PROCURANDO POR ALGO?

sexta-feira, 3 de março de 2017

Ministério da Saúde anuncia ampliação de público alvo de seis vacinas; confira

Ao todo, o Calendário Nacional de Vacinação é composto por 19 vacinas, oferecidas em todos os postos de saúde do país. Em Salvador, ainda não há previsão de quando os lotes das vacinas fiquem disponíveis

Se você não é do tipo que fica atento às vacinas que deve tomar, é melhor se ligar nas novidades anunciadas pelo Ministério da Saúde nesta sexta-feira (3). O órgão federal divulgou que vai ampliar o público alvo para seis das doses incluídas no Calendário Nacional de Vacinação. 
Ao todo, o calendário é composto por 19 vacinas, mas as alterações estão restritas a seis delas: tríplice viral, tetra viral, dTpa adulto, HPV, meningocócica C e hepatite A. Segundo o Ministério, o órgão costuma promover mudanças no calendário quando há modificações na situação epidemiológica e nas indicações das vacinas. As doses são oferecidas em todos os postos de saúde do país e protegem contra mais de 20 doenças. 
Ainda de acordo com o órgão, as alterações para 2017 têm, como foco, o aumento da proteção das crianças e a ampliação da imunidade dos adolescentes. Já no caso dos adultos, a meta é eliminar o sarampo e a rubéola, além de diminuir os casos de caxumba e coqueluche. 
“É preciso que a população brasileira passe a considerar a vacinação como uma ação de família, não restrita apenas aos cuidados com as crianças. Adolescentes e adultos também precisam manter esse documento de vacinação atualizado e em dia”, destacou a coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI), Carla Domingues. 
Para ela, é preciso que a população fique atenta às vacinas disponíveis nos postos. “Não adianta termos todas as vacinas preconizadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS) se a população não se conscientizar da necessidade de manter a caderneta de vacinação atualizada”. 
Apesar da ampliação, o Ministério informou que pretende investir nas vacinas o mesmo que foi gasto em 2016 – R$ 3,9 bilhões. A diferença, segundo eles, é que houve um desconto na compra de algumas vacinas. 
“Estamos conseguindo negociar com os fornecedores, inclusive os laboratórios públicos, vacinas por um menor valor. Só em três vacinas, economizamos R$ 66,5 milhões, e com isso, conseguimos ampliar a vacinação para diversos grupos, como por exemplo, a vacina HPV para meninos. Assim, vamos alcançar maior cobertura vacinal e mais segurança de saúde para a população”, afirmou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.
Em Salvador, ainda não há previsão de quando os lotes das vacinas fiquem disponíveis para o novo público alvo de cada uma delas. Procurada pelo CORREIO, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informou que ainda não foi notificada das mudanças pelo Ministério da Saúde - portanto, ainda não tem informações sobre cronogramas ou disponibilidade.
Confira as mudanças: 

Nenhum comentário:

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK