PROCURANDO POR ALGO?

quarta-feira, 18 de julho de 2018

Músicas Em Alta Julho 2018!

..

POR MÚSICAS MAIS TOCADAS

Músicas Em Alta Julho 2018!


Nova seção Músicas Em Alta com as músicas que estão bombando no momento na internet nas maiores plataformas digitais: Youtube, Spotify, Deezer etc. Os melhores lançamentos de músicas brasileiras e internacionais da semana.
Confira também: Próximas Tendências de Músicas Mais Tocadas nas Rádios do Brasil.
Use o player acima para ouvir toda sequência ou use o player abaixo para ouvir 1 música de cada vez.

Mulher e filha de radialista morto viram acidente no Beach Park

Em entrevista à TV Tem, cunhado disse que família está abalada
(Foto: Reprodução)
POR CORREIO 24 HORAS
O cunhado do radialista Ricardo José Hilário da Silva, morto em acidente em um brinquedo no Beach Park, em Fortaleza, disse em entrevista que a mulher a filha da vítima presenciaram o acidente fatal.

Luis Silva contou que a mulher e a filha, que tem apenas 8 anos, estavam uma boia atrás da que foi Ricardo. O radialista dividia a boia com outras três pessoas que não conhecia. Ele e outros visitantes caíram dentro do brinquedo. Ricardo bateu a cabeça, sofreu traumatismo craniano e morreu no local. Os outros três ocupantes passam bem.

"Elas desceram no brinquedo e viram o que aconteceu. É muito traumatizante para elas, um choque grande para as duas. A gente não espera tirar férias e voltar em um caixão", contou Luis à TV Tem.

Segundo ele, toda a família está muito triste com o que aconteceu a filha do radialista está abalada emocionalmente. O velório do corpo do radialista aconteceu hoje pela amanhã, somente para familiares. O sepultamento será à tarde, no Cemitério da Consolação, em Sorocaba. 

LEIA TAMBÉM:Acidente no Beach Park: conheça o brinquedo Vainkará

Queda e morte
Um turista do interior de São Paulo morreu ao cair de um brinquedo no Beach Park, em Fortaleza, nesta segunda-feira (16). Inaugurado por famosos no último final de semana, a atração "Vainkará" ficará bloqueada até o final da perícia. Segundo o portal G1, o radialista Ricardo José Hilário Silva, 43 anos, conhecido como Zé Ricardo, estava em uma boia com outras três pessoas quando aconteceu o acidente. Segundo a assessoria do empreendimento, a boia virou dentro toboágua do percurso final do briquedo.  Ricardo José era locutor na rádio Nova Brasil FM. Segundo a emissora, ele estava em viagem de férias.
Com o acidente, o Beach Park suspendeu as atividades na atração para apuração pericial. Em nota, o empreendimento decidiu não funcionar nesta terça-feira (17), "em respeito a família". Segundo o jornal O Povo, a vítima fatal teve traumatismo craniano. A Delegacia de Proteção ao Turista (Deprotur) vai investigar o caso.
LEIA MAIS EM...

STF libera retomada do programa Internet para Todos

(Foto: Leandro Ciuffo)
POR OLHAR DIGITAL
O programa Internet para Todos vai voltar à ativa após decisão da presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmen Lúcia. A iniciativa foi interrompida em abril deste ano pela Justiça Federal em Manaus, depois que um provedor local questionou a validade da licitação.
A mesma Carmen Lúcia havia optado por manter a decisão liminar, ainda em maio deste ano. No entanto, de acordo com reportagem do Valor Econômico, a ministra voltou atrás após análise do caso, a pedido da Advocacia Geral da União.
Desenvolvido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações em conjunto com o Ministério da Defesa e a estatal Telebras, o Internet para Todos visa levar banda larga a todos os municípios do Brasil. Segundo o ministro Gilberto Kassab, cerca de 5 mil cidades brasileiras já haviam aderido ao programa antes da paralisação.
A iniciativa vai usar o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações (SGDC-1) para levar sinal de internet aos municípios. O equipamento será operador pela Telebras em conjunto com a empresa norte-americana Viasat, que também trabalhará com a estatal para instalar os 15 mil pontos de conexão (antenas) do programa em escolas, postos de saúde, entre outros locais.

Tim inclui ligações ilimitadas para qualquer operadora em planos semanais

(Foto: Pxhere)
POR OLHAR DIGITAL
Depois das mudanças no Vivo Easy nesta última segunda-feira, agora é a vez da Tim se mexer e fazer alterações em alguns de seus planos. A empresa anunciou que seus planos pré-pagos semanais de 1 GB e 1,5 GB de internet passarão a contar também com chamadas ilimitadas para qualquer operadora no Brasil, sem alteração no preço – ambos continuam custando 10 ou 15 reais por semana.  
A mudança passa a valer automaticamente para assinantes das duas ofertas. Antes, a Tim restringia as chamadas ilimitadas apenas para números Tim, dando aos usuários 100 minutos por semana para usar com outras operadoras.
Além das ligações, o plano continuará oferecendo uso ilimitado de WhatsApp e Facebook Messenger, inclusive para chamadas. Ambos também dão a possibilidade de ganhar bônus de internet caso a assinatura continue por duas ou mais semanas seguidas, começando com 250 MB na segunda contratação e chegando a 1 GB na quarta consecutiva.
Por mês, com os bônus, o pacote de dados pode passar dos 8 GB no plano mais barato, de 10 reais semanais (40 reais mensais). É mais do que a oferta da Vivo com o novo Vivo Easy, que cobra 60 reais por 4 GB. Porém, vale ressaltar que, no caso da Tim, os MBs que você não usar em uma semana vencem, o que não acontece na oferta da rival.
Se quiser saber mais sobre os melhores planos pré-pagos disponíveis hoje no Brasil, publicamos uma lista (agora atualizada) no último mês de junho. A mudança da Tim fez o plano semanal subir uma posição no ranking, mas ainda há outras ofertas interessantes.

Polícia Federal lança operação para combater golpes via WhatsApp

(Foto: Reprodução)
POR OLHAR DIGITAL
A Polícia Federal iniciou nesta terça-feira uma operação para combater golpes via WhatsApp. Chamada Operação Swindle (fraude, em inglês), a ação tem como objetivo desarticular um grupo que clonava números de telefone para enganar vítimas pelo aplicativo. As informações são da Reuters.
Segundo a reportagem, a PF vai cumprir cinco mandatos de busca e apreensão e também dois de prisão preventiva no Mato Grosso do Sul e no Maranhão. Os cibercriminosos tinham como alvos principais autoridades públicas, clonando seus telefones para pedir dinheiro e enganar pessoas próximas a elas.
Golpes do tipo voltaram a chamar atenção entre fevereiro e março deste ano, quando o UOL descobriu que pelo menos 20 políticos, principalmente deputados, foram vítimas.
Os casos já eram investigados na época pela PF – mas a técnica já era bem conhecida, com pelo menos um relato datando de 2017, como lembra o Conjur.

Alice Sampaio presta homenagem ao seu irmão Jorge Luiz...

..

Alice Sampaio : 
Lembrei do meu irmão Jorge. Ele cantou essa música no show de calouros e foi o vencedor. Doces recordações. 👐

Os celulares que mais dão defeito para seus usuários

(Foto: Lucas Carvalho / Olhar Digital)
POR OLHAR DIGITAL
Os aparelhos da Samsung são os que mais apresentam defeito entre os celulares com Android, mas o Redmi 4 da chinesa Xiaomi é o dispositivo que mais dá dor de cabeça para seus usuários. É isso o que indica um relatório feito pela empresa de segurança de dados Blancco que analisou modelos de smartphone que mais deram defeito no fim do ano passado.
Em relação a fabricantes, a Samsung foi de longe a empresa que mais teve celulares defeituosos: a taxa de falha definida pelo estudo foi de 34% nos modelos de fabricante coreana. A segunda colocada entre as marcas foi a Xiaomi, com 13% de taxa de falhas.
Quando o assunto é modelo específico, o Redmi 4 da Xiaomi apresentou 9% de taxa de falhas. O segundo colocado foi o Moto G5S Plus, seguido pelo K8 Note da Lenovo. Cinco aparelhos da Samsung aparecem no top 10, sendo que o Galaxy S7 é o com posição mais destacada.
Confira abaixo a lista das dez fabricantes e dos dez modelos que mais dão defeitos, segundo a Blancco:

Casal deve pagar R$ 7,5 mil para proprietária de posto de combustíveis por postagem no Facebook

POR CEARÁ AGORA - Um casal foi condenado judicialmente a pagar R$ 7,5 mil para proprietária de posto de combustíveis, em razão de publicação considerada ofensiva no Facebook. A decisão, publicada no Diário da Justiça do último dia 10 de julho, é do juiz Zanilton Batista Medeiros, titular da 39ª Vara Cível do Fórum Clóvis Beviláqua (FCB), em Fortaleza.

Consta nos autos que o casal de empresários esteve no estabelecimento, em 30 de outubro de 2013, para abastecer o carro, no valor de R$ 25,00. No entanto, por conta de problemas técnicos e de o frentista ser novato, o procedimento não foi realizado.

Porém, no painel da bomba estava demonstrado o valor de R$ 50,00, referente a abastecimento anterior, o que induziu o atendente a erro. Os empresários, então, divulgaram a situação, na rede social, como um golpe do posto.
A proprietária registrou boletim de ocorrência e recorreu ao Judiciário, pedindo reparação moral. Alegou que a postagem atingiu mais de nove mil acessos, recebendo inclusive a ligação da Petrobras Distribuidora, preocupada com a imagem da empresa.

Argumentou ainda ter mantido contato telefônico com o casal na tentativa de resolver o problema, mas acabou sendo agredida verbalmente. Também afirmou que a empresa reconheceu o erro e se disponibilizou a repará-lo imediatamente.

Na contestação, o casal defendeu que pode ter havido prática de crime que deveria ser investigado pelos órgãos de segurança. Explicou que não apresentou queixa-crime porque os representantes do estabelecimento se negaram a informar o nome completo e o endereço do frentista e do gerente que testemunhou o caso.

Na sentença, o juiz ressaltou que “mostrou-se açodado e irresponsável o comentário feito pela rede social sem, ao menos, ocorrer requerimento para abertura de inquérito para apuração dos fatos. Em que pese a gravidade das palavras da promovida na rede social, o valor adequado à indenização pelo dano moral seria de R$ 5 mil em relação à cliente, que praticou a ofensa à pessoa jurídica, e R$ 2.500,00 para seu noivo, que compartilhou a notícia, ajudando a propagar o fato e a confirmar o ocorrido, pois esteve presente no local”.

Ainda de acordo com o magistrado, “tal comentário transborda o direito de crítica e a liberdade de expressão em relação ao serviço defeituoso, pois macula a imagem da pessoa jurídica, na medida em que coloca o defeito na prestação do serviço, fato da seara consumerista, como um algo criminoso, com contornos de estelionato”.
COM TJCE

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK