PROCURANDO POR ALGO?

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Governo tem lista de 678 expressões 'proibidas' no SUS

Documento com os termos virou piada na internet; palavras de cunho sexual, como "suruba" e "boquete" são vetadas

© Reprodução

Um guia elaborado pela equipe do Núcleo Técnico do Cartão Nacional de Saúde, órgão ligado ao Ministério da Saúde, está causando polêmica nas redes sociais.

O documento de 48 páginas traz, entre outras instruções, uma lista de 678 palavras e expressões que profissionais do Sistema Único de Saúde não devem utilizar ao fazerem cadastros de pacientes na rede.
Além de palavras de cunho sexual, como "suruba", xereca" e "boquete", o guia veta utilização de termos para lá de curiosos como "largo do bilau", "nugget de peixe" e "bueiro onde desce o careca". O manual, descoberto por um usuário do Twitter, viralizou nesta semana. A lista completa de expressões está no seguinte link, a partir da página 25.
A pasta confirmou a autenticidade do documento e explicou que todos os termos que aparecem na lista já foram utilizados ao menos uma vez em cadastros do SUS. 
Leia a nota do ministério sobre o caso

O Ministério da Saúde informa que, por meio do Datasus, trabalha constantemente na qualidade dos dados do cadastro dos pacientes do SUS. Para a padronização das informações e correto preenchimento, alguns termos que vinham sendo utilizados foram bloqueados. O documento “Regras de Higienização e Qualificação de Informações do Cadastro Nacional de Usuários do SUS” orienta os gestores responsáveis pelos dados sobre essas mudanças para que os cadastros não sejam invalidados. Cabe destacar que a padronização é um aprimoramento fundamental para a análise de dados e, assim, definição de políticas de saúde mais efetivas.
É importante esclarecer que o Cartão Nacional de Saúde é um sistema de informação com mais de 200 milhões de usuários cadastrados na base nacional, atendidos tanto pelo serviço público, como suplementar e privado. As unidades básicas, especializadas e hospitalar podem realizar o atendimento pelo número do CNS, pelo CPF ou pela identificação de dados pessoais já que a base é integrada com sistemas como: SINASC (Nascidos Vivos), Receita Federal (CPF) e ANS (Saúde Suplementar). Hoje o cidadão tem acesso à plataforma digital móvel (Cartão SUS Digital) que pode ser apresentada no momento do atendimento e, desta forma, acessar seus dados lançados na base nacional.
FONTE: Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK