PROCURANDO POR ALGO?

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Duelo entre Ceará e Bahia é marcado por extremo equilíbrio: 11 vitórias para cada lado

FINAL DA COPA DO NE

12h00 | 13.04.2015

O equilíbrio se mantém na história da Copa do Nordeste: em 7 partidas, cada um triunfou em três

Ceará x Bahia
No último duelo entre as equipes na competição, na fase de grupos, em 2013, deu Bahia no Castelão: 1 a 0. Fora de casa, o Ceará levou a melhor: 2 a 1
FOTO: DIVULGAÇÃO/ CEARÁ S.C.
Ceará e Bahia prometem um duelo equilibrado na disputa do título da Copa do Nordeste 2015. Invictos na competição e com campanhas bastante semelhantes, os finalistas também não levam vantagem no histórico do confronto: em 32 partidas oficiais, são 11 vitórias para cada lado e 10 empates.
Na Copa do Nordeste, o equilíbrio se mantém. Em 7 jogos, o Vovô venceu 3, o Tricolor da Boa Terra também 3 e houve apenas 1 empate. O tira-teima, valendo taça, acontecerá nos dias 22 e 29 de abril. A partida de ida será realizada na Arena Fonte Nova, e da volta naArena Castelão.
Os números iguais não terminam por aí. Das 32 partidas, metade foi disputada nos domínios do Alvinegro, que venceu 9, empatou 5 e perdeu duas. Quando o mando de campomuda, a vantagem também se inverte: na Bahia, o tricolor venceu 9, empatou 5 e perdeu duas.
No número de gols marcados, o Bahia leva uma pequena vantagem: 40 contra 39 dos cearenses.
A última vez que os finalistas de 2015 se enfrentaram no Nordestão foi em 2013, quando caíram no mesmo grupo. Em Fortaleza, vitória do Bahia por 1 a 0 (na reabertura do Castelão, após reforma para a Copa do Mundo). Fora de casa, o Vovô descontou e fez 2 a 1.
Duelo entre finalistas é marcado por extremo equilíbrio. ARTE: Felipe BelarminoDuelo entre finalistas é marcado por extremo equilíbrio. ARTE: Felipe Belarmino
*As estatísticas são do site O Gol.
Curiosidades
1) Em confrontos pela Copa do Nordeste, Ceará e Bahia nunca marcaram mais de 2 gols na mesma partida. Os maiores placares são do tricolor, que venceu por 2 a 0, em 1998 e 2001.
2) Alvinegro e Tricolor baiano nunca venceram por mais de um gol de diferença sob domínio do adversário, em qualquer competição.
3) A maior goleada do confronto foi aplicada pelo Bahia, na Taça Ouro de 1985: 4 a 0. As maiores vitórias do Ceará foram por 3 gols de diferença: 3 a 0 no Brasileirão de 2011 e 4 a 1 na Série B de 1998.


FONTE: http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/jogada/online/duelo-entre-ceara-e-bahia-e-marcado-por-extremo-equilibrio-11-vitorias-para-cada-lado-1.1267073

20.000 livros grátis para ler sem fazer download

Postado por: 
Olá leitores do Canal do Ensino!
HotFreeBooks é uma daquelas páginas essenciais para fanáticos pela leitura, na qual podemos encontrar todo tipo de livros para ler sem necessidade de baixar nada. Podemos buscar livros por título, por autor, ou também buscar quais são os livros mais lidos.
Além disso, HotFreeBooks não é exclusivo para clássicos da literatura ou livros de setores específicos: no portal encontramos livros, novelas e guias de todo tipo, desde manuais de psicologia até clássicos como por exemplo Huckleberry Finn de Mark Twain.
O site oferece mais de 20.000 livros para ler on-line, os quais podemos ajustar a letra e o tamanho da página, e também oferece a característica particular de poder fazer clic em uma palavra para obter sua definição.
Compartilhe!
FONTE: CANAL DO ENSINO


Motociclista morre ao ser atingido por roda que se soltou de carro no DF; veja vídeo

BRASIL
Imagens foram feitas por outro motociclista que tinha uma câmera no capacete
Da Redação (redacao@correio24horas.com.br)

Um motociclista morreu na tarde de sexta-feira (10) na BR-040, no Distrito Federal, após ser atingido pela roda que se soltou de um veículo que trafegava na pista contrária. As imagens foram feitas por um outro motociclista, que tinha uma câmera no capacete.
O vídeo mostra o instante em que a roda atinge o homem na cabeça e o derruba da moto. O veículo segue trafegando sozinho até bater no meio fio do canteiro lateral da pista e cair.
(Foto: Reprodução/Youtube)
Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, o acidente aconteceu por volta das 17h. A motorista do carro foi identificado e conduzido para a 33ª Delegacia, em Santa Maria. De acordo com a Polícia Civil, a motorista, que não teve o nome divulgado, informou que a roda traseira se soltou e que o veículo rodou na pista.
A mulher prestou depoimento e, em seguida, foi liberada. A motorista pode responder por homicídio culposo, caso seja comprovada alguma responsabilidade dela no acidente. A 33ª Delegacia está aguardando o resultado da perícia.
Assista abaixo ao vídeo (imagens fortes):

FONTE: http://www.correio24horas.com.br/detalhe/noticia/motociclista-morre-ao-ser-atingido-por-roda-que-se-soltou-de-carro-no-df-veja-video/

Hospital de Aracoiaba recebe visita do grupo SOS Alegria


(Foto: Marcelino Itapíuna News)

No último sábado (11), o Hospital e Maternidade Santa Isabel de Aracoiaba, recebeu a visita de voluntários do Projeto “SOS Alegria” de Itapiúna, com o intuito de levar alegria aos pacientes. Os mesmos realizaram diversas oficinas de descontração para animar os pacientes em fase de recuperação.

"Velozes e Furiosos 7" bate recorde de bilheteria.

Cinema. Em seu segundo fim de semana em cartaz, o filme "Velozes e Furiosos 7" não só se manteve em 1º lugar em todo o planeta, como atingiu em tempo recorde alguns marcos importantes. Em apenas dez dias, ultrapassou US$ 250 milhões de arrecadação nos EUA eUS$ 800 milhões de faturamento mundial. Conforme noticiou o site "Pipoca Moderna", os valores já são maiores que a arrecadação total do filme anterior, “Velozes e Furiosos 6″, que rendeu US$ 238,6 milhões nos EUA e US$ 788 milhões em todo o mundo em 2013, até então recordes da franquia.

De acordo com a publicação, só na China, a produção abocanhou US$ 68 milhões. Mas não foi no fim de semana, não. Foi em um dia. Na estreia, que aconteceu neste domingo (12/4). É a maior bilheteria de um único dia já registrada no país. Um fenômeno.
O sétimo filme da franquia de ação estrelada por Vin Diesel é o primeiro dirigido por James Wan (“Invocação do Mal”), o último com participação de Paul Walker e, segundo a maioria dos críticos, o melhor de todos. A combinação de cenas absurdas de ação, que acontecem de forma quase ininterrupta, com a carga de emoção embutia na despedida de Walker, que morreu antes do final das filmagens, criam uma voltagem eletrizante. O “efeito Heath Ledger” ainda deve ajudar o longa a quebrar novos recordes de bilheteria ao longo das próximas semanas. Projeções já apontam uma bilheteria mundial de no mínimo 1,2 bilhão até o fim do mês.

Nos EUA, a supremacia de "Velozes & Furiosos 7" não foi sequer desafiada pela principal estreia da semana, o romance “Uma Longa Jornada”, nova adaptação de livro meloso de Nicholas Sparks (“Um Homem de Sorte”), desta vez estrelada por Scott (filho de Clint) Eastwood (“Corações de Ferro”). O longa romântico abriu em 3º lugar, abaixo da animação “Cada um na Sua Casa”, que se manteve na mesma colocação da semana passada, mas com muita distância financeira do líder. “Uma Longa Jornada” estreia em 30 de abril no Brasil. Clique Aqui e Leia Mais Notícias. Curta o M.V no Facebook e siga no Twitter.(Fonte: Pipoca Moderna).

FONTE: http://www.momentoverdadeiro.com/2015/04/velozes-e-furiosos-7-bate-recorde-de-bilheteria.html

Socialite posa para ensaio durante ato contra governo Dilma em SP.

manifestação contra o governo Dilmareuniu várias pessoas na Avenida Paulista neste domingo, 12. Mas uma personagem ganhou destaque na mídia. Isso mesmo! De acordo com informações do site Ego, da Globo, Juliana Isen, 36 anos, foi clicada para um ensaio fotográfico da revista masculina "Sexy". A empresária do ramo fitness, que será capa e recheio da edição especial do mês de julho, foi maquiada e atraiu olhares dos populares que participaram da manifestação. Juliana ficou conhecida como a "desinibida do protesto" ao participar da primeira manifestação, no último dia 15 de março, e, num ímpeto, tirar a blusa e participar do ato apenas com adesivos tampando o bico dos seios.

Ao site Ego, Juliana disse: "Estou adorando! Fotografamos durante a manifestação". Ju chegou a participar da manifestação antes de posar para o fotógrafo e não se incomodou com o assédio ao se despir no meio da rua. A empresária também disse que não se incomoda com as críticas de quem diz que ela só quer aparecer e usa a suposta "causa' contra o governo para se promover. "Eu respeito o que cada um pensa e quem me conhece sabe quem sou, não me importo com criticas. A gente tem o Corinthians, por exemplo, que é um time grande e ainda assim não é o time de todo mundo. Não vou agradar todo mundo, não me importo com isso", disse ela. Ju, contudo, acredita que tem um diferencial."Não sou panicat, sou alguém que tem um diferencial. Eu digo que elas são gostosonas, lindas, e eu sou mirradinha, é outro pacote."
Juliana também falou sobre o dia em que se tornou famosa: "Saí com um grupo de amigos para protestar. Estávamos lá quando falei: 'É agora, vou causar!'. Meu amigo estava distribuindo aqueles adesivos e as pessoas estavam colando no peito, por cima da camisa. Resolvi colar direto na pele mesmo", relembra ela, reforçando que agiu no calor do momento. "Senti uma energia muito grande. Fiquei muito emocionada. O Brasil estava junto, torcendo. Não importa a religião, a condição social, a raça. Naquele momento estava todo mundo na mesma causa", disse ela. Clique Aqui e Leia Mais Notícias. Curta o M.V no Facebook e siga no Twitter. (Fonte: site Ego, da Globo).

FONTE: http://www.momentoverdadeiro.com/2015/04/socialite-posa-para-ensaio-durante-ato-contra-governo-dilma-em-SP.html

Ex-BBB Angélica vai processar Aline após acusações de prostituição

Ego

As ex-BBBs Angélica Ramos e Aline Gotschalg vão brigar na Justiça
As ex-BBBs Angélica Ramos e Aline Gotschalg vão brigar na Justiça
As brigas geradas no "BBB 15" estão tomando novos rumos.  Após ver seu nome envolvido novamente em polêmica, a ex-sister Angélica Ramos afirmou que já está tomando medidas "drásticas" para ficar longe de fofocas e escândalos. Em conversa neste domingo, 12, com o EGO, a auxiliar de enfermagem afirmou que já está com provas em mãos para processar a sua colega de confinamento Aline Gotschalg.

Durante o programa, a loira teria dito que Angélica era prostituta.  Apesar das desculpas feitas em público e pessoalmente nos bastidoresdo reality show, as duas estão longe de se entenderem. “É muito fácil falar e depois dizer que fez tudo bem, sem pensar. A Aline errou e foi muito sério o que ela falou de mim. Está na hora da Aline aprender a ter responsabilidade com o que fala. Ela não é uma menininha, é uma mulher e não é a dona da verdade. Não aceito as desculpas, que enfie as desculpas no bolso”, diz Angélica, que se defende: “Estava na minha, mas toda ação tem uma reação.”

Angélica diz que o processo contra Aline será aberto na segunda-feira, 13. “Eu e o meu advogado já estamos com todas as provas. Não quero o dinheiro dela, mas exijo respeito. Quem não deve não teme. Apenas estou me defendendo das acusações dela”, diz a paulistana. O advogado de Angélica, Plauto Holtz,  explica que serão duas ações. “Já temos os vídeos, e o processo vai correr na Vara do Juizado Especial Criminal  por crimes de injúria e difamação.  Também terá uma Ação Civil de Indenização por Danos Morais por causa da repercussão negativa envolvendo a imagem de Angélica com a acusação”, explica o advogado.

A assessoria de imprensa de Aline informou que ela não irá se pronunciar sobre o caso até ser notificada pela Justiça e reforça que os pedidos de desculpa já foram feitos pessoalmente, e a retratação pública foi realizada nas redes sociais e em entrevistas.

Após polêmica de HIV e sobre a desistência do suposto processo que o produtor cultural Fernando Medeiros iria mover contra Angélica, a auxiliar de enfermagem abre o verbo: “Ele deveria procurar outra forma de aparecer. Está ficando muito feio para o Fernando toda essa mentira. Nunca falei que ele era portador do vírus HIV. Não quero essa confusão e não vou usar os outros como escada para me promover em fofocas."

Angélica lembra que Aline e Fernando é  que começaram com esse boato da doença. "Eles deveriam se preocupar com novos trabalhos e gastar energia com trabalho social. Sou negra e já sofri muito preconceito. Não poderia ter qualquer tipo de preconceito por causa de doença, trabalho há 14 anos na área médica”, resume Angélica.


FONTE: http://www.olhardireto.com.br/noticias/exibir.asp?noticia=Ex-BBB_Angelica_vai_processar_Aline_apos_acusacoes_de_prostituicao&edt=36&id=394325

Fátima Bernardes volta ao "Jornal Nacional" em série comemorativa da Globo.

.
Alex Carvalho/Globo/Dilvulgação
William Bonner e outros jornalistas da Globo gravam especial sobre as grandes coberturas dos 50 anos da emissora
William Bonner e outros jornalistas da Globo gravam especial sobre as grandes coberturas dos 50 anos da emissora
O “Jornal Nacional” vai mostrar, entre os dias 20 e 25, uma série especial sobre jornalismo, que tem tudo a ver com o cinquentenário da Globo.
Cada episódio será dedicado a uma década de cobertura realizada pela emissora, nos últimos 50 anos.
Tropa de elite
  Esta série especial será conduzida por William Bonner e irá reunir alguns dos seus mais importantes jornalistas, como Glória Maria, Pedro Bial, Sandra Passarinho, Tino Marcos, Fátima Bernardes, Heraldo Pereira, Marcelo Canellas, Caco Barcellos, Ernesto Paglia, Galvão Bueno, Chico José, André Luiz Azevedo, Renato Machado, Ilze Scamparini, Luís Fernando Silva Pinto e Orlando Moreira.
*Colaboração de José Carlos Nery
Fonte: Bol.com.br

FONTE:
http://boainformacao.com.br/2015/04/ftima-bernardes-volta-ao-jornal-nacional-em-srie-comemorativa-da-globo/

Parkinson: identificação de sintomas é um dos principais desafios

CUIDADOS

Agência Brasil | 08h52 | 13.04.2015

A população em geral tende a associar a lentidão dos movimentos ao envelhecimento, e o sinal de alerta, muitas vezes, não é levantado

parkinson
A doença de Parkinson é caracterizada por pelo menos dois sinais motores e que a lentidão dos movimentos pode vir acompanhada por tremores, rigidez ou instabilidade postural
FOTO: DIVULGAÇÃO
Um dos maiores desafios no processo diagnóstico da doença de Parkinson consiste na identificação dos sintomas. Apesar de o tremor ser o sinal mais conhecido, o principal indicador é a bradicinesia ou lentidão dos movimentos. O alerta é da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG).
De acordo com o geriatra e membro da entidade José Elias Pinheiro, a população em geral tende a associar a lentidão dos movimentos ao envelhecimento, e o sinal de alerta, muitas vezes, não é levantado. “Pode ser o caminhar mais lento, dificuldade para vestir a roupa, maior tempo para tomar banho”, explicou.
Pinheiro destacou, entretanto, que a doença de Parkinson é caracterizada por pelo menos dois sinais motores e que a lentidão dos movimentos pode vir acompanhada por tremores,rigidez ou instabilidade postural. Outros sintomas não motores incluem depressão, apatia, face inexpressiva e alterações na pele.
“É uma doença progressiva e que não tem um tratamento curativo. Os medicamentos disponíveis hoje tendem a controlar os sintomas e reduzem um pouco o curso da doença. Mas, à medida em que ela evoluiu, após cinco ou dez anos, tendem a haver agravos motores e não motores”, disse.
Para que se possa manter a qualidade de vida do paciente, de acordo com o especialista, é preciso optar por uma estratégia terapêutica multifuncional, aliando tratamento medicamentoso à fisioterapia, fonoaudiologia e ao suporte psicológico.
Saiba quais são os principais sintomas motores da doença de Parkinson:
lentidão de movimentos ou bradicinesia
agitação ou tremor em repouso
rigidez dos braços, pernas ou tronco
- problemas com o equilíbrio e quedas, também chamados de instabilidade postural
Principais sintomas não motores da doença de Parkinson:
alterações no humor (depressão, ansiedade, irritabilidade)
- alterações cognitivas (atenção, problemas visuoespacial, problemas de memória, alterações de personalidade, psicose/alucinações)
prisão de ventre
- hiperidrose (suor excessivo), especialmente das mãos e pés
perda de olfato
distúrbios do sono
- insônia

FONTE: JORNAL DIÁRIO DO NORDESTE

Classe C busca estratégias para driblar crise econômica

INSTABILIDADE

Agência Brasil | 09h02 | 13.04.2015

Pessoas estão buscando renda extra para não perder poder de compra


O atual momento de instabilidade econômica está levando a classe social C brasileira a buscar estratégias para driblar a crise, disse o presidente do Instituto Data Popular, Renato Meirelles. A classe C inclui os brasileiros cuja renda varia entre R$ 338,01 e R$ 1.184. A renda da classe média, da qual faz parte a classe C, que corresponde a 56% da população, subiu 71% nos últimos dez anos compreendidos entre 2005 e 2015. Em 2005, o poder de consumo da classe C somava em torno de R$ 791,47 bilhões e, este ano, a projeção é que alcance R$ 1,35 trilhão, informou Meirelles.
 
Pesquisa recente feita pelo Instituto Data Popular mostra que o pessimismo predomina em relação à vida do país: 55% dos brasileiros da classe C esperam piora do emprego este ano e 79% preveem que os preços seguirão subindo. Apesar disso, Meirelles disse que os brasileiros da classe C estão otimistas com relação à vida pessoal: “[No total], 62% acham que a vida vai melhorar, porque confiam neles próprios, na capacidade de, por um lado, fazer economia. Estão pesquisando mais preços; como subiram as tarifas públicas, eles estão economizando na luz, estão comprando no atacado para fazer economia”.

O placar ideal

NO ZERO

O placar ideal

13.04.2015

Vasco e Flamengo fizeram a primeira partida do duelo das semifinais, mas nem parecia jogo decisivo

Image-0-Artigo-1833356-1
Vascaíno Rodrigo e o rubro-negro Alecsandro se desentendem na área. Desde o início, o que se viu foi uma partida fadada ao 0 a 0
FOTO: AGÊNCIA ESTADO
Vasco e Flamengo ficaram num empate sem gols na primeira partida entre as equipes pela semifinal do Campeonato Carioca. Jogando no Maracanã, os times fizeram uma partida nervosa e de poucas chances claras de gol. Com o resultado de 0 a 0, o Flamengo joga por novo empate no próximo domingo para avançar à decisão do estadual.
Moroso, com muitos passes errados e falhas primárias no momento da finalização, o primeiro tempo do clássico nem parecia jogo de semifinal de campeonato. À exceção de uma defesa à queima-roupa de Paulo Victor e outra de Martín Silva, o que se viu foi uma etapa inicial fadada a terminar com placar em branco.
Melhor
O Vasco, mesmo assim, foi um pouco melhor. Julio dos Santos tinha boa saída de bola pelo meio e Yago aparecia bem pelo lado esquerdo do ataque. Mais centralizado, Gilberto sofria com a forte marcação - e acabou vítima de uma "solada" no rosto, o que lhe rendeu um corte e um cartão amarelo para o volante Jonas, logo depois substituído pelo técnico rubro-negro Vanderlei Luxemburgo.
A alteração, ainda aos 17, teve pelo menos um ponto positivo ao Flamengo: o time ganhou velocidade no contra-ataque e mais poder de fogo pelo lado direito ofensivo. Mas isso tudo acabou se demonstrando improdutivo porque os jogadores de área, Marcelo Cirino e Alecsandro, abusaram de chutes para fora ou mesmo das furadas em bola na hora da conclusão.
Na etapa final, o Flamengo voltou um pouco melhor. Everton passou a buscar o jogo no meio campo e a explorar o lado esquerdo. Aos 13, Luxemburgo sacou Alecsandro e colocou Paulinho, dando ao time rubro-negro mais velocidade na frente.
Ao Gigante da Colina, coube tentar o contragolpe. E, sentindo que a jogada em velocidade seria das poucas alternativas da equipe, o treinador Doriva promoveu a entrada do atacante Dagoberto na vaga de Marcinho, que pouco produziu na criação.
Foi num contra-ataque que o time cruzmaltino teve sua melhor chance no segundo tempo. Aos 37, após arrancada pela direita, a bola foi alçada na grande área e Bernardo apareceu livre por trás da zaga. O chute, porém, parou em mais uma grande defesa de Paulo Victor. E o placar seria mesmo o 0 a 0.
FONTE:
http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/jogada/o-placar-ideal-1.1266844

Hamilton passeia; Massa fica em 5º

GP DA CHINA

Hamilton passeia; Massa fica em 5º

13.04.2015
Image-0-Artigo-1833249-1
Exatamente como fizera na Austrália, o britânico não deu chance aos rivais no Circuito de Xangai, nem sequer ao seu colega de equipe, Nico Rosberg
FOTO: REUTERS
Lewis Hamilton voltou a se impor na temporada 2015 da Fórmula 1. Sem dar qualquer chance aos rivais, nem mesmo ao colega de Mercedes Nico Rosberg, o inglês obteve uma vitória esmagadora no GP da China, na madrugada deste domingo. Ele venceu no Circuito de Xangai de ponta a ponta, após liderar os três treinos livres e a classificação de sábado. O alemão Sebastian Vettel, que havia superado o inglês na Malásia, não conseguiu passar do 3º lugar. Felipe Massa foi o 5º e Felipe Nasr, o oitavo.
Como havia feito na abertura do campeonato, na Austrália, Hamilton não deixou margem para ser ameaçado por Rosberg. Só não terminou a corrida com ampla vantagem porque a prova foi finalizada sob o amparo do safety car por causa de uma batida do holandês Max Verstappen nas voltas finais desta terceira corrida do ano.
Vantagem aumenta
Com duas vitórias em três provas, Hamilton abriu vantagem no Mundial de Pilotos. O inglês chegou aos 68 pontos, contra 55 de Vettel e 51 de Rosberg. Massa segue em 4º, com 30. Felipe Nasr, que voltou a somar pontos ontem, tem 14 e ocupa o sétimo lugar da classificação geral.

FONTE:
http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/jogada/hamilton-passeia-massa-fica-em-5-1.1266810

Quatro grandes na semifinal

PAULISTA

Quatro grandes na semifinal

13.04.2015

Após Corinthians e São Paulo confirmarem suas vagas nas semifinais do Campeonato Paulista no sábado,11, respectivamente contra Ponte Preta (1 a 0) e Red Bull Brasil (3 a 0), ontem foi a vez de os outros dois grandes do estado garantirem seus lugares na fase que antecede a grande decisão. Ainda pela manhã, o Palmeiras bateu o Botafogo/SP por 1 a 0, na Arena Palmeiras, e se classificou. Mais tarde, na Vila Belmiro, o Santos atropelou o XV de Piracicaba por 3 a 0 e completou a participação do quarteto na próxima fase.
O Peixe agora enfrenta o São Paulo na luta por uma vaga na final. No outro confronto, Corinthians e Palmeiras se enfrentarão. As duas partidas estão marcadas para o próximo fim de semana, em dias e horários a serem definidos hoje pela Federação Paulista de Futebol (FPF). Mas o time da Baixada tem a vantagem do mando de campo por ter feito melhor campanha. O mesmo vale para o Corinthians, que definirá o duelo ante os alviverdes em Itaquera.
Como a equipe do Parque São Jorge joga na próxima quinta-feira, 16, pela Libertadores, contra o San Lorenzo, é quase certo que não deverá atuar pelo Paulistão no sábado, 18.

FONTE: http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/jogada/quatro-grandes-na-semifinal-1.1266845

Fortaleza 289 anos

TRANSFORMAÇÕES

Tempo de construir

13.04.2015

Os problemas atuais de Fortaleza servem de estímulo para quem crê na possibilidade de mudanças

Image-0-Artigo-1833266-1
Uma cidade de contrastes. No dia em que completa 289 anos, Fortaleza ainda carrega consigo altos índices de desigualdade social, violência urbana e problemas estruturais. Os obstáculos, contudo, fazem da capital cearense uma cidade em construção diária, que ainda aprende a lidar com o próprio crescimento.
Para além dos altos prédios, das grandes comunidades e obras em andamento, Fortaleza se faz por meio de sua população. Na ponte entre o passado e o futuro, o cidadão redescobre, no presente, os meios de viver a metrópole em construção, na busca por novos espaços e no anseio por uma cidade mais humana. Por meio das micronarrativas particulares, a história de Fortaleza é reescrita continuamente de forma maior.
É uma batalha após a outra. A grande maioria delas escondida entre os quarteirões dos bairros. Todas, porém, permeadas por esperança. Lutas por quem veio antes e por quem ainda virá, acreditando que uma Fortaleza mais humana já é possível.

Concurso do TCE-CE inicia inscrições nesta segunda-feira (13)

48 VAGAS

07h49 | 13.04.2015

A remuneração pode chegar até R$ 30 mil

Concurso
As provas serão realizadas em Fortaleza, no dia 28 de junho
FOTO: ARQUIVO DN
As incrições para o concurso público do Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE) serão iniciadas a partir das 10h desta segunda-feira (13). O certame oferta 48 vagas, com salários de até R$ 30 mil.  
Os candidatos devem inscrever-se, exclusivamente, via internet, até às 14h do próximo dia 15 de maio. Para efetuar a inscrição o site da Fundação Carlos Chagas (FCC), organizadora da seleção.
As 48 vagas serão divididas na seguinte ordem: uma para Procurador de Contas, uma para Conselheiro Substituto (Auditor), 36 vagas para Analista de Controle Externo e dez para Técnico de Controle Externo.
O valor da inscrição para Analista de Controle Externo é de R$ 145,00. A inscrição para o cargo de Técnico de Controle Externo é de R$ 95,00. As provas serão realizadas em Fortaleza (CE), no dia 28 de junho.
Remunerações
A remuneração para Procurador de Contas e Conselheiro Substituto é, respectivamente, de R$ 30.471,11 e R$ 28.947,55.
O salário inicial de Técnico de Controle Externo é de R$ 6.310,92, sem adicional de titulação. Para o cargo de Analista de Controle Externo, sem adicional de titulação, o inicial é de R$ 8.015,23. A carga horária de Analistas e Técnicos de Controle Externo é de 30 horas semanais.
A remuneração inicial é composta do vencimento, gratificações (fixa e variável) e adicional de titulação. O Plano de Cargos e Carreira do TCE prevê o desenvolvimento do servidor através da promoção e progressão, conforme especificam as Leis nº 13.783/2006 e 15.330/2013. Em ambos os cargos há um auxílio-alimentação, atualmente no valor mensal de até R$ 450,00.

FONTE: http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/empregos/online/concurso-do-tce-ce-inicia-inscricoes-nesta-segunda-feira-13-1.1266993

Atos anti-Dilma reúnem 700 mil em 24 estados e no DF, segundo a polícia

Ao menos 218 cidades do país registraram protestos.
Número de manifestantes é menor do que no dia 15 de março.


Do G1, em São Paulo


Manifestantes fizeram protestos contra o governo de Dilma Rousseff e contra a corrupção em mais de 200 cidades em 24 estados e no Distrito Federal neste domingo (12).

Por recorde, dupla devora pizza inteira em 23 segundos nas Filipinas

Kelvin Medina e Rix Francisco comeram pizza de 30,5 cm.
Dupla filipina tenta entrar para o Guinness, livro dos recordes.

Do G1, em São Paulo

Os filipinos Kelvin James Medina e Rix Francisco devoram cada um uma pizza de 30,5 centímetros de diâmetro em 23 segundos, no domingo (12), em Makati, subúrbio de Manila, nasFilipinas. A dupla tenta entrar para o Guinness, livro dos recordes.
Kelvin James Medina (esq) e Rix Francisco devoram cada um uma pizza de 30,5 centímetros de diâmetro em 23 segundos (Foto: Aaron Favila/AP)Kelvin James Medina (esq) e Rix Francisco devoram cada um uma pizza de 30,5 centímetros de diâmetro em 23 segundos (Foto: Aaron Favila/AP)
Os organizadores pretendem submeter a façanha ao livro Guinness para torná-la oficial. O recorde atual pertence ao americano Peter Czerwinski, que comeu uma pizza de 30,5 centímetros em 41,31 segundos em Burbank, na Califórnia.
Rix Francisco come pedaço de pizza durante tentativa de recorde (Foto: Aaron Favila/AP)Rix Francisco come pedaço de pizza durante tentativa de recorde (Foto: Aaron Favila/AP)

FONTE: http://g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia/2015/04/por-recorde-dupla-devora-pizza-inteira-em-23-segundos-nas-filipinas.html

Mulheres modificam mamilos para deixá-los parecidos com coração

Surgida na Inglaterra, técnica chamada 'tittooing' não é definitiva.
Procedimento pode custar mais de R$ 5 mil e dura de 12 a 18 meses.

Do G1, em São Paulo

Uma nova transformação corporal tem feito sucesso. Mulheres têm mudado o formato da auréola dos mamilos para deixá-los parecidos com um coração. A técnica é conhecida como "tittooing", segundo o jornal inglês "Daily Telegraph".
Mulheres têm mudado o formato da auréola dos mamilos para deixá-los parecidos com coração (Foto: Reprodução/Twitter/Gela)Mulheres têm mudado o formato da auréola dos mamilos para deixá-los parecidos com coração (Foto: Reprodução/Twitter/Gela)
A tendência surgiu em Liverpool, na Inglaterra. De acordo com o jornal, o procedimento é semipermanente e consiste, com ajuda de tatuagem, em escurecer, ampliar e definir a auréola dos mamilos no formato desejado, no caso coração.
O procedimento leva duas horas e pode custar mais de R$ 5 mil para fazê-lo nos dois mamilos. Como não é definitiva, ele permanece por um período de 12 a 18 meses. Por isso, é necessário fazer novas aplicações para restaurar caso a cor desapareça.
Apesar de a técnica ter ganhado destaque pela primeira vez em 2013, ela voltou a fazer sucesso nesta semana nas redes sociais após reportagem do site spi0n.com. No Twitter, vários usuários compartilharam fotos de "tittooing".
FONTE: http://g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia/2015/04/mulheres-modificam-mamilos-para-deixa-los-parecidos-com-coracao.html

AULAS DA IRENE CARTÃO ROUBADO

18 motivos para não se reduzir a maioridade penal


Cracolandia27_Crianca_Revolver
O debate sobre a redução da maioridade penal é muito complexo. Não porque seja difícil defender a inconsequência e a ineficácia da medida enquanto solução para os problemas da violência e criminalidade. Mas, principalmente, por ter de enfrentar um imaginário retroalimentado pela grande mídia o tempo todo e há muitos anos, que reafirma: há pessoas que colocam a sociedade em risco. Precisamos nos ver livres delas. Se possível, matá-las. Ou ao menos prendê-las, quanto mais e quanto antes.
Em sala de aula, ver adolescentes defendendo a prisão e a morte para seus iguais dói. Mas é possível reverter esse pensamento.“Queremos justiça ou vingança?”, é a pergunta que mais gosto de fazer.
E você que me lê, se quer vingança, está correto. Reduza a maioridade penal para 16, e depois para 14, 12, 10 anos. Prenda em maior número e cada vez mais cedo. Institua a pena de morte.
Mas se quer justiça, as saídas são outras. E te apresento abaixo, 18 razões para refletir.

1) Porque já responsabilizamos adolescentes em ato infracionalA partir dos 12 anos, qualquer adolescente é responsabilizado pelo ato cometido contra a lei. Essa responsabilização, executada por meio de medidas socioeducativas previstas no ECA, tem o objetivo de ajudá-lo a recomeçar e a prepará-lo para uma vida adulta de acordo com o socialmente estabelecido. É parte do seu processo de aprendizagem que ele não volte a repetir o ato infracional.
Por isso, não devemos confundir impunidade com imputabilidade. A imputabilidade, segundo o Código Penal, é a capacidade da pessoa entender que o fato é ilícito e agir de acordo com esse entendimento, fundamentando em sua maturidade psíquica.

2) Porque a lei já existe, resta ser cumpridaO ECA prevê seis medidas educativas: advertência, obrigação de reparar o dano, prestação de serviços à comunidade, liberdade assistida, semiliberdade e internação. Recomenda que a medida seja aplicada de acordo com a capacidade de cumpri-la, as circunstâncias do fato e a gravidade da infração.
Muitos adolescentes, que são privados de sua liberdade, não ficam em instituições preparadas para sua reeducação, reproduzindo o ambiente de uma prisão comum. E mais: o adolescente pode ficar até 9 anos em medidas socioeducativas, sendo três anos interno, três em semiliberdade e três em liberdade assistida, com o Estado acompanhando e ajudando a se reinserir na sociedade.
Não adianta só endurecer as leis se o próprio Estado não as cumpre.

3) Porque o índice de reincidência nas prisões é de 70%Não há dados que comprovem que o rebaixamento da idade penal reduz os índices de criminalidade juvenil. Ao contrário, o ingresso antecipado no falido sistema penal brasileiro expõe as(os) adolescentes a mecanismos/comportamentos reprodutores da violência, como o aumento das chances de reincidência, uma vez que as taxas nas penitenciárias são de 70% enquanto no sistema socioeducativo estão abaixo de 20%.
A violência não será solucionada com a culpabilização e punição, mas pela ação da sociedade e governos nas instâncias psíquicas, sociais, políticas e econômicas que as reproduzem. Agir punindo e sem se preocupar em discutir quais os reais motivos que reproduzem e mantém a violência, só gera mais violência.

4) Porque o sistema prisional brasileiro não suporta mais pessoasO Brasil tem a 4° maior população carcerária do mundo e um sistema prisional superlotado com 500 mil presos. Só fica atrás em número de presos para os Estados Unidos (2,2 milhões), China (1,6 milhão) e Rússia (740 mil).
O sistema penitenciário brasileiro NÃO tem cumprido sua função social de controle, reinserção e reeducação dos agentes da violência. Ao contrário, tem demonstrado ser uma “escola do crime”.
Portanto, nenhum tipo de experiência na cadeia pode contribuir com o processo de reeducação e reintegração dos jovens na sociedade.

5) Porque reduzir a maioridade penal não reduz a violênciaMuitos estudos no campo da criminologia e das ciências sociais têm demonstrado que NÃO HÁ RELAÇÃO direta de causalidade entre a adoção de soluções punitivas e repressivas e a diminuição dos índices de violência.
No sentido contrário, no entanto, se observa que são as políticas e ações de natureza social que desempenham um papel importante na redução das taxas de criminalidade.
Dados do Unicef revelam a experiência malsucedida dos EUA. O país, que assinou a Convenção Internacional sobre os Direitos da Criança, aplicou em seus adolescentes, penas previstas para os adultos. Os jovens que cumpriram pena em penitenciárias voltaram a delinquir e de forma mais violenta. O resultado concreto para a sociedade foi o agravamento da violência.

6) Porque fixar a maioridade penal em 18 anos é tendência mundialDiferentemente do que alguns jornais, revistas ou veículos de comunicação em geral têm divulgado, a idade de responsabilidade penal no Brasil não se encontra em desequilíbrio se comparada à maioria dos países do mundo.
De uma lista de 54 países analisados, a maioria deles adota a idade de responsabilidade penal absoluta aos 18 anos de idade, como é o caso brasileiro.
Essa fixação majoritária decorre das recomendações internacionais que sugerem a existência de um sistema de justiça especializado para julgar, processar e responsabilizar autores de delitos abaixo dos 18 anos.
7) Porque a fase de transição justifica o tratamento diferenciadoA Doutrina da Proteção Integral é o que caracteriza o tratamento jurídico dispensado pelo Direito Brasileiro às crianças e adolescentes, cujos fundamentos encontram-se no próprio texto constitucional, em documentos e tratados internacionais e no Estatuto da Criança e do Adolescente.
Tal doutrina exige que os direitos humanos de crianças e adolescentes sejam respeitados e garantidos de forma integral e integrada, mediando e operacionalização de políticas de natureza universal, protetiva e socioeducativa.
A definição do adolescente como a pessoa entre 12 e 18 anos incompletos implica a incidência de um sistema de justiça especializado para responder a infrações penais quando o autor trata-se de um adolescente.
A imposição de medidas socioeducativas e não das penas criminais relaciona-se justamente com a finalidade pedagógica que o sistema deve alcançar, e decorre do reconhecimento da condição peculiar de desenvolvimento na qual se encontra o adolescente.

8) Porque as leis não podem se pautar na exceçãoAté junho de 2011, o Cadastro Nacional de Adolescentes em Conflito com a Lei (CNACL), do Conselho Nacional de Justiça, registrou ocorrências de mais de 90 mil adolescentes. Desses, cerca de 30 mil cumprem medidas socioeducativas. O número, embora seja considerável, corresponde a 0,5% da população jovem do Brasil, que conta com 21 milhões de meninos e meninas entre 12 e 18 anos.
Sabemos que os jovens infratores são a minoria, no entanto, é pensando neles que surgem as propostas de redução da idade penal. Cabe lembrar que a exceção nunca pode pautar a definição da política criminal e muito menos a adoção de leis, que devem ser universais e valer para todos.
As causas da violência e da desigualdade social não se resolverão com a adoção de leis penais severas. O processo exige que sejam tomadas medidas capazes de romper com a banalização da violência e seu ciclo. Ações no campo da educação, por exemplo, demonstram-se positivas na diminuição da vulnerabilidade de centenas de adolescentes ao crime e à violência.

9) Porque reduzir a maioridade penal é tratar o efeito, não a causaA constituição brasileira assegura nos artigos 5º e 6º direitos fundamentais como educação, saúde, moradia etc. Com muitos desses direitos negados, a probabilidade do envolvimento com o crime aumenta, sobretudo entre os jovens.
O adolescente marginalizado não surge ao acaso. Ele é fruto de um estado de injustiça social que gera e agrava a pobreza em que sobrevive grande parte da população.
A marginalidade torna-se uma prática moldada pelas condições sociais e históricas em que os homens vivem. O adolescente em conflito com a lei é considerado um ‘sintoma’ social, utilizado como uma forma de eximir a responsabilidade que a sociedade tem nessa construção.
Reduzir a maioridade é transferir o problema. Para o Estado é mais fácil prender do que educar.

10) Porque educar é melhor e mais eficiente do que punirA educação é fundamental para qualquer indivíduo se tornar um cidadão, mas é realidade que no Brasil muitos jovens pobres são excluídos deste processo. Puni-los com o encarceramento é tirar a chance de se tornarem cidadãos conscientes de direitos e deveres, é assumir a própria incompetência do Estado em lhes assegurar esse direito básico que é a educação.
As causas da violência e da desigualdade social não se resolverão com adoção de leis penais mais severas. O processo exige que sejam tomadas medidas capazes de romper com a banalização da violência e seu ciclo. Ações no campo da educação, por exemplo, demonstram-se positivas na diminuição da vulnerabilidade de centenas de adolescentes ao crime e à violência.
Precisamos valorizar o jovem, considerá-los como parceiros na caminhada para a construção de uma sociedade melhor. E não como os vilões que estão colocando toda uma nação em risco.

11) Porque reduzir a maioridade penal isenta o Estado do compromisso com a juventudeO Brasil não aplicou as políticas necessárias para garantir às crianças, aos adolescentes e jovens o pleno exercício de seus direitos e isso ajudou em muito a aumentar os índices de criminalidade da juventude.
O que estamos vendo é uma mudança de um tipo de Estado que deveria garantir direitos para um tipo de Estado Penal que administra a panela de pressão de uma sociedade tão desigual. Deve-se mencionar ainda a ineficiência do Estado para emplacar programas de prevenção da criminalidade e de assistência social eficazes, junto às comunidades mais pobres, além da deficiência generalizada em nosso sistema educacional.

12) Porque os adolescentes são as maiores vítimas, e não os principais autores da violênciaAté junho de 2011, cerca de 90 mil adolescentes cometeram atos infracionais. Destes, cerca de 30 mil cumprem medidas socioeducativas. O número, embora considerável, corresponde a 0,5% da população jovem do Brasil que conta com 21 milhões de meninos e meninas entre 12 e 18 anos.
Os homicídios de crianças e adolescentes brasileiros cresceram vertiginosamente nas últimas décadas: 346% entre 1980 e 2010. De 1981 a 2010, mais de 176 mil foram mortos e só em 2010, o número foi de 8.686 crianças e adolescentes assassinadas, ou seja, 24 POR DIA!
A Organização Mundial de Saúde diz que o Brasil ocupa a quarta posição entre 92 países do mundo analisados em pesquisa. Aqui são 13 homicídios para cada 100 mil crianças e adolescentes; de 50 a 150 vezes maior que países como Inglaterra, Portugal, Espanha, Irlanda, Itália, Egito cujas taxas mal chegam a 0,2 homicídios para a mesma quantidade de crianças e adolescentes.

13) Porque, na prática, a PEC 33/2012 é inviávelA Proposta de Emenda Constitucional quer alterar os artigos 129 e 228 da Constituição Federal, acrescentando um parágrafo que prevê a possibilidade de desconsiderar da inimputabilidade penal de maiores de 16 anos e menores de 18 anos.
E o que isso quer dizer? Que continuarão sendo julgados nas varas Especializadas Criminais da Infância e Juventude, mas se o Ministério Publico quiser poderá pedir para ‘desconsiderar inimputabilidade’, o juiz decidirá se o adolescente tem capacidade para responder por seus delitos. Seriam necessários laudos psicológicos e perícia psiquiátrica diante das infrações: crimes hediondos, tráfico de drogas, tortura e terrorismo ou reincidência na pratica de lesão corporal grave e roubo qualificado. Os laudos atrasariam os processos e congestionariam a rede pública de saúde.
A PEC apenas delega ao juiz a responsabilidade de dizer se o adolescente deve ou não ser punido como um adulto.
No Brasil, o gargalo da impunidade está na ineficiência da polícia investigativa e na lentidão dos julgamentos. Ao contrário do senso comum, muito divulgado pela mídia, aumentar as penas e para um número cada vez mais abrangente de pessoas não ajuda em nada a diminuir a criminalidade, pois, muitas vezes, elas não chegam a ser aplicadas.

14) Porque reduzir a maioridade penal não afasta crianças e adolescentes do crimeSe reduzida a idade penal, estes serão recrutados cada vez mais cedo.
O problema da marginalidade é causado por uma série de fatores. Vivemos em um país onde há má gestão de programas sociais/educacionais, escassez das ações de planejamento familiar, pouca oferta de lazer nas periferias, lentidão de urbanização de favelas, pouco policiamento comunitário, e assim por diante.
A redução da maioridade penal não visa a resolver o problema da violência. Apenas fingir que há “justiça”. Um autoengano coletivo quando, na verdade, é apenas uma forma de massacrar quem já é massacrado.
Medidas como essa têm caráter de vingança, não de solução dos graves problemas do Brasil que são de fundo econômico, social, político. O debate sobre o aumento das punições a criminosos juvenis envolve um grave problema: a lei do menor esforço. Esta seduz políticos prontos para oferecer soluções fáceis e rápidas diante do clamor popular.
Nesse momento, diante de um crime odioso, é mais fácil mandar quebrar o termômetro do que falar em enfrentar com seriedade a infecção que gera a febre.

15) Porque afronta leis brasileiras e acordos internacionaisVai contra a Constituição Federal Brasileira que reconhece prioridade e proteção especial a crianças e adolescentes. A redução é inconstitucional.
Vai contra o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase) de princípios administrativos, políticos e pedagógicos que orientam os programas de medidas socioeducativas.
Vai contra a Doutrina da Proteção Integral do Direito Brasileiro que exige que os direitos humanos de crianças e adolescentes sejam respeitados e garantidos de forma integral e integrada às políticas de natureza universal, protetiva e socioeducativa.
Vai contra parâmetros internacionais de leis especiais para os casos que envolvem pessoas abaixo dos 18 anos autoras de infrações penais.
Vai contra a Convenção sobre os Direitos da Criança e do Adolescente da Organização das Nações Unidas (ONU) e a Declaração Internacional dos Direitos da Criança compromissos assinados pelo Brasil.

16) Porque poder votar não tem a ver com ser preso com adultosO voto aos 16 anos é opcional e não obrigatório, direito adquirido pela juventude. O voto não é para a vida toda, e caso o adolescente se arrependa ou se decepcione com sua escolha, ele pode corrigir seu voto nas eleições seguintes. Ele pode votar aos 16, mas não pode ser votado.
Nesta idade ele tem maturidade sim para votar, compreender e responsabilizar-se por um ato infracional.
Em nosso país qualquer adolescente, a partir dos 12 anos, pode ser responsabilizado pelo cometimento de um ato contra a lei.
O tratamento é diferenciado não porque o adolescente não sabe o que está fazendo. Mas pela sua condição especial de pessoa em desenvolvimento e, neste sentido, o objetivo da medida socioeducativa não é fazê-lo sofrer pelos erros que cometeu, e sim prepará-lo para uma vida adulta e ajuda-lo a recomeçar.

17) Porque o Brasil está dentro dos padrões internacionaisSão minoria os países que definem o adulto como pessoa menor de 18 anos. Das 57 legislações analisadas pela ONU, 17% adotam idade menor do que 18 anos como critério para a definição legal de adulto.
Alemanha e Espanha elevaram recentemente para 18 a idade penal e a primeira criou ainda um sistema especial para julgar os jovens na faixa de 18 a 21 anos.
Tomando 55 países de pesquisa da ONU, na média os jovens representam 11,6% do total de infratores, enquanto no Brasil está em torno de 10%. Portanto, o país está dentro dos padrões internacionais e abaixo mesmo do que se deveria esperar. No Japão, eles representam 42,6% e ainda assim a idade penal no país é de 20 anos.
Se o Brasil chama a atenção por algum motivo é pela enorme proporção de jovens vítimas de crimes e não pela de infratores.

18) Porque importantes órgãos têm apontado que não é uma boa soluçãoO Unicef expressa sua posição contrária à redução da idade penal, assim como à qualquer alteração desta natureza. Acredita que ela representa um enorme retrocesso no atual estágio de defesa, promoção e garantia dos direitos da criança e do adolescente no Brasil. A Organização dos Estados Americanos (OEA) comprovou que há mais jovens vítimas da criminalidade do que agentes dela.
O Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) defende o debate ampliado para que o Brasil não conduza mudanças em sua legislação sob o impacto dos acontecimentos e das emoções.


FONTE: http://limpinhoecheiroso.com/2015/04/11/18-motivos-para-nao-se-reduzir-a-maioridade-penal/

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK