PROCURANDO POR ALGO?

terça-feira, 2 de julho de 2019

Mãe foi chamada à escola da filha por causa deste desenho

"Só queria um buraco para me esconder", diz a mãe.
© Reprodução Mirror
mãe da pequena Amelia não sabia onde se esconder quando foi chamada à escola da filha por causa de um desenho.

A pequena Amelia, de quatro anos, foi recentemente numa viagem a Brecon Beacons, no País de Gales, onde se divertiu num parque de diversões. A criança terá gostado tanto da experiência que durante vários dias não falava noutra coisa.

Assim, quando na escola lhe pediram para fazer um desenho, esta decidiu recordar um escorrega cor de rosa gigante onde brincara.

O desenho não terá correspondido bem à realidade, e quando a mãe da criança foi buscá-la à escola, as educadoras decidiram chamá-la à parte para lhe mostrar o desenho.

"Só queria arranjar um buraco para me esconder", recorda a mãe, ao ver que no desenho da filha constava algo que muito se assemelhava a um pênis.

A explicação da criança viria a revelar que se tratava de um escorrega com dois degraus no fundo, contudo isso não impediu o pai de brincar, afirmando que a criança não voltaria à escola depois desta vergonha.

A família conta que irá guardar o desenho e que pretende dá-lo à filha talvez quando esta completar 18 anos.

Como acompanhar o eclipse solar de hoje no Brasil

Algumas cidades do Brasil poderão acompanhar um eclipse no fim da tarde de terça-feira, 2.
ECLIPSE SOLAR
Um eclipse solar poderá ser observado no céu de algumas cidades brasileiras nesta terça-feira, 2. Confira abaixo como fazer para acompanhar.

Eclipses totais são raros - é quando a Lua se posiciona à frente do Sol, na perspectiva de quem está na Terra, fazendo com que tudo fique escuro por um período de tempo. O eclipse previsto para terça-feira, 2, é desses - mas não no Brasil.

De acordo com a NASA, a Lua vai cobrir a Terra por cerca de cinco minutos no fim da tarde de terça-feira. Partes da América do Sul - incluindo Argentina e Chile - vão observar o eclipse total, enquanto outras áreas próximas só vão poder ver a Lua ocupando parte do Sol.

Como acompanhar

O eclipse deve ocorrer no fim da tarde de terça-feira, 2. A Lua deve começar a encobrir o Sol por volta das 16h23, mas as fases do evento variam de lugar para lugar.

De acordo com o Observatório Nacional, os lugares com melhor visualização serão Porto Alegre, onde o sol terá 75% de sua área sombreada pela lua, a partir das 16h48; Florianópolis (60%, com início às 16h53), Curitiba (55%, com o eclipse iniciando às 16h55), Campo Grande (46% - início às 16h56), São Paulo (46% - início às 17h), Rio de Janeiro (40% - início às 17h03).

Os estados da Região Norte vão ver apenas um pequeno eclipse, enquanto o Nordeste deve ficar sem nada para ver. Um mapa fornecido pela NASA permite saber detalhes do horário em diversas partes do mundo.

É bom sempre lembrar que ninguém deve olhar diretamente para o Sol, mesmo em um eclipse - a forte luz solar pode causar danos para a visão. É indicado o uso de óculos especiais que filtrem os raios solares ou então telescópios ou câmeras com algum tipo de filtro.

Caso você não consiga sair para acompanhar - ou prefira não observar diretamente por questões de saúde -, o eclipse poderá ser visto pela internet. O Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês) vai transmitir imagens do fenômeno a partir das 16h15. Outra opção é assistir pelo canal do TimeAndDate.com no YouTube a partir das 16h.

'Piolho-de-pombo': lesão pode ser confundida com picada de inseto

O ácaro encontrado em pombos pode causar lesões vermelhas e irritadiças na pele, em um ou múltiplos pontos do corpo. O tratamento varia para cada paciente, e pode incluir pomadas ou, em casos mais graves, medicação oral
Pássaros podem transmitir doença que tem
 lesões na pele e coceiras como sintomas.
Apesar de já integrarem o cenário urbano como elementos comuns, há mais por trás da figura "inofensiva" dos pombos. As aves podem carregar uma espécie de ácaro, conhecido como 'piolho-de-pombo', cujo contato com o ser humano tem efeitos similares a picadas de mosquitos ou outros insetos. O resultado são lesões na pele e coceiras, que precisam de tratamento. Assim, é necessária atenção a mais para obter o diagnóstico correto.

"Muitas vezes aparecem lesões vermelhas e irritadas na pele, que coçam bastante. Essas lesões podem ser únicas ou, em alguns casos menos comuns, disseminadas no corpo, dependendo da quantidade de piolho que contaminou, e da área em que houve o contato na pele", descreve a dermatologista Carla Teixeira.

Uma das espécies mais comuns é a Dermanyssus gallinae, que possui cinco fases evolutivas: ovo, larva, protoninfa, deutoninfa e adulto. Durante as três últimas, o ácaro se alimenta de sangue.

Na maioria das vezes, após o contato, o 'piolho' se desprende da pele da pessoa, o que representa um novo obstáculo para identificar a real causa das lesões. "Precisamos lembrar onde andamos, se tivemos contato. Se na nossa casa, em períodos de chuva, pode ficar água empoçada. O ácaro pode entrar até no ar-condicionado, se o pombo tiver contato com o equipamento. O piolho pode cair e entrar na casa da pessoa", alerta.

Cuidados

Para tratar a doença, é preciso buscar a orientação específica de um médico dermatologista, uma vez que os cuidados variam a cada caso. Em situações consideradas mais simples, onde só há uma ou poucas lesões, são prescritos medicamentos como corticoides ou pomadas. "Em casos mais graves, a gente precisa começar uma medicação oral", diz Teixeira.

As formas de prevenção resumem-se a uma única recomendação: evitar o contato com pombos. A dermatologista ressalta que, por se tratar de um ácaro, repelentes são pouco eficazes para inibir sua aproximação.

Os efeitos do parasita também são evidentes nos pássaros, que são acometidos por anemia, debilidade, redução na produção de ovos e perda de peso. Pombos e pardais podem ser usados como veículos ou reservatórios pelo ácaro.

Os riscos à saúde associados aos pombos não se limitam ao 'piolho'. As fezes das aves podem ser contaminadas por fungos, tornando-se potenciais transmissoras de doenças causadas por estes organismos. As principais são histoplasmose, que afeta principalmente os pulmões, e a criptococose, que pode afetar pele, olhos, ossos e pulmões.

"São mais comuns em pessoas que têm imunidade baixa, muito comum em pessoas com HIV/Aids, e pode causar doenças bem graves, como meningite e infecção no pulmão", destaca.

Patrimônios públicos também são afetados por danos decorrentes da presença excessiva dos pombos, uma vez que as fezes ácidas dos animais corroem estátuas e outros materiais em prédios. Outro problema são os riscos de acidentes aéreos.

Controle

O gerente da célula de Vigilância Ambiental e de Riscos Biológicos da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Atualpa Soares, explica que os pombos se adaptam bem ao ambiente urbano e, por não terem predador, acabam se multiplicando facilmente pela cidade. Ele diz que há um entendimento nacional sobre o controle da população de pombos. "O que você pode fazer é evitar que eles se propaguem no seu ambiente", pontua.

Entre as sugestões, Soares indica que não se deve alimentar os pombos, ou deixar água e restos de comida expostos, e cuidar para que não se formem abrigos para esses animais nas residências. "Existem formulações comerciais e produtos naturais como naftalina, ou de cheiro forte como cravo e canela. A gente recomenda que se utilize produtos regulamentados", esclarece.

3 horas de Musicas Românticas, Escute os Melhores Flash Back de Todos os Tempos


FONTE DO VÍDEO: 

VEJA MAIS EM...Canal das Musicas Românticas

Cantora de forró vende lanches em Fortaleza para pagar clínica de reabilitação do filho

Por mês, Iara Pamella precisa arrecadar R$900 para pagar o tratamento do filho.
Iara Pamella e o filho de 25 anos. Atualmente, Iara
 está em carreira solo — Foto: Arquivo Pessoal
Conhecida nacionalmente pela passagem na banda de forró Noda de Caju, a cantora Iara Pamella está vivendo momentos difíceis com um dos cinco filhos. O jovem Aleanderson Robson, de 25 anos, faz uso abusivo de drogas. Por meio de ajuda de amigos da música, ela já conseguiu pagar três meses de internação. O problema é que o tratamento dura 12 meses.

Iara começou a vender lanches na porta de uma faculdade em Fortaleza para levantar o valor mensal de R$ 900. Ela também ainda faz pequenos shows em bares e restaurantes da capital cearense.

“Nós descobrimos há uns três anos o problema dele. Ele confessou que há cinco anos usava crack e cocaína e tomava remédios. Quando eu descobri, já estava em um estado avançado. De três anos pra cá, quando o irmão dele faleceu, foi que entrou de cabeça. Daquele momento em diante não tivemos momentos de paz, só tristeza”, revela a cantora.

Há três meses, o jovem foi internado em uma clínica de reabilitação no município de Barreira, 85 km distante de Fortaleza. “Ele se encontra bem melhor. Ganhou corpo. Ele estava muito magro. Chegou a adoecer nas ruas. A química já estava saindo pelos poros. Ele passava quatro dias dormindo na rua. Sempre voltava para casa. Usava crack, cocaína e tomava comprimidos”.

Roubo

Antes da internação, o filho da cantora chegou até a roubar o veículo do parceiro de palco de Iara Pamella.

“Nós estávamos fazendo um show em uma casa de forró de Fortaleza e ele ficava com a chave do carro do meu parceiro. Nesse dia, ele sumiu com o veículo. Quando terminou o show, eu mesma fui fazer um Boletim de Ocorrência. Eu não sabia o que ele poderia fazer. Fui julgada. O próprio delegado ficou se questionando sobre a minha atitude como mãe. Eu precisava fazer isso porque não sabia o que ele iria fazer. Ele poderia deixar o carro empenhado, sofrer um acidente ou machucar outras pessoas.”

LEIA MAIS EM...

Alimentação Para Refluxo Gastroesofágico – O Que Comer e o Que Evitar?

Muitas pessoas sofrem diariamente com o refluxo gastroesofágico. Saiba o que mudar em sua alimentação para amenizar os sintomas do problema. Entenda quais são os alimentos ideais e também quais os não-recomendados.
Os alimentos naturais são essenciais para uma dieta
 balanceada e para evitar refluxos.

POR RECEITA NATURAL
Muitas pessoas sofrem com o refluxo gastroesofágico. O problema acontece quando, por algum motivo, o suco gástrico sobe até o esôfago, podendo atingir a faringe e até mesmo o pulmão. O refluxo pode ser ocasionado por diversos motivos, como hérnia de hiato, fragilidade muscular e modificações no esfíncter.
Ainda, são diversos os fatores que podem agravar a ocorrência de refluxo gastroesofágico, como obesidade e refeições grandes antes de dormir. Também, existem alguns alimentos que também aumentam as chances de uma pessoa ter refluxo, além de agravar a situação. Fritura, pimentas, chocolates são alguns destes alimentos. Confira abaixo mais sobre a alimentação ideal para amenizar ou até mesmo evitar o refluxo.

Refluxo Gastroesofágico

Quando mastigamos um alimento, ele passa, respectivamente, pela faringe, pelo esôfago e finalmente, cai no estômago. Nas situações em que o conteúdo do estômago volta repetitivamente do estômago para o esôfago, isto se configura no refluxo gastroesofágico.
Este refluxo pode causar azia, queimação, dor torácica, tosse seca, pneumonia, bronquites e asma. Sem dúvida alguma, o incômodo que o refluxo causa é grande. Porém, é importante que não haja a automedicação, pois pode prejudicar o tratamento. O tratamento do refluxo pode ser clínico, por meio de medicamentos que diminuem o pH estomacal, ou por meio de cirurgia.
Porém, algo muito importante que também deve fazer parte do tratamento é uma alimentação balanceada e com acompanhamento nutricional. Muitos alimentos aumentam o pH estomacal e devem ser evitados. Abaixo iremos falar mais sobre a dieta não recomendada para pessoas com refluxo, além da dieta recomendada.

Quais alimentos devem ser evitados?

LEIA MAIS EM...

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
AVISO IMPORTANTE!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: josenidelima@gmail.com FAVOR INFORMAR O LINK