PROCURANDO POR ALGO?

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Aplicativo indiano quer acabar com a hegemonia do WhatsApp

Avaliado em 1,4 bilhão, Hike Messenger recebeu apoio de investidores de peso



O aplicativo indiano Hike Messenger promete balançar a popularidade do WhatsApp, um dos apps mais populares do Brasil atualmente.

Avaliada em 1,4 bilhão, a companhia asiática recebeu apoio 75 milhões de dólares de investidores das empresas chinesas Tencent Holdings LTD. e Foxconn Technology Group.
Em entrevista à Bloomberg, o CEO da Tencent, Martin Lau, diz que com o investimento "o Hike será capaz de impor a nossa profunda competência na área das plataformas de mensagens, para enriquecer a experiência dos usuários na Índia".
Até janeiro deste ano, o aplicativo tinha 100 milhões de usuários que trocavam cerca de 40 bilhões de mensagens por mês. Entre as particularidades do app, está a uma sessão de notícias, cupons para compras e jogos para celulares.
No etanto, a expansão do serviço pode não vir tão cedo. O fundador da plataforma, Kavin Bharti Mittal, acredita que "o mercado indiano da Internet tem mais em comum com a China do que com algum outro mercado ocidental".

Tite surpreende em sua 1ª convocação na seleção brasileira

Algumas das mudanças foram justificadas pelo treinador graças ao calendário europeu, que está apenas começando

© Pedro Martins / MoWA Press
Em sua primeira convocação à frente da seleção brasileira nesta segunda-feira (22), o técnico Tite surpreendeu e chamou atletas que não vinham sendo chamados para a equipe.   
Entre as principais surpresas, estão o atacante Taison (Shakthar Donetsk), Paulinho (Guangzhou Evergrande), Giuliano (Juventus) e Rafael Carioca (Atlético-MG).
Algumas das mudanças, no entanto, foram justificadas pelo treinador graças ao calendário europeu, que está apenas começando.   
"Alguns atletas europeus, por estarem retomando as atividades, ficam prejudicados nessa avaliação e retomada de ritmo. E alguns com lesão. Em relação à convocação, é para os próximos dois jogos", ressaltou o treinador.   
Sobre a complicada situação do Brasil nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, o ex-técnico do Corinthians afirmou que não quer "ser o otimista irresponsável ou pessimista que vê só o negativo. Neste momento não estamos classificados e queremos estar entre os classificados".   
A estreia de Tite ocorrerá no dia 1º de setembro, em partida contra o Equador, em Quito. Já no dia 6 de setembro, a equipe enfrentará a Colômbia em partida disputada na Arena da Amazônia, em Manaus.   
 seleção está na 6ª colocação da classificação para o Mundial da Rússia, com nove pontos, e está fora da zona de classificação para o evento. As Eliminatórias estão sendo lideradas por Uruguai e Equador, ambos com 13 pontos, Argentina (11) e Chile e Colômbia (10).
Confira a lista completa dos convocados:

Especialistas alertam que dormir com lentes pode levar à cegueira

Estudo revela que um quinto das infecções relacionadas com o uso de lentes de contato provoca danos nos olhos que podem resultar em cegueira



Dormir com as lentes nos olhos, nadar em piscinas ou praias sem tirar as lentes de contato, não lavar ou mudar o líquido das caixa das lentes, são alguns exemplos de falta de higiene, preguiça e falta de atenção que podem pôr em cheque a visão das pessoas que usam lentes de contato.

O alerta é dado pelo órgão governamental norte-americano Centers for Disease Control que sublinha que quem dorme com as lentes de contato pode sofrer danos permanentes na visão e até cegueira.
Mais de um quarto das 1075 infecções nos olhos podem ser provocadas por falta de higiene ou preguiça do utilizador, como reporta o Daily Mail.
Michael Beach, da organização Centers for Disease Control sublinha: “As lentes de contato são um método de correção da visão seguro e eficaz quando usadas e cuidadas como recomendado. No entanto, a má utilização e falta de cuidado pode provocar infecções nos olhos e por vezes provocar danos sérios e por muito tempo".
Para o último estudo desta organização os pesquisadores analisaram uma década de relatórios realizados por médicos, produtores de lentes de contato e pacientes. Concluíram que em 20% dos casos a utilização sofre cicatrizes, perda de visão ou danos tão grandes que precisou de um transplante de córnea.

Dez alimentos que parecem saudáveis mas são inimigos

Os supermercados estão repletos de ratoeiras


Nem tudo o que parece saudável realmente é. Os rótulos enganam e a única forma de saber a verdade é analisando o valor nutricional.

Se não fizer isso, a probabilidade de consumir um alimento pouco ou nada saudável é elevado, especialmente quando a embalagem ‘vende’ algo que não é real, como acontece com o húmus pré-confeccionado e com uma larga data de validade.
Conta o Fitness que o húmus – pasta de grão-de-bico – até pode ser um dos alimentos mais amigos da saúde e da dieta, se não for comprado já pronto e repleto de corantes e conservantes para alargar a longevidade do produto. Além disso, a probabilidade de conter mais sal, açúcar e gordura do que o desejado é também grande.
Embora seja uma das poucas opções para os que não consomem lacticínios, ou até mesmo a única, o queijo vegan é também um dos alimentos a evitar, uma vez que continua sendo um alimento processado e possui enriquecedores de textura e sabor.
Repleto de açúcar – em quantidades que podem chegar aos 60 gramas por garrafa – o ice tea embalado (mesmo o que é vendido como light) também deve ser evitado, especialmente quando, além do açúcar, o valor calórico excede os três dígitos. Fazer chá em casa e adoçar com stevia é a melhor opção.
barras energéticas com baixo teor de carboidratos podem ser também um problema, diz a publicação, salientando que se tratam de alimentos processados.
E se pensa que as batatas fritas de pacote são as únicas de evitar, engana-se. Oschips de vegetais são também um risco à saúde, pois possuem sempre algum tipo de gordura e produtos que permitem uma textura idêntica às viciantes batatas fritas.
sushi parece uma refeição completa e saudável, mas somente se for consumido com moderação. Isso porque seis peças de camarão frito (tempura) pode equivaler a nada mais, nada menos do que 600 calorias.
Os molhos light para saladas – por serem processados, por terem conservantes e possivelmente corantes – e ainda o pão de forma ‘multi-cereais’ são também alimentos vendidos como saudáveis, mas na verdade podem ser bastante maus para a saúde. Sabia que o pão multi-cereais é, quase sempre, feito maioritariamente com farinha refinada?
Por fim estão as tortilhas de arroz que tanto servem como snack. São vendidas como ‘isentas de glúten’ e ‘com baixo teor calórico’, mas podem ser uma má opção para quem pretende perder peso, uma vez que possuem grandes quantidades de carboidratos, o que podem interferir negativamente com os níveis de saciedade.

Dicas para Tratar o Refluxo


Dicas para Tratar o Refluxo

O refluxo é um problema que atinge muitas pessoas. Veja quais são as medidas necessárias para controlar o refluxo, além de receitas caseiras que ajudam a combater os sintomas. 

O problema popularmente conhecido como refluxo é chamado na medicina de refluxo gastroesofágico (DRGE). Ele é caracterizado pelo retorno do ácido do estômago pelo esôfago. Esses ácidos são necessários para os processos digestivos. O estômago é protegido contra a ação deles, mas outras partes do sistema digestivo não. Quando o ácido volta, causa sensação de incômodo e pode, inclusive, agredir de modo grave o esôfago e o esfíncter esofágico.
Quem sofre com o problema costuma sentir sintomas como azia e queimação mais próxima do peito que do estômago. Além disso é comum que o paciente reclame da sensação de que a comida está voltando “pela garganta”. Em alguns casos, o refluxo pode causar problemas respiratórios por atacar canais que também participam da respiração.
Algumas das causas do DRGE são: comer em excesso, deitar logo após as refeições, uso constante de bebidas alcoólicas e refrigerantes, hérnia de hiato e músculo esofágico fraco. Por isso, é muito importante que quem sofre com esse problema procure um médico para que sejam identificadas as causas. Dependendo do que for descoberto, uma simples mudança de hábitos pode acabar de vez com o problema.

Cuidados do Dia a Dia

Saiba o que vai ser feito dos ginásios e estruturas no Rio com o fim da Olimpíada

Parque Olímpico e Complexo Esportivo de Deodoro darão origem aos Centros Olímpicos de Treinamento

Por: Itamar Melo

Foto: FRANCK FIFE / AFP

Com o encerramento dos Jogos Olímpicos, começa nesta segunda no Rio de Janeiro a temporada de caça ao elefante branco. Os organizadores não querem repetir o que se viu em outras sedes ou mesmo em território brasileiro, depois da Copa do Mundo: o surgimento de uma onerosa coleção de arenas, estádios e ginásios desprovidos de qualquer serventia.
No caso do Rio, são 32 instalações esportivas à procura de uma função. Algumas delas são temporárias e serão desmontadas, como a estrutura para o vôlei de praia erguida na praia de Copacabana. Mesmo assim, sobram muito mais espaços de competição do que qualquer cidade do mundo necessita, a menos que tenha uma Olimpíada a realizar.
Há duas semanas, o Ministério do Esporte e a prefeitura do Rio de Janeiro apresentaram a sua estratégia para transformar os potenciais elefantes brancos em legado olímpico. A base do plano é destinar as instalações para o desenvolvimento do esporte de base e o treinamento de atletas brasileiros de alto nível, criando condições para que o Brasil vá aos próximos Jogos melhor preparado. Assim, depois de uma série de adequações, o Parque Olímpico e o Complexo Esportivo de Deodoro, os dois principais espaços de competição, vão dar origem aos Centros Olímpicos de Treinamento (COT).
— Os Jogos Olímpicos duram 16 dias e os Jogos Paraolímpicos duram 11 dias, mas o fundamental é que esses equipamentos fiquem para o Rio de Janeiro, para o país e para as futuras gerações — disse o ministro do Esporte, Leonardo Picciani.
No Parque Olímpico, há algumas estruturas desmontáveis (o Parque Aquático vai ser desmembrado em três partes, que serão destinadas a diferentes cidades brasileiras, enquanto a Arena do Futuro será reciclada na forma de quatro escolas) e outras concedidas à iniciativa privada (caso da Arena Rio, que sediará eventos e shows). A maioria dos espaços, no entanto, vai ser readequada para se tornar local de treinamento — o anúncio é que isso será viabilizado por meio de convênios entre o Ministério e as respectivas confederações esportivas, que assumiriam encargos da manutenção. Também foram citadas parcerias público-privadas, mas não se sabe ao certo se e como isso vai acontecer.
Arenas 1, 2 e 3 (a menor)Foto: Gabriel Heusi / Brasil2016,Divulgação
Um caso especial no Parque Olímpico é o da Arena 3, usada para taekwondo e esgrima durante os Jogos. A edificação vai virar uma escola municipal integral para mil alunos, com ênfase no esporte (os alunos poderão praticar uma dezena de modalidades).
O outro grande espaço de competições, o Complexo de Deodoro, será dividido em duas áreas. A região onde ocorreram as provas de canoagem slalom e de BMX terá uma nova encarnação como parque público — as instalações esportivas permanecem, podendo ser usada pela comunidade para fins recreativos. Os demais equipamentos e estruturas, que já eram administrados pelo Exército, continuam sob a mesma gestão, mas integrados ao COT.

LEIA MAIS ABAIXO...

Imprensa norte-americana destaca sucesso dos Jogos Olímpicos no Brasil

José Romildo - Correspondente da Agência Brasil
A imprensa americana se rendeu ao sucesso dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Após a cerimônia de encerramento ontem (21) à noite, jornais, rádios, canais de televisão e sites dos Estados Unidos destacaram a organização dos jogos, o calor e a amizade do povo brasileiro, os resultados e recordes alcançados, em uma demonstração de que a mídia do país mudou sua percepção em relação ao evento. Antes dos jogos, o noticiário era dominado por previsões pessimistas, indicando que a competição poderia se transformar em um grande fiasco.

A rede de televisão CBS publicou em sua página na internet 58 slides rotativos destacando a cantora Roberta Sá evocando Carmen Miranda, figurantes formando a imagem do Cristo Redentor, os fogos de artifício e até curiosidades como, por exemplo, atletas britânicos usando tênis que emitiam intenso brilho durante a cerimônia de encerramento.

Por dentro do encerramento: voluntária conta os bastidores da cerimônia

POR AGÊNCIA BRASIL
Akemi Nitahara – Repórter da Agência Brasil
>> Confira o relato da repórter da Agência Brasil Akemi Nitahara que participou como voluntária da cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos Rio 2016:
Realizar o sonho de participar da grande festa mundial do esporte -  o que não deve voltar a acontecer tão cedo no Brasil - e fazer parte da história são os principais motivos citados por voluntários que integram o elenco de cerimônias dos Jogos Rio 2016. No meu caso, a motivação vem da beleza das cerimônias que me encantam desde pequena, além da oportunidade de mostrar para o mundo a riqueza cultural e artística do país.
julia botelho
“Eu sempre assisti todas as cerimônias na TV e falava 'no dia que tiver no Brasil eu quero participar' e estou aqui participando", disse a estudante Julia Botelho Akemi Nitahara/Repórter da Agência Brasil
O mesmo motivo de Júlia Botelho, 24 anos, estudante da Universidade Federal do Rio de Janeiro. “Eu sempre assisti todas as cerimôniasm na TV e falava 'no dia que tiver no Brasil eu quero participar' e estou aqui participando. Eu estou empolgada, eu acho que vai ser bom”.
Já a professora de balé Fernanda Fernandes Salgueira, 39 anos, viu uma oportunidade de experiência profissional. Moradora de São Paulo, ela ficou um mês viajando de ônibus aos finais de semana para o Rio para participar dos ensaios e do treinamento de voluntária. Tudo por conta própria.
“Eu ia trabalhar primeiro como voluntária e queria muito dançar na abertura, porque já trabalho com dança. Para mim, é uma experiência bem legal saber como eles fazem para ensaiar esse monte de gente. Quando eles falaram que ia dar certo para eu dançar no encerramento e trabalhar como voluntária, eu vim”, explica.

Band e Record podem ficar no prejuízo com as Olimpíadas

Os canais dividem os direitos com seus canais secundários, como a Record News, na TV aberta, e os canais SporTV na TV paga

© Pawel Kopczynski/Reuters
Apenas três emissoras brasileiras abertas investiram na transmissão dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro: Globo, Record e Bandeirantes. Os canais dividem os direitos com seus canais secundários, como a Record News, na TV aberta, e os canais SporTV na TV paga.

De acordo com o jornalista Ricardo Feltrin, a Globo foi o canal que mais investiu nos jogos, e também será a mais beneficiada. Tendo investido cerca de US$ 250 milhões nos jogos, o canal carioca é o único a não correr risco de fechar com prejuízo, mesmo que possa não obter um lucro relevante, acabando com as contas “zeradas”.
Já a Record e a Bandeirantes, segundo o jornalista, investiram na cobertura da Olimpíada cerca de US$ 44 e US$ 40 milhões, respectivamente. Porém, segundo o jornalista, é provável que os dois canais possam fechar com prejuízo, já que o dinheiro gasto nas transmissões superou a cota oferecida pelos patrocinadores.

Quadro de Medalhas


Quadro de Medalhas

Confira o quadro de medalhas dos Jogos Olímpicos Rio-2016.

CONFIRA ABAIXO:
Rio2016
 PAÍS / REGIÃOOUROPRATABRONZETOTAL
1.Estados Unidos463738121
2.Grã-Bretanha27231767
3.China26182670
4.Rússia19181956
5.Alemanha17101542
6.Japão1282141
7.França10181442
8.Coreia do Sul93921
9.Itália812828
10.Austrália8111029
11.Holanda87419
12.Hungria83415
13.Brasil76619
14.Espanha74617
15.Quênia66113
16.Jamaica63211
17.Croácia53210
18.Cuba52411
19.Nova Zelândia49518
20.Canadá431522
21.Uzbequistão42713
22.Cazaquistão35917
23.Colômbia3238
24.Suíça3227
25.Irã3148
26.Grécia3126
27.Argentina3104
28.Dinamarca26715
29.Suécia26311
30.África do Sul26210
31.Ucrânia25411
32.Sérvia2428
33.Polônia23611
34.Coreia do Norte2327
35.Bélgica2226
35.Tailândia2226
37.Eslováquia2204
38.Geórgia2147
39.Azerbaijão171018
40.Bielorrússia1449
41.Turquia1348
42.Armênia1304
43.República Tcheca12710
44.Etiópia1258
45.Eslovênia1214
46.Indonésia1203
47.Romênia1135
48.Bareine1102
48.Vietnã1102
50.Taipé Chinesa1023
51.Bahamas1012
51.Côte d’Ivoire1012
51.IOA1012
54.Fiji1001
54.Jordânia1001
54.Kosovo1001
54.Porto Rico1001
54.Cingapura1001
54.Tadjiquistão1001
60.Malásia0415
61.México0325
62.Argélia0202
62.Irlanda0202
64.Lituânia0134
65.Bulgária0123
65.Venezuela0123
67.Índia0112
67.Mongólia0112
69.Burundi0101
69.Granada0101
69.Níger0101
69.Filipinas0101
69.Catar0101
74.Noruega0044
75.Egito0033
75.Tunísia0033
77.Israel0022
78.Áustria0011
78.República Dominicana0011
78.Estônia0011
78.Finlândia0011
78.Marrocos0011
78.Moldova0011
78.Nigéria0011
78.Portugal0011
78.Trinidad e Tobago0011
78.Emirados Árabes Unidos0011

Brasil tem melhor desempenho da história, mas não atinge meta de medalhas


Foram 19 pódios para o Brasil nos Jogos Olímpicos, um recorde na história do país. Mas o número de medalhas não foi o necessário para se chegar à meta estabelecida pelo governo e pelo Comitê Olímpico do Brasil, de ficar entre os 10 primeiros países no ranking de total de medalhas.
Em 2012, quando foi estabelecido pelo governo o Plano Brasil Medalhas, a meta era investimento de R$ 1 bilhão de recursos públicos em bolsas para atletas, investimento em equipes técnicas e participação em torneios internacionais e também na construção de centros de treinamentos.
O Brasil terminou os Jogos do Rio em 13º no ranking com total de medalhas. Com sete ouros, o país bateu o recorde de Atenas 2004, quando foram conquistadas cinco medalhas. Ainda superou o número de medalhas de prata, com seis conquistas.
Incentivos aos atletas

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK