PROCURANDO POR ALGO?

sábado, 26 de março de 2016

A escola profissional de Aracoiaba celebra a crucificação de Jesus no quadro vivo em 14 estações

Postado por 

Na noite do dia 23 de março, a escola profissional de Aracoiaba, Dr. Salomão Moura de Alves Brasil, apresentou uma noite cristã que ficou na historia, em 14 estações, mostrando em quadros vivos, com atores da escola.

O ator Valbson Aquino, fala que a organização foi demorada mais valeu apena porque os atores conseguiram passar para as pessoas a vida de Jesus no momento mais difícil de sua vida, a crucificação. O ator fala um pouco do seu papel pois, fez o personagem de Simão Sireneu, o que ajudou a Jesus carregar a cruz, ele diz esta muito satisfeito com o papel porque no dia-dia Jesus é quem carrega a sua cruz.

A diretora Rita fala que em Aracoiaba é a primeira vez, que a gente faz o quadro vivo, a ideia é sensibilizar as pessoas para a semana santa, que as pessoas pensem na questão da espiritualidade veia enxergar e interioriza que existe um Deus Maior, então a gente trouce essa proposta do quadro vivo para que as pessoas interiorize e veja a questão da importância que é a semana santa.

Veja as estações:
1° Jesus é condenado a morte.
2°  Jesus carrega a cruz.
3° Jesus cai pela primeira vez.
4° Jesus se encontra com sua mãe.
5° Simão Sireneu ajuda Jesus.
6° Verônica enxuga o rosto de Jesus.
7°Jesus cai pela segunda vez.
8° Jesus consola as mulheres.
9° Jesus cai pela terceira vez.
10° Jesus é despido de Suas vestes.
11° Jesus é pregado na cruz.
12° Jesus morre na cruz.
13° Jesus é descido da cruz.
14° Jesus é sepultado.

FOTOS: Valdevan Marcelino 

CLIQUE ABAIXO EM MAIS INFORMAÇÕES

Vai daí? Sul-africano faz gol de antes do meio de campo contra Camarões

..

Camarões x África do Sul
Foi bem justificada a empolgada comemoração de Hlompo Kekana depois de fazer o segundo gol da África do Sul no empate por 2 a 2 com Camarões, neste sábado. O camisa 13 sul-africano arriscou de antes do meio de campo, surpreendeu o goleiro adversário e marcou um gol impressionante pelas eliminatórias da Copa das Nações Africanas.

O jogo estava empatado por 1 a 1 (Tokelo Rantie abriu o placar para a África do Sul aos 17, e Sebastien Siani empatou aos 45), quando Kekana roubou a bola e surpreendeu o goleiro N'dy Assembé. Com o camaronês adiantado, o jogador da África do Sul chutou de antes do meio de campo para fazer o gol, aos cinco minutos do segundo tempo. N'Koulou empatou a partida outra vez aos 22.

FONTE: Globo Esporte

Vai daí? Sul-africano faz gol de antes do meio de campo contra Camarões

Foi bem justificada a empolgada comemoração de Hlompo Kekana depois de fazer o segundo gol da África do Sul no empate por 2 a 2 com Camarões, neste sábado. O camisa 13 sul-africano arriscou de antes do meio de campo, surpreendeu o goleiro adversário e marcou um gol impressionante pelas eliminatórias da Copa das Nações Africanas.

O jogo estava empatado por 1 a 1 (Tokelo Rantie abriu o placar para a África do Sul aos 17, e Sebastien Siani empatou aos 45), quando Kekana roubou a bola e surpreendeu o goleiro N'dy Assembé. Com o camaronês adiantado, o jogador da África do Sul chutou de antes do meio de campo para fazer o gol, aos cinco minutos do segundo tempo. N'Koulou empatou a partida outra vez aos 22.

CONFIRA:

Osasco acusa árbitro de comemorar ponto decisivo do Rio em clássico

Equipe divulga nota oficial em protesto contra gesto de juiz de linha Anésio Leão


Por Rio de Janeiro

Árbitro, Rio x Osasco, VÔLEI (Foto: Reproduão vídeo)
Osasco reclama de gesto de árbitro durante jogo contra o Rio (Foto: Reproduão vídeo)
A arbitragem na série entre Rio e Osasco segue rendendo reclamações. Neste sábado, a equipe paulista divulgou uma nota oficial, reclamando de uma suposta comemoração de um dos árbitros após o ponto decisivo da partida. Veja o vídeo aqui.
Em vídeo divulgado pela equipe, o árbitro Anésio Leão aparece fazendo um gesto com a mão após o fim do jogo. O Osasco alega que o gesto seria uma comemoração por conta da vitória das cariocas.
O clube paulista pede um posicionamento oficial da Confederação Brasileira de Vôlei. Após contato da reportagem do GloboEsporte.com, a entidade afirmou que vai se posicionar em breve. Do outro lado, o Rio de Janeiro afirmou que não vai comentar o incidente.
A reportagem também entrou em contato com o árbitro Anésio Leão, mas ainda não houve uma resposta.
Na noite de sexta-feira, o Rio de Janeiro venceu o Osasco e empatou a série de semifinal. As equipes voltam a se enfrentar nesta segunda-feira, às 18h30, no ginásio do Tijuca.
Veja a nota na íntegra:
"O Vôlei Nestlé, clube com sede na cidade de Osasco(SP), vem por meio desta nota oficial demonstrar a sua insatisfação com o ocorrido ao final do segundo jogo da semifinal da Superliga Feminina realizado na noite da sexta-feira, 25/3/2016. Neste sábado pela manhã, fomos surpreendidos por um vídeo que mostra explicitamente um dos profissionais da equipe de arbitragem, o juiz de linha número 4, Sr. Anésio Leão, comemorando o ponto decisivo da vitória da equipe do Rexona-Ades. Todos os profissionais do clube, dirigentes, comissão técnica e atletas estão cientes desta gravação e indignados com o ocorrido. A Superliga é o campeonato de maior relevância do vôlei brasileiro e o clássico envolvendo os times de Osasco e do Rio de Janeiro é o que desperta maior interesse entre torcedores e mídia. A equipe de arbitragem tem a obrigação de agir com imparcialidade em todos os momentos e uma atitude como esta, em um jogo decisivo, gera suspeitas e coloca em dúvida a credibilidade da competição". 

Papa manda doar cobertores durante Via Sacra

Ação aconteceu em mais de 100 pontos de Roma

O papa durante a vigília pascal / Stefano Rellandini/Reuters
Da Ansa 
O arcebispo da Esmolaria do Vaticano, monsenhor Konrad Krajewski, percorreu as ruas de Roma para entregar sacos de dormir e cobertores a sem-teto na noite de ontem (25), enquanto o papa Francisco presidia a Via Sacra no Coliseu. 

A pedido do Papa, o religioso percorreu as vias da capital italiana ao lado de voluntários e pessoas sem moradia que vivem em um centro de acolhimento da Santa Sé. A ação terminou depois da meia-noite, depois de passarem por mais de 100 pontos da cidade.

No Coliseu, o Papa percorreu as 14 estações da Via Sacra e dedicou o trajeto às vítimas do terrorismo "que profana o nome de Deus" e aos refugiados de guerras que atravessam o "cemitério do Mediterrâneo e do Egeu". Ele também criticou os vendedores e fabricantes de armas, "que dão de comer aos seus filhos o pão ensaguentado e destroem a casa comum do criador de Deus".


De acordo com Francisco, a cruz que Jesus carregou é o símbolo do "amor divino e da injustiça humana", "da obediência e da traição". Foi neste contexto, relembrando os atentados de Bruxelas da última terça-feira (22) e diante de milhares de pessoas, entre eles os ex-reis belgas Alberto II e Paola, que Francisco celebrou a Via Sacra. 

Neste domingo de Páscoa (27), o Papa celebrará a tradicional missa na Praça São Pedro às 10h15 locais (5h15 de Brasília). Depois, às 12h (7h de Brasília), fará a benção "Urbi et Orbi".


FONTE: Band Notícias

Cadeirante é levantado durante show do Iron Maiden em Belo Horizonte; assista


Cadeirante é levantado durante show do Iron Maiden em Belo Horizonte; assista

O show que o Iron Maiden fez em Belo Horizonte (MG), no último sábado (19), contou com um fato interessante. Um cadeirante foi levantado pelo público durante parte da apresentação. 

O homem de cadeira de rodas foi suspenso no ar pelo público durante a execução da música "Wasted Years". O momento foi registrado em vídeo e divulgado, inicialmente, pelo jornalista esportivo Benjamin Back, por meio de sua página na rede social Facebook. A postagem foi visualizada mais de 700 mil visualizações até o momento. 

O cadeirante foi rapidamente notado por integrantes da banda, em especial o vocalista Bruce Dickinson. Segundo Back, ao fim da apresentação, Dickinson disse ao fã: "você fez o meu ano"

A turnê do Iron Maiden no Brasil teve início na quinta-feira (17), em apresentação no Rio de Janeiro. Depois, no sábado (19), o grupo tocou em Belo Horizonte, na Esplanada do Mineirão. Nesta semana, a banda se apresenta em Brasília (terça-feira, 22), Fortaleza (quinta-feira, 24) e São Paulo (sábado, 26). 


Assista ao vídeo: 



Por Igor Miranda

FONTE:
http://revista.cifras.com.br/noticia/cadeirante-e-levantado-durante-show-do-iron-maiden-em-belo-horizonte;-assista_11507


EUA orientam infectadas pelo Zika a esperar oito semanas para engravidar

Homens são orientados a não ter relações sem preservativos por seis meses



As autoridades de saúde dos Estados Unidos orientam as mulheres infectadas com o vírus ZiKa a esperar pelo menos oito semanas, após o aparecimento da doença, para tentar engravidar. O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos recomenta ainda que os homens infectados ou com sintomas da doença não tenham relações sexuais sem uso de preservativo durante pelo menos seis meses. A Zika é uma doenças infecciosa transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.
O organismo recomenda os mesmos períodos de tempo de prevenção para os casais sexualmente ativos que não estão tentando ter um filho. As orientações têm por base o período mais longo de resistência do vírus conhecido até agora, multiplicado por três.
Vírus transmitido pelo mosquito Aedes aegypti tem sido relacionado ao nascimento de bebês com microcefalia
Vírus transmitido pelo mosquito Aedes aegypti tem sido relacionado ao nascimento de bebês com microcefalia
O Zika foi detetado no sêmen de um homem 62 dias após os primeiros sintomas, segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças.
Os homens com parceiras sexuais grávidas são aconselhados a usar preservativos em caso de sexo vaginal, anal e oral ou a se abster de sexo durante toda a gravidez.
O vírus Zika tem sido relacionado ao nascimento de bebês com microcefalia.
O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos registrou seis casos de transmissão sexual do Zika por homens que haviam sido infectados durante viagens a países da América Latina.
* Da Agência Lusa

Papa Francisco condena terrorismo, guerras e corrupção na Via Sacra

JORNAL DO BRASIL

O papa Francisco condenou nesta sexta-feira (25), durante oração após a cerimônia da Via Sacra, o fundamentalismo, o terrorismo, as guerras e os corruptos. Ele também denunciou a destruição do meio ambiente, em detrimento das futuras gerações, e os mares que se tornaram “cemitérios insaciáveis”. No Coliseu de Roma, o papa rezou pelos idosos abandonados, pelas pessoas com deficiência e pelas crianças desnutridas.
Como sinal de esperança, Francisco citou as pessoas que sonham “com um coração de criança” e que trabalham para tornar o mundo um lugar melhor, mais humano e mais justo.
Ao longo da tarde desta sexta-feira, dezenas de milhares de pessoas entraram no Coliseu, depois de terem passado por fortes controles de segurança. O evento recria o caminho feito por Jesus, ao carregar a cruz desde o Pretório de Pilatos até o Monte Calvário.
Sentado em um trono vermelho, ao lado de uma grande cruz de metal, iluminada com tochas, o papa, de 79 anos, escutou um longo discurso escrito pelo cardeal italiano Gualtiero Bassetti, arcebispo de Perugia, no centro da Itália.
Dois sírios, um russo, um chinês e um centro-africano foram os escolhidos para transportar uma cruz de madeira pela histórica arena, onde morreram milhares de cristãos, durante o Império Romano.
Via Sacra
A Via Sacra compreende 14 estações, cada uma delas apresentando uma cena da Paixão. O título da Via Sacra deste ano foi Deus é misericórdia. No discurso, o cardeal Gualtiero Bassetti afirmou que, diante do medo, da dor, das perseguições e da violência, a misericórdia é o canal da graça de Deus.
O texto sugeriu meditações sobre perseguições e a violência que atingiram a humanidade no passado e a atingem também hoje. Houve ainda referências aos cristãos perseguidos, ao holocausto dos judeus na II Guerra Mundial e ao drama dos migrantes. Tratou também do sofrimento das famílias em crise e do desemprego.
A meditação, que antecedeu a intervenção do papa Francisco, recordou o drama dos judeus mortos nos campos nazistas. “Onde está Deus nos campos de extermínio? Onde está Deus nas minas e nas fábricas onde as crianças trabalham como escravas? Onde está Deus nos barcos improvisados que se afundam no mar?”, questionou o arcebispo de Perugia.
Pedófilos
Francisco também denunciou “a consciência insensível e anestesiada” da Europa relativamente aos migrantes e a traição dos padres pedófilos, que “roubam os inocentes da sua dignidade”.
"O Mediterrâneo e o Mar Egeu “tornaram-se um cemitério insaciável, imagem de nossa consciência insensível e anestesiada”, lamentou o papa na oração de cerimônia da Sexta-Feira Santa.
O papa renovou o apelo aos países da União Europeia, para que acolham condignamente os centenas de milhares de requerentes de asilo e migrantes.
“Oh Cruz de Cristo, nós vemos hoje nos rostos das crianças, das mulheres e das pessoas exaustas e assustadas que fogem das guerras e da violência e não encontram mais do que a morte e de ambos Pilates lavou as mãos.”
Coleta
Todos os anos, a Congregação para as Igrejas Orientais envia uma carta convocando os fiéis a participarem da Coleta para a Terra Santa, tradicional recolhimento de donativos de Sexta-Feira Santa, dia em que a Igreja celebra a Paixão de Cristo.
Segundo a Congregação, há uma dívida de gratidão com as igrejas do Oriente, porque, além de ser a terra natal de Jesus, com elas foi aprendida a importância do diálogo ecumênico e interreligioso.
O prefeito da Congregação, cardeal Leonardo Sandri, informou que a Igreja Católica exprime, por meio da oração e do ofertório, o alento às comunidades dos fiéis e aos lugares santos, sobretudo ao dramático momento vivido pelo Médio Oriente.
* Com informações da Agência Lusa e da Rádio Vaticano

Lista da Odebrecht pode atingir Judiciário, militares e Ministério Público

Há uma aposta de que documento pode transformar Lava Jato em operação "abafa"


Jornal do Brasil

Um interlocutor da Odebrecht consultado pela colunista Mônica Bergamo diz que o comunicado da Odebrecht, que diz que o grupo está disposto a fazer colaboração "definitiva" com a Justiça, teria uma segunda leitura, dizer que a casa "caiu". A lista de mais de 300 políticos e 20 partidos que está com a Lava Jato poderia atingir não apenas quase toda a política brasileira, mas também setores do Judiciário, da diplomacia, dos militares e do Ministério Público.
A fonte da coluna, que tem acesso direto à cúpula da construtora, informou que não se trataria de uma ameaça, mas sim de um aviso de que a força-tarefa da Operação Lava Jato chegou ao coração do caixa dois da empreiteira.
De acordo com a coluna, a lista "seria apenas um leve aperitivo do que os arquivos da Odebrecht podem conter". Por abranger tantas frentes, há uma aposta ainda de que a Operação Lava Jato pode virar uma operação "abafa".


CONFIRA A LISTA AQUI

Encontro de filiação do PDT – O Brasil e o Ceara que a gente quer.

Ministro das Comunicações André Figueredo.
Ministro das Comunicações André Figueredo
Aconteceu na manhã desta quinta-feira (24), em Baturité o encontro regional de filiação do PDT – 12. O local escolhido para o evento, foi o auditório do INSA (Instituto Nossa Senhora Auxiliadora).

Presentes lideranças de várias cidades do Maciço de Baturité filiados ao partido. O presidente do partido em Baturité é o pré-candidato a prefeito Assis Arruda, que recepcionou os correligionários.

Presentes o Prefeito de Capistrano Claudio Saraiva, Prefeito de Redenção Bandeira, Wauston de Itapiúna, Ivan Neto prefeito de Aratuba, Savinho de Mulungu. Presentes também representantes de Aracoiaba outras cidades vizinhas e lideres de comunidades de Baturité.

Presidentes do PDT Estadual e municipal André Figueredo e Assis Arruda.
Presidentes do PDT Estadual e municipal André Figueredo e Assis Arruda
Presentes também o presidente da Assembléia do Estado, o deputado Zezinho Albuquerque bem como o presidente do PDT estadual o Deputado e Ministro das Comunicações André Figueredo.


O Ministro fez um discurso de boas vindas aos novos membros do partido. Em sua fala destacou o crescimento do partido em toda região sempre defendendo o trabalho e o desenvolvimento do Estado e dos municípios. o Deputado fez questão de afirmar que o PDT não aceitará nenhum golpe contra a democracia. “Não aceitamos que a democracia tão jovem no Brasil, sofra um golpe, precisamos ficar alertas”, ressaltou o Ministro. E continua, ” Vivemos um clima de pessimismo grande, diariamente quando ligamos a TV, só escutamos noticiais ruins, mas não é porque não tenhamos noticias boas é porque a grande imprensa somente quer mostrar as noticias ruins, isso é muito ruim para o Pais”.
Defendeu a responsabilidade dos políticos para que essa crise não se acrave mais ainda.

Fidelidade Em Tudo


Foto do perfil de MENSAGENS QUE EDIFICAM

Dia: 26 de Março de 2016

Meditação: E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus. (Colossenses 3:17)

Pensamento: O trabalho diário tem um valor eterno quando é feito para Deus.

Leitura: Colossenses 3:12-17.

Mensagem:
Fidelidade Em Tudo

            Com as abundantes chuvas de março, uma das pontes principais de uma cidade próxima desmoronou matando 13 pessoas que por ela trafegavam. Nas semanas que se seguiram, foi difícil não pensar naquela tragédia sempre que tinha que atravessar uma ponte.
            Algum tempo mais tarde, estava assistindo a um episódio de uma série na TV a cabo, sobre “trabalho sujo”, quando vi o apresentador falar com um pintor industrial, cujo trabalho o apresentador tentava executar em lugar dele. Ele disse: “Na verdade, não há mérito algum nisso que você faz”. O pintor concordou e disse: “Não, mas é um trabalho que também precisa ser feito”.
            O profissional continuou: “Veja, aquele homem pinta a parte interna das torres de uma ponte de metal. O trabalho passa desapercebido e é feito para assegurar que o aço da magnífica estrutura suspensa não enferruje de dentro para fora, comprometendo a durabilidade da estrutura metálica. A maioria das 12 mil pessoas que trafegam por essa ponte todos os dias, não sabe que depende do trabalho fiel e bem feito de trabalhadores como este pintor”.
            Deus também vê nossa fidelidade nas coisas que fazemos. Embora achemos que nossas obras, grandes ou pequenas, às vezes passem despercebidas, elas são observadas por Deus. E Ele se importa (Colossenses 3:17).
            QUALQUER QUE SEJA NOSSA TAREFA, HOJE A FAREMOS “EM NOME DO SENHOR JESUS”.

FONTE:
Cindy Hess Kasper
Pão Diário – Ministério RBC
MENSAGENS QUE EDIFICAM

Bolinho de bacalhau da Vovó

1463615_710446525632127_111777497_n

Modo de Preparo:

  • Dessalgar o bacalhau, cozinhá-lo e desfiar, reserve o para esfriar
  • Cozinhe as batatas e amasse-as, faça um purê, espere esfriar
  • Em seguida misture o purê com o bacalhau desfiado, acrescente os outros ingredientes, (salsa e cebolinha, alho, azeite e a farinha de rosca), sempre misturando bem
  • Prove o sal, se for necessário coloque um pouco para temperar
  • Faça bolinhas e frite-as em óleo bem quente
  • Informações Adicionais
  • Obs.: Nunca coloque cebola, o bolinho abrirá.


Ingredientes

  • 1,5 kg de bacalhau
  • 1,5 kg de batata
  • 1 gema
  • Bastante salsa e cebolinha (picados)
  • 1 dente de alho amassado
  • 2 colheres de sopa de farinha de mesa
  • 5 colheres de sopa de azeite
  • Sal

FONTE:
http://www.aguanaboca.org/receita/bolinho-de-bacalhau-da-vovo/

Governo só tem dinheiro para tapar buracos nas rodovias até agosto


estradas

CEARÁ AGORA

Depois de ser obrigado a paralisar obras de pavimentação e duplicação de estradas em todo o País por causa da falta de recursos, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) se vê agora sem condições de cumprir sua missão básica: garantir a manutenção das rodovias que já existem. O estrangulamento financeiro do órgão abriu um rombo de R$ 1,2 bilhão na verba anual necessária para executar os serviços de reparo e conservação das estradas. Trata-se de um terço do dinheiro usado para cobrir os 55 mil quilômetros da malha federal. Sem esse recurso, o Dnit só tem condições de pagar a manutenção das rodovias até agosto. Depois disso, será obrigado a paralisar os serviços.
O esvaziamento da autarquia que sempre ostentou um dos maiores caixas do orçamento federal decorre não apenas do aperto nas contas públicas neste ano, mas também do pagamento de dívidas que o órgão acumulou de anos anteriores. Em 2016, o Dnit recebeu autorização para gastar R$ 6,5 bilhões, mesmo volume que teve no ano passado e praticamente metade do que chegou a contar entre os anos de 2010 e 2014. Ocorre que mais de 40% do dinheiro que entrou neste ano foi usado para pagar contas antigas, dando fim a uma pilha de centenas de contratos que já armazenavam cerca de três meses de atraso.
Para zerar esse passivo, o Dnit desembolsou R$ 2,7 bilhões do que recebeu. “Hoje não temos mais nenhum dos nossos mil contratos, tudo foi quitado, mas essa situação de fato limitou nossa capacidade de execução de outros serviços”, diz o diretor-geral do Dnit, Valter Silveira.
Após o pagamento das dívidas, sobraram R$ 3,8 bilhões. Seria o suficiente para dar a manutenção das estradas federais ao longo de todo o ano, não fosse a lista de emendas impositivas apresentadas pelos parlamentares, que encheu o órgão de “obras prioritárias” em suas cidades e sugou mais R$ 1,5 bilhão do caixa. Passada a régua, restaram R$ 2,3 bilhões para o órgão tocar os serviços de conservação e restauração básica. “Se pudéssemos, usaríamos parte desses recursos na manutenção, que é a nossa prioridade, mas temos que cumprir o que determinam as emendas”, afirma Casimiro.
O Ministério do Planejamento, diz a diretoria do Dnit, se comprometeu em recompor o orçamento do Dnit em pelo menos R$ 2,7 bilhões, parcela relativa ao pagamento de dívida. Para evitar que novos atrasos se acumulem neste ano, a autarquia decidiu dilatar o prazo de obras que já estão em andamento. “Vamos controlar os contratos e segurar um pouco o ritmo das execuções. Não queremos chegar em 2017 com o passivo que tínhamos este ano.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Fonte: Estadão Conteúdo

Na estreia eleitoral, Rede mira em capitais

marina
CEARÁ AGORA

Longe do furacão que movimenta o Palácio do Planalto e o Congresso, dirigentes do partido de Marina Silva, Rede Sustentabilidade, se articulam para definir os nomes que vão compor as candidaturas próprias municipais nas eleições deste ano. Dos cinco deputados federais filiados à legenda, quatro são pré-candidatos, principalmente de capitais.
Entre eles estão Aliel Machado, cotado para disputar a prefeitura de Ponta Grossa (PR), e Eliziane Gama, que aposta na corrida eleitoral em São Luís, no Maranhão, onde ela foi campeã de votos em 2014, quando conseguiu uma cadeira na Câmara dos Deputados. Na capital gaúcha, surge o ex-judoca João Derly, em primeiro mandato na Casa, considerado por dirigentes como “jovem muito atuante, identificado com a juventude e o esporte”.
Machado afirmou que ainda é cedo para confirmar o lançamento de seu nome. Antes, é necessário haver consenso dentro do partido, justificou o parlamentar. “Estamos preocupados em não perder o foco dentro do nosso programa. A partir de agora, a gente tem pessoas de qualidade que estão vindo para o partido para construir uma nova história.”
Na expectativa da estreia em eleições, integrantes mobilizam apoios, enquanto a janela eleitoral permanece aberta. Até 2 de abril, seis meses antes do 1º turno, políticos podem embarcar com os ‘marineiros’. “Estamos aproveitando para mapear e encontrar políticos com o perfil da Rede Sustentabilidade. Marina, como porta-voz, vai viajar pelo País e trabalhar nas candidaturas, emprestar prestígio”, disse Carlos Henrique Painel coordenador executivo do partido.
A ex-ministra do Meio Ambiente informou que, depois de ter tido mais de 20 milhões de votos em 2014, se sente na obrigação de fazer uma “preleção” para orientar os eleitores no voto “por um País próspero, justo, sustentável, democrático e diverso.” “Não vou emprestar prestígio, vou levar meu compromisso, com proposta trajetória e cumplicidade”, afirmou Marina.
Enquanto a Presidência buscava formas de manter o PMDB na base do governo, na madrugada de quinta-feira, a Rede Sustentabilidade filiou o prefeito Clécio Luis, de Macapá (AP). O convite veio do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), único do partido na Casa. Ambos militaram juntos no PSOL. “Acho que é mais do que justa e merecida a reeleição dele”, disse o senador. A Rede também tem um prefeito em Serra, no Espírito Santo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Fonte: Estadão Conteúdo

A Ressurreição do Senhor!


As cordas, os açoites, os espinhos, os cravos, a pedra rolada para fechar o sepulcro — tudo isto de nada valeu, senão para dar maior realce à força
com a qual Jesus saiu triunfante da sepultura. 

A constância com que se sucedem os vários tempos do Calendário Litúrgico, perene em contraste com os rumos dos acontecimentos históricos, tanto na esfera social como na política e financeira, é uma demonstração da grandeza da Igreja, sobranceira ao ondular das humanas vicissitudes.
Jesus Crucificado - Basilica dos Martires - Lisboa - Portugal..jpg
Jesus é a Luz que venceu as trevas e
triunfou sobre o pecado!
Mas esta superioridade não significa distância ou insensibilidade. Em cada fase do Ano Litúrgico, a Santa Igreja se inclina sobre seus filhos e os estimula à prática de determinadas virtudes, sobretudo aquelas que eles mais tendem a esquecer. Assim, nos dias da Quaresma, de modo especial no Tríduo Pascal, procura ela reacender em nós o senso da abnegação, da dor, do espírito de renúncia, enquanto no mundo tantos procuram fugir de todo e qualquer sofrimento.
Em seguida, a Santa Igreja comemora o triunfo final de nosso Salvador. O júbilo da Páscoa nos conduz à esperança, mesmo em meio às aflições e tristezas hodiernas, pois Cristo ressuscitado venceu definitivamente o pecado e a morte, esmagou o demônio e reina por todos os séculos, como Senhor soberano do universo.
Jesus amava a glória da Cidade Santa
Para termos ideia do grau do triunfo de Cristo em sua Ressurreição, precisamos levar em conta o abandono e a tragédia da Paixão. E quando meditamos nesses fatos, constatamos como tudo na vida de nosso Redentor é cheio de significado e de insondável profundidade.
No episódio da Agonia no Horto das Oliveiras, por exemplo, Ele deixa a cidade de Jerusalém e Se dirige “para além da torrente do Cedron” (Jo 18, 1). Esta saída de Jerusalém parecia um evento da vida comum, seguida logo de um retorno, como tantas vezes acontecera. Nessa noite, porém, tratava-se de uma definitiva separação.
Esta cidade tão amada pelo Homem-Deus foi alvo de um pungente lamento: “Jerusalém, Jerusalém! Tu matas os profetas e apedrejas os que te foram enviados! Quantas vezes Eu quis reunir teus filhos como a galinha reúne os pintainhos debaixo das asas, mas tu não quiseste!” (Lc 13, 34).
Jesus amava a glória da Cidade Santa com suas altas muralhas, seu altaneiro Templo e seus habitantes. Por esta razão, ali ensinou com especial empenho, empregando todos os meios possíveis para convertê-los. Mas, como a todos os profetas, também a Ele recusaram. Não prestaram ouvidos às suaves e divinas palavras saídas de seus adoráveis lábios. Por isso Ele abandonava, naquela tenebrosa noite, a cidade amaldiçoada.
Odiaram a Jesus por ser Ele o sumo Bem
Parecia uma noite como outra qualquer. Tudo estava como sempre na aparência. A atmosfera de despreocupação reinava em toda parte. As casas eram cenários de animadas conversas. Ninguém pensava em Jesus, apesar de sua divina sabedoria. Tudo estava tão bem... por que iriam lembrar-se d’Ele?
Assim, ninguém percebeu quando Ele saiu da cidade. E se alguém O tivesse visto passar, mais provavelmente O olharia com indiferença. Aqueles homens, que haviam sido objeto de tanto amor e bondade, não sentiam necessidade de Jesus. Preferiam ter como mestres os sumos sacerdotes, dos quais Anás e Caifás eram as figuras proeminentes. Com “mestres” desse jaez, poderiam continuar a levar sua vida dissoluta, acalmando depois a consciência com um sacrifício oferecido no Templo...
Em tais circunstâncias, Jesus não era bem-vindo: falando de temas como o juízo ou o inferno, Ele mexia a fundo nas almas dos habitantes de Jerusalém, desejosos de seguir as modas vigentes. Muitas vezes o Messias os deixava numa situação desconfortável. Com argumentos impossíveis de serem refutados, Ele os increpava por sua hipocrisia em querer conciliar a Religião com seus costumes mundanos. Além disto, confirmava seu divino ensinamento com numerosos e incontestáveis milagres.
Em resumo, para aqueles judeus transviados, Jesus vinha perturbar a paz. Não “a tranquilidade da ordem” — como Santo Agostinho define a verdadeira paz —, mas a estagnação na desordem, ou seja, a possibilidade de viverem afastados de Deus sem os remorsos da consciência.
Mãe Dolorosa.jpg
Maria contemplou Jesus pendente da
Cruz  — reduzido a uma só chaga
“desde a planta dos pés até 
o alto da cabeça” (Is 1, 6)
Este é o motivo pelo qual Cristo suscitou tanto ódio. Não O odiavam por algum defeito ou mal, impossível de haver no Homem-Deus, mas por ser Ele o sumo Bem. Profundo mistério da iniquidade humana! E esse ódio cresceu a ponto resultar numa estrepitosa explosão. Através do suborno e do falso testemunho, seus inimigos conseguiram aquilo que não haviam logrado pela difamação. Como desfecho final, satanás penetrou no coração do mais asqueroso dos homens, levando-o a, por meio de um beijo, entregar aos esbirros o Mestre, do qual recebeu um derradeiro convite à conversão, manifestado por esta suave censura: “Judas, com um ósculo trais o Filho do Homem?” (Lc 22, 48).
Essa inqualificável revolta, movida em grande parte por aqueles que foram os mais beneficiados pelo Salvador, causou como supremo resultado o deicídio, o maior crime da História.
Só Maria conservou íntegra a Fé
Depois da morte de Jesus, José de Arimateia e Nicodemos baixaram da Cruz seu sacrossanto Corpo, envolveram-no em finos tecidos com aromas e o depositaram num sepulcro novo, no qual ninguém ainda fora sepultado (cf. Jo 19, 40-42).
Vendo a sepultura lacrada e guardada por soldados, até os mais fiéis de seus discípulos julgaram estar tudo acabado. Deles se apoderou uma perturbação cheia de abatimento, temor e desânimo. Naquela terrível hora, esqueceram-se de que Jesus mesmo havia predito sua Ressurreição. A confiança e a certeza da vitória haviam desaparecido. Com sua apoucada fé, nada viam a não ser a tragédia e a derrota.
Maria Santíssima, pelo contrário, deu-nos magnífico exemplo de tranquila certeza no poder de Jesus Cristo, de uma tranquilidade cheia de espírito sobrenatural. Naquele momento, quando tudo parecia perdido, Ela sozinha conservou integra a Fé.
Ela contemplou pendente da Cruz — reduzido a uma só chaga “desde a planta dos pés até o alto da cabeça” (Is 1, 6) — aquele adorável Corpo que antes da Paixão resplandecia de uma perfeição absoluta. Viu verter de seu lado, aberto pela lança do soldado, a última gota de sangue misturado com água. Constatou com seus próprios olhos a morte e presenciou o sepultamento. Contudo, permaneceu serena como durante toda a sua vida, sem duvidar um instante sequer: Jesus ressuscitará!
O episódio que fundamenta toda a Religião Católica
Os Evangelhos registram quatro passagens nas quais nosso Salvador faz com toda clareza aos Apóstolos esta previsão: o Filho do Homem será rejeitado pelos anciãos, escribas e sumos sacerdotes, padecerá muitos tormentos, morrerá, mas ao terceiro dia ressuscitará (cf. Mt 16, 2; 20, 19; Mc 8, 31; Lc 9, 22). Cumpriu-se plenamente esta divina profecia. E até mesmo na fixação do prazo — “ao terceiro dia” —, vemos fulgurar sua infinita perfeição.
Conforme nos ensina São Tomás, 1 convinha que a Ressurreição de Jesus ocorresse ao terceiro dia, ou seja, após uma permanência no sepulcro durante um prazo prudencial. Por um lado, para confirmar nossa Fé na sua divindade, era preciso que Ele ressuscitasse logo. Por outro lado, se a Ressurreição se desse logo após a morte, poderiam alguns levantar dúvidas sobre se Ele teria morrido de fato. Assim, “para mostrar a excelência do poder de Cristo, foi conveniente que Ele ressuscitasse no terceiro dia”.2 Inclusive neste detalhe, parece bem claro o objetivo de Deus Pai: dar a seu Divino Filho a maior glória possível.
A Religião Católica se fundamenta na autenticidade da Ressurreição do Homem-Deus. Ensina-nos o Apóstolo: “Se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa Fé” (I Cor 15, 14. Isto é para nós motivo de grande esperança, pois, vendo Cristo ressuscitado — cabeça do Corpo Místico, do qual todos somos membros —, esperamos também nós ressuscitar um dia como Ele.
Maria foi a primeira pessoa a contemplar Cristo ressuscitado
Quando lemos nos Evangelhos o relato da Ressurreição, das aparições e dos prodígios operados por Ele com seu corpo glorioso, salta do fundo de nossos corações uma questão: nenhum dos evangelistas relata uma aparição de Cristo ressuscitado à sua Mãe Santíssima; ter-Se-ia Ele esquecido, justo naquele momento, d’Aquela que foi a única a conservar a fé na sua Ressurreição? Decerto, não. De acordo com a tradição cristã unânime, foi Ela a primeira pessoa a contemplar seu Filho ressuscitado. Provavelmente os evangelistas tenham considerado supérfluo narrar o fato, por ser algo muito evidente.
Isto afirma o destacado teólogo dominicano José Maria Lagrange: “A piedade dos filhos da Igreja tem por certo que Cristo ressuscitado apareceu primeiro à sua Santíssima Mãe. Ela O alimentou com seu leite, guiou durante sua infância, por assim dizer, O apresentou ao mundo nas Bodas de Caná, e não tornou a aparecer senão aos pés da Cruz. Mas Jesus consagrou só a Ela e a São José trinta anos de sua vida oculta: como não dedicaria só a Ela o primeiro instante de sua vida oculta em Deus? Não havia interesse em divulgar esse dado nos Evangelhos; Maria pertence a uma ordem transcendente, na qual está associada, como Mãe, à paternidade do Pai, em relação a Jesus. Submetamo-nos à disposição do Espírito Santo, deixando esta primeira aparição de Jesus às almas contemplativas”. 3
Portas fechadas não são barreiras para um corpo glorioso
Causa admiração também o modo como Nosso Senhor penetrou na sala fechada e Se apresentou aos Apóstolos (cf. Lc 24, 36-43). Explica-nos o Doutor Angélico: “Não por milagre, mas por sua condição gloriosa entrou na sala onde estavam seus discípulos, apesar de estarem as portas trancadas, ocupando assim ao mesmo tempo o mesmo lugar com outro corpo”. E acrescenta pouco adiante, citando Santo Agostinho: “Portas trancadas não foram obstáculo à grandeza de um corpo no qual estava presente a divindade; e, de fato, pôde entrar pelas portas não abertas aquele corpo que, ao nascer, deixou inviolada a virgindade de sua Mãe”.4
Resurreição de Jesus - Concatedral de Sansepolcro.jpg 
Jesus reduziu a nada os vínculos da 
morte e saiu triunfante da sepultura!
Além do aspecto teológico, este fato tem um aspecto simbólico. Assim como não há paredes materiais capazes de impedir a passagem de Nosso Senhor, pois Ele as transpõe sem destruir, não há barreiras que detenham a ação da graça nas almas. É a graça que abre para nós o caminho da virtude, tornando possível na Terra a verdadeira felicidade, a qual não nasce do pecado, mas do equilíbrio, da austeridade e da santidade.
São Tomé viu e acreditou
Muito se tem comentado, talvez até com algum exagero, sobre a relutância de São Tomé em crer na Ressurreição de Jesus. Por toda parte, porém, nos deparamos com exemplos de uma incredulidade muito mais radical do que a sua. De fato, ao ouvir dos Apóstolos a notícia dessa Ressurreição, teve uma reação categórica: não creria se não visse e tocasse em suas chagas. Quando, porém, o Mestre apareceu pela segunda vez, estando ele presente, viu e acreditou talvez antes mesmo de tocar.
Não deixa de ser providencial o fato de ter havido um Apóstolo com fé vacilante: sua exigência de provas concretas serve de esteio para as almas de pouca fé, que houve e haverá semper et ubique. São Tomé viu e acreditou. Quantos há hoje em dia que veem e não creem?
Uma glória exclusiva do Filho de Deus
Analisando a vida de Jesus — desde seu nascimento até sua Ascensão aos Céus — nada encontramos que não excite a mais extraordinária admiração. Tudo nela nos leva a este altíssimo sentimento. Por isso mesmo — embora objeto do ódio criminoso dos fariseus —, Nosso Senhor foi também muito amado.
Prova eloquente desse amor dão as multidões que O seguiam e por vezes O comprimiam a ponto de ser necessário tomar medidas para protegê-Lo. Mais ainda o fato de milhares de pessoas O seguirem deserto adentro, sem a menor preocupação com a alimentação, tão encantadas estavam com suas palavras. E, como corolário, a sua entrada triunfal em Jerusalém, precedido e seguido por uma entusiástica multidão aclamando: “Hosana ao filho de Davi!” (Mt 21, 9).
Nessas manifestações de amor, há uma forma particular de glória. Essa glória, o Filho de Deus encarnado a teve em proporções que nenhuma criatura recebeu antes, nem receberá nos séculos futuros.
A única glória autêntica
Os homens de outrora compreendiam os admiráveis valores morais contidos neste curto vocábulo. Movidos pelo desejo da glória, grandes personagens da História fizeram os mais desmedidos esforços. Mas esta palavra perdeu hoje muito de seu significado. Para alguns, a glória consiste em ser bem visto pelos outros, em proceder de acordo com a moda e o espírito do mundo; para outros, em ter uma grande fortuna, em ser famoso a qualquer título. A esses tais, bem se pode aplicar o dito do Apóstolo: “seu Deus é o próprio ventre” (cf. Fl 3, 19).
Ora, a verdadeira glória não consiste na posse dos bens materiais, menos ainda em gozar de um efêmero e balofo prestígio junto aos homens, os quais se estimam uns aos outros de acordo com seus egoísticos interesses. Ao contrário, ela é a imagem da única glória autêntica: a glória de Deus no mais alto dos Céus.
O esplendor desta Luz inaugurou uma magnífica aurora
Esta é a glória conquistada por Nosso Senhor Jesus Cristo na sua Ressurreição. As cordas com as quais O amarraram, os açoites, os espinhos, os cravos, a lançada do soldado romano, a pedra rolada para fechar o sepulcro — tudo isto de nada valeu, senão para dar maior realce à força com a qual Ele reduziu a nada os vínculos da morte e saiu triunfante da sepultura guardada por homens armados. Nada conseguiu retê-Lo.
Ele é a Luz que venceu as trevas, triunfou sobre o pecado. Sua vitória acarretou a fundação de uma nova ordem baseada na Fé, e será a causa do advento do Reino de Cristo sobre a Terra. Essa Luz continuará fulgurante por todos os séculos.
* * * *
O silêncio do Evangelho em relação a Nossa Senhora
Depois do sábado, quando amanhecia o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o túmulo” (Mt 28, 1).
Nossa Senhora da Esperança - Sevilha-Espanha.jpg
 
Eram três Marias. Onde se encontra a terceira? Nossa Senhora onde está? Vê-se que tão grande era sua dor, seu recolhimento e sua esperança, que Ela pairava por cima de todas as circunstâncias e de todas as providências concretas, mesmo as mais augustas, até as que mais diziam respeito ao Corpo de seu Divino Filho. Ela estava recolhida, fora e acima de todos os acontecimentos. Por isso, as outras A serviam e faziam por Ela, por mediação d’Ela, por instigação d’Ela, pelas ordens d’Ela, aquilo que Ela mesma quisera fazer.
Devemos imaginar Nossa Senhora num estado excelso de recolhimento, no qual se concentravam toda a dor, todo o júbilo, toda a esperança da Igreja, para serem depois distribuídos para todos os fiéis ao longo de todos os tempos. Por esse motivo, Aquela que, depois de Jesus Cristo, é o centro da Ressurreição — pois sobre Ela todas as alegrias e glórias da Ressurreição convergiram de Nosso Senhor como sobre um foco central —, d’Ela não se diz sequer uma palavra, porque Ela é superior a todo louvor, a toda referência, a qualquer menção. Ela paira acima de tudo.
Cabe-nos apenas pensar nisso e continuar reverentes a narração. Porque na soleira da porta do quarto onde Se encontrava a Virgem Maria não penetrou o cronista do Evangelho, e também nós não somos dignos de penetrar. 

         Resta-nos somente, do lado de fora, sentir esse perfume da devoção de Nossa Senhora, nos enlevarmos e passarmos adiante. Esta é a razão do silêncio deste trecho do Evangelho a respeito de Nossa Senhora. (CORRÊA DE OLIVEIRA, Plinio. Palestra. São Paulo, 5 abr. 1969). (Pe. Leandro Cesar Ribeiro, EP; Revista Arautos do Evangelho, Abril/2014, n. 148, p. 28 à 33)
Ressurreição do Senhor


FONTE: 
http://www.arautos.org/especial/58009/a-luz-venceu-as-trevas-.html

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK