PROCURANDO POR ALGO?

sexta-feira, 12 de abril de 2019

Sobe para três o número de mortos em desabamento de prédios no Rio

Vítima é Cláudio Rodrigues, 40 anos, único morto identificado até o momento. Ele e a família mudaram-se para o local há uma semana
OSE LUCENA/FUTURA PRESS/FUTURA
PRESS/ESTADAO CONTEUDO
A tragédia no Rio de Janeiro teve a primeira vítima identificada. Cláudio Rodrigues, de 40 anos, morreu na tarde desta sexta-feira (12/4), no Hospital Municipal Lourenço Jorge, após se ferir no desabamento de dois prédios na comunidade da Muzema, zona oeste do Rio de Janeiro. Outras duas pessoas, um homem e uma criança, também perderam a vida, mas ainda não foram identificadas. Mais de uma dezena se machucou.

Cláudio, a esposa dele, Adilma Rodrigues, de 35 anos, e a filha Clara, de 8, mudaram-se para o prédio que desabou há uma semana. Mãe e filha estão internadas em estado grave. Cláudio foi retirado com vida dos escombros com traumatismo craniano. Durante o resgate, ele sofreu quatro paradas cardíacas.

LEIA TAMBÉM:Desabamento de dois prédios deixa mortos e feridos na Zona Oeste do Rio de Janeiro

Ao menos 12 feridos foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros. A maior parte ainda não foi identificada. Os atendimentos estão concentrados nos hospitais Lourenço Couto, Miguel Couto e Unimed-Rio. Homens de seis batalhões dos bombeiros atuam no resgate.

Construções irregulares
Segundo a Prefeitura, os prédios que desabaram “eram construções não autorizadas pelos órgãos municipais”. Em nota, o governo informou que os edifícios estavam interditados desde novembro de 2018.

A região das construções — que inclui outros edifícios — é uma área de proteção ambiental (APA) que só permite casas. “Na Muzema, as construções não obedecem aos parâmetros de edificações estabelecidos, como afastamento frontal, gabarito, ocupação, número de unidades e de vagas”, destaca a nota.

O Rio de Janeiro se encontra em estado de calamidade e tem enfrentado chuvas fortes nos últimos dias. Na quarta-feira (10/4), ao menos 10 pessoas morreram e bairros ficaram submersos. Em 24 horas, a chuva chegou a 323 milímetros, de acordo com dados do Centro de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden).

Veja imagens da tragédia:
LEIA MAIS EM...

Cadastro positivo é sancionado sem vetos e passa a valer em 90 dias

Inclusão de CPF na base de dados passa a ser automática e consumidor precisa pedir para sair, se desejar
.
A inclusão automática de consumidores no cadastro positivo, que compila o histórico de pagamento de contas dos consumidores, foi sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) nesta segunda-feira (8). Segundo o texto, as novas regras passam a valer em 90 dias após a publicação no Diário Oficial da União.

Até então, a inclusão na lista positiva era opcional e o que vigorava com força era o cadastro de maus pagadores. Quem não desejar fazer parte do cadastro positivo deverá pedir para ter o CPF excluído da lista.

Segundo birôs de crédito, o potencial é que 100 milhões de pessoas sejam automaticamente incluídas no cadastro positivo, ante as 10 milhões que participam desse banco de dados. O país tem cerca 60 milhões de pessoas com o nome sujo na praça.

LEIA TAMBÉM: Bolsonaro sanciona lei que muda coleta de dados do Cadastro Positivo

No cadastro positivo, serão incluídos empréstimos bancários e financiamentos, além das contas do dia a dia, como luz, água, aluguel e escola dos filhos.

Com o cadastro positivo, os bancos e varejistas que acessarem os birôs de crédito para decidir se estão dispostos a financiar um consumidor não terão essas informações discriminadas. Será apenas um escore. Para acessar as contas detalhadas, o cliente precisará dar autorização expressa para a consulta.

Bolsonaro sancionou o texto na íntegra, apesar da pressão do setor financeiro para que fosse retirada a cláusula de responsabilidade solidária, pela qual se houver compartilhamento de informações erradas que causem prejuízo ao consumidor, birôs, bancos e comércio podem ser responsabilizados juntos.

Entenda como funciona o cadastro positivo em 12 perguntas

Saiba como fazer a inscrição para o Concurso da Receita Federal

.
A Receita Federal fez uma solicitação para que seja realizado um concurso público, a pedido do Tribunal de Contas da União. A expectativa que sejam preenchidas ao menos 2,1 mil vagas ainda neste ano para auditor fiscal e analista tributário.

O cargo que apresenta maior déficit é o de auditor fiscal, com a carência de 700 encargos.

Se prepare com antecedência

Entrar para a Receita Federal pode ser uma boa pedida para quem procura um bom emprego com excelente remuneração.

As vagas são bastante disputadas, por isso, é interessante já se preparar com antecedência, muitas pessoas já estão estudando há anos.

A vaga para auditor fiscal possui um salário em torno de R$ 20,1 mil e exige que o candidato possua curso superior completo.

Já analista recebe cerca de R$ 11, 6 mil, incialmente. Estes rendimentos são relativos a 2018.

Os vencimentos podem ser ainda maiores, pois estas funções recebem o auxílio-alimentação de R$ 458, além de outros benefícios de carreira.

Para quem possui somente ensino médio, pode tentar a vaga assistente técnico administrativo, que também pode render uma boa grana, um montante superior a R$ 3,7 mil mensais, sem incluir os auxílios.

Quando foi o último concurso?

A última vez que foi realizado um processo seletivo pela Receita Federal foi no ano de 2014 e foram disponibilizadas 278 vagas.

Os salários eram de R$ 14.965,44. Anteriormente, aconteceu em 2012, desta vez, com 750 vagas pelo Brasil todo.

Aqueles que foram reprovados nestas edições, certamente devem estar estudando desde então para não perder uma nova oportunidade.

Se você ainda não preparou, é melhor começar o quanto antes, a concorrência será pesada.

As oportunidades deverão ser disseminadas por vários estados, incluindo São Paulo, que não foi apreciado no derradeiro concurso.

Como foi na última seleção

Naquela oportunidade, a inscrição, custava R$ 130,00, e pode ser feita somente pela internet.

As provas realizadas foram objetivas e discursivas.

Caiu português, espanhol ou inglês, raciocínio lógico e quantitativo, conhecimentos gerais sobre administração, gerais pública, direito constitucional e administrativo, além de conhecimentos específicos como direito tributário, auditoria, contabilidade, entre outros.

O prazo de validade daquela edição era de 6 meses, podendo ser aumentada para os mesmos seis meses.

Se quiser conferir o edital daquela oportunidade, clique neste link, que é do Ache Concursos.

O próximo concurso

No ano de 2017 a Receita pretendia ter feito um concurso, com a intenção de abranger aproximadamente 400 vagas no setor administrativo, destinado para jovens que estavam cursando o ensino médio.

Todavia, não foi realizado nenhum processo seletivo.

A justificativa dada foi que existia uma preocupação maior com vagas para profissionais que possuem curso superior e essa urgência era pela falta de mais de 20 mil servidores.

Somado a isso, ainda existe o fato da proximidade de aposentadorias de muitos concursados, e isso, pode prejudicar o atendimento à população.

Além de que o aumento de servidores assegura excelente arrecadação federal, evitando sobrecarregar os funcionários com funções inferiores.

Com todos estes sinais, é possível que o um novo concurso esteja prestes a ser lançado.

E a inscrição?

No último concurso público, a ESAF foi a banca organizadora, portanto, a inscrição foi feita por lá.

Para o novo concurso, a banca não será a mesma e, portanto, ainda sem definição, o candidato deve ficar atento aos canais de concursos para saber qual a nova banca escolhida.

Depois disso, aí sim, dá para saber que o edital e a inscrição será feito pelo site da nova banca.

Casal se divorcia apenas 3 minutos depois de se casar! A razão foi dolorosa

.
Há muitas coisas que podem durar três minutos: uma ida ao banheiro, um vídeo no Youtube, uma pausa para um cigarro … ou o próximo casamento, no qual a noiva pediu que o casamento fosse cancelado depois de ver algo não tinha visto de seu agora ex-marido.

É incrível mas é verdade, aconteceu com um casal de Kuwait, e as pessoas pensam que pode ser o casamento mais curto na história porque não haviam deixado o altar quando a noiva tinha pedido a anulação do casamento.

Tudo porque, depois de assinar os papéis, a noiva começou a se afastar do altar, tropeçou caiu no chão e o noivo ao invés de ajudá-la zombou dela e chamou de “estúpida”.

Ao perceber, ela imediatamente se levantou e foi falar com o juiz e pedir-lhe para anular imediatamente o contrato de casamento, assinado apenas cinco minutos antes.

Este casamento expresso tornou-se famoso em redes sociais e divide muitas opiniões: que ela é uma “louca que pode ouvir nada”, outros acreditam que ela estava certa em não deixá-lo por ele desrespeitar o início do relacionamento.
LEIA MAIS EM...

Confira quem pode solicitar o BPC-LOAS no INSS

.
Confira quem pode solicitar o BPC-LOAS no INSS. O governo Jair Bolsonaro planeja enviar ao Congresso Nacional uma MP (medida. Sim, é uma ajuda do Governo Federal, no valor de um salário mínimo, para as pessoas de família de baixa renda.

Mas quem tem direito a este benefício? As pessoas que têm mais de 65 anos de idade ou, de qualquer idade, se tiverem alguma incapacidade de longa duração.

Além da idade ou da incapacidade, o interessado ao benefício tem que provar também que a família não tem condições de manter este idoso ou esta pessoa com deficiência, que pode ser de natureza mental, física, intelectual ou sensorial.

É COMO SE FOSSE UMA APOSENTADORIA?

Exatamente isso, mas é um benefício da Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS) conhecido como BPC – Benefício de Prestação Continuada.

A diferença é que as aposentadorias e pensões têm o décimo terceiro e o BPC não tem.

COMO O INSS AVALIA SE A PESSOA É DE UMA FAMÍLIA DE BAIXA RENDA?

A avaliação é feita por meio de um assistente social. Por isso, é necessário que o interessado leve no INSS, no dia do protocolo do pedido, um estudo social feito por um assistente social.

COMO CONSEGUIR UM ESTUDO SOCIAL?

Basta procurar um assistente social no CRAS, que é o Centro de Referência de Assistência Social.

Toda cidade tem pelo menos um CRAS (encontre o CRAS da sua cidade).

A família deve estar inscrita e atualizada no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) antes da apresentação de requerimento à unidade do INSS.

EM QUAIS SITUAÇÕES O INSS PODE NEGAR O PAGAMENTO DESTE BENEFÍCIO?

Em apenas três situações. Quando a pessoa não tem a idade mínima, quando não prova a incapacidade ou quando entende que a família não é de baixa renda.

E O QUE FAZER QUANDO O INTERESSADO NÃO CONSEGUIR O BENEFÍCIO?

Se a negativa for por que não ficou comprovada a incapacidade, deve-se questionar a perícia feita pela Previdência Social.

Se for negado por causa da renda familiar, deve-se ter o cuidado de apontar todas as despesas que a família tem com a pessoa deficiente ou idosa, por que nem sempre o INSS não leva isso em consideração.

DEPOIS QUE O BENEFÍCIO COMEÇA A SER PAGO, ELE PODE SER CESSADO?

Sempre quando há mudança em um dos requisitos que deu origem ao pagamento.

O INSS tem um órgão chamado COINP – Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária que fica procurando pelo em ovo para cancelar benefícios.

Eu vi um caso que a pessoa estava viajando para o exterior e teve o benefício cortado. Tinha um que tinha uma caminhonete no nome dele. Em outro caso o filho abriu uma firma no nome da mãe e ela perdeu o benefício. Existem fraudes, mas também tem muita gente inocente.

AS REDES SOCIAIS PODEM SERVIR DE PROVA PARA QUE ESSES BENEFÍCIOS SEJAM CORTADOS?

Muitas vezes colocamos algo que não somos no Facebook, no Instagram, enfim, na internet. E isso pode servir para o INSS fazer prova contra você mesmo. E depois, a pessoa pode não conseguir provar que focinho de porco não é tomada. E aí pode ficar sem o benefício.

Veja os motivos do INSS que levam ao bloqueio do pagamento de benefícios

.
Veja os motivos do INSS que levam ao bloqueio do pagamento de benefícios. O aposentado ou o pensionista que não fizer a prova de vida pode ter o benefício bloqueado.

A Previdência mudou as regras para fazer a prova de vida, independentemente da forma que o segurado recebe o benefício: por cartão magnético, conta corrente ou poupança.

As mudanças começaram a valer dia 21/03/2019.

A prova de vida deve ser feita por meio de biometria ou mediante identificação do funcionário do Banco onde o trabalhador recebe o benefício. Isso também pode ser feito pelo procurador legalmente cadastrado.

O Banco transmitirá as informações para o INSS.

Mais de 60 anos, 80 anos e pessoas com dificuldades de locomoção

 A nova regra permite que beneficiários com mais de 60 anos podem fazer a prova de vida direto no INSS.

Os beneficiários com dificuldades de locomoção e idosos coma mais de 80 anos poderão solicitar que a Previdência vá até a casa deles e lá identificar o titular do benefício e proceder a realização da comprovação de vida.

Requerimento e agendamento

 Nos casos de beneficiários com dificuldades de locomoção, o requerimento para realização de prova de vida por meio de pesquisa externa deverá ser efetuado perante a Agência da Previdência Social, com comprovação da dificuldade de locomoção por atestado médico ou declaração emitida pelo hospital.

O idoso com mais de 60 anos que quer fazer a prova de vida no INSS ou aquele com mais de 80 anos que querem que o INSS vá até casa dele, têm que agendar esses serviços pelo telefone 135, pela internet ou outros canais a serem disponibilizados pelo INSS.

Bloqueio e desbloqueio do benefício

O INSS poderá bloquear o pagamento do benefício encaminhado às instituições financeiras até que o beneficiário atenda à convocação, permitida a liberação do pagamento automaticamente pela instituição financeira.

Todos os serviços são gratuitos.

Jonas Esticado - Sexta-Feira (Clipe Oficial)


FONTE DO VÍDEO: Jonas Esticado - Sexta-Feira (Clipe 
Oficial)

VEJA MAIS EM...

Jonas Esticado 

Pesquisa no Ceará aponta cera de carnaúba como alternativa para tratar colesterol alto e diabetes

O composto, que ainda deve ser testado em humanos, atua na redução de índices como colesterol, glicemia e triglicerídeos.
Pesquisa no Ceará aponta cera de carnaúba como alternativa
 para tratar colesterol alto e diabetes — Foto: Ellyo Teixeira/G1
Uma pesquisa realizada pela Universidade Estadual do Ceará (Uece) analisou o composto químico da cera da carnaúba nomeado de PCO-C (de pó cerífero de origem da carnaúba) que pode ser alternativa de tratamento para doenças relacionadas ao colesterol alto, glicemia e triglicerídeos.

O estudo fez testes em roedores, apresentando resultados “melhores que as drogas que são utilizadas atualmente”, como explica a nutricionista e doutora em biotecnologia, Paula Rodrigues, à frente da pesquisa. “Nossa intenção daqui pra frente é fazer testes em humanos e desenvolver um produto que, a partir da cera de carnaúba, (possa) ajudar no controle dessas doenças”.

Cera de carnaúba como objeto de pesquisa

Paula explica que a carnaúba foi escolhida como objeto de estudo pela semelhança química com outros compostos já utilizados pela indústria farmacêutica e por conta de sua importância econômica para o Ceará. “Se a gente conseguir desenvolver mais um produto a partir da cera, acaba gerando desenvolvimento para o Estado, maior renda para população. Principalmente para quem trabalha com extrativismo”, pontua.

Desde 2011 o grupo realiza pesquisas sobre o composto, produzindo materiais científicos para publicação em periódicos internacionais na Uece com orientação da professora Maria Isabel Guedes. O grupo busca apoio da iniciativa privada e uma parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) pode ser estabelecida.
Por Lucas Falconery, G1 CE

Desabamento de dois prédios deixa mortos e feridos na Zona Oeste do Rio de Janeiro

Dezessete pessoas estão desaparecidas, de acordo com o Corpo de Bombeiros
Não há informações sobre feridos / Reprodução/ TV Globo
Dois prédios caíram na manhã desta sexta-feira (12) no Rio de Janeiro. Os edifícios estão localizados na comunidade Muzema, na Zona Oeste da cidade.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, duas pessoas morreram e pelo menos outras três ficaram feridas. Outras 17 pessoas estão desaparecidas.

Os imóveis têm cerca de quatro andares cada um. Equipes dos Bombeiros continuam procurando possíveis vítimas nos escombros.

A Muzema foi uma das áreas mais atingidas pelo temporal que atingiu o Rio nesta semana.

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK