PROCURANDO POR ALGO?

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Calor provoca brotoejas em bebês; veja como remediar de forma natural

As lesões podem coçar bastante, então é fundamental deixar a criança fresquinha

POR NOTÍCIAS AO MINUTO - 

Nesta época do ano, com o grande calor predominando em todo o Brasil, é comum observar que muitos bebês aparecem com bolinhas pelo corpo em dias mais quentes, gerando preocupação e dúvidas dos papais e cuidadores. Mas será que isso é alergia ao calor? A pediatra Dra. Rafaella Calmon, do Portal Saúde4Kids, esclarece que não, alergia ao calor ou ao suor não existe.

A médica explica: “também conhecida como Miliária ou Brotoeja, a ‘alergia’ ao calor é causada pela obstrução das glândulas que produzem o suor e é bastante comum em bebês e criança menores, pois os poros da pele são pequenos ainda e estas glândulas estão em desenvolvimento. E isso também pode ocorrer em adultos se a sudorese for intensa”.
As “bolinhas” aparecem principalmente em áreas onde o suor é mais intenso, como tórax, pescoço, barriga, bumbum, axilas e virilhas, além das “dobrinhas” nos bebês mais gordinhos. Podem ser mais intensas em regiões abafadas, as que são cobertas por fraldas, por exemplo. E muitas vezes são confundidas com dermatite de fralda, que é uma inflamação na pele na região onde fica a fralda, mas sem outras lesões.
Estas lesões podem coçar bastante, então é fundamental deixar a criança fresquinha. Algumas medidas que auxiliam na melhora das lesões, são: dar vários banhos por dia, sempre com sabonete neutro infantil. Usar roupas leves e soltas no corpo, de preferência de algodão e evitando, ao máximo, o uso de tecidos sintéticos. O amido de milho também pode ser um grande aliado, utilizado diretamente nas regiões afetadas e nas dobrinhas do bebê. “Ele ajuda a manter o local mais seco, evita o suor excessivo e diminui a coceira na região”, explica a Dra. Rafaella. Outra receitinha caseira é diluir o amido na água do banho: 1 colher cheia para meia banheira de água, lavando o bebê somente do pescoço para baixo.
A pediatra alerta que, com a coceira excessiva, as lesões podem virar bolhas e evoluir para ferida com risco de infecção. Portanto, é melhor prevenir com medidas de alívio e deixar as unhas da criança sempre limpas e bem cortadas. Ao primeiro sinal de infecção local, como calor, vermelhidão ou presença de pus, a recomendação é procurar atendimento médico imediato.

Nenhum comentário:

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK