PROCURANDO POR ALGO?

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

TRUQUES DE MÁGICA REVELADOS E AQUI ESTÁ O QUE VOCÊ NUNCA DESCOBRIU

@
#truquesdemágica #mágico #experimentos
O IMPOSSÍVEL É POSSÍVEL || 30 TRUQUES DE MÁGICA QUE VOCÊ MESMO PODE FAZER

Magia e ilusão sempre andaram juntas. Na maioria das vezes, o que você tenta fazer é criar uma ilusão usando as mãos para fazer alguém acreditar que os olhos delas as estão enganando. Bem, neste vídeo, mostro como usar isso a seu favor e mostro como tenta induzir as pessoas a pensarem que você é um mágico de verdade.
Para fazer parecer que você está flutuando, prenda seus sapatos a uma vassoura e depois incline-se para um ângulo de 90 graus. Você pode fingir que está escondendo o telefone de alguém, colocando-o na sua camisa. Isso fará parecer que está desaparecendo atrás dos seus braços. Você também pode tentar alguns truques de mágica nas redes sociais usando uma rede de pesca ou um fio de cabelo. Basta colocar um lápis em um fio de pesca e fazer parecer que está flutuando. Você também pode tentar tirar fotos em perspectiva confusas, colocando a cadeira no chão e colocando as mesas de lado para parecer que você está flutuando na parede. Não são apenas truques de mágica que demonstro neste vídeo. Também mostro alguns truques divertidos que você vai adorar. Assista até o final para experimentar esses desafios divertidos com cada um dos seus amigos.
MINUTAGENS: 0:07 - Incríveis truques de mágica revelados 1:47 - Vídeos confusos em perspectiva 3:14 - O truque do guardanapo mágico 4:09 - Truques corporais impossíveis para experimentar com seus amigos 6:09 - Truque de mágica com os dedos 7:03 - O truque do gelo que cresce 9:29 - Truque legal com água 10:22 - Faça seu próprio fluido não Newtoniano 11:03 - Como descobrir o tamanho do seu sapato

Filme da série Minuto da Checagem ultrapassa 1 milhão de visualizações


FONTE DO VÍDEO:Minuto da Checagem nº5 (Deepfake)
Uma nova forma de desinformação é o deepfake. Essa tecnologia utiliza inteligência artificial para criar vídeos falsos que parecem verdadeiros. É preciso ficar atento. Na dúvida, não compartilhe!

Abordando o tema “deepfake”, vídeo conscientiza usuários da internet sobre as consequências negativas da disseminação de desinformação

quinto episódio da série Minuto da Checagem, veiculado no canal da Justiça Eleitoral no YouTube, atingiu mais de um milhão de visualizações nesta segunda-feira (17). Publicado no dia 3 de fevereiro, o filme de 1 minuto e 30 segundos de duração trata da chamada deepfake, técnica de produção de vídeos e áudios falsos que vem sendo usada para a produção e a disseminação de notícias falsas.

Para a coordenadora do Núcleo de Rádio e TV do TSE, Ana Paula Ergang, a novidade do tema deepfake e o potencial de dano que essa técnica tem para a proliferação de notícias falsas, principalmente no período eleitoral, contribuiu para despertar a curiosidade dos internautas. “Uma das preocupações do TSE para as eleições deste ano é o possível uso de deepfake, vídeos criados a partir de inteligência artificial e que reproduzem a aparência, as expressões e até a voz das pessoas. Então, é muito importante que os eleitores tenham consciência desse perigo e que chequem as informações que recebem antes de compartilhá-las”, alerta Ana Paula Ergang.

A série Minuto da Checagem é produzida desde outubro de 2019 pela Assessoria de Comunicação (Ascom) do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os vídeos são veiculados mensalmente, sempre abordando temas importantes para a conscientização acerca da desinformação e da responsabilidade de todos para impedir a sua disseminação.

Combate à desinformação
Em agosto de 2019, o TSE lançou o Programa de Enfrentamento à Desinformação com Foco nas Eleições 2020, com o objetivo de enfrentar os efeitos negativos provocados pela desinformação à imagem e à credibilidade da Justiça Eleitoral, à realização das eleições e aos atores envolvidos no pleito. O programa dispõe de uma página na internet, que reúne dados sobre a desinformação, e um livro on-line, que é fruto dos debates ocorridos no Seminário Internacional Fake News e Eleições, realizado em maio de 2019.
O programa foi organizado em seis eixos temáticos: “Organização interna”, que visa à integração e à coordenação entre os níveis e as áreas que compõem a estrutura organizacional da Justiça Eleitoral; “Alfabetização Midiática e Informacional”, que busca capacitar para a identificação e a checagem da desinformação, além de estimular a compreensão sobre o processo eleitoral; “Contenção à Desinformação”, que propõe medidas concretas para desestimular ações de proliferação de informações falsas; “Identificação e Checagem de Desinformação”, que pretende aperfeiçoar os métodos existentes de identificação de possíveis práticas de disseminação de conteúdos falaciosos; “Aperfeiçoamento do Ordenamento Jurídico”; e “Aperfeiçoamento de Recursos Tecnológicos”.
Ao todo, 48 entidades públicas e privadas do governo, da sociedade civil, partidos políticos e grandes plataformas da internet são parceiros do Programa de Enfrentamento à Desinformação com Foco nas Eleições 2020, entre eles: Tribunal de Contas da União (TCU), Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ministério Público Federal (MPF), Associação Nacional dos Jornalistas (ANJ),Google, Facebook, Twitter e WhatsApp.
Novas adesões ainda podem ser firmadas.
RG/LC, DM
FONTE

Senado aprova regulamentação da profissão de historiador

Texto segue agora para sanção presidencial
@
O Senado aprovou hoje (18) a regulamentação da profissão de historiador. De autoria do senador Paulo Paim (PT-RS), o projeto foi apresentado em 2009 e sofreu alterações na Câmara dos Deputados, retornando ao Senado, onde foi aprovado. Agora, o projeto segue para sanção presidencial.

Segundo o texto aprovado, poderá exercer a atividade de historiador quem tiver diploma de curso superior, mestrado ou doutorado em história; diploma de mestrado ou doutorado obtido em programa de pós-graduação reconhecido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) com linha de pesquisa dedicada à história; e profissionais diplomados em outras áreas que comprovarem ter exercido a profissão de historiador por mais de cinco anos a contar da data da promulgação da futura lei.

Entre as atribuições dos historiadores, o texto prevê a docência da disciplina de história nas escolas de ensino fundamental e médio. O profissional poderá ainda planejar, organizar, implantar e dirigir serviços de pesquisa histórica; assessorar, organizar, implantar e dirigir serviços de documentação e informação histórica. Ele também poderá elaborar pareceres, relatórios, planos, projetos, laudos e trabalhos sobre temas históricos.

Registro profissional

O projeto exige registro profissional junto à autoridade trabalhista competente. Já as entidades que prestam serviços em história deverão manter historiadores legalmente habilitados em seu quadro de pessoal ou em regime de contrato para prestação de serviços.
*Com informações da Agência Senado

Prazo para eleitor regularizar título termina em maio

Quem não estiver em dia com documento, não poderá votar nas eleições
@
Os cidadãos que tiveram o título de eleitor cancelado têm até o dia 6 de maio para regularizar a situação. Após o prazo, quem não estiver em dia com o documento, não poderá votar nas eleições municipais de outubro, quando serão eleitos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores nos 5.568 municípios do país.

No ano passado, 2,4 milhões de títulos foram cancelados porque os eleitores deixaram de votar e justificar ausência por três eleições seguidas. Para a Justiça Eleitoral, cada turno equivale a uma eleição.

Para regularizar o título, o cidadão deve comparecer ao cartório eleitoral próximo a sua residência, preencher o Requerimento de Alistamento Eleitoral (RAE) e apresentar um documento oficial com foto. Além disso, será cobrada uma multa de R$ 3,51 por turno que o eleitor deixou de comparecer. O prazo para fazer a solicitação termina no dia 6 de maio, último dia para emissão do título e alteração de domicílio eleitoral antes das eleições.

Além de ficar impedido de votar, o cidadão que teve o título cancelado fica impedido de tirar passaporte, tomar posse em cargos públicos, fazer matrícula em universidades públicas, entre outras restrições.

A situação de cada eleitor pode ser verificada no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)O primeiro turno será realizado no dia 4 de outubro. Se necessário, o segundo turno será no dia 25 do mesmo mês. Cerca de 146 milhões de eleitores estarão aptos a votar. 
POR AGÊNCIA BRASIL

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
AVISO IMPORTANTE!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. EMAIL: josenidelima@bol.com.br FAVOR INFORMAR O LINK