PROCURANDO POR ALGO?

segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Cólicas e fadiga: 18 sinais que o corpo dá quando precisa de um detox

Antes de começar um regime de detoxificação do organismo é absolutamente obrigatório que procure um profissional de nutrição, capaz de avaliar o seu estado de saúde
@
Detoxificação é uma prática que tem como objetivo limpar o organismo de toxinas provenientes de produtos químicos utilizados em alimentos industrializados, os quais podem causar desequilíbrios hormonais e metabólicos.

Como ocorre a detoxificação?

A detoxificação inclui nutrientes que limpam o organismo, transformando substâncias tóxicas e insolúveis em solúveis e passíveis de eliminação.

Sintomas de que o corpo necessita de um detox

A nutricionista Patricia Davidson Haiat e a nutricionista Tamara Castro, em declarações à publicação Ativo Saúde, divulgaram os sinais que o corpo manifesta quando tem substâncias nocivas em excesso e, portanto, precisa de um detox:

1. Exaustão;
2. Fadiga;
3. Dores articulares e musculares;
4. Má digestão;
5. Excesso de peso;
6. Dificuldade em perder peso;
7. Língua branca;
8. Gosto metálico na boca;
9. Diminuição ou perda do apetite;
10. Alterações de humor, como ansiedade e depressão;
11. Alteração na cor e odor da urina e das fezes;
12. Alterações na pele, como manchas e acne;
13. Distensão abdominal;
14. Cólicas persistentes;
15. Sensação de estômago pesado;
16. Falta de concentração;
17. Problemas de memória;
18. Doenças respiratórias, como rinite, sinusite, asma e bronquite.

Como fazer um detox?

Há diversas estratégias, sendo a mais popular denominada detox hepático, na qual é necessário fazer adaptações alimentares, como exclusão de produtos industrializados, café, açúcar, álcool, proteína animal e gordura. Simultaneamente é necessário apostar em receitas funcionais que incluam sopa e sucos detox.

Antes de começar um regime de detoxificação do organismo é absolutamente obrigatório que procure um profissional de nutrição, capaz de avaliar o seu estado de saúde e de lhe traçar um plano detox personalizado.

Etanol sobe em 13 Estados, preço médio fica estável no país

A maior alta semanal, de 3,45%, foi em Rondônia e a maior queda, de 1,39%, na Paraíba
..
Os preços médios do etanol hidratado subiram em 13 Estados brasileiros e no Distrito Federal na semana passada, de acordo com levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) compilado pelo AE-Taxas. Houve queda em 11 Estados e estabilidade em Alagoas. No Amapá não foi feita avaliação.

Na média dos postos brasileiros pesquisados pela ANP houve estabilidade no preço médio do etanol na semana passada ante a anterior, em R$ 2,843.

Em São Paulo, principal Estado produtor, consumidor e com mais postos avaliados, houve recuo de 0,15% no período e a cotação média do hidratado variou de R$ 2,626 para R$ 2,622 o litro.

A maior alta semanal, de 3,45%, foi em Rondônia e a maior queda, de 1,39%, na Paraíba.

Na comparação mensal, os preços do etanol subiram também em 13 Estados e no Distrito Federal, recuaram outras 11 unidades da Federação e ficaram estáveis no Pará. Não houve avaliação mensal no Amapá. Na média brasileira, o preço do biocombustível pesquisado pela ANP acumulou alta mensal de 0,89%.

O preço mínimo registrado na semana passada para o etanol em um posto foi de R$ 2,291 o litro, em São Paulo, também o detentor do menor preço médio estadual, de R$ 2,622.
O preço máximo individual, de R$ 4,970 litro, foi registrado em um posto do Pará e o Rio Grande do Sul registrou o maior preço médio, de R$ 3,962 o litro.

Aos 66 anos, idosa recebe primeira certidão de nascimento no Ceará; estado tem quase 5 mil sub-registros

Dona Maria Angelina só conseguiu a Certidão de Nascimento após quase sete décadas de espera; falta do documento impossibilita recebimento de diversos benefícios.
Dona Angelina passou parte da vida morando na rua,
 sem saber ler nem escrever. Agora, integra o grupo de
cearenses que receberam Certidão de Nascimento fora do
 prazo  — Foto: Arquivo pessoal
Por Rodrigo Rodrigues, G1 CE
Uma das primeiras coisas que uma criança recebe ao nascer é a Certidão de Nascimento. Mas, para Maria Angelina dos Santos, este momento demorou quase sete décadas para acontecer. Somente aos 66 anos a idosa recebeu o primeiro documento que comprovasse o básico: que ela existe. Assim como para Maria Angelina, o direito fundamental de ser cidadão perante a Lei ainda é considerado sonho em municípios do Ceará. Os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) identificaram um total de 4.746 sub-registros de nascimento no estado. Destas pessoas sem comprovação de existência, 2.627 (55%) estão no interior.

A falta do documento impossibilita, dentre outras coisas, o Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal - que permite o recebimento de benefícios sociais; matrícula em instituições de ensino; acesso ao mercado de trabalho; e recebimento de benefícios previdenciários, por exemplo. O primeiro documento é necessário, também, quando a pessoa tenta emitir o Cadastro de Pessoa Física (CPF), Carteira de Identidade ou Registro Geral (RG) e até o Cartão de Vacinação.

A situação vivenciada por dona Angelina pode ser mais comum do que se pensa, já que o sub-registro só é identificado na emissão do primeiro documento, mesmo que fora do prazo adequado. É considerado sub-registro quando a criança não recebe a Certidão de Nascimento no próprio ano ou até o fim do 1º trimestre do ano subsequente ao nascimento.

A realidade é mais recorrente em municípios que não contam com uma estrutura adequada para fazer o registro no tempo certo. Demétrio Saker Neto, juiz auxiliar da Corregedoria-Geral da Justiça do Ceará, explica que a situação decorre da “falta de conhecimento por parte da população da importância do registro e de sua gratuidade.” Ele diz, também, que “a distância do domicílio ao cartório e falta de iniciativa dos pais contribuem para a existência do sub-registro de nascimento no interior”.
LEIA MAIS EM...

HORA DO RISO: A Velhinha surda

,
A velhinha chega ao consultório médico e após o preenchimento da ficha, já vai logo falando:

- Doutor, eu tenho problema com gases mas, realmente, isso não me aborrece muito, pois eles nunca cheiram e sempre são silenciosos. Vou dar um exemplo concreto: desde que entrei aqui no seu consultório já peidei, no mínimo, umas 10 vezes. Aposto que você não sabia que isso tinha acontecido, porque eles não cheiram e são silenciosos.

O médico apenas diz:
- Sei, sei... Leve estes remédios, tome 4 vezes ao dia e volte aqui na próxima semana.

Na semana seguinte, a senhora regressa mas muito chateada e a resmungar:
- Doutor, eu não sei que droga de remédio você me deu, pois agora meus peidos, embora ainda silenciosos, cheiram terrivelmente mal.
- Bom sinal!!! Agora que curamos a sua sinusite, vamos tratar da sua surdez...


LEIA MAIS EM... HORA DO RISO

A EXTINÇÃO - ABELHAS

As abelhas correm perigo!
Já ouvimos isso bastante nas duas primeiras décadas do terceiro milênio.
Mas você já parou para imaginar quais são as consequências da extinção das abelhas para o nosso planeta?
Certamente a primeira delas é que não teríamos mais o delicioso mel.
Mas será que existe a possibilidade de acontecer um "Apocalipse zumBEE?
Confira conosco!" no link abaixo:
https://www.youtube.com/watch?v=1PsBsM_13Vw&t=22s

SUS: 29 anos garantindo direito à saúde

.
Sabia que você usa o Sistema Único de Saúde o todo tempo? Para você comprar um remédio na farmácia, é preciso a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A agência normatiza, controla e fiscaliza produtos, substâncias e serviços de saúde disponíveis no país. Quando você toma uma vacina, que é garantida na unidade de saúde da família pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI). Quando sofre um acidente de trânsito e precisa de atendimento, é necessário atendimento de urgência, que pode ser acionado o SAMU 192, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência.

Isso se tornou possível, a partir da promulgação da Lei nº. 8.080/1990, no dia 19 de setembro de 1990. Ela regulamentou o Sistema Único de Saúde garantindo o acesso universal a saúde, sem discriminação a todos os brasileiros.
O SUS é o único sistema de saúde pública do mundo que atende mais de 190 milhões de pessoas, sendo que 80% delas dependem exclusivamente dele para qualquer atendimento de saúde.
Com a sua criação, foi possível o acesso universal ao sistema público de saúde, sem discriminação. Também a atenção integral à saúde, e não somente aos cuidados assistenciais, o que garantiu direito à saúde desde a gestação e por toda a vida, com foco na qualidade de vida e visando a prevenção e a promoção da saúde.
O SUS é financiado com os impostos do cidadão. A responsabilidade de garantir o direito à saúde é partilhada pela União, estados e municípios. Juntos, eles ficam encarregados de manter seu pleno funcionamento. Cabe ao governo federal formular políticas nacionais, mas a implementação é feita pelos gestores dos estados e municípios.
A rede que compõem o SUS é enorme. Faz parte dela desde Unidades de Saúde da Família, hospitais universitários até laboratórios e hemocentros (bancos de sangue). Fundações como a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e institutos, como o Instituto Nacional de Câncer José Gomes Alencar Gomes da Silva (INCA) e o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (INTO), também estão vinculadas ao SUS. Além de autarquias, como Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), e a Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás).
Com tantas referências, devemos sim comemorar a existência desse sistema, cuja missão maior é mudar o quadro de desigualdade na assistência à saúde da população. São ações e serviços, garantidos por Lei, a todos do país, independentemente de sexo, raça, ocupação ou outras características sociais ou pessoais.

Sempre com fome? Conheça os alimentos que podem aumentar sua saciedade

Quando a escolha dos itens do prato se torna sua maior aliada
.
Quando bate a fome, ninguém imagina o processo complexo que está por trás dessa sensação tão rotineira da vida. Da escolha até o ato de comer, existem algumas etapas, como: planejar, escolher os alimentos, definir os horários das refeições, decidir onde comer, qual a refeição mais apropriada e, claro, qual é o tamanho da fome naquele momento. Por isso, o planejamento por uma alimentação adequada e saudável contribui para boas escolhas nos momentos de fome.

Por dentro do seu corpo também existe todo um processo orgânico, que envolve o sistema nervoso, digestório e hormonal. Como em uma perfeita orquestra, essas partes trabalham interligadas controlando a hora de começar e parar de comer. Sendo, portanto, o alimento o grande maestro.

Quais alimentos são amigos da saciedade?

Segundo o livro “Desmistificando dúvidas sobre alimentação e nutrição”, algumas categorias de alimentos conseguem te saciar por mais tempo, evitando que você coma mais que o necessário. É o caso daqueles que são ricos em proteínas, fibras e lipídeos.

Proteína não é só carne

Apesar de parecer unânime, esse importante nutriente também está presente em outros alimentos. Além das carnes em geral, a proteína é encontrada nas leguminosas (feijão, lentilha, grão-de-bico), em ovos, leite e derivados e nas oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas).

A proteína atua produzindo maior estímulo hormonal, fazendo com que a sensação de saciedade dure por mais tempo. De acordo com a Associação Brasileira de Nutrição (Asbran), uma dieta pobre em proteínas prejudica o funcionamento do sistema digestório e gera um ciclo vicioso em que a fome alimenta a fome.

Você sabia ainda que o consumo de alimentos proteicos estimula a produção de serotonina? Esse hormônio que regula o humor também está associado à sensação de saciedade. Isso significa que se estamos com baixo nível de serotonina, a vontade de comer besteiras tende a aumentar. Já reparou como aquele pedaço de bolo parece ser seu melhor amigo nos dias tristes?
LEIA MAIS EM...

Lei garante pagamento de honorários periciais em causas contra o INSS

Norma foi publicada no DOU desta segunda-feira, 23.
,
Foi publicada no DOU desta segunda-feira, 23, a lei 13.876/19, que estabelece que o governo pagará honorários periciais devidos em ações nas quais o INSS figure como parte e que tramitam no âmbito da Justiça Federal.

De acordo com a norma, o pagamento será garantido ao Tribunal que já tiver realizado perícias e que venha a realizar, em até dois anos após a data da sanção da lei. A Justiça estadual também poderá receber o pagamento em casos que o julgamento for realizado em locais sem vara Federal instalada. Os valores dos honorários e os procedimentos para o pagamento serão estabelecidos em ato conjunto do CNJ e do ministério da Economia.

A norma determina que, quando a comarca não possuir vara Federal, juízes e auxiliares da justiça Federal poderão realizar diligências processuais no território do município abrangido pela seção, subseção ou circunscrição da respectiva vara.

Outro ponto da lei versa sobre a competência do conselho de recursos da Previdência Social. Segundo o texto, esse conselho passará a julgar recursos de processos relacionados à compensação financeira entre o regime geral de Previdência Social e os regimes próprios de previdência dos servidores da União, dos Estados, do DF e dos municípios e de processos relacionados à supervisão e à fiscalização.
LEIA MAIS EM...

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK