PROCURANDO POR ALGO?

sábado, 11 de janeiro de 2020

Windows 7 'morrerá' na próxima semana; saiba como isso afeta sua vida

Sistema operacional da Microsoft foi lançado em 2009 e encerra seu ciclo de vida no dia 14 de janeiro
@
Agora é para valer. Se você usa o Windows 7, você provavelmente deveria deixar de fazê-lo o mais rápido possível. Na próxima semana, mais especificamente a partir da terça-feira, 14 de janeiro, o sistema operacional, lançado em 2009, terá a sua “morte” decretada pela Microsoft, que já vinha alertando o público sobre a decisão há vários meses. Mas o que isso significa, afinal de contas?
LEIA MAIS EM...

LEIA TAMBÉM: Google continuará dando suporte ao Chrome no Windows 7

Quer ajudar seu filho a ir melhor na escola? Estimule-o a brincar e praticar esportes

O incentivo ao movimento dos pequenos faz com que diferentes habilidades sejam desenvolvidas, impactando inclusive no desempenho escolar
Móbiles e bolas atraem a atenção dos bebêsFoto: famveldman / stock.adobe.com
Você já pensou que incentivar seu filho a movimentar-se desde bebê pode torná-lo um adulto com melhor capacidade de pensar e agir em sociedade? Pesquisas mostram que as habilidades motoras desenvolvidas desde bem cedo são fundamentais para que desafios mais complexos – como a leitura e a matemática – sejam alcançados. E, com cada vez mais celulares nas mãos das crianças, é preciso redobrar a atenção: o desperdício dessas oportunidades pode limitar o potencial de uma pessoa, conforme o professor Rodrigo Flores Sartori, da Escola de Ciências da Saúde e da Vida da PUCRS. Ele é também doutor em Ciências do Movimento Humano e um dos pesquisadores que trabalha com esse tema no Rio Grande do Sul.

Sartori explica que a importância do movimento no desenvolvimento infantil reside no fato de que a capacidade de aprender ocorre a partir da forma como o bebê se move e se relaciona com o mundo, utilizando-se do movimento. É a maneira como ele experimenta a sensação de frio ao manipular uma pedra de gelo, por exemplo, que vai condicioná-lo a entender aquela sensação e definir até que ponto aquilo faz bem ou não para ele, se é bom ou ruim. É sendo desafiado a engatinhar em uma superfície inclinada ou com degraus que vai percebendo que existem diferenças de esforço a serem aplicados, conforme o local onde ele está, e criando as suas estratégias para superar os desafios.

– Recentemente, produzimos um estudo que apontou que essa interação impacta nos processos de aprendizagem e em uma série de aspectos do desenvolvimento infantil. Especificamente, percebemos que existe uma relação entre o desempenho das habilidades motoras e funções cognitivas (de aquisição de conhecimento) importantes para o sucesso dos alunos na escola – comenta o professor.

Saiba como cuidar de sua piscina de plástico

O Diário Gaúcho consultou um especialista para descobrir a melhor forma de manter o bom estado das piscinas plásticas, que são a salvação de muitas pessoas neste período de calorão
Heloísa montou a estrutura na ruaFoto: Félix Zucco / Agencia RBS
Quando bate o calor de verão, o melhor refresco é um mergulho. Quem não pode ir até a praia ou curtir uma cachoeira, nem tem espaço ou verba para construir piscina em casa, tem nas piscinas de plástico uma excelente opção.

Entretanto, depois de montar o brinquedo – que pode ter armação de ferro ou ser inflável – nem sempre os responsáveis fazem a manutenção adequada da água. Ou pior, acabam fazendo a troca de todo o líquido com frequência, o que gera desperdício e um belo acréscimo na conta da água.

Economia

O que os donos das piscinas desmontáveis podem não saber é que eles precisam de tanto cuidado quanto piscinas fixas. E assim como as irmãs maiores, podem conservar a água por um bom tempo. Pensando nisso, o Diário Gaúcho procurou quem entende do assunto para dar as melhores dicas quando o assunto é cuidar do seu cantinho do mergulho.

Especialista no manejo de produtos para cuidados com piscinas, Fábio Forlenza faz um importante alerta na hora de cuidar da piscina de plástico que as famílias montam em casa.
— Uma água que não passa por manutenção pode ficar imprópria para o banho depois de dois dias. Se fizer a correta manutenção da água, o usuário vai conseguir gastar bem menos com produtos para a piscina do que a conta de água depois 
— alerta o especialista da hth, fabricante de produtos para limpeza e manutenção da água de piscinas.

Em conversa por telefone, o especialista de São Paulo esclareceu dúvidas comuns a quem gosta de montar a própria piscina. Desde o tamanho ideal até o custo médio dos produtos (confira todas as dicas no quadro ao lado).

Higiene e proteção como manda o figurino

Quando o Natal chegou, as netas da cuidadora Heloísa Helena de Freitas Borba, 51 anos, já tinham o pedido na ponta da língua: uma piscina. Moradores da Rua Alcindo Guanabara, no bairro Partenon, na Capital, a família estava há tempos sem piscina pela falta de espaço em casa. Porém, a rua onde vivem foi repavimentada e a as residências de vários membros ficam no final da via, que é sem saída. Aliado a isso, o movimento tranquilo do local levou a turma a optar por um local inusitado para montar a estrutura de 2 mil litros: a própria rua.


Heloísa usa cloro para manter a água balneávelFoto: Félix Zucco / Agencia RBS
A piscina foi montada no Natal e segue assim. Conforme Heloísa, além dela e do marido, o vigilante aposentado Paulo Ricardo da Silva Borba, 56 anos, vivem na rua suas irmãs, duas filhas e as duas netas, principais usuárias da piscina.

— As duas pequenas que aproveitam bastante o presente de Natal — conta Heloísa.

Questionado sobre os cuidados com a estrutura, a avó conta que a família costuma colocar cloro para manter a água balneável por mais tempo. Além disso, uma lona é mantida cobrindo a piscina para evitar que sujeiras maiores se acumulem. Mesmo assim, a família tem costume de trocar a água por completo toda semana:
— Mas não desperdiçamos, usamos para lavar o pátio e molhar umas plantas.
Anote as dicas
/// Qual o tamanho ideal da piscina? Depende do número de usuários. Se tiver uma criança apenas, entre mil e 2 mil litros é bom. Se forem mais de duas, pelo menos, 4 mil litros. E para a família completa, acima de 5 mil litros.
/// Como tratar a água? Para aquelas com capacidade de até cinco mil litros e com utilização de até quatro pessoas, apenas cloro é o suficiente.

/// Como aplicar o produto? Use cloro granulado, que pode ser comprado em unidades de 1kg, custando, no máximo, R$ 30. A dosagem é pequena, então, o produto dura bastante. Deve ser aplicada uma tampinha de garrafa pet (ou 6g) para cada mil litros, dia sim, dia não.

/// E em piscinas maiores e com mais gente? Se tem mais de quatro pessoas ou mais de cinco mil litros, pode ser aplicado um algicida, produto que evita que a água fique esverdeada. Ele é aplicado uma vez por semana, colocando de 10 ml a 20 ml, dependendo do tamanho da piscina. O produto pode ser encontrado em embalagem de um litro , por menos de R$ 20.
/// O que fazer quando acumula sujeira na água? Pode ser usado um clarificante, produto que decanta a sujeira – faz ela ficar no fundo. Depois, a pessoa pode aspirar o fundo. Em piscinas pequenas, é possível fazer um processo manual: gire uma vassoura no centro da água, como se estivesse fazendo um redemoinho. A sujeira se concentrará ali. Depois, com uma mangueira de jardim, é possível aspirar a água colocando uma ponta na piscina e puxando a água pela outra.

/// Toda piscina precisa de filtro? Não. Para as menores, basta usar o cloro e fazer a aspiração artesanal. Acima dos 5 mil litros, é interessante ter um filtro externo.
/// Quando a água deve ser trocada? Se não for feito nenhum tratamento, a cada três dias, no máximo. Mas, para quem usa, pelo menos, o cloro, não é necessário. A água tem uma evaporação natural, além do volume eliminado cada vez que alguém sai ou do que é jogado para fora durante o banho. Com isso, o nível baixa e é preciso completar novamente. Assim, a água já vai sendo trocada aos poucos. O mais importante é manter o tratamento correto.

/// Faz diferença tampar a piscina? Ajuda, principalmente, quando ela está instalada próximo de lugares com vegetação. Isso vai impedir a queda direta de folhas, insetos etc. Depois de tirar a proteção, o que restar pode ser recolhido com uma peneira.
*Fonte: Fábio Forlenza, especialista da hth e membro da NSF International, organização americana de teste, inspeção e certificação de produtos, como os utilizados em piscinas.

Apendicite: diagnóstico precoce evita o agravamento da saúde

@
Dores ao redor do umbigo, enjoo, falta de apetite, febre e anormalidade no funcionamento do aparelho digestivo, podem ser os sintomas da apendicite. A inflamação atinge o apêndice, um órgão que fica localizado no lado direito do intestino grosso e que muitas vezes é dito como vestigial, ou seja, que não tem uma função específica.

Na maioria dos casos, a apendicite é provocada pela obstrução do canal que liga o apêndice ao intestino grosso. Não existe uma causa única para isso acontecer, pode ser por fragmentos de fezes que impacta no aumento da pressão ou ainda quando o tecido linfoide aumenta, causando uma obstrução no órgão.

LEIA MAIS EM...

Bombeiros dão dicas de como se prevenir de raios durante tempestade

@
A Enel Distribuição Ceará registrou, por meio do Sistema de Monitoramento e Alerta, 5.601 raios, somente do dia 1º de janeiro até a última quarta-feira (8), em todo o estado. Cerca de 60% foram registrados somente neste meio de semana.

Alguns pensam que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar. Outros dizem que a melhor maneira de se proteger de uma descarga elétrica é permanecer dentro de um automóvel. Para esclarecer a forma mais segura de se proteger, o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE) sugere orientações imprescindíveis de como reagir diante dessa situação.

Segundo o capitão Aluízio Souza Freitas, responsável pelo setor de Preparação para Desastres, da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil/CBMCE, a orientação é de que ao perceber as nuvens carregadas, é recomendado que tenha cuidado em áreas abertas. “A dica é abrigar-se em um ambiente fechado, tais como casas, comércios, industrias, veículos ou instalação subterrânea, como metrô. Se estiver dentro do veículo, orientamos que não saia e feche os vidros, não encoste em partes metálicas. Outra dica é que evite lugares abertos como estacionamentos, praias e campos de futebol. Caso não haja nenhum abrigo por perto, fique agachado, com os pés juntos, até a tempestade passar e não deite no chão. Se estiver na praia, rio, lago ou piscina orientamos que retire-se imediatamente da água. Também é importante manter a distância de lugares ou objetos altos, como árvores, postes, quiosques, caixa d’água, torres, antenas e de objetos metálicos grandes e expostos, como tratores, escadas e cercas de alarme ou cercas em sítios e fazendas”, comentou o bombeiro.

A recomendação é não soltar pipas e não carregar objetos, como canos e varas de pesca, além de evitar andar de bicicleta, carro sem capota (conversível), motocicleta ou cavalo. Os raios são muito perigosos, podem causar lesões e até serem fatais.

Embora as chances de atingir uma pessoa sejam pequenas, é importante sempre estar atento. Nem sempre as mortes e ferimentos estão associados à descarga de um raio diretamente em uma pessoa, esses danos podem ser causados por efeitos indiretos, como a queda de um raio próximo ao local onde a vítima esteja.

“Caso a vítima esteja desacordada, orientamos que seja iniciado uma massagem cardiorrespiratória e ligue em algum desses números 190, 193 ou 192”, orientou o capitão.

Raios e tempestades, como se proteger

Em uma tempestade de raios existe uma intensa atividade elétrica no interior das nuvens, com grande desenvolvimento vertical. No Ceará, esses eventos adversos são mais comuns nos meses de maior concentração de chuvas, de dezembro a maio.

Se estiver na rua, o que fazer?

– Evite lugares que ofereçam pouca ou nenhuma proteção contra raios, tais como pequenas construções não protegidas, tendas e barracos;
– Evite estruturas altas tais como torres de linhas telefônicas e de energia elétrica.
– Evite utilizar veículos automotores sem capota, motocicletas e bicicletas;
– Evite ficar próximo a postes e outras estruturas altas, bem como da fiação elétrica e telefônica;
– Não se aproxime de cercas de arame, varais metálicos, linhas férreas e outras estruturas metálicas;
– Não permaneça em áreas abertas como campos de futebol, praias, quadras esportivas e estacionamentos;
– Não fique no alto de morros ou no topo de prédios;
– Não se abrigue em árvores ou debaixo delas.

Qual o perigo de permanecer dentro de veículos?

– Evite veículos sem capota como tratores, motocicletas ou bicicletas;
– Evite estacionar próximo a árvores ou linhas de energia elétrica;
– Antes de saltar do veículo verifique se há algum cabo ou fio elétrico, solto, próximo ao veículo;
– Evite o contato com qualquer objeto metálico próximo ao veículo.

Estando dentro de casa, existe algum risco?

– Evite utilizar equipamentos e eletrodomésticos que estejam ligados à rede elétrica, como o celular carregando, por exemplo;
– Evite utilizar o telefone com fio (o sem fio pode ser utilizado);
– Não fique próximo a tomadas, canos, janelas e portas metálicas;
– Acione imediatamente o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU (fone 192), caso alguém seja atingido por um raio.

Alguns lugares são extremamente perigosos durante uma tempestade. Quais devem ser evitados?

– NÃO permaneça em áreas abertas como campos de futebol, quadras de tênis e estacionamentos;
– NÃO fique no alto de morros ou no topo de prédios;
– NÃO se aproxime de cercas de arame, varais metálicos, linhas aéreas e trilhos;
– NUNCA se abrigue debaixo de árvores isoladas.
POR GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ

ACESSE:
GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ NO FACEBOOK

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
AVISO IMPORTANTE!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. EMAIL: josenidelima@bol.com.br FAVOR INFORMAR O LINK