PROCURANDO POR ALGO?

sexta-feira, 8 de julho de 2016

No Brasil, 4 de cada 10 lares tentaram cadastro em programas sociais

© Fornecido por Notícias ao Minuto
Pesquisa do IBGE mostra que quatro em cada dez domicílios do país tentaram em algum momento acessar o Cadastro Único dos Programas Sociais do governo federal, o caminho para receber benefícios como o Bolsa Família e Minha Casa Minha Vida.
Segundo os dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio) de 2014, do IBGE, 27,8 milhões de domicílios do país (41,5% do total) tomaram alguma providência para ser incluído no cadastro, como ir à agência se informar e levar documentos.

Desse total, 17 milhões de domicílios conseguiram efetivamente se cadastrar por atenderem os pré-requisitos mínimos do governo: renda domiciliar de até meio salário mínimo per capita; ou uma renda total de até três salários mínimos. Conseguir acessar o cadastro não significa, porém, que todos esses lares estão recebendo benefícios, já que cada programa têm pré-requisitos próprios. O IBGE não perguntou durante a pesquisa realizada em 2014 se as residências estavam recebendo o benefício.
Desses 27 milhões de lares que procuraram se cadastrar para receber benefícios de programas sociais, 10,9 milhões estão localizados no Nordeste, maioria em termos absolutos e proporcionais. Isso representa 61,9% das residências da região.
Outros 9 milhões de domicílios estão na região Sudeste, segundo maior contingente em termos absolutos. Essas residências, porém, representam 31,3% do total da região, à frente apenas da região Sul (30,4%). No Norte, essa proporção é de 53,8%.
"Quanto mais gente mora no domicílio, maior a procura pelo cadastro para acessar os programas. Isso também vale para a renda. Quanto menor a renda domiciliar, maior tende a ser a procura", disse Alessandra Scalioni Brito, analista do IBGE.
Os domicílios que tentaram entrar no Cadastro Único tinham renda média de R$ 668 per capita. Já os lares que conseguiram se cadastrar tinham renda de R$ 538 per capita. O valor vale para o ano da pesquisa (2014), e não para o ano do cadastramento.
Em relação ao número de moradores, 74,5% dos domicílios que tentaram o cadastro tinha três ou mais pessoas, pela média nacional. Essa dado é maior na região Norte, onde 82,3% dos domicílios que tentaram se cadastrar tinham três ou mais pessoas.
Quase que a totalidade deles tinham televisão (26,9 milhões) e geladeira (26,8 milhões). Menos da metade, porém, tinha microcomputador (10,4 milhões) e menos ainda com acesso à internet (8,6 milhões). Neste último caso, representava 30% do total.
FONTE: MSN

Nenhum comentário:

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK