PROCURANDO POR ALGO?

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

“Abraçadora” profissional cobra R$ 250 para abraçar homens carentes

..
A mulher abraçadora, ganha em média R$ 5 Mil Reais ou mais por semana, apenas para abraçar homens entre 40 e 70 anos.

Não pense que é fácil, ela dedica de 13:00 a 20:00 horas por dia para ter o resultado financeiro semana de R$ 5.000,00. É preciso ter paciência e atenção com os clientes que buscam alguns minutos de afeto.

Janet Trevino de 37 anos é uma norte-americana que atende homens que queiram receber abraço profissional, quer dizer, apenas abraço sem sexo, R$ 250 Reais por hora. Quem pensa ser uma brincadeira, saiba que ela está vendo o negócio crescer e fatura por mês, muito mais do que um trabalhador que passa o mês tentando ganhar o salário mínimo para pagar suas contas. 

A “Abraçadora” está atuando desde setembro, mas soube que poderia trabalhar em agosto, e pouco tempo pode considerar que deu tudo certo e até surpreendeu, pois o valor semanal é compensador pelas horas que diariamente precisa estar pronta para abraçar os homens.

Veja o que Janet Trevino disse sobre a profissão; “Meus clientes costumam ser veteranos de guerra, já que moro em uma cidade militar, mas atendo todos os tipos de pessoas”.

Ao participar de um evento sobre sexualidade, a norte-americana, que mora em San Antonio, nos EUA, descobriu que poderia ser uma abraçadora profissional. O companheiro, apoia a iniciativa de Janet, em fazer o bem aaos homens que precisam se sentirem abraçados e disse;  “Acredito que as pessoas realmente precisam de mensagens de esperança e eu gostaria de espalhar isso”.

Buscando aperfeiçoamento, a abraçadora se matriculou em alguns cursos para aprender técnicas. “Assim que comecei, percebi que sou muito boa no que faço.
Em casa ela preparou um estúdio para receber os clientes, desse modo fica mais profissional.
Antes de aceitar oferecer os abraços, Janet faz uma simples entrevista por telefone e diz; “Não é como ir fazer uma massagem”. “Preciso fazê-los entenderem o que exatamente é o meu trabalho para que eu também esteja segura”.
 Fonte “Daily Mail”

Homens são mais fofoqueiros que mulheres, aponta pesquisa

Pesquisa revela quem faz mais fofoca: o homem ou a mulher?
.
Fofoca sempre foi sinônimo de algo relacionado a mulher. Quando alguém falava em fofoca rapidamente as pessoas imaginavam a vizinha fofoqueira que sabe dar notícias sobre a vida de todos. Mas, parece que fofoca não é “coisa de mulher”. Segundo uma pesquisa realizada, os homens são mais fofoqueiros que as mulheres, para a surpresa de todos.

Não é saudável falar sobre a vida alheia, não importa se é homem ou mulher. Além disso, comentários maldosos podem se transformar em sérios problemas e até mesmo em brigas. E depois que a fofoca foi feita, ninguém pode controlar o que foi dito. A mensagem pode, inclusive, chegar em que foi caluniado, na maioria dos casos.

Até então a sociedade discriminava as mulheres, que eram condenadas como fofoqueiras. Mas, pelo que revelou a pesquisa, a realidade pode ser bem diferente. Em uma entrevista, homens revelam ser mais preocupados com detalhes sobre a vida de outras pessoas do que às mulheres.

A pesquisa revelou que os homens são mais preocupados com sua reputação nas redes sociais do que as mulheres. Esse índice ficou em 24% e 17% respectivamente.

Por outro lado, ao serem perguntados sobre a publicação de informações embaraçosas sobre os amigos, os homens dispararam. Cerca de 14% deles disseram que publicaria qualquer coisa nas redes sociais sobre os amigos, enquanto isso, apenas 8% das mulheres entrevistadas disseram que fariam a mesma coisa.

Revolução Grisalha: diga adeus às tinturas! O cabelo branco, agora, é a moda!

Foto: reprodução
O cabelo branco deixou de ser um problema para homens e mulheres, ao contrário, as pessoas estão se libertando e sentindo-se à vontade para decidir se deseja ou não tingir os cabelos brancos.

Em geral as mulheres sempre se preocuparam muito com o surgimento dos primeiros fios brancos do que os homens, algo perfeitamente simples de entender. Significava a transição da fase madura para a fase da terceira idade, porém, muitas pessoas começam a ter madeixas grisalhas antes dos 45 anos. Depende da genética e de outros fatores, por exemplo, estresse, praticamente o que todo mundo está assando com as preocupações de contas a pagar, excesso de trabalho e mais.

Ao contrário do que foi por décadas, em que as mulheres usavam de todos os recursos disponíveis possíveis para “esconder” os cabelos brancos, agora virou moda ter cabelo grisalho, muitas jovens até estão optando pela tintura de tonalidade platinada acompanhando a tendência.

Esse novo conceito promoveu uma revolução de independência para quem já estava cansada de tingir os balões para disfarçar os grisalhos. Assim como acontece com as meninas que antes se sentiam na obrigação” de alisar os cabelos, agora que assumiram seus cachos naturais, estão lindas e felizes por se verem libertas de determinados produtos químicos necessários para o alisamento.

Atualmente, quem deseja tingir os cabelos brancos ou alisar, no caso de quem tem cachos, também está livre, sem “imposição” da moda, pois uma coisa é seguir ou se basear em uma tendência, outra é seguir apenas para não ficar diferente.

Para ter uma ideia da adesão do cabelo grisalho, nos Estados Unidos e também em muitos países da Europa, as mulheres com faixa de idade entre 30 e 40 anos, que ainda não tem cabelo branco, estão com os fios platinados, elas intitulam de “Revolution Gray”, significa Revolução grisalha. Mulheres com faixa etária superior, simplesmente estão deixando de tingir.

Sophie Fontanel, escritora e jornalista, quando começou a deixar os fios brancos naturais aparecerem, isso faz tempo, chamou atenção, ela explica; “Sabia que geraria interesse, mas não a tal ponto! Recebo uma grande quantidade de mensagens em privado que me dizem: ‘olha, também fiz isso’.

A cantora, atriz e compositora, Lady Gaga, está com o cabelo platinado e ficou lindo.

Frédéric Godart, sociólogo disse;
“Para as mulheres, os cabelos brancos sempre foram malvistos do ponto de vista estético, já que eram exclusivamente associados à decadência física. Junto com o prolongamento da expectativa de vida e com a afirmação progressiva das mulheres em todas as profissões e nos meios de comunicação, as coisas mudaram: um sinal de envelhecimento se converte em uma opção estética como outra qualquer”.

Veja o que se sabe sobre o atentado à faca contra Bolsonaro

A PF informou ao presidente que, além de Adélio, não há evidências da participação de outras pessoas no ataque
FABIO MOTTA/ESTADÃO
O atentado à faca contra o então candidato Jair Bolsonaro, que completa seis meses na próxima semana, voltou ao noticiário após o presidente receber o delegado responsável pelo caso, Rodrigo Morais. O inquérito policial que mira Adélio Bispo de Oliveira, que admitiu o crime, ainda não foi concluído.

Nessa segunda-feira (25/2), Bolsonaro recebeu, além de Morais, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, e o superintendente da PF em Minas Gerais, o delegado Cairo Costa Duarte. A PF informou ao presidente que, além de Adélio, não há, até o momento, evidência da participação de outras pessoas no ataque. As investigações podem durar até abril.

Este já é o segundo inquérito contra Adélio no caso.

Quem é Adélio?

O servente de pedreiro Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, tinha duas passagens pela polícia e era visto como uma pessoa de personalidade forte em sua cidade natal, Montes Claros, no norte de Minas Gerais. Em agosto de 2013, ele tentou invadir a casa da sogra para agredir a ex-esposa. Em outro registro policial, no mesmo ano, ele e outro homem brigaram e trocaram tapas e socos, ocorrência fichada como lesão corporal dupla.

Nas redes, Adélio publicou mensagens de ódio contra Jair Bolsonaro nos meses que antecederam o atentado. Entre elas, uma em que pedia “pena de morte” ao presidenciável, chamado de “traidor”, “judas” e também constantemente xingado.

Adélio foi filiado, entre 2007 e 2014, ao PSol de Uberaba (MG), e incentivava protestos na cidade. Também chegou a participar de manifestações contra a corrupção na cidade e em Brasília, em frente ao Congresso Nacional. Publicou, ainda, imagens de pessoas que defendem a liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso e condenado na Operação Lava Jato.

O PSol confirmou a filiação até 2014, e informou que Adélio não foi dirigente partidário e que não foi possível saber os motivos de sua filiação ou desfiliação após sete anos. Segundo policiais da PM em Juiz de Fora, Adélio disse, em depoimento, que não é ligado a qualquer partido político, e que agiu porque não “simpatiza” com o candidato.
LEIA MAIS EM...

Entidades aprovam recuo do MEC sobre pedido de Hino nas escolas

O ministro da educação, Ricardo Vélez, diz que percebeu o erro de inserir o slogan da campanha de Jair Bolsonaro ao final do e-mail
RAFAELA FELICCIANO/METRÓPOLES
Entidades educacionais viram como positivo o recuo do ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez, que determinou nesta terça-feira (26/2) a retirada do trecho de um e-mail enviado a todas as escolas do País em que pede a gravação de um vídeo das crianças perfiladas para cantar o Hino Nacional. Ele também disse que “percebeu o erro” de inserir o slogan da campanha de Jair Bolsonaro, “Brasil acima de tudo. Deus acima de todos”, ao final do e-mail.

Segundo advogados, a medida poderia levar o Ministério da Educação (MEC) a ser questionado judicialmente.

A presidente do conselho que reúne os secretários estaduais de educação (Consed), Cecília Motta, diz que a entidade não vê problema em se propor uma mensagem de boas-vindas em que se sugere que o Hino seja cantado, mas, sim, na utilização de um slogan de governo e na filmagem dos alunos.

“É preciso ter muito cuidado com o que é enviado para as escolas, porque qualquer mensagem encaminhada por um órgão como o MEC, mesmo que seja um pedido, pode ser entendida como uma determinação. Sem falar que essa iniciativa poderia ter sido conversada com os estados e municípios, o que não foi feito. O diálogo sempre é o melhor caminho pra evitar essa impressão de que o ministério está atravessando as secretarias.”

Para Olavo Nogueira Filho, diretor de Políticas Educacionais do Todos pela Educação, o recuo é positivo, mas não minimiza a preocupação do setor educacional que ainda não viu assuntos prioritários sendo tratados com a urgência e importância que merecem do ministério. “Mesmo com o recuo, é mais uma sinalização de que o MEC continua focando em um tema que não tem a urgência de outros problemas do País. Era de se esperar que, em dois meses à frente da pasta, já se tivesse apresentado com maior clareza os caminhos para enfrentar as reais dificuldades da educação brasileira, que é a defasagem da aprendizagem”, diz.

Na conta do Twitter do movimento Escola Sem Partido, o recuo foi comemorado. “O próprio MEC reconheceu o erro. Fim de conversa. O Escola Sem Partido estava certo desde o começo”, diz a mensagem. Na segunda, eles haviam comparado o uso do slogan com o “canteiro de sálvias em forma de estrela no jardim do Alvorada”. As florem foram plantadas, em 2004, a pedido de Marisa Letícia, mulher do ex-presidente, e causaram polêmica.
LEIA MAIS EM...

Menino sobrevive após ser picado por cobra cascavel duas vezes seguidas; médicos afirmam ser um milagre

Foto: G1
Os médicos ficaram surpresos com o caso do menino de 2 anos de idade que sobreviveu após acidente.
Ele foi picado duas vezes seguida por uma cobra cascavel em Jataí, no sudoeste de Goiás.
Ele chegou a ficar com parte do corpo dormente, mas agora já se recupera bem.
O socorro rápido e os procedimentos corretos da família ajudaram a salvar a vida da criança.O acidente aconteceu quando Carlos Henrique Oliveira estava com os pais na casa de amigos da família.
“A cobra pegou ele uns dois metros longe de mim. lamentou o pai.
Ela estava atrás de umas grades do galinheiro na chácara.
Foi um piscar de olhos”, disse o pai da criança, Leonardo Carlos Mazer Nogueira.
Ele foi picado em dois pontos da perna. Rapidamente, o pai conseguiu socorrer o filho e levar para o hospital.
Ele conseguiu, inclusive, capturar a cobra e levar para a unidade de saúde.
Isso facilitou a equipe médica a identificar o animal e determinar qual o soro adequado.
O veneno chegou a causar dormência em várias partes do corpo. Carlos não conseguia falar e nem abrir os olhos.
Ele ficou três dias internado e, agora, segue o tratamento em casa, tomando antibióticos.
O médico infectologista Hélio Ranes Filho explica que algumas atitudes devem ser evitadas na hora de se prestar socorro às vítimas desse tipo de acidente.
“Algumas pessoas tendem a querer cortar com uma faca para ajudar a espremer e tirar o veneno.
Isso pode piorar e causar uma infecção no local”, contou.
A mãe da criança, Sheila Oliveira, conta que está aliviada com a recuperação do filho.
Ela lembra que temia que o filho pudesse ficar com sequelas.
“Um menino nessa idade sofrer duas picadas de cobra cascavel e sobreviver é um milagre”, disse a mãe, aliviada.
Fonte e Foto: G1

Gargarejo para dor de garganta

Aprenda a fazer um gargarejo para garganta a partir de flores de maracujá. O gargarejo alivia o sintomas da garganta dolorida e no tratamento da dor de garganta. Veja também algumas alternativas de tratamento para a garganta. 
O maracujá é um ótimo remédio natural
 para inflamação na garganta
A dor de garganta é muito dolorida e incômoda que atrapalha muito a vida de quem usa a voz para o trabalho. Os episódios mais comuns que causam dor de garganta são: gripe, inflamação nas cordas vocais que deixa a voz rouca e apresenta muita tosse.
Também provoca dor de garganta, a amigdalite que é a inflamação nas amígdalas, a faringite que dificulta falar e engolir, a inflamação na epiglote e na úvula. Todas essas inflamações são causadas por bactérias.
Além da conhecida ação calmante do Maracujá e de seu uso para gastrites e úlceras (veja a receita do chá de maracujá). As flores desta planta ainda pode ser útil para a dor de garganta. Em forma de gargarejo, a maracujá alivia os sintomas da garganta dolorida.
  • Uma xícara de chá de água
  • Duas colheres de sopa de flores picadas
Modo de Preparo: Primeiramente, ferva a água. Depois acrescente as flores de maracujá picadas e deixe descansando, tampado, por cerca de dez minutos. Coe em seguida. Com o líquido morno, faça gargarejos quatro vezes ao dia.

Outras receitas para garganta

Sal com água morna

  • 01 Colher de sopa de sal
  • 01 Copo de água morna
Modo de preparo: Misture bem a água com o sal faça o gargarejo pelo tempo que conseguir, cuspindo em seguida. Repita este procedimento 2x em seguida.
Porque usar água morna com sal? A temperatura e composição desta mistura é muito parecida com as substâncias do nosso organismo. A água morna faz os vasos sanguíneos dilatarem. E quando a circulação do sangue aumenta, permite que mais glóbulos brancos vão para o tecido afetado, diminuindo a inflamação. O sal juntamente com a água deixa a mistura menos agressiva para o nosso corpo e aumenta a eficácia do muco formado na garganta.

Camomila

O chá da camomila impulsiona o sistema imunológico no combate à infecções e protege a pele com sua ação térmica.
  • 02 Colheres de chá de folhas e flores de camomila
  • 01 Xícara de água fervente
Modo de preparo: Adicione a camomila na água fervente, tampe e deixe descansando por 10 minutos. Coe e faça o gargarejo. Repita por mais de 2x ao dia. Dica: é recomendado fazer o gargarejo sempre com um chá novo.
Contraindicações: Não deve ser consumido por mulheres grávidas pois pode provocar contrações prematuras, por pessoas que sejam alérgicas à camomila e para crianças é recomendado monitoração durante o tratamento.

Bicarbonato de sódio

O gargarejo com bicarbonato de sódio alivia as dores causadas pela amigdalite e limpa a garganta e área da faringe.
  • 01 Colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 01 Xícara de água morna
Modo de preparo: Misture bem os ingredientes e faça o gargarejo pelo tempo que conseguir. Repita por 2x seguidas.
Contraindicações: É contraindicado para mulheres grávidas e crianças menores de 2 anos.

Vinagre

O vinagre associado com água morna e sal atua como um poderoso bactericida. Ele age alterando o ambiente ácido que beneficia a proliferação das bactérias e também auxiliar na remoção do muco gerado pela inflamação.
  • 04 Colheres de sopa de vinagre
  • 04 Colheres de sopa de água morna
Modo de preparo: Misture bem o vinagre e a água morna e faça o gargarejo. Repita 2x em seguida.
Contraindicações: O vinagre em altas doses, pode prejudicar o esmalte dos dentes e causar problemas estomacais.

Água oxigenada

Ela funciona como um antisséptico e desinfetante natural, é um agente germicida que mata micro organismos patógenos.
  • 02 Colheres de água oxigenada volume 10
  • 01 Copo de água morna
Modo de preparo: Misture a água oxigenada com a água morna, diluindo bem. Faça o gargarejo pelo tempo que conseguir e repita esse procedimento 2x seguidas.
Contraindicações: É contraindicado para qualquer pessoa que tenha sensibilidade aos componentes da água oxigenada.

Arnica

A arnica é um anti-inflamatório bucal. Também tem propriedade antisséptica e analgésica.
  • 01 Colher de chá de folhas secas de arnica
  • 01 Xícara de chá de água fervente
Modo de preparo: Adicione as folhas de arnica na água fervente. Tampe e deixe descansando por 10 minutos. Coe e faça o gargarejo pelo tempo que conseguir. Repita o procedimento 2x seguidas.
Contraindicações: Não podem consumir a arnica mulheres grávidas ou em período de amamentação e pessoas sensíveis à arnica.

Hortelã com mel

A hortelã é antisséptica e anti-inflamatória e o mel impede a proliferação de micro organismos que podem causar inflamações na garganta.
  • 01 Talo de hortelã
  • 300 ml de água
  • 01 Colher de sopa de mel
Modo de preparo: Adicione o talo de hortelã com as folhas na água e deixe fervendo por alguns minutos. Misture o mel, coe e faça o gargarejo pelo tempo que conseguir. Repita o procedimento 2x seguidas.
Contraindicações: O mel não deve ser utilizada por crianças com menos de 1 ano de idade, por diabéticos, pessoas com tolerância ao mel ou à frutose. A hortelã não deve ser usada por mulheres grávidas ou em período de amamentação e por pessoas que sofrem de refluxo gastroesofágico.

Lula diz à PF que não incitou ninguém a invadir triplex do Guarujá

LULA
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva prestou depoimento nesta terça-feira, 26, à Polícia Federal em Curitiba no âmbito de um inquérito que investiga uma ocupação no triplex do Guarujá (SP). O apartamento é atribuído ao petista, condenado e preso na Operação Lava Jato por corrupção e lavagem de dinheiro por reformas no imóvel. O advogado Manoel Caetano Ferreira, que defende Lula, relatou à saída PF que Lula declarou que “não incitou ninguém a invadir” o tríplex.

Em janeiro do ano passado, ao discursar em São Paulo após ter sua pena aumentada para 12 anos e um mês de prisão pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), Lula havia negado ser dono do tríplex. “Se eles me condenaram me deem pelo menos o apartamento”, disse Lula, na ocasião. “Eu até já pedi para o Guilherme Boulos (líder do MTST) mandar o pessoal dele ocupar aquele apartamento. Já que é meu, ocupem.”

Em 16 de abril, nove dias depois de Lula ser preso para cumprir a pena no processo do triplex, integrantes da Frente Povo Sem Medo e do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto ocuparam o imóvel por cerca de 3 horas.

Na época, a advogada do MTST Débora Camilo informou que a ocupação era uma forma de manifestação à prisão do ex-presidente – Lula havia sido levado para a cadeia da Lava Jato, em Curitiba, no dia 7 de abril.

Nesta terça-feira, o advogado Manoel Caetano Ferreira declarou que Lula “fez aquela referência (ao triplex) em um discurso que durou mais de meia hora e esse trecho (sobre a ocupação) tem seis segundos”.

A ocupação está sendo investigada pela PF em São Paulo. Uma delegada da Superintendência Regional paulista se deslocou nesta terça para Curitiba, onde tomou o depoimento de Lula, que ocupa uma sala especial no prédio da PF na capital paranaense.

“Estava em um momento ainda de indignação com a injusta condenação pelo Tribunal Regional Federal e foi uma força de expressão que ele utilizou ao dizer que se o apartamento fosse dele, que o Guilherme Boulos com seu pessoal, poderia ocupar. Ele esclareceu (à PF) que foi uma força de expressão”, declarou o defensor, após o depoimento de Lula.

“Ela (delegada da PF) quis saber se ele (Lula) tinha conversado com o Guilherme Boulos depois daquele dia, ele de fato jamais conversou, não conversou com nenhum membro do MTST, e, portanto, ele não incitou a ocupação.”

Segundo o advogado, a ocupação foi uma ação do MTST. “O ex-presidente Lula não sabe quais foram os motivos, mas foi uma ação do movimento, que não foi esta a única ocupação como todos nós sabemos”, disse.

“Não sei se houve exagero ou não (nesta investigação), mas de certa forma a contribuição que ele poderia dar para este inquérito era praticamente nenhuma. Ele só esclareceu o que disse aquele dia na praça e a polícia está fazendo seu papel de investigar uma ocupação que houve.”
Julia Affonso
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Entenda quem pode solicitar o Bolsa Família em 2019

..
Entenda quem pode solicitar o Bolsa Família em 2019. Normas geram o cancelamento da Aposentadoria por invalidez no INSS, Bolsa Família e Auxílio-doença em 2019.
O corte segue o trabalho de revisão de benefícios sociais feito pelo Comitê de Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas Federais (CMAP), criado em abril de 2016 com a Portaria Interministerial nº 102, e formado por técnicos e dirigentes da CGU e dos ministérios do Planejamento, da Fazenda e da Casa Civil.
Conforme o Secretário Federal de Controle Interno da CGU, Antônio Carlos Bezerra Leonel, ainda não é conhecido o número de pessoas que perderão os benefícios por causa de fraude. A CGU não divulgou quais irregularidades estão em apuração.
Nesta terça-feira (24), o governo anunciou a suspensão de 341.746 auxílios-doença e 108.512 aposentadorias por invalidez, que totalizam R$ 9,6 bilhões no pagamento de auxílios-doença acumulado entre o segundo semestre de 2016 e 30 de junho de 2018.
Até o fim do ano, serão revisados 552.998 auxílios-doença e 1.004.886 aposentadorias por invalidez.
Bolsa Família
Além de benefícios previdenciários, o CMAP revisou os benefícios pagos pelo programa Bolsa Família. Em dois anos, 5,2 milhões de famílias foram excluídas, e outras 4,8 milhões entraram no programa.

“No caso do PBF [Bolsa Família] não há propriamente uma economia de recursos, mas a focalização do programa”, assinala o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame. Segundo ele, a exclusão de pessoas recebendo benefícios de forma irregular permitiu manter zerada a fila de espera de novos cadastrados no programa.
Os anúncios de corte de benefícios sociais e previdenciários são recebidos com cautela pela sociedade civil.
Lylia Rojas, do Conselho Federal de Serviço Social (CFESS), argumenta que falta à medida “transparência necessária” e que há casos de pessoas que tem o benefício indevidamente cortado e depois recuperam o direito na Justiça, gerando mais gastos ao erário.
Para o diretor-executivo da Transparência Brasil (ONG), Manoel Galdino, as fraudes ocorrem porque “o governo é desorganizado” e não mantêm a base dos cadastros eletrônicos interligados – o que dificulta cruzamentos, e não divulga informações sobre envolvidos e a abertura de processos.
Para Gil Castelo Branco, do site Contas Abertas, “é preciso que seja feito regularmente um trabalho de inteligência para evitar que as fraudes cheguem às atuais proporções”. De acordo com ele, “onde há benefício há alguém tentando se favorecer ilegalmente”.
Saiba recorrer se você perdeu aposentadoria de invalidez ou auxílio-doença do INSS. Desde o segundo semestre de 2016, o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) está passando um pente-fino nos benefícios de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez, pagos aos brasileiros que estão incapazes de trabalhar.
Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), até agosto deste ano já haviam sido realizadas mais de 934 mil perícias de revisão, que resultaram em cerca de 563 mil cancelamentos de benefícios.
“Eles alegam que inexiste a incapacidade laboral e determinam o retorno às atividades”, afirmou Thiago Pawlick Martins, do escritório Coelho, Martins e Pawlick Advocacia Previdenciária. Até o fim do ano, terão sido mais de 1,5 milhão de revisões.
Apesar dos inúmeros casos de fraudes descobertos, há também os brasileiros que consideram o corte injusto e pretendem recorrer para receber novamente o benefício.
“A gente paga por aqueles que fingem que estão doentes. Vão de cadeira de roda e saem andando”, disse a aposentada Márcia Santa Barbosa, que recebeu auxílio-doença por 12 anos devido a uma tendinite crônica, mas perdeu o benefício no último pente-fino.
Se você perdeu seu auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez e não concorda com a decisão do INSS, saiba como recorrer.
1) Foi convocado? Veja o que fazer
O INSS está convocando por carta ou edital beneficiários do auxílio-doença que estão há seis meses ou mais sem passar pela perícia e aposentados por invalidez que não são revisados há mais de dois anos –com exceção dos que já têm 60 anos ou mais de idade.

Ao ser convocado, o segurado deve agendar uma perícia de revisão pela Central de Atendimento do INSS, no telefone 135.
No dia marcado, é preciso levar um documento com foto e número do CPF, além de todos os laudos médicos, atestados, exames, receitas e demais comprovantes de que ainda há incapacidade de retornar ao trabalho.
Na perícia, o médico irá decidir se o benefício deve ser prorrogado, cessado ou transformado em uma aposentadoria por invalidez (em casos de auxílio-doença). O segurado pode ser também encaminhado ao procedimento de reabilitação profissional.
2) Perdi meu benefício, e agora?
Auxílio-doença

O beneficiário do auxílio-doença que não passou na revisão para de receber o benefício já naquele mês ou quando a perícia determinar, disse a presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), Adriane Bramante.
Aposentadoria por invalidez (menos de cinco anos)
Quem está aposentado por invalidez há menos de cinco anos recebe o benefício por um número de meses proporcional ao tempo de aposentadoria. Exemplo: uma pessoa que esteve aposentada por três anos ganha mais três meses de aposentadoria.
Aposentado por invalidez (mais de cinco anos)
O aposentado há mais de cinco anos por invalidez ainda recebe o benefício por 18 meses, sendo 100% do valor nos primeiros seis meses, 50% nos próximos seis e 25% da aposentadoria nos últimos seis meses. “É uma reinserção forçada no mercado de trabalho”, declarou Pawlick.
3) Como recorrer
O segurado que teve o auxílio-doença ou a aposentadoria por invalidez cessados no pente-fino e não concorda pode recorrer da decisão.

Recurso
A primeira medida é entrar com um recurso no Conselho de Recursos do Seguro Social (CRSS) no prazo máximo de 30 dias após o corte do auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez.
O segurado deve preencher um formulário do INSS e reunir documentos e laudos médicos comprovando que ainda precisa do benefício. Também é preciso apresentar um documento com foto e número do CPF.
Como agendar
Para entregar o recurso, ele deve agendar uma data pelo telefone 135, pelo site ou direto numa agência física do INSS.
O problema é o tempo de espera, disse a advogada Adriane. Segundo ela, o prazo para conseguir um horário em São Paulo é de seis meses. “E nesses seis meses ele (o beneficiário) não recebe. Teve o benefício cessado.”
Entrega pelos Correios
Por conta da demora para agendar um horário nas agências, Adriane sugere que a papelada seja enviada pelos Correios, preferencialmente à agência do INSS onde o corte foi feito.
Nesse caso, é preciso autenticar os documentos. Recomenda-se também que a correspondência seja enviada com AR (aviso de recebimento).
Meu INSS
A Central de Atendimento do INSS informou a reportagem que é possível ainda anexar os documentos do recurso pelo Meu INSS.
Quanto tempo demora?
Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, o CRSS tem 85 dias para julgar o recurso do segurado. Contudo, Adriane disse que a espera pode chegar a um ano ou um ano e meio. “O segurado vai ser submetido, possivelmente, a uma nova perícia feita por uma junta médica com corpo médico da Junta de Recursos, diferente da qual ele passou no INSS.”
Se o INSS julgar que o segurado realmente precisa do benefício, pode ser que ele receba os meses perdidos. Mas não foi esse o caso de Márcia Santa, que ficou sete anos sem o auxílio-doença e, quando conseguiu de volta, não recebeu os atrasados.
“Fiquei com as contas todas atrasadas, ainda estou com o nome no SPC, não tenho vergonha de falar”, disse. No fim, Márcia contratou um advogado e conseguiu se aposentar por tempo de serviço, após pagar ao INSS a contribuição dos anos que ainda faltavam, num total de cerca de R$ 12 mil.
Novo pedido de benefício
Outra opção para quem perdeu o auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez é fazer outro pedido de benefício. Isso só não pode ser pedido pelo aposentado por invalidez há mais de cinco anos que esteja nos seis primeiros meses do fim do benefício (quando recebe 100% do valor).
4) Entrar ou não na Justiça?
O número de processos na Justiça contra os cortes de benefícios quase quadruplicou com o pente-fino do INSS. Isso porque recuperar o auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez pelo caminho judicial pode ser bem mais rápido.

Em São Paulo, a perícia judicial é marcada num prazo de três a quatro meses, e a primeira audiência em oito meses, disse a presidente do IBDP.
Em alguns casos, o INSS aceita fazer um acordo com o segurado que entrou na Justiça. Se o juiz der ganho de causa ao beneficiário, pode também determinar que o benefício seja reestabelecido imediatamente.
“O aluguel vence todo mês, a pessoa precisa comer, pagar as contas. Ela vai para a empresa, e a empresa diz que não tem condição de trabalhar, o INSS diz que ela tem condição. O melhor é ela procurar a Justiça”, afirmou Adriane.
Preciso de advogado?
A primeira etapa do processo judicial, no Juizado Especial Federal, não precisa de advogado. Contudo, se o segurado perder na primeira instância, vai precisar de um especialista para seguir em frente. Por isso, o indicado é buscar logo no início ajuda de um advogado previdenciarista.
5) Algumas precauções
Mantenha os exames atualizados

Entre os brasileiros que tiveram o benefício cortado neste pente-fino, cerca de 61 mil perderam porque não compareceram à perícia de revisão. Segundo Adriane Bramante, o número é alto porque muitas pessoas foram pegas de surpresa e não tinham laudos médicos recentes em mãos.
“Muitas vezes, o segurado não tem o exame atualizado, depende do SUS, o SUS não agenda, não faz exame e o beneficiário acaba perdendo”, disse ela.
Por isso, a dica é que de seis em seis meses o segurado passe pelo médico para atualizar seus relatórios, exceto em casos de exames mais complexos, como a ressonância magnética –que é, normalmente, solicitada anualmente.
Tire cópias dos laudos e exames
Outra indicação é que o segurado tire cópias de seus exames, laudos e demais comprovantes médicos antes de levá-los ao INSS.
Pode ser que os documentos originais fiquem na agência e, caso o segurado queira entrar na Justiça contra a decisão do governo, não terá os relatórios importantes para sua defesa.
Onde procurar ajuda
Não há um órgão do governo ou não governamental que preste assistência aos segurados do INSS. A pessoa que tiver dúvidas pode se informar no próprio INSS, pelo telefone 135 ou pelo Meu INSS.
A defensoria pública e o Juizado Especial Federal também fornecem instruções àqueles que se sentem prejudicados.


Exército lança três editais de processo seletivo para temporários

Seleções abrem vagas temporárias em todos os níveis de escolaridade. Aprovados terão salário de até R$ 6.993,00.
.
Exército Brasileiro divulgou três novos editais de processo seletivo para admissão de temporários. As seleções abrem vagas para o Serviço Militar Voluntário do Comando da 7ª Região Militar, que compreende os estados do Rio Grande do Norte, Alagoas, Paraíba e Pernambuco.

Juntos, os documentos abrem 53 vagas imediatas mais formação de cadastro de reserva em postos dos níveis fundamental, médio/técnico e superior.

O edital para cabo especialista temporário abre 44 vagas de nível fundamental. Além da escolaridade mínima solicitada, as vagas só podem ser pleiteadas por candidatos do sexo masculino. Os concorrentes devem ter entre 19 e 35 anos de idade em 15 de julho deste ano e altura mínima de 1,60m.

As oportunidades são destinadas às funções de motorista categoria “D” ou “E” e ajudante de eletricista. Aprovados terão salário básico de R$ 2.627,00.

O edital para 3º sargento técnico temporário conta com três vagas de nível médio/técnico. As áreas contempladas são análises clínicas, prótese dentária e eletrotécnica. A remuneração básica será de R$ 3.825,00.

Podem concorrer candidatos de ambos os sexos, desde que tenham idade entre 19 e 37 anos até 31 de dezembro deste ano e altura mínima de 1,55m (mulheres) e 1,60m (homens).

Por fim, o terceiro edital disponibiliza seis vagas para aspirante a oficial técnico. As oportunidades são de nível superior e estão abertas para concorrentes de ambos os sexos. As áreas contempladas são: Enfermagem, Tecnologia da Informação, Teologia (Católica) e Engenharia Civil. Aprovados terão soldo básico de R$ 6.993,00.

Para pleitear uma das oportunidades é necessário ter entre 19 e 37 anos até 31 de dezembro deste ano. Além disso, o edital exige altura mínima de 1,55m (mulheres) e 1,60m (homens).

Inscrições

Açude do Batente, no município de Ocara, é o sexto a sangrar neste ano

O reservatório abastece parte de Ocara, Morada Nova e Ibaretama
Açude do Batente, em Ocara, sangrou na noite dessa
 segunda-feira, 25. (Foto: Reprodução/Ednardo Alcântara)
Chegou a seis o número de açudes públicos monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) sangrando no Ceará. O Açude do Batente, localizado em Ocara, sangrou na noite dessa segunda-feira, 25. O reservatório tem capacidade para 37 milhões de metros cúbicos de água e abastece parte de Ocara, Morada Nova e Ibaretama.

Além de Batente, o Estado tem outros cinco açudes sangrando: São José I (Boa Viagem), Cocó (Fortaleza), Germinal (Palmácia), Maranguapinho (Maranguape) e Tijuquinha (Baturité). Outros quatro têm volume acima de 90%: Jenipapo (Meruoca), São Vicente (Santana do Acaraú), Itaúna (Granja) e Gameleira (Itapipoca). Por outro lado, o Ceará ainda tem 120 açudes com volume inferior a 30% de sua capacidade.
Veja vídeo do açude:
LEIA MAIS EM...

3 HORAS DE EMOÇÃO - AS MELHORES DOS ANOS 70 E 80

..
FONTE DO VÍDEO

Veja Mais em...
Canal Como é bom recordar

Quem tem direito adquirido não precisa antecipar aposentadoria, diz Professor

..
A cada anúncio de reforma da Previdência, a situação se repete: tanto no setor público como na iniciativa privada, trabalhadores que ultrapassaram o tempo mínimo de contribuição correm para antecipar a aposentadoria. Essa movimentação, no entanto, é arriscada e pode prejudicar o segurado se feita de maneira precipitada.
Quem cumpriu os requisitos para se aposentar pelas regras atuais está preservado pelo direito adquirido e não será afetado pela reforma da Previdência. Nesses casos, o trabalhador mantém o direito a aposentar-se pelos critérios presentes, mesmo que uma emenda à Constituição entre em vigor.
O direito adquirido vale independentemente se o trabalhador entrar com pedido de aposentadoria antes ou depois de uma reforma da Constituição.
A situação, na verdade, vale para qualquer direito. Isso porque a legislação, em tese, não pode retroagir, apenas ser aplicada a partir do momento em que passar a vigorar.”Essa é uma questão definida dentro do sistema judiciário. Durante a reforma da Previdência no fim dos anos 1990, houve uma controvérsia, mas o STF [Supremo Tribunal Federal] se posicionou na época sobre o assunto e determinou que o direito adquirido vale para quem tenha completado os requisitos nos termos da norma anterior.
Não precisa ter feito o requerimento, basta ter completado o direito”, explica o mestre em direito constitucional Rodrigo Mello, professor de direito no Centro Universitário de Brasília (Uniceub). O secretário de Previdência da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Leonardo Rolim, confirma que quem já conquistou o direito à aposentadoria não apenas não será afetado como poderá escolher se permanecerá na regra atual ou se aposentará pela nova legislação. Ele aconselha o trabalhador a esperar a reforma entrar em vigor para somente então decidir como quer se aposentar.
“Que o trabalhador espere. Pode ser que a nova regra, se ele esperar mais um tempo, seja mais vantajosa do que aquela em que ele obteve o direito pelas regras atuais”, disse Rolim durante a entrevista coletiva na última quarta-feira (20), quando técnicos detalharam a reforma da Previdência.Segundo Rolim, o trabalhador pode ter vantagem na regra de cálculo e aumentar o valor do benefício se esperar mais um pouco.

Agência Brasil

WiFi é mais importante e indispensável do que sexo, diz pesquisa

..
Ter uma conexão WiFi constante ao longo do dia é mais importante e indispensável do que o sexo, segundo a maioria dos entrevistados em uma pesquisa realizada pela empresa iPass. Para conseguir essa resposta, o estudo realizou a seguinte pergunta: "Qual é a coisa mais indispensável, marcante e útil do seu dia a dia?".

De acordo com a iPass, que entrevistou 1,7 mil pessoas dos Estados Unidos e da Europa, 40% acreditam que o WiFi é a prioridade marcante no dia a dia. Sobre sexo, o número cai para 37%. Em terceiro lugar fica o chocolate, com 14%, seguido por álcool (9%).

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK