PROCURANDO POR ALGO?

quarta-feira, 31 de julho de 2019

Placas Publicitárias Mais Erradas Do Mundo


FONTE DO VÍDEO: Placas Publicitárias Mais Erradas Do Mundo

Conheça o Cabeleireiro Merisvaldo aqui

7 aplicativos gratuitos utilizados para leitura

.
Postado por: 
Olá, leitor!
Não é novidade que a leitura tem um poder enorme de transformar a vida de uma pessoa, pois ela ajuda a melhorar a escrita, fala e compressão do indivíduo. Dessa forma, auxilia no desenvolvimento da comunicação, aprimorando o desempenho profissional e pessoal.

Quem gosta de ler sabe que os aplicativos podem ajudar e muito nessa hora. Imagine, você está em uma consulta esperando ser atendida(o) e, durante esse tempo, utiliza apps para colocar a leitura em dia. Essa é uma das vantagens que esses programas nos proporcionam, de carregar vários textos em um único lugar.

Se você ainda prefere os livros físicos, não precisa abandoná-los. Porém, dependendo da situação, a tecnologia digital lhe auxilia na rotina como leitor(a).

Conheça alguns dos aplicativos gratuitos utilizados para a leitura! 

1. Google Play Livros: No Google Livros, é possível ler livros e revistas, fazer o download deles, citá-los e traduzi-los. Alguns livros são fornecidos pelos editores, enquanto outros são digitalizados como parte do Projeto Biblioteca.  Mas o que muita gente não imagina é que o Google Play Livros também está disponível para download no iPad. Existem inúmeras obras disponíveis para compra e diversas promoções que ocorrem com bastante frequência. Além disso, são disponibilizados livros gratuitos no Google Livros. 

2. Aldiko: O Adiko é considerado uma das melhores ferramentas de leitura eletrônica. Você pode encontrá-lo tanto para iOS como também para Android. Ele conta com um grande catálogo virtual, que permite alugar livros. O grande diferencial está na variedade de formatos compatíveis e, também, na possibilidade de personalizar cores e fontes, o que torna a leitura mais agradável. Certamente, esse app é o preferido de muitas pessoas.

Dançar faz bem ao corpo, à alma e à mente

 Além de ser uma atividade física que ajuda a ficar em dia com a balança, dançar é terapêutico e espanta o estresse do dia a dia
FOTO: Karina Zambrana
A educadora física Juliana Maia da Silva, professora de Expressão Corporal e Danças de Salão para crianças e adultos em Recife (PE), explica que dançar pode ser uma ótima atividade física. Envolvendo som e ritmo, a prática exige intensa movimentação do corpo e proporciona o gasto de energia por meio de gestos, posturas e movimentos.
Dança de salão, contemporânea, zumba, balé, dança de rua, sapateado, jazz ou dança do ventre. São inúmeras as modalidades, mas todos os estilos possuem algo em comum: fazem um enorme bem à saúde. “A dança traz muitos benefícios à saúde, como o aumento da flexibilidade, o aprimoramento da coordenação motora, a melhora cardiorrespiratória e também a otimização do condicionamento aeróbico”, explica a professora.
Juliana ressalta que a dança permite a realização de exercícios de equilíbrio e de postura, saltos, passos e giros que ajudam a ficar em dia com a balança. “Com a prática, aperfeiçoam-se técnicas corporais básicas como correr, rolar, parar, saltar, puxar e empurrar. Só para se ter ideia, uma hora de forró chega a queimar 300 calorias. Já a zumba, dança popular da vez, vai mais longe e manda embora pelo menos 400 calorias por hora”, destaca.

Atividade física para todas as idades

Apoiar mães é essencial para que haja amamentação adequada

,
“Após uma complicação no pós-parto, eu fiquei três dias sem conseguir amamentar, mas consegui superar, porque naquele momento, tive muito apoio do meu companheiro e principalmente da minha mãe e da minha irmã, para que meu filho não largasse meu peito. Para mim foi incrível ter esse apoio ”, descreve a assistente social, Rosângela da Silva de 35 anos.

O leite materno gera inúmeros benefícios para mãe e filho. Além do valor nutritivo para os bebês, ele protege as crianças contra infecções, alergias, algumas doenças crônicas e cânceres infantis.

LEIA TAMBÉM: Amamentação: incentive a família, alimente a vida (30")

Mas já pararam para pensar na importância que é esse momento entre mães e bebês? E o quanto pode ser difícil para a mulher doar não só o leite, principalmente quando existe uma rotina de dona de casa ou trabalho?

Por isso, durante o período de amamentação, é fundamental que a mãe esteja amparada. “Nos primeiros meses de amamentação são muitas mudanças acontecendo, que apesar de parecer muito natural, é um processo intenso para o bebê e a mãe, eles estão se adaptando, é preciso ter tranquilidade para esse momento e ter apoio dentro e fora de casa é fundamental para que esse processo ocorra de maneira mais calma possível”, explica coordenadora de Saúde da Criança e Aleitamento Materno, Janini Ginani.

A maternidade passa por diversas fases: pré-natal, parto, puerpério e a amamentação. Mas, apesar de todas as vantagens do ato de amamentar, nem sempre as mulheres conseguem levar adiante esse momento. Por isso, é necessário promover suporte, principalmente emocional. Essa rede de apoio foi fundamental para que eu conseguisse fortalecer esse laço entre meu filho, eles me ajudaram na ordenha e para continuar estimulando a produção de leite”, conta Rosângela.

Mesmo que a mulher já tenha vivenciado a maternidade, não existe manuais e, cada novo ciclo que se inicia com um filho será uma experiência única na hora da amamentação. E essa nova mãe precisa estar entre pessoas que a deixem mais segura. “A criança não deve ter horários estabelecidos para as mamadas, então, a família e o companheiro têm que apoiar a mulher para que ela possa permanecer o máximo de tempo possível em dedicação exclusiva”, explica a coordenadora do ministério.

Uma das funções do leite materno é construir o sistema imunológico do bebê, já para mãe, auxilia na redução de peso, na recuperação do tamanho normal do útero, diminui o risco de hemorragia e anemia, além disso, ajuda na redução dos riscos de diabetes e de desenvolver câncer de mama e ovário.

Bailarinas demitidas do Faustão acertam com SBT

Bailarinas Larissa Parison e Tuanny Suemy
 foram demitidas do Faustão
(Crédito: Reprodução/Instagram)
Larissa Parison e Tuanny Suemy, bailarinas demitidas do ‘Domingão do Faustão’, estão de casa nova. Elas acertaram com o SBT, onde integrarão o balé do Ratinho, Celso Portiolli e Silvio Santos.

Parison, que já trabalhou na emissora no passado, já pôde ser vista no ‘Programa do Ratinho’ da última segunda-feira. Ela anunciou seu retorno ao SBT pelas redes sociais.

“Sim, o bom filho à casa torna! Antes que todo mundo me pergunte, sim, estou no SBT. Não estou fixa, não voltei para cá definitivamente como antes, porque vocês sabem que eu já trabalhei aqui, mas a vida segue. Gosto de ganhar dinheiro, gosto de trabalhar com dança, não tenho ego e nunca tive, isso foi claro para todos desde que eu saí do SBT, sempre mostrei que gostava muito de trabalhar aqui e tenho muito orgulho desta empresa. Estou aí, gente, trabalhando”, escreveu.

Tuanny, por sua vez, ainda não confirmou seu retorno à emissora, onde também já trabalhou. No entanto, segundo o UOL, o retorno deve acontecer nesta quarta, com uma gravação de uma edição especial do ‘Boteco do Ratinho’.

Em contato feito pelo portal, a emissora informou que a contratação das duas profissionais foram feitas por cachê, e não por contrato fixo. Ainda de acordo com o UOL, as bailarinas receberão R$ 250,00 por gravação.

“Não vou fugir desse país”, diz Glenn Greenwald

.
O jornalista Gleen Greenwald, editor do site Intercept Brasil, participou na noite da última terça-feira (30) de um ato a seu favor na Associação Brasileira de Imprensa (ABI) no Rio de Janeiro (RJ).”Eu não me importo com as ameaças que Bolsonaro fez contra mim. Eu não vou fugir desse país.”, afirmou. As informações são da Folha de S. Paulo.

O site, do qual Gleen é fundador, publicou diversas reportagens com vazamentos de conversas do ministro da Justiça Sergio Moro, o que fez com que o presidente Jair Bolsonaro afirmasse que o jornalista cometeu um crime e “talvez pegasse cana”.

Gleen  ainda usou parte do seu discurso para defender a causa LGBT e ainda disse que “não é divertido”  ver sua família ser alvo dos ataques do presidente. O jornalista é casado com o deputado federal David Miranda (PSOL-RJ). “Uma parte considerável do movimento de Bolsonaro é destilar ódio contra pessoas LGBTs”, disse.

O ato reuniu cerca de 3.000 pessoas e contou com a presença de lideranças políticas e de artistas, como Chico Buarque, Wagner Moura e Camila Pitanga.

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
AVISO IMPORTANTE!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: josenidelima@gmail.com FAVOR INFORMAR O LINK