PROCURANDO POR ALGO?

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Ô Viagem: As aventuras de uma mochileira em busca de Deus (Conto de Maria Livro 1)

Capa do livro

Ô Viagem: As aventuras de uma mochileira em busca de Deus (Conto de Maria Livro 1) eBook Kindle

STJ decide que expressão "país do futebol" não pode ser registrada como marca

BLOG NOTÍCIAS DO PARCEIRO: STJ decide que expressão "país do futebol" não pod...: 3ª turma entendeu que expressão é de domínio público e não possui o mínimo de distintividade necessária. "país do futebol" ...
3ª turma entendeu que expressão
 é de domínio público e não possui o
mínimo de distintividade necessária.
Nesta terça-feira, 16, a 3ª turma do STJ negou provimento a recurso de uma empresa contra decisão que declarou a nulidade do registro da marca mista "país do futebol" no INPI.


No caso, o TRF da 2ª região entendeu que a expressão é de domínio público, de uso corriqueiro e não possui o mínimo de distintividade necessária para ser registrada como marca. 


De acordo com o acórdão, a situação dos autos retrata uma tentativa de retirar do domínio público uma expressão corriqueira sem que haja qualquer contrapartida criativa, o que é inadmissível sob a perspectiva. 


Da mesma forma entendeu o ministro Paulo de Tarso Sanseverino, cujo voto divergente prevaleceu na turma.


Governo Federal oferece materiais gratuitos para professores da educação infantil


Postado por: Eduardo Toloto
Olá, leitor!
Sempre é hora para aprender mais e melhorar sua qualificação. Governo Federal oferece materiais gratuitos para professores da educação infantil. Por meio do Programa Nacional de Alfabetização na Idade Certa (PNAIC) o governo oferece melhor preparo para os educadores.
A iniciativa é uma parceria entre os governos federais do Distrito Federal, estados e municípios. O objetivo é fomentar a alfabetização das crianças até seus oito anos de idade, o que equivale ao 3º ano do ensino fundamental.
Não existe nenhum pré-requisito para baixar os materiais, exceto conexão com a internet. Portanto, o conteúdo pode ser aproveitado de imediato.
Ao todo são 8 cadernos que constituem a iniciativa de apropriar os professores da educação infantil com mais conhecimento e capacitação.
Conheça cada um dos cadernos logo a seguir!
Para realizar o download basta clicar em cada um dos links acima. Aproveite esse conteúdo para ganhar ainda mais experiência e ampliar sua gama de informação a ser transmitida.
Bons estudos e até logo!

Projeto de lei que cria programa infância sem pornografia é aprovado na CMFor.

Vereadora Priscila Costa (PRTB)
Aprovado em discussão única projeto de lei n. 507/18 que estabelece critérios para implantação do infância sem pornografia nas escolas municipais de Fortaleza. A proposta foi apresentada pela Vereadora Priscila Costa (PRTB).
O projeto tem como base orientações já em vigor: “Incumbe à família criar e educar seus filhos, crianças ou adolescentes, em consonância com o art. 229 da Constituição Federal e art. 1.634 do Código Civil.”
Segundo a parlamentar é dever da gestão municipal cuidar das crianças respeitando sua inocência, integridade mental e promovendo educação básica de qualidade.
A matéria segue para análise do Poder Executivo.


Fábio Tajra
Gestor em Marketing/Técnico Legislativo
olharmunicipal.blogspot.com
Leia a Bíblia.
85/99740.2850

SUS passa a ter novo remédio contra hepatite C

Sofosbuvir com Velpatasvir é usado para a forma crônica da doença
(foto: Pixabay)
Segundo portaria do Ministério da Saúde publicada nesta terça, dia 16 de outubro, no Diário Oficial da União (DOU), o medicamento Sofosbuvir em associação ao Velpatasvir passa a ser incorporado no Sistema Único de Saúde (SUS) como tratamento para a forma crônica da hepatite C.

De acordo com o texto, o prazo máximo para efetivar a oferta na rede pública é de 180 dias.

A Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec) informa, por meio de nota enviada à imprensa, que a associação entre o Sofosbuvir (400 mg) e o Velpatasvir (100 mg) será utilizada de acordo com o protocolo clínico para o tratamento da doença e apresenta uma posologia bastante favorável e cômoda ao paciente (um comprimido ao dia).

"Além disso, a medicação trata todos os genótipos do vírus da hepatite C e, dependendo da condição clínica dos pacientes, o tratamento pode durar 12 semanas com alta eficácia e segurança", destaca a nota da comissão.

A doença

Dados do Ministério da Saúde mostram que cerca de 80% das pessoas que contraem o vírus da hepatite C vão desenvolver a forma crônica da doença.

A infecção é, geralmente, acompanhada por sintomas inespecíficos – as primeiras manifestações clínicas características aparecem já nas fases mais adiantadas da doença.
(com Agência Brasil)

Mãe desperta do coma ao segurar o filho recém-nascido

Caso inusitado aconteceu em Fortaleza (CE)
A cearense Amanda da Silva, de 28 anos, ficou
 em coma por 23 dias e só acordou quando recebeu em
 seus braços o filho recém-nascido
(foto: Maternidade Escola Assis Chateaubriand/Divulgação)
Um caso curioso ocorrido em Fortaleza, no Ceará, está chamando a atenção na internet, não apenas no Brasil. Segundo informação divulgada pelo tabloide britânico The Sun, Amanda da Silva, de 28 anos, despertou de um coma de 23 dias após segurar o bebê recém-nascido nos braços. A ideia de colocar a criança nos braços da mãe, algo considerado inovador, foi da enfermeira Fabíola Sá.

Amanda foi diagnosticada com epilepsia aos sete anos de idade e, quando engravidou, foi aconselhada pelos médicos a interromper o uso dos remédios contra as convulsões para impedir que o bebê tivesse alguma má-formação, conta o jornal.

No entanto, na 37ª semana de gestação, a cearense precisou ser levada às pressas para a Maternidade Escola Assis Chateaubriand, em Fortaleza, devido a uma forte convulsão. No hospital, passou por uma cesariana de emergência e foi colocada em coma induzido.
Após 23 dias, ela continuava sem acordar ou mexer qualquer parte do corpo, mesmo após os médicos retirarem os remédios que induziam o coma.

Como mostra o The Sun, foi então que a enfermeira Fabíola Sá sugeriu que o recém-nascido fosse colocado em contato com a mãe. No momento em que a criança foi depositada nos braços de Amanda, lágrimas correram nos olhos da mulher, o coração bateu mais rápido e os seios começaram a produzir leite.

A cearense despertou pouco tempo depois e, apenas 20 dias após o coma, já recebeu alta hospitalar e voltou para casa com o filho.

Ao tabloide britânico, os médicos afirmam que não há explicação científica para o ocorrido.

Sabia que as bruxas existem de verdade?

Entenda melhor a religião wicca
(foto: Pixabay)
Todos os anos, no dia 31 de outubro é celebrado o Halloween, ou o Dia das Bruxas. A tradição que começou na Irlanda ganhou força nos Estados Unidos e já se popularizou em outras partes do mundo, incluindo no Brasil. Os mistérios envolvendo esse assunto despertam o imaginário das pessoas. Ainda mais quando se trata da existência das bruxas. A verdade é que elas existem, mas não são como mostram os desenhos e os filmes de terror. A religião neopagã wicca é a principal características das comunidades e dos bruxos modernos. Ela surgiu no início do século passado com o antropólogo e bruxo inglês Gerald Gardner. Os wiccanianos (como são conhecidos) cultuam e acreditam em diversas divindades e energias.

"Acreditamos que tudo o que existe e é vivo, é sagrado e por isso a natureza é a nossa principal fonte de energia e de inspiração. Infelizmente, as pessoas só lembram das bruxas próximo ao Halloween e sempre nos associam a algo ruim, como magia negra, rituais com animais e coisas que não fazem parte do que pregamos e ensinamos", comenta o sacerdote wicca Raul Costa, que representa uma comunidade dessa religião no país.

Os praticantes da wicca cultuam o Sagrado Feminino (filosofia de vida) e não fazem o uso de sacrifício e nem sangue de animais, aliás, como esclarece o sacerdote, eles não acreditam no diabo. A intenção é sempre preservar a Mãe Natureza e todos as espécies que nela habitam, aproveitando dos benefícios encontrados no ambiente. "Sempre seguimos a verdade do nosso coração e a nossa relação com a religião acontece 24h por dia, de maneira natural e intrínseca", afirma Raul.
LEIA MAIS EM...

Quando A Chuva Passar Com Manuela Dhyegman ( Cover )

..

Ivete Sangalo ( Quando A Chuva Passar )
Saiba Mais Sobre Manuela Dhyegman

Candidatos à Presidência se reúnem com católicos e evangélicos

Os candidatos à Presidência Jair Bolsonaro (PSL)
 e Fernando Haddad (PT) - Tânia Regô /
Marcelo Camargo / Agência Brasil
Os candidatos à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) têm reuniões hoje (17), no Rio de Janeiro e em São Paulo, com representantes da Igreja Católica e dos evangélicos, respectivamente.
De manhã, Bolsonaro se encontra com o arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, na sede da Arquidiocese, no bairro da Glória.

Também de manhã, Haddad tem encontro com pastores evangélicos, no Excelsior São Paulo Hotel, no centro da capital paulista.

Redes sociais

Os dois candidatos têm utilizado as redes sociais para enviar mensagens aos eleitores. Bolsonaro publica posts em que apresenta as propostas de governo e compara com as do adversário.

Haddad divulga trechos de entrevistas que concede ao longo do dia. Hoje, ele conversará com a Rede RBS por telefone e dará entrevista exclusiva ao SBT, ao vivo, à noite.

Falta de garantia de direitos reprodutivos leva à redução das famílias

Mulheres grávidas - Marcelo Camargo/
Arquivo Agência Brasil
As tendências globais mostram que, quando as pessoas conseguem exercer seus direitos sexuais e reprodutivos, elas optam por famílias menores, com taxa média de dois filhos por mulher. A conclusão está em um relatório sobre a situação da população mundial divulgado hoje (17) pelo Fundo de População das Nações Unidas (Unfpa), na sigla em inglês). Segundo a agência da ONU, a falta de possibilidades de escolha causa impacto expressivo nas taxas de fecundidade, geralmente tornando as famílias muito maiores ou muito menores do que a maioria das pessoas desejaria.

O relatório revela que em nenhum país a população tem a garantia plena de seus direitos reprodutivos. A maioria dos casais ainda não consegue ter o número de filhos que deseja, ou porque não tem condições econômicas e sociais, ou porque não tem acesso a contracepção e informação adequada. A demanda não atendida por métodos contraceptivos modernos impede que milhões de mulheres consigam optar por famílias menores.

"Existe um descompasso entre número de filhos desejados e número de filhos tidos, seja no caso de famílias que têm mais filhos do que gostariam ou no caso das mulheres que têm menos filhos do que desejariam", explica Taís de Freitas Santos, coordenadora de programa do Fundo de População da ONU.

Em países do sul da Europa e da Ásia, as quedas nas taxas de fecundidade têm sido tão acentuadas que estão abaixo do nível de reposição (de 2,1 filhos por mulher), ocasionando uma redução no tamanho absoluto da população com o passar dos anos. Entre os motivos apontados no relatório destaca-se a dificuldade de equilíbrio entre a vida profissional e a dedicação à família.

No outro extremo, em alguns países da África Subsaariana, as mulheres seguem tendo mais filhos do que gostariam (em média, 5 filhos ao longo da vida), em especial pela falta de informação e de acesso a serviços de saúde e a métodos contraceptivos.
LEIA MAIS EM...

Ibope: Bolsonaro lidera entre mulheres, negros e em quatro regiões

Mais pobres, menos escolarizados e nordestinos preferem Haddad
Jair Bolsonaro (PSL) - Fernando
Frazão/Agência Brasil
Os resultados da pesquisa de intenção de votos divulgada nessa segunda-feira (15) pelo Ibope Inteligência - que aponta vantagem do candidato Jair Bolsonaro (PSL) sobre Fernando Haddad (PT) na disputa presidencial de 2º turno, com placar de 59% a 41% dos votos válidos (excluindo nulos, brancos e indeciso) - se assemelham aos resultados das eleições presidenciais de 2002 e 2006.

A lembrança é da diretora-executiva do Ibope, Marcia Cavallari. Segundo ela, “os resultados são mais parecidos” com as eleições vencidas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva do que com os pleitos ganhos pela ex-presidente Dilma Rousseff. Em suas duas vitórias, Lula obteve em torno de 61% dos votos válidos. Na campanha de 2010, Dilma atingiu 56%. Em 2014, o percentual caiu para 51,6%.

Conforme Cavallari, os dados da última pesquisa eleitoral “mostram homogeneidade” em favor de Jair Bolsonaro. O candidato do PSL vence entre homens (58% das intenções de voto na pergunta estimulada, diante de 33% de Haddad), entre mulheres (46% contra 40%), e em todas as faixas etárias. Há preferência também entre brancos (60% contra 29%), pretos e pardos (47% contra 41%) e pessoas de outras raças ou cores (52% a 39%).

Bolsonaro também é preferido entre evangélicos (66% contra 24%), e tem mais intenção de votos entre católicos (48% contra 42%) e pessoas de outras religiões (44% contra 40%). Os dados são nominais – diferente da totalização de votos válidos que não contabilizam declarações de voto branco, nulo e de entrevistados indecisos.

Fernando Haddad vence apenas em três estratos, conforme levantado pelo Ibope. O candidato do PT é o favorito na Região Nordeste (57% contra 33%); entre os eleitores com até a 4ª série do ensino fundamental (52% contra 41%); e pessoas com até um salário mínimo de renda familiar (53% contra 38%). Jair Bolsonaro lidera nas demais regiões, faixas de escolaridade e níveis de renda.

LEIA MAIS EM...

Ouvidoria recebe 38 denúncias de violações por divergências políticas

Denúncias foram recebidas pelo Ministério dos Direitos Humanos
Ministro dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha,
 diz que todos devem ser respeitados, independentement
e de suas ideologias e posições políticas - Arquivo/Agência Brasil
Apenas nas duas primeiras semanas deste mês, a Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos do Ministério dos Direitos Humanos já recebeu 38 denúncias relacionadas a violações envolvendo divergências políticas associadas às eleições presidenciais. Segundo a assessoria, são denúncias de violações de direitos que serão encaminhadas aos órgãos responsáveis.

Se analisadas separadamente, as denúncias podem ser agrupadas em 88 violações registradas por situações específicas, como violências física, institucional e psicológica, discriminação, negligência e outras agressões.

Para o ministro dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha, todos devem ser respeitados, independentemente de suas ideologias e posições políticas. “A pauta de direitos humanos não tem dono, não é de direita nem de esquerda, é de todos. Tenho confiança que, independentemente do resultado, vamos avançar.”

A ouvidora Nacional dos Direitos Humanos, Larissa Rêgo, disse que em cada registro de denúncia “é possível constatar diferentes cenários” envolvendo distintas vítimas e violações. “Cada denúncia pode ter mais de um tipo de violação, conforme dados disponibilizados, e cada tipo de violação pode envolver mais de uma, resultando assim em um número de violações maior que o número de denúncias.”

Denúncias

Para denunciar basta discar 100 - Disque Direitos Humanos e o Ligue 180 - Central de Atendimento à Mulher, ambos de utilidade pública e com funcionamento 24 horas por dia, todos os dias da semana, incluindo sábados, domingos e feriados.

No Disque 100, as ligações podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem gratuita, de qualquer terminal telefônico fixo ou móvel (celular).

No caso do Disque 180, o canal funciona no Brasil e em outros 16 países: Argentina, Bélgica, Espanha, EUA (São Francisco e Boston), França, Guiana Francesa, Holanda, Inglaterra, Itália, Luxemburgo, Noruega, Paraguai, Portugal, Suíça, Uruguai e Venezuela. O serviço também é oferecido por e-mail (ligue180@mdh.gov.br), aplicativo Proteja Brasil e Ouvidoria On-line.

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK