PROCURANDO POR ALGO?

terça-feira, 23 de agosto de 2016

SOU VAQUEIRO E EMPRESÁRIO

..



Sou vaqueiro e empresário(Gonzaga Neto e Jorge Byzone)

Está liberado usar o celular antes de dormir - se você tomar bastante sol durante o dia

O segredo é ter um banco de horas de luz natural

POR Pâmela Carbonari

Celular/Cama

Quem tem problemas de sono sabe muito bem que deve deixar tablets e smartphones longe da cama. Alguns estudos relacionam a exposição à luz azul das telas com dificuldades para dormir. Mas uma nova pesquisa da Universidade de Uppsala, na Suécia, comprovou que essa verdade não é tão absoluta assim - o malefício da azul para uma boa noite de sono depende de quanta luz solar você ficou exposto no dia.
Os cientistas suecos pediram para que 14 jovens, seis mulheres e oito homens, expostos a 6,5 horas de luz solar ou branca lessem um romance em um tablet e em um livro físico durante duas horas (das 21 às 23 horas). Seus níveis de melatonina (hormônio produzido pelo corpo enquanto dormimos) foram medidos antes de dormir. Das 23:15 às 7:15 era o período que os participantes deveriam dormir - tudo, é claro, foi monitorado. Depois de uma semana, o experimento foi repetido. Mas quem leu o romance no tablet deveria lê-lo impresso e os que lerem o livro tradicional deveriam ler no dispositivo eletrônico.
Para surpresa dos pesquisadores, a tela azul não afetou o sono dos voluntários. Os níveis de melatonina, a sonolência e a qualidade do sono se mantiveram iguais em ambas as experiências. "O resultado sugere que a exposição à luz clara durante o dia, tanto ao ar livre quanto à luz branca dos escritórios, pode ajudar a combater os efeitos negativos da estimulação provocada pela luz azul", afirma Christian Benedict, co-autor do estudo.
Alívio, mas nem tanto
A pesquisa avaliou as reações que a luz dos dispositivos eletrônicos provoca no organismo. Não foi levado em consideração o que os voluntários estavam lendo. Por isso, não ache que se você abrir o e-mail do trabalho na cama sua noite de sono vai sair ilesa disso. Pode ser que a luz azul não interfira na qualidade do seu sono, mas aquela mensagem dizendo "Aluguel atrasado" com certeza vai.

Surpresa: a maioria das mulheres não liga muito para o tamanho do seu pênis

Ao redor do mundo, as medidas do “documento” dos homens variam muito - e mesmo assim, eles acabam superestimando o tamanho ideal.

POR Ana Carolina Leonardi EDITADO POR Pâmela Carbonari
Surpresa: a enorme maioria das mulheres não liga muito para o tamanho do seu pênis

Segundo a ciência, o que você acha que é um pênis "ideal" provavelmente está distante da realidade. Seja inspirada pela indústria pornográfica ou pela pressão entre os amigos, a importância do tamanho do documento masculino chegou até na política - com Donald Trump desesperado por combater artistas e críticos que fazem insinuações de que seu pênis seja pequeno.
Mas uma pesquisa que entrevistou 2 mil pessoas garante que o assunto pode ser tratado com bem mais leveza. Em primeiro lugar, ela mostra que as pessoas tendem a superestimar o tamanho médio do pênis. Na Polônia, por exemplo, os participantes chutaram que o pinto médio teria 15,7 cm. Na prática, como mostra esse mapa interativodos tamanhos de pênis ao redor do mundo, o mediano fica nos 14,2 cm. Quando os pesquisadores perguntaram qual tamanho os poloneses achavam "ideal", o exagero foi maior ainda: 17,3 cm, um intervalo 3,1 cm a mais que o "normal" no país.
E toda essa idealização tem pouco efeito prático, ao menos no sexo heterossexual: os resultados da pesquisa indicam também que a satisfação sexual das mulheres tem pouca relação com o tamanho do pênis. A enorme maioria das participantes, 67,4%, disse que tamanho é moderadamente importante e que está longe de ser um fator de relevância primordial na hora do sexo. Já 21,4% foram ainda mais radicais: afirmaram que as medidas do amigão dos rapazes não importam nem um pouco para elas. Só 11,2% das mulheres disse ligar para esse aspecto e, para essa minoria, tamanho apareceu como "muito importante".
Os responsáveis pela pesquisa quiseram saber o quanto o tamanho do pênis afeta a confiança sexual deles. Só 15,8% reclamaram que o comprimento traz insegurança e acaba atrapalhando a performance. Mas, para a maioria, 59,4%, as medidas não faziam diferença alguma e o tamanho até ajudava 24,7% deles a se sentirem melhor consigo mesmos.
A maioria dos homens se declarou satisfeito com o próprio pênis - mais de 58,5% deles só tinham coisas positivas a dizer sobre o "amigo", enquanto apenas 12% estavam desgostosos.
Tanto a confiança sexual quanto a satisfação com o pênis tem relação com a idade. O número de rapazes satisfeitos com o próprio pênis aumentou na faixa acima dos 45 anos e o número de insatisfeitos caiu pela metade. E, enquanto 3% dos participantes se declarou ?muito insatisfeito? na faixa dos 18 aos 24 de idade, entre os mais velhos ninguém marcou essa resposta, dando a entender que a autoaceitação aumenta conforme os homens vão amadurecendo.
Vale lembrar que os participantes da pesquisa eram todos europeus ou americanos. Isso deixa de fora as populações que, segundo o mapa interativo, estão nos extremos do gradiente peniano: africanos e latino americanos aparecem nos primeiros lugares com pênis acima dos 17 cm. Já as últimas posições ficam com os asiáticos, com tamanho médio abaixo dos 11 cm. O mapa, inclusive, une dados de pesquisas acadêmicas com uma coleta de dados própria pela internet. Para participar e ajudar na montagem do retrato mundial dos pênis por país, você pode clicar aqui.

Monólogos da Vagina

..
po mano, essa peça é manera

Beneficiários do Bolsa Família terão linha de crédito


O governo prepara um pacote de crédito voltado para as famílias de baixa renda, beneficiárias dos programas Bolsa Família e Minha Casa Minha Vida. Será uma tentativa do presidente em exercício Michel Temer de conseguir, depois do julgamento definitivo do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, o apoio da camada mais pobre da população.
O pacote de crédito para o Bolsa Família deverá ser anunciado no final de setembro, assim como o do Minha Casa Minha Vida. Um fundo de aval será criado com recursos do governo federal para garantir os empréstimos, que serão concedidos pelos bancos.
O crédito será voltado para a compra de equipamentos e ferramentas que permitam ampliar a renda das famílias do programa e estimular o empreendedorismo. Prefeitos de municípios que conseguirem ampliar o número de famílias emancipadas do programa ganharão um prêmio que pode variar de R$ 100 mil até R$ 3 milhões.

Presidente da Federação Internacional das Mulheres defende um ano de licença maternidade



A presidente da Federação Democrática Internacional de Mulheres (Fedim), que comemora 70 anos de existência, Márcia Campos, à frente da instituição há 15 anos, defendeu o direito das mulheres a um ano de licença-maternidade e a construção de mais creches no país. A fala aconteceu durante sessão especial realizada nesta segunda-feira no Senado, presidida pelo senador Paulo Paim (PT-RS).
“Essa é uma das principais bandeiras das mulheres trabalhadoras, e nós temos essa bandeira há muito tempo aqui no Brasil. Infelizmente tem andado pouco. Mas nós queremos deixar claro que a creche e o aumento da licença-maternidade são fundamentais para que a mulher trabalhadora tenha condições de trabalhar e fazer parte da construção do nosso país”, afirmou.

Alimentos que aumentam o estresse

Fonte: Dra. Renata Fraia - Redação Saúde com Ciência.
Você anda estressado ultimamente? Nem precisa responder, pois se você é habitante do planeta Terra, é muito provável que sua resposta seja sim.

Mas você sabia que alguns alimentos podem deixá-lo ainda mais estressado? Confira os principais alimentos que aumentam o estresse.
ALIMENTOS QUE AUMENTAM O ESTRESSE:
Alimentos que aumentam o estresse
Alimentos que aumentam o estresse
Alimentos picantes: alimentos picantes são mais difíceis para o estômago processar, ainda mais para pessoas normalmente estressadas. O estresse desacelera o metabolismo e faz com que o processo de digestão se torne ainda mais lento. Assim, o alimento fica no estômago por mais tempo e pode causar refluxo ácido. Além disso, alimentos picantes não são indicados para quem tem úlcera ou gastrite.

Energéticos: ricos em cafeína e açúcar, as bebidas energéticas e refrigerantes agravam oestresse. A combinação de dois deles é ainda mais desgastante para o corpo. Uma lata de bebida energética pode conter a mesma quantidade de cafeína que três xícaras de café, o que leva à insônia. Algumas pessoas ainda ingerem energéticos com bebidas alcoólicas... aí o estrago está completo, não?


Doces e balas: O açúcar contribui para os níveis mais altos de cortisol, o hormônio do estresse. O açúcar no sangue causa irritabilidade e aumenta o desejo de comer. O que fazer? Aposte em guloseimas feitas com açúcar mascavo ou demerara.


LEIA MAIS...

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK