PROCURANDO POR ALGO?

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

A Lapinha de Dona Mundinha mantendo viva a tradição há sete décadas em Fortaleza/CE


FONTE DO VÍDEO:
Dona Mundinha de 95 anos, a sete décadas, se orgulha por manter firme a sua tradição em montar uma Lapinha de Natal na garagem de sua casa, no bairro Mucuripe, em Fortaleza Ce.
A idéia surgiu quando ela ainda era criança. Aos 5 anos de idade visitou uma senhora que fazia lapinhas de Natal e se encantou pelo trabalho. Ela pensou: " Quando eu crescer e me casar, eu vou construir uma Lapinha em minha casa. "
E assim aconteceu, a sua primeira versão da sua Lapinha foi construída em 1946, quando ela tinha 22 anos de idade. De lá pra cá, Dona Mundinha não perdeu nenhum ano. Os filhos cresceram vendo a mãe montando a Lapinha e ao ficarem grandes passaram a ajudar.
Ao longo dos anos a estrutura foi aumentando até chegar na versão atual.
Fui visitar e ver essa beleza na data 05.01.2020 porque não pude ir em dezembro de 2019. Então fui visitar na véspera do dia de Reis, uma data bem propícia e importante também! Fiquei muito feliz em poder ver um trabalho tão especial e tão lindo!
Gente é muito carinho, amor e dedicação! É impressionante a beleza e a riqueza de detalhes! É de encher os olhos! E eu amei !!
Além de tudo isso, no mês de dezembro ela junto com sua família, organiza uma festa para distribuir brinquedos e lanche para as crianças mais carentes da comunidade.
Eu deixo aqui a minha homenagem a essa Senhora tão dedicada! E os meus parabéns e agradecimento por nos proporcionar esse presente tão lindo que é poder ver a sua Lapinha e manter viva a tradição e contar a história do nascimento do menino Jesus.
Muito obrigada Dona Mundinha!
Que Deus lhe abençoe e lhe dê ainda muitos anos de vida com sua família!

Idosa viraliza ao comprar caixa de camisinhas achando que era de chá

A neta aceitou ir ao supermercado e trocar os preservativos por chá
Foto: reprodução
Rosemarie Riley decidiu enfrentar os efeitos da tempestade Ciara e foi a um supermercado da rede Asda em Skelmersdale (Inglaterra) comprar chá, na última terça-feira (11/2). Só que a idosa chegou em casa com uma caixa com 30 camisinhas. Por engano. A aposentada tinha esquecido os óculos ao sair de casa.

O erro foi descoberto por John, de 78 anos, o marido de Rosemarie, que, ao contrário da esposa, estava usando os seus óculos. O caso foi levado ao Facebook por uma neta da aposentada e viralizou.

"Eu não parava de rir. Muitas pessoas chegaram a chorar de tanto rir. Vi a caixa e perguntei a ela: 'Como é que você comprou isso?' Ela disse: 'Fui ao Asda sem os meus óculos e peguei a caixa pensando que era de saquinhos de chá'. Ela não percebeu o que eram até que meu avô pegou a notinha", explicou Gemma na rede social.
POR IBAHIA

Decreto obriga empresas a recolherem lixo eletrônico

Meta é aumentar para 5 mil pontos de coleta em todo o país
@
O presidente Jair Bolsonaro assinou hoje (12) o decreto que regulamenta a logística reversa de produtos eletroeletrônicos, que obriga empresas do setor a implantarem sistemas de coleta desse tipo de resíduo e dar sua destinação correta.

Uma solenidade no Palácio do Planalto marcou a assinatura da norma, além de oficializar a assinatura de convênios com prefeituras para a compra de equipamentos de coleta de lixo reciclável e compostagem de resíduos orgânicos.

Em outubro do ano passado, o Ministério do Meio Ambiente assinou um acordo setorial com entidades que representam as principais empresas de eletroeletrônicos do país como forma de fazer cumprir a logística reversa. O termo consta na lei que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12.305/2010), e prevê o retorno dos produtos após o uso pelo consumidor, de forma independente do serviço público de limpeza urbana e de manejo dos resíduos sólidos.

Atualmente, existem, segundo o governo, 173 pontos de coleta de eletroeletrônicos no Brasil. O acordo, agora regulamentado em decreto, prevê que esse número aumente para 5 mil pontos até 2025, abrangendo os 400 maiores municípios do país, com mais de 80 mil habitantes, e representam, no total, 60% da população brasileira.

"Esse 60% da população brasileira, que, ao final de 2025, vai ser contemplado, representa uma parcela muito significativa dos resíduos de eletroeletrônicos que temos no Brasil", disse o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em coletiva de imprensa após a cerimônia. Segundo a lei, a logística reversa deve ser implantada na forma de regulamento ou de acordos setoriais e termos de compromisso firmados entre o poder público e o setor empresarial. 

Médico diz como doença do beijo pode ser evitada no carnaval

Doença infectocontagiosa, causada por vírus, provoca febre
@
O carnaval começa daqui a oito dias em todo o Brasil. Para brincar com segurança, os foliões devem estar atentos para não pegar mononucleose, conhecida como doença do beijo, cujo risco de infecção cresce nessa época.

É uma doença infectocontagiosa, causada por um vírus, de características clínicas brandas, que provocam um quadro de febre, mal-estar com adenomegalias, isto é, gânglios principalmente ao redor do pescoço e dor de garganta.

“A doença é causada pelo vírus Epstein-Barr (VEB), de fácil transmissão de pessoa a pessoa. Por isso, ela é conhecida como doença do beijo”, disse hoje (13) o médico da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES), sanitarista Alexandre Chieppe.

Esclareceu que, na verdade, a doença não é transmitida pelo beijo em si, mas por contato íntimo com secreções respiratórias de uma pessoa infectada. “É esse contato íntimo que faz a transmissão do vírus que causa a doença” afirmou.

O beijo é uma forma de contato íntimo, que facilita a propagação do vírus. A doença é transmitida de maneira semelhante à gripe, ao resfriado comum, pelo contato com secreções de pessoas contaminadas. “E, às vezes, não é só pelo contato direto com secreções. Pode ser pelo contato indireto, através de superfícies contaminadas em que a pessoa coloca a mão, leva a mão à boca, à mucosa dos olhos ou do nariz e aí pode haver infecção”, explicou.

Avaliação

Banco Central estuda permitir saque de dinheiro em comércios

Banco Central estuda permitir saque de dinheiro em comércios
Foto: Marcos Santos/USP Imagens
O presidente do BC (Banco Central), Roberto Campos Neto, disse nesta quarta-feira (12), em entrevista à Globonews, que a instituição estuda uma forma de permitir saques de dinheiro em comércios, em vez de apenas em bancos ou em caixas eletrônicos.

Campos Neto afirmou que o banco tem recebido queixas de moradores de municípios que não têm agências bancárias, fazendo com que a população nesses locais tenha dificuldades em sacar dinheiro.

Funcionaria como uma "compra de dinheiro". Por meio do cartão do banco, o consumidor faria o saque diretamente na loja. O custo para o consumidor, afirmou Campos Neto, deve ser o de uma taxa de serviço.

Segundo ele, a medida também beneficiaria lojistas, que poderiam ter redução no custo de transporte de valores, já que parte do dinheiro das vendas do dia seria sacada pelos consumidores. 

Hoje, muitos lojistas contratam empresas de transporte de valores para levar o dinheiro das vendas ao banco. Permitindo que correntistas de qualquer banco façam saque em comércio, o volume de dinheiro nas mãos dos comerciantes diminuiria, reduzindo custos de transporte e riscos relacionados à segurança.

Campos Neto afirmou que o sistema ainda está em estudo e não há previsão para o sistema entrar em vigor.
POR DIÁRIO DE PERNAMBUCO

Micróbios que moram na sua pele podem entregar a sua idade

Estudo que relaciona a fauna microbiótica do corpo com a idade podem ajudar a compreender melhor a aceleração ou desaceleração do processo de envelhecimento
@
Quarenta anos com pele de 20... E micróbios de 38. Não tem jeito, por mais skincare que você faça, ou apele para as cirurgias plásticas, a fauna que habita a sua pele ainda entrega a sua idade, conforme afirma estudo publicado na revista científica mSystems.
LEIA MAIS EM...

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
AVISO IMPORTANTE!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: josenidelima@gmail.com FAVOR INFORMAR O LINK