PROCURANDO POR ALGO?

quarta-feira, 6 de maio de 2020

Boletim epidemiológico e nota oficial de Aracoiaba

@

@
FONTE: PROGRAMA DO ROCHINHA
Decreto municipal: Prefeitura de Aracoiaba dispõe sobre contenção de despesas
Através do decreto de nº 014 de 30 de abril de 2020, a prefeitura de Aracoiaba dispõe sobre a contenção de despesas, face às quedas de receitas que assolam o município, para o enfrentamento urgente da pandemia decorrente do coronavírus e adota outras providências.

DECRETO: 015/2020

DECRETO MUNICIPAL N° 015, DE 05 DE MAIO DE 2020
Estende as medidas de isolamento social para enfrentamento à COVID-19 e dá outras providências.
CLIQUE AQUI PARA VISUALIZAR O DOCUMENTO

DECRETO: 014/2020

DECRETO MUNICIPAL N° 014, DE 30 DE ABRIL DE 2020
DISPÕE SOBRE A CONTENÇÃO DE DESPESAS, FACE ÀS QUEDAS DE RECEITAS QUE ASSOLAM O MUNICÍPIO, PARA O ENFRENTAMENTO URGENTE DA PANDEMIA DECORRENTE DO CORONAVÍRUS E ADOTA OUTRAS PROVIDÊNCIAS, NO MUNICÍPIO DE ARACOIABA.
CLIQUE AQUI PARA VISUALIZAR O DOCUMENTO

Governo lança ferramenta de consulta sobre auxílio emergencial

Pedido pode ser acompanhado nos sites da Dataprev e de ministério
@
POR AGÊNCIA BRASIL
Os cidadãos que fizeram a solicitação do auxílio emergencial do governo federal podem consultar a situação dos seus requerimentos e, caso não tenham sido selecionados, para saber o motivo da negação. Além do portal e do aplicativo da Caixa, os brasileiros poderão acompanhar, a partir de hoje (5), os seus pedidos por meio dos sites do Ministério da Cidadania e da Dataprev.
O objetivo é dar transparência aos procedimentos de análise, processamento, homologação e pagamento do benefício. Os requerentes poderão acompanhar todo o detalhamento dos pedidos, como resultados, datas de recebimento e envio dos dados pela Caixa à Dataprev e vice-versa, além da motivação da negativa do benefício. A análise da segunda solicitação também poderá ser conferida.
Na noite dessa segunda-feira (4), a Dataprev ativou a página de consultas para testes e mais de 500 mil acessos já foram registrados.
Pelo menos 12,4 milhões de brasileiros que pediram o auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras) devem refazer o cadastro no aplicativo do programa ou no site auxilio.caixa.gov.br. Este é o total de inscritos que tiveram o cadastro classificado como inconclusivo, que podem estar relacionados a dados divergentes, como número do Cadastro de Pessoa Física (CPF), endereço e informações sobre dependentes.
Apenas os cidadãos com pedidos considerados inconclusivos podem refazer o cadastro. Quem teve o benefício rejeitado e recebeu a classificação de inelegível não pode retificar os dados. Dos 97,7 milhões de pedidos de auxílio emergencial, 50,5 milhões foram aprovados, 32,8 milhões considerados inelegíveis e 13,7 milhões receberam a classificação de inconclusivos e necessitam de complemento cadastral.

Saques em espécie 

Para os trabalhadores que já tiveram o benefício autorizado e quiserem sacar o dinheiro em espécie, a Caixa esclarece que todos que chegarem às agências durante o horário de funcionamento, de 8h às 14h, serão atendidos. “Não é preciso madrugar nas filas, evitando, assim, períodos excessivos de espera e aglomerações. Todos os que chegam até as 14h, horário de fechamento das agências, são informados de que o atendimento será realizado na mesma data”, informou.
Além disso, o banco intensificou o atendimento às pessoas que estão nas filas, de forma a dar celeridade com prestação de informações e geração de códigos para a realização dos saques, conforme o calendário de pagamento e da necessidade de se manter o distanciamento.

Desde ontem, todas as agências da Caixa estão funcionando com horário estendido. No próximo sábado (9), mais de 2 mil agências em todo país vão abrir para atendimento do Auxílio Emergencial.

Papa afirma que coronavírus não é desculpa para explorar trabalhadores

Ele lembrou os imigrantes e disse que patrão devem respeitar dignidade
@
POR AGÊNCIA BRASIL
O papa Francisco disse hoje (6) que os patrões devem respeitar a dignidade dos funcionários, principalmente os imigrantes, apesar das dificuldades econômicas provocadas pela crise do novo coronavírus.
"É verdade que a crise está afetando a todos, mas a dignidade das pessoas sempre deve ser respeitada", disse Francisco ao final de sua audiência geral, realizada na biblioteca papal, em vez da Praça de São Pedro, devido à quarentena na Itália.
Ele afirmou ter recebido inúmeras mensagens sobre problemas trabalhistas em 1º de maio, dia em que a maioria dos países celebra os direitos dos trabalhadores.
Francisco disse que queria defender "todos os trabalhadores explorados e convidar a todos a transformar a crise em uma ocasião em que a dignidade da pessoa e do trabalho possa ser colocada de volta no centro das coisas".
O pontífice fez menção especial à exploração de trabalhadores rurais na Itália, a maioria dos quais é de imigrantes.
Nas últimas semanas, houve uma série de prisões de proprietários de fazendas e quadrilhas que recrutam e supervisionam trabalhadores rurais na Itália. A maioria dos integrantes das gangues também era de imigrantes.
Na semana passada, três proprietários de fazendas e um imigrante gambiano foram presos sob a acusação de exploração de cerca de 50 trabalhadores imigrantes na região do sul da Apúlia.
Em outro caso recente, três albaneses que trabalhavam para uma vinícola no Norte da Itália foram presos sob a acusação de forçar os imigrantes a permanecer em atividade durante até 10 horas por dia sem intervalo, além do pagamento de salários baixos.
*Agência britânica de notícias

Ministério da Saúde faz levantamento sobre saúde mental do brasileiro

Questionário pode ser respondido até 15 de maio
@
O Ministério da Saúde começou um levantamento para avaliar a saúde mental da população durante o pandemia do novo coronavírus. O questionário está disponível na internet para que as pessoas respondam como se sentem diante de todo o processo que envolve o enfrentamento da pandemia. O objetivo é rastrear a existência de depressão, ansiedade e estresse na população brasileira e, posteriormente, subsidiar políticas públicas nas unidades de atenção psicossocial.
O questionário pode ser respondido até 15 de maio. A primeira parte consiste em um levantamento sociodemográfico, seguido de instrumentos de avaliação da saúde mental. O preenchimento leva em torno de 15 minutos. “Essa investigação trata-se de um rastreio dos principais transtornos mentais, que podem surgir em indivíduos, diante do cenário da pandemia mundial e, neste momento, em que muitos se encontram em distanciamento social. Estamos utilizando um questionário estruturado, com instrumentos validados no Brasil para detecção de ansiedade, depressão e transtorno de estresse pós-traumático”, explica a coordenadora de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas, Maria Dilma Teodoro.
As perguntas podem ser respondidas por qualquer pessoa, mas também é objetivo da pesquisa avaliar a incidência de transtorno de estresse pós-traumático entre os profissionais de saúde durante a pandemia. As próximas etapas incluem a verificação das alterações nos hábitos da população que possam afetar a saúde mental e avaliar a evolução destes transtornos.
Toda informação será recolhida e tratada de forma codificada e confidencial. Não haverá qualquer divulgação ou comunicação de resultados individuais. Os dados recolhidos serão exclusivamente utilizados para este estudo, não sendo repassados nem divulgados para outras instituições. Apenas os investigadores envolvidos no projeto terão acesso aos seus dados e estão obrigados e sigilo profissional.
* Com informações da assessoria do Ministério da Saúde

Covid-19: COI divulga protocolos de segurança para futuros eventos

Normas específicas a organizadores buscam evitar risco de contágio
@
O Comitê Olímpico Internacional (COI) divulgou nesta quarta-feira (6), um documento elaborado em conjunto com o Departamento Médico Científico da entidade e diversas organizações esportivas, com objetivo de complementar as diretrizes recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) no combate à pandemia do novo coronavírus (covid-19). O material aborda diversos pontos para a preparação de competições desportivas e ficará disponível para consulta dos responsáveis por futuros eventos.

Entre vários itens, a publicação explica que as características de cada campeonato determinam um menor ou maior risco de contágio. Diante disso, o COI alerta que deverão ser analisados diversos aspectos, como o grau de contato físico do esporte, o tamanho do torneio, o ambiente - interno ou externo - , e as instalações onde serão realizados os eventos. As competições de tiro com arco, as disputas de tiro e algumas provas de atletismo são apontados, como exemplos, de atividades que apresentam menos perigo, porém, devem seguir os conselhos de distanciamento entre atletas, técnicos e espectadores.
Outro item abordado no documento do COI diz respeito a todos os envolvidos nos evento. Os competidores são identificados como o grupo com maior facilidade de controle, diferente do público, portanto deverá ser considerada a alternativa de disputas sem torcedores. Aqueles que se enquadram no perfil de vulneráveis, podem ser aconselhados a não comparecer aos locais de jogos. Já os indivíduos com alguma enfermidade não deverão acompanhar o evento de forma presencial. O espectador no momento que comprar o ingresso terá o assento marcado, respeitando o distanciamento de pelo menos um metro entre uma pessoa e outra.
A organização da competição também deverá viabilizar a disponibilidade de locais para a lavagem de mãos, disponibilizando álcool em gel e produtos de higiene. Além disso, arenas e estádios terão que reservar um local para isolar pessoas identificadas com sintomas do novo coronavírus e também fornecer informações para mitigar o risco de contágio da doença.
Além do acompanhamento diário do estado de saúde de todos os atletas por pelos departamentos médicos, os itens pessoais utilizados por eles - garrafas de água, toalhas, sabões, entre outros - não deverão ser compartilhados. O uso de saunas, apertos de mão, abraços e, até mesmo, levar as mãos ao próprio rosto, deve ser evitado, reitera o documento do COI. 

Fundação Roberto Marinho lança Portal Gratuito de Reforço Escolar para Ensino Fundamental e Ensino Médio

Foto: Canal do Ensino
Olá, leitor(a)!
Para diminuir o impacto do afastamento escolar, em decorrência do novo coronavírus, o Laboratório de Educação da Fundação Roberto Marinho desenvolveu o projeto Classes Abertas, que oferece salas on-line de reforço escolar. São disponibilizados, gratuitamente, conteúdos do Ensino Fundamental II (do 6° ao 9° ano) e do Ensino Médio para qualquer estudante que deseje aprimorar seus conhecimentos enquanto estiver em casa. O participante contará com material educativo e ainda poderá tirar dúvidas com professores. Confira!
Classes Abertas: mantenha seu ritmo de estudo!
O projeto Classes Abertas oferece, gratuitamente, salas de aula on-line de reforço escolar e conta com orientação de professores da Escola da Fundação Roberto Marinho. Somando 10 turmas, a iniciativa apresenta dois modelos de classes abertas:
a) Classes Abertas – Ensino Fundamental II e Ensino Médio: dividido em duas turmas, esse ambiente trabalha todos os componentes curriculares.
b) Classes Abertas Temáticas: dividido em 8 turmas, esse ambiente trabalha componentes curriculares específicos do Ensino Fundamental II e Ensino Médio, como Língua Portuguesa, Matemática, História e Sociologia.
A grade de conteúdos é atualizada semanalmente. A cada segunda-feira, os alunos estudam novos assuntos, aprimorando a troca de conhecimento e a vivência pedagógica. Veja como fazer para participar!

Inscreva-se!

A iniciativa Classes Abertas está disponível na plataforma Google Sala de Aula (em inglês, Google Classroom). Acompanhe o caminho para se inscrever:
1. Se você já possui Gmail, digite seu e-mail e sua senha. Senão, crie uma conta do Gmail clicando no botão Criar conta.
2. Com a conta do Gmail criada, acesse a plataforma Google Sala de Aula e clique no sinal de + e em Participar da turma.
3. Cada turma possui um código, que identifica o componente curricular e o nível de ensino. Preencha o campo com o código da turma (informado abaixo) na qual deseja ingressar e clique em Participar.
Códigos da turma
a) Classes Abertas – Ensino Fundamental II e Ensino Médio:
Ensino Fundamental 2| código: any6nwc; 
Ensino Médio| código: vl6np4m. 
b) Classes Abertas Temáticas:
Língua Portuguesa| Ensino Fundamental 2código: 6ggk3ce; 
Matemática| Ensino Fundamental 2| código: nbe67ln; 
História| Ensino Fundamental 2| código: ls3gzos; 
Língua PortuguesaEnsino Fundamental 2| código: dokvc66; 
História| Ensino Médio| código: uaqer5e; 
Língua Portuguesa| Ensino Médio| código: 7h3gyat; 
História| Ensino Médio| código: kllqdxt; 
Sociologia| Ensino Médio| código: j4woics. 
Pronto, agora você conseguirá estudar durante a quarentena! Caso tenha alguma dúvida sobre como se inscrever, confira também o passo a passo no site do Telecurso. 
Fonte: Fundação Roberto Marinho. 

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
AVISO IMPORTANTE!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. EMAIL: josenidelima@bol.com.br FAVOR INFORMAR O LINK