PROCURANDO POR ALGO?

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Como seriam os acessos sem o uso de senhas?


Link to Canal do Ensino

Postado por: 

Olá, leitores!
Cada vez mais temos que memorizar diferentes senhas no dia a dia. Quem nunca se esqueceu de uma senha? Isso é raro, não é mesmo?

Como seriam os acessos sem o uso de senhas?

Sem senhas bancárias, do celular, do e-mail, dos cartões de crédito, das redes sociais, do notebook, do Wi-Fi, sem perguntas secretas, sem frases de segurança ou códigos alfabéticos? Será que não existe um modo mais simples para termos segurança em todos esses acessos? Por que todas essas senhas ainda são consideradas pouco seguras?

Como roubam nossas informações?

Apesar das senhas, nem sempre estamos bem protegidos contra as invasões e ameaças. Existem softwares, conhecidos como Keyloggers, que captam todos os dados que são digitados no teclado, inclusive as senhas. Eles costumam entrar nos dispositivos por meio da caixa de e-mail “disfarçados” de notícias curiosas, vídeos interessantes, prêmios, notificações importantes, etc. Basta acessá-lo ou baixá-lo para se tornar mais uma vítima de um Keylogger.
Além de seus dados pessoais, o invasor poderá ter acesso às suas senhas e cartões de crédito, obter informações sobre sua rotina, locais que frequenta e tudo mais. E poderá usar essas informações de forma criminosa. Porém, muitos destes Keyloggers podem ser facilmente identificados e pegos por um antivírus atualizado.

Outro tipo de ataque muito conhecido é o brute force que consiste em um “bombardeio” de combinações de possíveis senhas nos dispositivos. São milhares de tentativas por segundo, até que uma seja encontrada. Para evitar esse tipo de invasão é necessário a criação de senhas longas e com caracteres variados, mesclando números, letras maiúsculas e caracteres especiais. O que para a maioria das pessoas, memorizar esses tipos de senhas pode ser um tormento.
Nas empresas, os danos causados por invasões destes tipos podem causar prejuízos irreparáveis.

Como seria a segurança do acesso sem senhas?

Imagine você tendo acesso ao seu notebook apenas ao se aproximar dele com seu telefone, ou pagar suas contas apenas aproximando o celular em um terminal do balcão do caixa, ou ainda, acionar o seu carro apenas apertando um botão, já que ele recebe as ondas de seu smartphone sobre o painel e o identifica. Tudo isso sem precisar digitar ou nem ao menos lembrar de nenhuma senha e, se qualquer pessoa que tente usar seucomputador, conta bancária ou automóvel, ver sua tentativa frustrada por não estar de posse do seu celular, que por sua vez só funcionará em suas mãos. Muito mais simples não é mesmo?
Recentemente a Alphabet Inc., dona do Google, divulgou suas mais novas tentativas em permitir que os usuários do sistema operacional Android acessem seus serviços em qualquer aparelho, sem uma senha. Os engenheiros do Google pretendem dar aos telefones Android a capacidade de reconhecer seus usuários através de seus comportamentos como: análise da digitação, padrões do discurso e outros. Na verdade, você já pode baixar aplicativos no sistema Android que fazem reconhecimento de face e digitalização da íris.
A Apple popularizou o leitor biométrico em seus dispositivos e agora vem equipando-os com chips especiais que permitem que o usuário seja identificado com um simples toque dado na tela, com a intenção de eliminar por completo o uso de senhas.
Tanto a Alphabet quanto a Apple estão considerando o uso do smartphone como um substituto para as senhas e outros tipos de identificação de segurança. Inclusive utilizando estes dispositivos como formas alternativas para o pagamento com o cartão de crédito, como os já existentes serviços Apple Pay e Android Pay. E alguns bancos fora do Brasil já estão utilizando sistemas que permitem saques em dinheiro usando um código especial apresentado na tela do celular.

O fim das senhas se aproxima

As senhas são um problema para os administradores de rede e não evitam invasões doshackers, e os usuários que se esquecem da senha com frequência e adotam as mais fáceis, também acabam ficando mais vulneráveis.
Matthew Green, professor de Ciência da Computação na Universidade Johns Hopkins, diz que as senhas serão totalmente substituídas por dispositivos móveis, os smartphones, em curto prazo de tempo. Segundo ele, os celulares são imensamente pessoais e difíceis de serem replicados.
A experiência mais recente neste sentido, é a do recurso do Google “Sign in with your phone” (Entre com seu telefone), que permite que o telefone reconheça corretamente quem é o usuário ao analisar dados dos sensores do telefone. O Google incentiva os usuários a associar esse “single sign-on” (entrada única) ao seu número de telefone celular. E se alguém roubar sua senha do Google, você poderá obter uma nova senha para seu telefone sem problemas.
Gostou das previsões para o uso das senhas? Já conhecia estes avanços? Deixe seu comentário!
Até logo!

Nenhum comentário:

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK