PROCURANDO POR ALGO?

domingo, 11 de janeiro de 2015

Aprenda a usar o amor que expulsa todos os medos

Nova publicação em Universo Natural

Aprenda a usar o amor que expulsa todos os medos

by José Batista de Carvalho
Aprenda a usar o amor universe naturalAfirma-se que o medo é o maior inimigo do homem. O medo está por trás do fracasso, da doença e das relações humanas desagradáveis. Milhões de pessoas têm medo do passado, do futuro, da velhice, da loucura e da morte. O medo é um pensamento em sua mente e você tem medo dos seus próprios pensamentos.
Um menino pode ficar paralisado pelo medo quando lhes dizem que há um homem maudebaixo de sua cama e que vai levá-lo. Quando o pai acende a luz e mostra-lhe que não há ninguém, ele se liberta do medo. O medo na mente do menino foi tão real como se houvesse de fato um homem debaixo de sua cama. Ele se curou de um pensamento falso em sua mente. A coisa que temia, na verdade, não existia. Da mesma forma, a maioria dos seus medos não têm base na realidade. Constitui apenas um conglomerado de sombras sinistras e as sombras não têm realidade.
Ralph Waldo Elerson, filósofo e poeta, disse: Faça aquilo que você receia e a morte do medo será certa.
Quando você afirma positivamente que vai dominar seus receios e chega a uma decisão definitiva em sua mente consciente, liberta o poder do subconsciente, que flui em resposta à natureza do seu pensamento.
Vou descrever agora um processo e uma técnica que ensino há muitos anos. Funciona como um encantamento. Tente-o!
Suponha que você tem medo da água, de montanhas, de uma entrevista, do público ou de lugares fechados.
Se você tem medo de nadar, comece agora a sentar-se tranquilamente durante uns cinco a dez minutos, três a quatro vezes por dia, e imagine que está nadando. É uma experiência subjetiva. Mentalmente você está se projetando como se estivesse dentro d’água. Você sente a friagem da água e o movimento de seus braços e pernas. É tudo tão real e vívido, constituindo uma alegre atividade da mente. Não é um devaneio inútil, pois você sabe que está experimentando em sua imaginação o que depois se desenvolverá em sua mente consciente. Você será compelido a expressar a imagem da representação do quadro que imprimiu em sua mente mais profunda. Essa é a lei do subconsciente.
Você pode aplicar a mesma técnica se tem medo de montanhas ou de lugares altos. Imagine que está escalando uma montanha, sinta a realidade desse ato, aprecie o cenário, sabendo que, fazendo-o mentalmente, o fará depois fisicamente com facilidade e segurança.
Você nasceu apenas com dois medos: o medo de cair e o medo do barulho. Todos os seus outros medos são adquiridos. Livre-se deles.
O medo normal é bom, o medo anormal é mau e destrutivo. Permitir constantemente os pensamentos de medo acarreta o medo anormal, obsessões e complexos. Temer alguma coisa persistentemente provoca um sentimento de pânico e terror. Você pode superar o medo anormal quando sabe que o poder do seu subconsciente pode mudar os condicionamentos e realizar os desejos acalentados por seu coração. Dedique sua atenção e devote-se, imediatamente, ao seu desejo, que é o oposto do seu medo. Este é o amor que expulsa o medo. Enfrente seus temores, traga-os à luz da razão. Aprenda a sorrir dos seus temores. Esse é o melhor remédio.
Joseph Murphy
José Batista de Carvalho | 10/01/2015 às 18:55

Evangelho do dia


Domingo, 11 de Janeiro de 2015.
Santo do dia: Batismo do Senhor; Beato Francisco Rogaczewski, presbítero e mártir
Cor litúrgica: branco
Evangelho de hoje: São Marcos 1, 7-11
Primeira leitura: Isaías 42, 1-4.6-7
Leitura do livro do profeta Isaías:
Assim fala o Senhor: 1“Eis o meu servo — eu o recebo; eis o meu eleito — nele se compraz minh’alma; pus meu espírito sobre ele, ele promoverá o julgamento das nações. 2Ele não clama nem levanta a voz, nem se faz ouvir pelas ruas. 3Não quebra uma cana rachada nem apaga um pavio que ainda fumega; mas promoverá o julgamento para obter a verdade. 4Não esmorecerá nem se deixará abater, enquanto não estabelecer a justiça na terra; os países distantes esperam seus ensinamentos. 6Eu, o Senhor, te chamei para a justiça e te tomei pela mão; eu te formei e te constituí como o centro de aliança do povo, luz das nações, 7para abrires os olhos dos cegos, tirares os cativos da prisão, livrares do cárcere os que vivem nas trevas”.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus

Garanta a segurança de seu filho no transporte escolar

Postado por:  | Em: Pais E Filhos
Olá leitores do Canal do Ensino,
Para garantir a segurança do seu filho e a sua tranquilidade, atente às dicas de especialistas.
Entre as novidades que acompanham o volta às aulas pode estar a mudançano meio de locomoção até a escola. Por diversas questões, como o amadurecimento da criança e a dificuldade de conciliar horários, muitos alunos passam a ir sem a companhia dos pais para a escola.
A coordenadora da ONG Criança Segura, Alessandra Françoia, lembra que crianças com menos de 10 anos não devem andar sozinhas na rua. “Crianças com essa idade têm dificuldades de julgamento da velocidade e distância dos carros, e limitação na habilidade motora, visual e auditiva para entender o trânsito”, explica. Portanto é preciso observar se seu filho está apto para enfrentar o trânsito sozinho.
É difícil não ficar preocupado com a segurança do seu filho, principalmente em grandes cidades, mas a mudança também não precisa ser o fim do mundo! Atente às seguintes orientações para minimizar os riscos.
Van escolar
No caso da van escolar, o cuidado dos pais deve centrar-se no veículo e o motorista. Confira as dicas:
1. Verifique o cadastro
Para prestar o serviço, o motorista precisa ter autorização do município, que dentre outros requisitos, pode exigir a aprovação em Curso de Treinamento de Condutores no Transporte Escolar de crianças. Peça a ele a documentação de registro ou entre em contato com a Secretaria Municipal de Transportes. Algumas cidades oferecem esse tipo de consulta online: em São Paulo, por exemplo, basta acessar o site da prefeitura e digitar o número da placa do veículo ou o CPF do condutor. Também é com a Secretaria Municipal de Transportes que você deve entrar em contato se quiser denunciar qualquer irregularidade.
2. Avalie o veículo
Se o veículo for registrado, você tem a garantia de que seus equipamentos obrigatórios e de segurança são inspecionados duas vezes por ano e de que o condutor foi aprovado num curso especializado. Mesmo assim, não é exagero checar pessoalmente o estado do veículo e a existência dos requisitos exigidos pelo Código de Trânsito Brasileiro:
– faixa amarela com a inscrição “ESCOLAR” à meia altura e em toda a extensão das partes laterais e traseira da carroçaria;
– equipamento registrador instantâneo inalterável de velocidade e tempo;
– lanternas de luz branca, fosca ou amarela dispostas nas extremidades da parte superior dianteira e lanternas de luz vermelha, na extremidade superiora da parte traseira;
– cintos de segurança em número igual à lotação do veículo;
– extintor de incêndio.
3. Oriente seu filho
Especialmente no caso de crianças pequenas, oriente seu filho sobre como se comportar durante o transporte: ficar sentado, usar cinto de segurança e não tirar a atenção do motorista, por exemplo. Também por isso é aconselhável manter contato com o motorista: saber como são as atitudes do seu filho é essencial para saber orientá-lo em casa. Lembre-se de alertar seu filho que ele deve sempre descer na calçada, em frente à escola.
A pé ou de ônibus
Como as duas opções exigem percorrer distâncias na via pública, as orientações são parecidas.
1. Ensine-o a andar na rua
A coordenadora Nacional da ONG Criança Segura, Alessandra Françoia, listou as principais orientações a ensinar para as crianças:
– Olhar para os dois lados várias vezes antes de atravessar a rua. Atravessar quando a rua estiver livre e continuar olhando para os dois lados enquanto atravessa;
– Utilizar a faixa de pedestres sempre que disponível. Mesmo na faixa, a criança deve olhar várias vezes para os dois lados e atravessar em linha reta.
– Quando não houver faixa de pedestre, a criança deve procurar outros locais seguros para atravessar, seja na esquina, em passarelas ou próximo a lombadas eletrônicas;
– Não atravessar a rua por trás de carros, ônibus, árvores e postes;
– Nunca correr para a rua sem antes parar e olhar se vem carro – seja para pegar uma bola, o cachorro ou por qualquer outra razão. Correr precipitadamente para a rua é a causa da maioria dos atropelamentos fatais com crianças;
– Caminhar de frente para o tráfego (no sentido contrário aos veículos) em estradas ou vias sem calçadas. Assim, a criança pode ver e ser vista mais facilmente;
– Fazer contato visual com o motorista ao atravessar a rua para ter certeza de ver e ser visto; – Observar os carros que estão virando ou dando ré;
– Caminhar em fila única sempre que estiver com mais crianças;
– Ao desembarcar do ônibus, esperar que o veículo pare totalmente para descer e aguardar que ele se afaste para atravessar a rua.
2. Faça o trajeto junto
Outra orientação da Coordenadora Nacional da ONG Criança Segura, Alessandra Françoia, é ir com a criança até a escola algumas vezes. Mesmo que o caminho seja curto, essa atitude é importante para apontar os locais onde ele deve prestar mais atenção, como um grande cruzamento. No caso do ônibus, certifique-se de que a criança fixou os pontos em que deve pegar o ônibus e descer.
3. Orientar em caso de situações atípicas
É preciso se antecipar a possíveis ocorrências e explicar ao seu filho como ele deve reagir a elas. O clichê “não fale com estranhos” e “não aceite doces de estranhos” ainda estão em vigência. A conduta aconselhável nessas situações é agradecer, recusar e ir embora. Ensine-o também os números de emergência, como o da Polícia (190) e o dos Bombeiros (193)
Um abraço e até a próxima
Divulgue este artigo!

FONTE:

JOGADA - Diário do Nordeste

CONFIRA TUDO SOBRE FUTEBOL:

PALCOS DO ESTADUAL
Onde vai rolar a bola...





FONTE:

Missão penta

OBJETIVO

Missão penta

11.01.2015

Enquanto o time do Ceará vai lutar pelo inédito quinto título consecutivo, as outras nove equipes vão entrar em campo em busca de quebrar a hegemonia alvinegra

ceara
Jogadores do Ceará celebram o tetra conquistado ano passado no Castelão
FOTO: BRUNO GOMES
O Campeonato Cearense de 2015 tem em sua essência a tradicional rivalidade entre Ceará e Fortaleza. Se não bastasse o choque entre os dois maiores clubes do Estado, o acirramento entre alvinegros e tricolores terá como pano de fundo a conquista inédita do Vovô pelo pentacampeonato (dentro de campo).
O objetivo para conquistar ou impedir o quinto título de um clube, por outro lado, não é inédito no futebol cearense. Os anos de 1979, 2000 e 2006 dão uma ideia de que 2015 tem tudo para ser um ano histórico.
O Estadual deste ano ainda terá, pela primeira vez, apenas duas equipes da Capital. Com isso, dos dez participantes, oito serão do Interior.
Icasa e Guarany de Sobral, que ano passado chegaram às semifinais contra Fortaleza e Ceará, respectivamente, e foram os outros representantes do Estado no Campeonato Brasileiro, são novamente favoritos a galgar um lugar entre os quatro primeiros e atrapalhar os planos dos dois grandes da Capital.
Apesar dos insucessos nas competições nacionais, Verdão e Bugre trilharam caminhos opostos na formação do elenco, porém, mostram que têm potencial para surpreender outra vez.
Enquanto a equipe de Juazeiro segurou o treinador Vladimir de Jesus, que conquistou a Taça Fares Lopes, o time sobralense abriu as portas para o ex-meia Júnior Cearense mostrar o mesmo talento na área técnica.
Galo
Já o Horizonte, que decidiu turno na década passada e chegou às semifinais do Certame em 2012, além de revelar vários jogadores, apostou alto com a contratação do experiente treinador Arnaldo Lira e segurou alguns valores como o artilheiro André Cassaco e o goleiro Jefferson para fazer boa campanha e voltar a disputar o Brasileiro da Série D.
Guarani de Juazeiro, Quixadá, Itapipoca e os dois clubes que subiram ano passado, Maranguape e São Benedito, estão mais na luta para se manter na elite estadual do que conseguir alcançar voos mais longos.
2015 também vai provocar a mudança de "casa" para alguns clubes do Interior. Quixadá foi o primeiro a romper com a cidade. O Canarinho do Sertão vai estrear em Iguatu e quer mandar seus jogos em Alto Santo, no Coliseu, quando os laudos do estádio estiverem liberados.
O Itapipoca também não vai usar o Perilo Teixeira. O Garoto Travesso optou por atuar no Vieirão, em Itapajé. Assim como o Maranguape, que não terá à disposição o Moraisão, interditado sem laudos, e vai mandar seus jogos, no PV, em Fortaleza.
Artilheiro
A liderança da artilharia para este ano pode manter uma rotina que já perdura por quatro anos.
Desde 2010 que um cearense não consegue se firmar como o goleador do Campeonato. Naquele ano, o meia Júnior Cearense com o Horizonte marcou 12 gols e foi o artilheiro do Certame. Desde então, os forasteiros são os que mais balançam as redes. Foi assim com Robert (Fortaleza) ano passado, Giancarlo (Ferroviário) em 2013, Felipe Azevedo (Ceará) em 2012 e Marcelo Nicácio (Ceará), em 2011.
Mário Kempes
Editor assistente
FONTE:

Conselhos tutelares atuam sob más condições de trabalho

CARÊNCIAS

Conselhos tutelares atuam sob más condições de trabalho

11.01.2015

Além da falta de sedes próprias, a ausência de materiais de escritório e limpeza dificulta a ação dos conselheiros

Image-0-Artigo-1775776-1
Atualmente, quatro dos Conselhos Tutelares funcionam em sedes próprias, enquanto os outros dois atendem em espaços alugados
FOTO: JOSÉ LEOMAR
Risco de desabamento, infiltrações, falta de acessibilidade, problemas com o aluguel e carência de materiais são alguns problemas registrados nos Conselhos Tutelares de Fortaleza, nos últimos anos. Em 2014, algumas pendências foram resolvidas pela Prefeitura, mas outras ainda aguardam soluções. Na ação mais recente, o Conselho Tutelar da Regional I foi transferido de local e, há dois meses, funciona de forma improvisada na sede Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas), no Monte Castelo.
"Fomos praticamente despejados, pois a Prefeitura não pagou o aluguel. Fizeram um acordo e nós saímos", conta o conselheiro, Felipe Roger. De acordo com ele, o Conselho foi transferido para o espaço onde já funciona o Creas e hoje os conselheiros atendem divididos em três salas.
O conselheiro expõe a situação como complicada, pois o atual espaço é pequeno para o trabalho de profissionais como assistente social, psicólogo, advogado e agentes administrativos, que atuam no Conselho.
De acordo com Felipe, próximo ao prédio onde os conselheiros atendem, atualmente, há um terreno do Município que pode ser usado para a estruturação da sede própria do Conselho. Porém, apesar da solicitação, nada foi respondido oficialmente pela Prefeitura. A placa do Conselho Tutelar I continua na antiga sede, na Bezerra de Menezes. No local, não há informações para o público sobre a transferência.

Milhares pedem beatificação de Zilda Arns em Curitiba

MORTA NO HAITI

Milhares pedem beatificação de Zilda Arns em Curitiba

21h42 | 10.01.2015

Pelo menos 200 mil assinaturas foram coletadas em todo País

Zilda Arns
Irmã de Dom Paulo Evaristo Arns, ela também foi fundadora e coordenadora internacional da Pastoral da Criança e da Pastoral da Pessoa Idosa, organismos de ação social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB)
FOTO: AGÊNCIA BRASIL
O primeiro passo para a beatificação da médica sanitarista Zilda Arns, fundadora daPastoral da Criança, morta em um terremoto no Haiti, em 2010, foi dado neste sábado (10) em Curitiba. Um total de 40 mil ingressosforam distribuídos para a cerimônia. Uma missa foi celebrada por D. Raimundo Damasceno, arcebispo de Aparecida.
Pelo menos 200 mil assinaturas coletadas em todo país foram entregues ao bispo auxiliar Dom Rafael Bienarski, que responde interinamente pela Arquidiocese de Curitiba, no evento realizado no estádio Arena da Baixada. A contagem não está finalizada e a pastoral estima que esse número possa dobrar.
"Essas moções de apoio são a manifestação do povo que reconhece o legado evangelizador de Zilda Arns", disse a irmã Veroni Teresinha de Medeiros, integrante da Pastoral e responsável pela coleta.
"Feita a entrega dessas assinaturas, o Fórum Eclesiástico de Curitiba fará os devidos encaminhamentos. A Causa dos Santos fará aabertura de um processo em que teremos um postulador e um historiador. Eles irão recolher histórias e dados da vida de Dona Zilda para comprovar o registro das suas virtudes heroicas", disse a irmã Veroni.

Preparem a pipoca!

ESTREIAS

Preparem a pipoca!

00h00 | 11.01.2015

Uma série de filmes emocionantes convidam a criançada ao cinema em 2015

pinguins
Para derrotar um vilão, os nossos heróis terão que juntar forças com uma sofisticada organização secreta
FOTOS: DIVULGAÇÃO
pinguins2
O filme “Os Pinguins de Madagascar” traz de volta os quatro carismáticos pinguins da trilogia “Madagascar”
caminhos da floresta
"Caminhos da Floresta"
bob esponja
"Bob Esponja: Um Herói Fora D'Água"
home
"Home"
cinderela
"Cinderela"

Brasileiros elegem saúde bucal

PESQUISA

Brasileiros elegem saúde bucal

11.01.2015

Mas são as mulheres que lideram os cuidados com o sono e o contato com a família e amigos para manter a saúde

Image-0-Artigo-1772775-1
Os brasileiros lideram a pesquisa nos cuidados com a higiene bucal. As mulheres lideram este item, assim como os cuidados com a pele e o sono
FOTO: AGÊNCIA DN
Enquanto no mundo, dormir tempo suficiente foi o hábito saudável mais citado na pesquisa realizada pela Gfk, no Brasil ter uma rotina regular de higiene bucal (68%) aparece na frente de passar mais tempo com a família e os amigos ou com animais de estimação, além de ter uma boa noite de sono. Neste quesito, as brasileiras se destacam (73% contra 62% dos homens).
Já o resultado global da pesquisa realizada pela GfK (www.gfk.com/br) em 23 países mostrou que dormir o suficiente para manter a saúde física está em primeiro lugar entre os hábitos adotados (66%). O estudo entrevistou 28 mil consumidores entre 15 anos ou mais: Argentina, Austrália, Bélgica, Brasil, Canadá, China, França, Alemanha, Índia, Indonésia, Itália, Japão, México, Polônia, Rússia, África do Sul, Coreia do Sul, Espanha, Suécia, Turquia, Reino Unido, Ucrânia e EUA.
Os mais citados
No Brasil, a segunda atividade mais citada é passar tempo com a família, amigos ou animais de estimação (67%), tópico que aparece na quinta posição no resultado global, com 53%. Nesse item, as mulheres permanecem na liderança (74%) e os homens (60%).

Respeitar as preferências e manter o amor sempre vivo

CARTILHA

Respeitar as preferências e manter o amor sempre vivo

11.01.2015

Conhecer dados simples sobre o passado do portador de Alzheimer ajuda a dar qualidade de vida ao presente

Image-0-Artigo-1772268-1
Conhecer a história de quem está por trás da demência ajuda Messias Martins a estreitar o elo de comunicação com dona Lourdes
FOTO: FABIANE DE PAULA
A dificuldade no cuidado do portador de demência começa pela comunicação, a exemplo das disfunções de fala. "Mesmo se você der um pente a pessoa pode chupar como um canudo. A cartilha "Se um dia eu tiver Alzheimer" antevê tudo isso. O indivíduo, mesmo sem o diagnóstico, como qualquer um de nós, escreve lá todas as suas preferências. O que gosta de fazer, o que não gosta, como gostaria de ser tratado em determinada situação, de ser levado para onde, comer o que, ouvir o que. Dá um roteiro para quem vai cuidar", justifica a presidente da Abraz-CE, Danielle Arruda.
A questão familiar é outra problemática que pode ser ajudada pela iniciativa. Afinal, nem sempre o cuidador é alguém próximo do portador de Alzheimer. "Quando adoece fica muito diferente. A demência altera comportamento, humor, uma série de coisas. E se você tem pelo menos uma dica de quais eram as preferências dela, em todos os aspectos, isso ajuda no tratamento", descreve a terapeuta ocupacional.
Distribuição da cartilha
Uma vez apreciado positivamente por profissionais que lidam com o tratamento da doença de Alzheimer, o próximo passo é levar o trabalho a um público maior - ou seja, editar, publicar e distribuir a cartilha. Para isso, Messias Victor Martins já tem o apoio da Abraz-CE, que ficará responsável pela distribuição.

Alimentos para todos os tipos de restrição

BIOQUÍMICA

Alimentos para todos os tipos de restrição

11.01.2015

Intolerância a proteínas e carboidratos não restringe mais a dieta. É a bioquímica a favor da saúde alimentar

Image-0-Artigo-1770046-1
O celíaco não pode consumir alimentos que contenham trigo, cevada, aveia e centeio, mas a dieta não precisa ser 'sem graça'. Derivados de arroz, milho, batata ou mandioca substituem o glúten no preparo de pães, bolos e biscoitos
FOTO: AGËNCIA DN
Há até bem pouco tempo, restrição a tipos de proteína ou carboidratos significava não poder comer alguma coisa. Ou muitas. Quem tem restrição ao glúten (combinação protéica), presente na farinha de trigo, por exemplo, deveria evitar o consumo de pães. A intolerância a certos ingredientes é mais comum do que se imagina. Hoje, é possível encomendar um alimento para quem possui restrição alimentar muito específica. Além de contribuir na manutenção da vida saudável, eleva a autoestima de quem deseja sair de casa para comer e pegar o cardápio sem medo.
O espaço orgânico Grão da Vida foi uma das primeiras novidades em Fortaleza com atendimento exclusivo para vegetarianos e veganos (não ingerem produtos de origem animal), depois ampliou-se para um grupo ainda maior de indivíduos com restrições alimentares em todas as faixas etárias.
Marca do segmento, o Grão da Vida como uma proposta de saúde é um sonho realizado pela bioquímica farmacêutica Valesca Rabelo, que há mais de seis anos atende esse mercado. "Sempre sentia essa carência de um lugar em Fortaleza que pudesse oferecer cardápio para uma dieta mais restrita. Mas é uma proposta maior: o de propor uma vida mais saudável.
A restrição aos alimentos pode variar de intensidade de acordo com o organismo e condição de saúde do indivíduo. É importante que ao descobrir determinada restrição alimentar, o indivíduo redescubra o prazer de se alimentar mesmo que algumas restrições sejam feitas em sua nova alimentação.

Memórias de afeto

ALZHEIMER

Memórias de afeto

11.01.2015

Recordar é viver. A expressão soa clichê, mas para os portadores de Alzheimer significa o elo entre o passado e a possibilidade de tornar o presente mais leve, como propõe a cartilha "Se um dia em tiver Alzheimer"

Image-0-Artigo-1772189-1
Diálogo possível une Messias e Lourdes
FOTO: FABIANE DE PAULA
Pode ser que chegue com a velhice, pode ser que o primeiro sinal lhe surpreenda ainda hoje, ou talvez nem aconteça. No desenrolar dos dias de um paciente com a doença de Alzheimer, o tempo parece dono de si. Dita o ritmo das perdas de funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem), impõe novas rotinas, modifica as relações com outras pessoas.
As lembranças cultivadas ao longo da vida ora vêm à tona, ora escondem-se no íntimo da própria existência. Sem qualquer previsão. Mas você pode se perguntar: "e se um dia eu tiver Alzheimer?".
Ao gráfico Messias Victor Martins, 50, a reflexão veio após o diagnóstico da mãe, a aposentada Lourdes Martins, 76, há nove anos, quando, aos poucos, começou a esquecer-se de tarefas que faziam parte do dia a dia até então. Trocava o sal pelo açúcar, dava dinheiro para quem passava pela rua, confundia a localização em cômodos da própria casa. Foi quando os filhos resolveram levá-la ao médico. "Nós captamos essas coisas que não estavam normais e a levamos para um neurologista, que investigou e viu que realmente se tratava de Alzheimer", lembra.
Desde então, os 12 filhos - dos quais três moram com dona Lourdes - e outros familiares se revezam nos cuidados que não cessam, "para que o trabalho não seja tão cansativo e para que ela guarde na lembrança essa gente que pode ficar esquecida", justifica Messias.

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK