PROCURANDO POR ALGO?

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Irmã de Neymar enfrenta processo por falsidade ideológica

O processo foi aberto em 2015 na 2ª Vara Criminal de Santo André, em São Paulo
© AgNews / Francisco Cepeda
irmã do jogador Neymar Jr. foi denunciada por falsidade ideológica pela Justiça. Rafaella Santos teria fornecido dados pessoais a uma funcionária do Detran em Hortolândia, São Paulo, para conseguir uma carteira de motorista. As informações foram dadas pelo jornalista Leo Dias, do programa 'Fofocalizando'.

O processo, que está na 2ª Vara Criminal de Santo André, em São Paulo, foi aberto em 2015. Neste ano, a influenciadora digital teria conseguido a CNH sem fazer provas obrigatórias.

De acordo com o 'Metrópoles', Rafaella está respondendo pelo caso em liberdade. A irmã do craque brasileiro não pode sair do Brasil por mais de oito dias sem autorização. Ela também precisa prestar contas à Justiça a cada dois meses.

A assessoria de Rafaella disse que não comentará o processo.

Está em vigor lei que desburocratiza órgãos públicos

Cidadão não precisará reconhecer firma e autenticar documento
(foto: Pixabay)
Já está em vigor a Lei 13.726, de 2018, publicada no Diário Oficial da União (DOU) da última terça, dia 9 de outubro, que acaba com a obrigação de reconhecimento de firma e dispensa de autenticação de cópias de documentos para pessoas que estejam lidando com repartições públicas. O texto também prevê a criação do selo de desburocratização na administração pública e a premiação para órgãos que simplificarem o funcionamento e melhorarem o atendimento aos usuários.

Pela nova legislação, órgãos públicos de todas as esferas não poderão mais exigir do cidadão o reconhecimento de firma; a autenticação de cópia de documento; além de apresentação de certidão de nascimento, título de eleitor (exceto para votar ou registrar candidatura); e autorização com firma reconhecida para viagem de menor se os pais estiverem presentes no embarque.

Galinha 'gigante' é vendida por R$ 74 mil em São Paulo

A ave da espécie índio tem nada menos que 1,04 m de altura
foto: Instagram/diamanteindiogigante/Reprodução)
Apesar de não ser algo comum, muita gente tem fobia de aves (ornitofobia), especialmente de galináceos. Esse público não deve ter gostado da informação divulgada pela Agência Estado sobre uma galinha da raça índio, com nada menos que 1,04 m de altura, que foi vendida por R$ 74 mil num leilão na cidade de Jaguariúna, no interior de São Paulo.

A Betina da Diamante foi considerada recordista de valor para fêmeas da raça índio gigante. "Recebemos a confirmação de que é a franga mais valorizada na história da raça", comenta Haroldo Poliselli, dono da ave, à Agência Estado. A galinha "gigante" é filha de outro recordista, o galo Voodoo da Diamante, que mede 1,26 m, a maior altura já alcançada por um galo índio.

O comprador do animal de R$ 74 mil foi o criador Ademir Melauro, de Franca (SP). "É difícil conseguir aves grandes, e o acesso a essa genética exige alto investimento, por isso é uma franga preciosa", diz o paulista à agência de notícias. Ele pretende fazer o cruzamento da Betina com seu galo Mezenga, de 1,18 m. "Espero obter aves ainda mais imponentes, que é o que os aficionados estão buscando hoje. O mercado para essas aves está em crescimento", comenta Melauro.

Para quem não sabe, as aves da raça índio gigante são resultado do cruzamento entre galos de rinha com galinhas caipiras. O termo "gigante" é usado para o animal que mede mais de um metro de altura e que pesa cerca de 4,5 kg, no caso dos machos, e de 85 cm e 3 kg para as fêmeas, segundo informação da Associação Brasileira de Criadores de Índio Gigante (Abracig). Além do porte altivo e avantajado, que atrai o interesse de criadores, as aves dessa raça são consideradas dóceis.

(com Agência Estado)

Pesquisa aponta motivos que impedem o jovem de conseguir o 1º emprego

Segundo estudo feito por site especializado, maior problema é o comportamento inadequado; veja como superar os obstáculos
Problemas como falta de qualificação e experiência
 também atrapalham os profissionais que chegam
 ao mercado de trabalho (Foto: EBC/ Galeria d
e Fora do Eixo / Creative Commons)
Só este ano a estudante de Letras, Vitória Martins, de 22 anos, soma mais de seis processos seletivos que participou em busca de uma vaga de estágio. A resposta dos recrutadores é sempre a mesma: falta experiência. “Teve até um colégio que chegou a falar 'ah, se a gente precisar vamos entrar em contato', mas até hoje não fui aprovada em nenhum deles”, conta a universitária. 
Esse é só um dos cinco principais obstáculos que dificultam a contratação de jovens pelas empresas, segundo um levantamento feito pelo site de empregos Catho. Por incrível que pareça, a falta de experiência é o terceiro maior entrave (16%). De acordo com os mais de 200 recrutadores ouvidos pela pesquisa o maior problema está no comportamento inadequado (48%), seguido da falta de qualificação (25%). Em quarto e quinto lugar, respectivamente, vem a economia do país (7%) e a ausência de um segundo idioma (3%). 
(CORREIO Gráficos)
Vitória continua tentando uma vaga no mercado de trabalho, investiu em um curso de idiomas está participando mais de palestras e monitoria voluntária para melhorar o currículo.   “Não há feedback, o que dificulta que a gente possa identificar porque não fomos contratados. Eles simplesmente dizem: se você passar a gente te liga até o meio-dia. E geralmente não te ligam. O que a gente precisa é de oportunidade, ter esta primeira chance”.
LEIA MAIS EM...

Conheça canais de YouTube confiáveis para as crianças

CORREIO preparou lista com canais educativos e divertidos para os pequenos
Agora o seu pequeno pode ter entretenimento
 sem você ter medo (Foto: Unsplhash/Divulgação)
Após psicólogos alertarem, em conversas com o CORREIO, que diante de conteúdos com níveis diferentes do que uma criança tem preparação para assimilar, ela pode "desenvolver alguns distúrbios de comportamento ou adoecimento psíquico como forma de defesa. Alguns dos riscos são estresse, ansiedade, crise de pânico e transtornos fóbicos " (como disse a psicopedagoga Ediene Gomes, 49), foram preparadas duas listagens com canais confiáveis para os pequenos. 

A primeira lista foca apenas em youtubers que têm preparo para produções focadas no público infantil. Já o segundo compilado conta apenas com canais animados e educativos para as crianças – de qualquer idade.

Confira alguns dos canais confiáveis para os pequenos:

YOUTUBERS CONFIÁVEIS:

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK