídia que vai atacar com todo o sensacionalismo possível em
cima das famílias que estão procurando celulares em cima de corpos
para reconhecer seus filhos. Engula as operadoras que não funcionam e
que provavelmente impediram uma série de vítimas a pedirem socorro.
Engula que o socorro que chega para se enfiar em lugares como este,
pegando fogo, cheio de corpos de jovens para serem resgatados, recebe
um salário vergonhoso, com descontos ainda mais vergonhosos, e ainda
assim executam um trabalho triste e digno antes de voltarem para a
casa e agradecerem por seus próprios estarem dormindo. Não,
presidente. Não chore ao falar da tragédia. Faça! Faça alguma coisa. E
pare de nos dar como exemplos uma série de catástrofes para tomar
medidas idiotas que não valerão de nada alguns meses depois. Não se
emocione. Acione! Acione a todos os órgãos públicos, faça uma limpa em
sua maldita corrupção e devolva à segurança pública, às instituições
sérias, aos professores, aos bombeiros, aos enfermeiros, aos
seguranças, aos jovens, o mínimo de dignidade. Não faça um discurso.
Mude o percurso. Mude tudo porque estamos cansados de ver nossos
iguais pegando fogo, morrendo afogados, morrendo nas filas, morrendo
no crack, morrendo, morrendo, morrendo, e tendo como última imagem
aquela tv aos fundos anunciando o fim de mais uma bilionária obra de
estádio de futebol. Não, presidente. Desculpe, mas na minha frente, a
senhora não pode chorar. Não pode chorar sua culpa. Não pode chorar
sua inércia. Não pode chorar no Chile, mas também não pode chorar em
Santa Maria. Porque isso é muito maior do que só um acidente. Isso é
muito maior do que só sua comoção. Engula o seu choro, presidente. O
seu, o dos jovens que perceberam que não teriam mais o que fazer que
não morrer, e em especial, o de seus amigos e familiares, que em um
país como esse não tem outra opção que não chorar. Engula o choro,
presidente."

MARCELLA MARTINS.


.....................................................................
RECEBI POR E-MAIL
Soraya Filardi

7 técnicas para relaxar em 60 segundos‏

Cuidados semanais
Saúde
06 de fevereiro de 2013
eu cuido da minha saúde!
Olá,
Observamos que você se interessou por algumas matérias. Separamos mais 9 matérias que podem ser do seu interesse. Confira!
MATÉRIA
Sete técnicas para relaxar em 60 segundos
Alongamento e leitura ajudam a aliviar as tensões
JÁ AJUDOU 3347 PESSOAS
MATÉRIA
Seis tipos de massagem para aliviar o estresse
Alivie a tensão com toques suaves de uma boa massagem
JÁ AJUDOU 2843 PESSOAS
MATÉRIA
Aprenda a fugir do estresse no trabalho e saiba como relaxar nas férias
Organização evita que as tensões sigam você durante o período de folga
JÁ AJUDOU 373 PESSOAS
MATÉRIA
Conheça os sintomas do estresse e saiba como eles progridem
É preciso estar atento a alterações de humor e comportamento
JÁ AJUDOU 4300 PESSOAS
MATÉRIA
Teste: descubra qual o seu nível de estresse
Como você reage a diferentes situações do dia a dia?
JÁ AJUDOU 4213 PESSOAS
MATÉRIA
Conheça quatro dicas para afastar o estresse da sua rotina
Pequenas ações podem fazer toda a diferença no seu cotidiano
JÁ AJUDOU 4257 PESSOAS
MATÉRIA
Alimentos que podem causar dor de cabeça
Pessoas que sofrem de cefaleia devem maneirar nesta turma
JÁ AJUDOU 4617 PESSOAS
MATÉRIA
Reconheça e evite esses sete erros ao tratar uma dor de cabeça
Automedicar-se e não procurar um médico ainda são os erros mais comuns
JÁ AJUDOU 1205 PESSOAS
MATÉRIA
Dor de cabeça: mitos podem atrasar o tratamento correto
Achar que o principal tratamento é com dieta ou analgésicos é um dos erros
JÁ AJUDOU 2118 PESSOAS

HORA DO RISO: Domadora de Leão‏


A Loira, o Velho e o Leão

A sabedoria na 3ª idade.
O dono de um circo colocou um anúncio no Estadão, procurando um domador de leão.
Apareceram duas pessoas: um senhor de boa aparência, aposentado, beirando 70 anos e uma loira espetacular de 25 anos.
 
O dono do circo fala com os dois candidatos:
- Eu vou direto ao ponto. Meu leão é extremamente feroz, e matou os meus dois últimos domadores. Ou vocês são realmente bons, ou vão durar 1 minuto!
Aqui está o equipamento - cadeira, chicote, pistola! Quem quer entrar primeiro?
 
A loira fala:
- Eu vou!
Ela ignora cadeira, chicote e pistola e entra rapidamente na gaiola.
O leão ruge e começa a correr na direção da loira. Quando falta um metro para ela ser alcançada, a loira abre o seu vestido e fica pelada, mostrando todo o esplendor do seu corpo.
O leão para como se tivesse sido fulminado por um raio! Ele se deita na frente da loira e começa a lamber os seus pés! Pouco a pouco, ele vai subindo e lambe o corpo inteiro da loira durante longos minutos! Finalmente ele se deita de novo com a cabeça nos pés da loira.
 
O dono do circo, com o queixo caído até o chão diz:
- Eu nunca vi algo assim na minha vida!
Ele se vira para o velhinho e pergunta:
- Você consegue fazer a mesma coisa?
 
E o velho responde:
- Claro! É só tirar o leão!!!
 



..................................................................................
ENVIADA POR
Dirley Moraes

MANDE VOCÊ TAMBÉM A SUA PIADA OU QUALQUER OUTRA COISA PARA SER POSTADO NO BLOG DO PARCEIRO: josenidelima@gmail.com

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK