PROCURANDO POR ALGO?

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

ABERTURA DO BATE PAPO NO CARRO, com Arystony Moura

..

Coisa Boa 🎤🎤🎤O BATE PAPO NO CARRO, Ganhou Abertura Veja Ai..... SHOW SHOW🚗🚗🚗🚗 Créditos de Arystony Moura
VEJA QUEM JÁ PARTICIPOU:
1. BATE PAPO COM MACEDO SOUSA:
2. BATE PAPO NO CARRO COM JEFFERSON GONDIN
3. BATE PAPO FOI COM RAFACELL E ANDREZINHO GALERA DO FORRÓ DO GERA..
4. BATE PAPO NO CARRO COM CARLOS GARDEL
5. BATE PAPO NO CARRO COM PAULO VIRGÍLIO
6. BATE PAPO NO CARRO COM FLÁVIO SILVA
7. BATE PAPO NO CARRO COM GEORGE FREITAS, "SUPER MALUCO"
8. BATE PAPO NO CARRO COM LÚCIO FLÁVIO
9. BATE PAPO NO CARRO COM GLEIDSON GADELHA
10. BATE PAPO NO CARRO COM O ÍNDIO WAYRAK DO EQUADOR
11. BATE PAPO NO CARRO COM PAULO RUBENS
12. BATE PAPO NO CARRO COM ODAK DO ACORDEON

QUEM SERÁ O PRÓXIMO?


Esperamos Por Você, Divulgando Aqui lhe Garanto Retorno Garantido...
Esperamos Por Você, Divulgando Aqui lhe Garanto Retorno Garantido...
VEJA TODOS ESSES VÍDEOS EM UM SÓ LUGAR: ACESSE: JOSENI DE LIMA

'Cirurgia para retirada de câncer de próstata não afeta o desejo sexual', assegura urologista

Oncologista Rafael Coelho, cirurgião do Hospital 9 de Julho, esclarece principais dúvidas sobre saúde do homem
Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima que
 68 mil novos casos de tumores de próstata
surjam por ano. Foto: Pixabay
Novembro Azul é o mês de conscientização sobre a saúde do homem. E a doença que mais afeta essa população ainda é o câncer de próstata. De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), a estimativa é de que 68 mil novos casos sejam registrados por ano no Brasil.

Na fase inicial, os sintomas praticamente não aparecem. Por essa razão, os exames periódicos são necessários. Quando os primeiros desconfortos surgem, o paciente já está em um estágio considerado avançado da doença. Aumento da frequência e dor ao urinar são as principais queixas.

A medicina tem buscado alternativas para o diagnóstico de câncer de próstata. O exame de toque retal ainda é encarado com preconceito ou medo por muitos homens, mas ainda não existem métodos que possam substituí-lo.

O cirurgião robótico do Hospital 9 de Julho, Rafael Coelho, ressalta o crescimento do uso desse tipo de procedimento no tratamento do câncer de próstata localizado. "Esse tipo de cirurgia é minimamente invasiva por funcionar através de uma pinça que faz um 'furinho' no paciente, diminui as chances de infecção já que não é uma cirurgia aberta (feita sem o robô) e o tempo de recuperação é mais rápido do que as formas comuns", explica. O urologista também afirma que esta é a técnica mais comum no tratamento da doença nos Estados Unidos e Europa.

A equipe do E+ entrevistou o médico Rafael Coelho, cirurgião robótico do Hospital 9 de Julho, para tirar as dúvidas mais polêmicas em relação ao tema.

A partir de qual idade os homens devem procurar o médico e com que frequência?
Existe uma controvérsia sobre a idade de início entre as sociedades de urologia do mundo. A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) recomenda o rastreamento a partir dos 50 anos (45 anos para negros ou com histórico familiar com a doença). Porém, é interessante colher um PSA basal aos 40 anos de idade para já antecipar um possível diagnóstico. Este exame estratifica o risco de câncer de próstata ao longo da vida e permite a elaboração de uma estratégia de rastreamento personalizada. Com a evolução da medicina, nós podemos abandonar recomendações genéricas e elaborar planos de diagnóstico e tratamentos específicos para cada pessoa.
Quais são os sintomas do câncer de próstata?
Na sua fase inicial, o câncer de próstata é assintomático, por isso a importância do rastreamento. Os sintomas aparecem na fase avançada, por exemplo, quando a doença já se disseminou para os ossos, causando muita dor no paciente.
O exame de toque retal ainda é o método de diagnóstico mais efetivo ou existem outras alternativas?
Não é o único exame. Atualmente a minoria dos casos de câncer de próstata são diagnosticados pelo toque retal. Em mais de 80% dos casos, a suspeita da doença se faz pelo aumento do PSA (antígeno prostático específico) que é medido por um exame de sangue convencional. Além dele, os exames de imagem têm tido um papel importante no diagnóstico da doença, principalmente com a evolução da ressonância magnética de próstata.
Como é o tratamento?

Presidente do TRF-4 assina exoneração de Sérgio Moro

Exoneração do juiz federal, assinada nesta sexta-feira (16), tem vigência a partir de segunda-feira (19). Ele deixa cargo para assumir o Ministério da Justiça e Segurança Pública .
Moro deixa o cargo porque aceitou o convite do
 presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para chefiar
o Ministério da Justiça e Segurança Pública —
 Foto: Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo
Por Alana Fonseca, G1 PR — Curitiba
O presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), desembargador federal Thompson Flores, assinou, na tarde desta sexta-feira (16), o ato de exoneração do juiz federal Sérgio Moro, que tem vigência a partir de segunda-feira (19).

Moro deixa o cargo porque aceitou o convite do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para chefiar o Ministério da Justiça e Segurança Pública a partir de 2019.

O pedido de exoneração do titular da 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável pelos processos da Lava Jato em 1º grau, foi recebido por Thompson Flores nesta manhã.

Nele, Moro justificou o motivo da antecipação do pedido de exoneração, já que pretendia fazê-lo em janeiro próximo à posse como ministro.

Leia a íntegra do requerimento abaixo:

"Como é notório, o subscritor foi convidado pelo Exmo. Sr. Presidente da República eleito para assumir a partir de janeiro de 2019 o cargo de Ministro da Justiça e da Segurança Pública. Como é também notório, o subscritor manifestou a sua aceitação.

Isso foi feito com certo pesar, pois o subscritor terá que exonerar-se da magistratura.

Pretendia realizar isso no início de janeiro, logo antes da posseno novo cargo.Para tanto, ingressei em férias para afastar-me da jurisdição. Concomitantemente, passei a participar do planejamento das futuras ações de Governo a partir de janeiro de 2019.

Entretanto, como foi divulgado, houve quem reclamasse que eu, mesmo em férias, afastado da jurisdição e sem assumir cargo executivo, não poderia sequer participar do planejamento de ações do futuro Governo.

Embora a permanência na magistratura fosse relevante ao ora subscritor por permitir que seus dependentes continuassem a usufruir de cobertura previdenciária integral no caso de algum infortúnio, especialmente em contexto na qual há ameaças, não pretendo dar azo a controvérsias artificiais, já que o foco é organizar a transição e as futuras ações do Ministério da Justiça.

Assim, venho, mais uma vez registrando meu pesar por deixar a magistratura, requerer a minha exoneração do honroso cargo de juiz federal da Justiça Federal da 4º Região, com efeitos a partir de 19/11/2018, para que eu possa então assumir de imediato um cargo executivo na equipe de transição da Presidência da República e sucessivamente o cargo de Ministro da Justiça e da Segurança Pública.

Destaco, por fim, o orgulho pessoal de ter exercido durante vinte e dois anos o cargode juiz federal e de ter integrado os quadros da Justiça Federal brasileira, verdadeira instituição republicana.

Fico à disposição para qualquer esclarecimento. Cordiais saudações".


Entrevista ao Fantástico

Márcia Fellipe, Jerry Smith - Quem Me Dera

..

VEJA MAIS EM...
https://music.youtube.com/watch?v=BRw8e5OGnrI&feature=share

Eu não sabia que cruzar as pernas era tão prejudicial

Pernas Cruzadas
5 Motivos para não ficar de pernas cruzadas: 
Geralmente, quando nos sentamos, a tendência Ã© cruzarmos as pernas. Seja para nos parecermos mais elegantes, intelectuais ou até mesmo sensuais em nossa cultura, acabamos fazendo isso automaticamente. Entretanto, poucas pessoas conhecem as implicações que esta posição traz para nosso corpo e nossa saúde. Esse vídeo traz uma valiosa informação sobre esta postura para prevenir problemas circulatórios.

CONFIRA NO VÍDEO... aqui

Cearense Mansueto Almeida continuará comandando o Tesouro no governo Bolsonaro

Economista Mansueto Almeida
O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou nesta quinta-feira, 15, a indicação do economista Mansueto Almeida para o cargo de secretário do Tesouro Nacional no governo de Jair Bolsonaro. Roberto Campos Neto, diretor do banco Santander, também foi oficializado para a presidência do Banco Central.

Mansueto está no comando do Tesouro desde abril deste ano. Antes, ele era o responsável pela Secretaria de Acompanhamento Econômico (Seae) do Ministério da Fazenda no governo de Michel Temer, cargo que assumiu em maio de 2016.

Quando a Seae foi desmembrada, Almeida ficou com a Secretaria de Acompanhamento Fiscal, Energia e Loteria (Sefel), posto que ocupou até a saída do ministro Henrique Meirelles da Fazenda para disputar as eleições presidenciais, quando foi convidado para assumir o Tesouro. Após a eleição de Jair Bolsonaro, Mansueto Almeida foi cotado para assumir a secretaria da Fazenda no superministério da Economia de Paulo Guedes, posição que equivale atualmente ao de ministro da Fazenda.

Com trânsito no meio político, o economista cearense Ã© bem-visto por aliados do atual governo que tratam da relação da equipe econômica com o Congresso. Ele conta ainda com boas relações nas principais instituições do mercado financeiro, construídas no período em que era consultor de contas públicas (2014/2015). Mansueto, porém, é considerado rigoroso na gestão fiscal, tendo sido um dos formuladores da regra do teto de gastos –que limita o aumento das despesas à inflação.

Formado em Economia pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e mestre em Economia pela Universidade de São Paulo (USP), Mansueto Facundo de Almeida Júnior é técnico de Planejamento e Pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Em Brasília, foi coordenador-geral de Política Monetária e Financeira na Secretaria de Política Econômica no Ministério da Fazenda (1995-1997) e assessor da Comissão de Desenvolvimento Regional e de Turismo do Senado Federal (2005-2006)

Atuou como consultor privado entre 2014 e 2016, até retornar a um posto público. O economista tem publicações na área de finanças públicas e organizou dois livros: “Retomada do crescimento – diagnóstico e propostas” (Elsevier, 2017), com Fábio Giambiagi, e “Finanças públicas: da contabilidade criativa ao resgate da credibilidade” (Record, 2016), com Felipe Salto.
Com informações Diario do Nordeste

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK