PROCURANDO POR ALGO?

segunda-feira, 26 de agosto de 2019

FILOSOFICAMENTE PODEMOS AFIRMAR QUE QUANTIDADE NEM SEMPRE É SIGNIFICADO DE POSITIVIDADE E TRIUNFO.

Rufino Silva / Facebook
FILOSOFICAMENTE PODEMOS AFIRMAR QUE QUANTIDADE NEM SEMPRE É SIGNIFICADO DE POSITIVIDADE E TRIUNFO. DITO ISSO, QUERO EXPRESSAR MEUS SENTIMENTOS DE GRATIDÃO , SOBRETUDO EM TER COMPARECIDO AO IMPORTANTE EVENTO, UMA MULHER DR FIBRA 2019, ONDE A FORCA FEMININA E SEUS TALENTOS SOBREPUSERAM AS DIFICULDADES NESSA ÁREA SOCIAL E DO NOSSO DIA. FOI NO ARABAR GRILL, EM ARACOIABA, 23.08.2019, ONDE A SENHORA LEYLA QUEIROZ, PROPRIETÁRIA DESSE PALCO DE EMOÇÕES, NOS DEU TODO E TOTAL APOIO, PARA A EFETIVAÇÃO DESTA SIGNIFICATIVA SOLENIDADE. POIS BEM, O PÚBLICO HOMENAGEADO NÃO FOI O ESPERADO, TODAVIA ESSE FATOR NÃO INFLUENCIOU O SUCESSO DA FESTA E NEM TIROU O BRILHO DOS MENCIONADOS FOCALIZADOS NESSA MERECIDA HOMENAGEM, A ESSAS DIGNAS MULHERES VITORIOSAS E CHEIAS DE LUZ E CHARME. INFELIZMENTE, COM ALGUMAS EXCEÇÕES, TEMOS PESSOAS, MESMO CAPACITADAS, NÃO ESTÃO PREPARADAS E NEM FADADAS A RECEBER MUITAS VEZES, CITADOS TROFÉUS...O MAIS IMPORTANTE É QUE ESSAS VIBRANTES MULHERES QUE COMPARECERAM E DERAM MUITA ÊNFASE A ESSES MOMENTOS QUE JAMAIS SERÃO APAGADOS DA MENTE DOS QUE TIVERAM O PRIVILEGIO DE VIVENCIAR ESSA FESTA TÃO COLORIDA, DEDICADA AS VIRTUOSAS MULHERES INSERIDAS PELA COMPETÊNCIA DE SER FEMININA E ACIMA DE TUDO UMA MULHER DE FIBRA, DENTRE TANTAS OUTRAS ESPALHADAS NESSES RINCÕES CEARENSES. HOJE. 24.08.2019... PARABÉNS QUERIDAS MULHERES, SÍMBOLO DO AMOR E DA ETERNIDADE DADA POR DEUS, NOSSO SENHOR. AMEM.

LEIA MAIS:
CRÔNICAS DE RUFINO SILVA


Fabíola Silva e Leila Queiroz / Facebook
Mais uma vez eu queria reiterar os meus agradecimentos a sempre amiga e parceira do nosso grande evento, Mulher de Fibra 2019, realizado no chic Restaurante ARABAR GRILL, em Aracoiaba, nessa sexta feira, 23.08.2019, onde parte do sucesso transfiro a essa bem sucedida empresaria, Leyla Queiroz e também assistente e minha filha, Elisangela Fabiola, formada na ÁREA de Assistência Social, onde faz um belo trabalho na Secretaria de Saúde de Aracoiaba. Muito obrigado as grandes e talentosas mulheres de fibra de 2019, em mais uma história que ficara para a posteridade desse mega evento onde nem mesmo tempo vai apagar. Obrigado querida e super amiga, Leyla Queiroz, com a Graça de Deus e a mutualidade do povo do Ceara e de nossa querida região do Maciço , outras solenidades hão de acontecer, me deixando cada vez mais feliz e realizado com ar bênçãos do devido espírito santo. Amém... Era domingo quando redigi essa croniqueta de autoria deste escriba Rufino Silva... 25.08.2019.

LEIA MAIS CRÔNICAS DE RUFINO SILVA EM...

Passa o Tempo...

Vai dar tudo certo...
Rufino Silva / Facebook
Segunda-feira. 26.08.2019. Passa o tempo. Vejo nessas trovoadas da vida a busca pela esperança quase perdida, na certeza que melhores dias virão e a convicção que o sol, com a graça de Deus, vai retornar seu brilho. Vai dar tudo certo... O reconstruir de novos alicerces vão surgir, pra todos nos que buscamos ser para sempre felizes com a graça da divindade cristã e acima de tudo, o vivo direito de sermos para sempre, felizes...
LEIA MAIS CRÔNICAS E RUFINO SILVA EM...

CRÔNICAS DE RUFINO SILVA

O que está acontecendo com a Amazônia em 10 perguntas e respostas

As queimadas de fato bateram recorde? O desmatamento subiu? Em dúvida sobre as muitas questões envolvendo a Amazônia nas últimas semanas?
DIVULGAÇÃO/NASA
Amazônia virou o foco das atenções nas últimas semanas com notícias sobre aumento do desmatamento e das queimadas, com declarações polêmicas do presidente Jair Bolsonaro e com intensa repercussão internacional. Entenda:

1. A Amazônia está queimando mais neste ano?
O número de focos de incêndio para todo o Brasil entre 1.º de janeiro e 24 de agosto era o maior dos últimos sete anos para este período. O Programa Queimadas, do Inpe, registrou até a data 79.513 focos, alta de 82% em relação ao mesmo período do ano passado. Desde 2013, o ano com maior número de focos para esse intervalo de tempo tinha sido 2016, com 74.317 focos. Aquele foi um ano bastante seco, com ocorrência de um forte El Niño. A Amazônia (o bioma) respondeu por 52,5% dos focos deste ano. Até o dia 24, a região teve 41.867 focos, ante 22.165 nos oito primeiros meses do ano passado e 36.333 no mesmo período de 2016. Comparando somente o mês de agosto, houve mais focos do que este ano em 2005 (63.764), 2007 (46.385) e 2010 (45.018). O ano de 2005, como mostra a resposta acima, foi o último recorde de desmatamento da região e 2010 foi um ano extremamente seco.

2. A questão envolve só o Brasil?
Não. A Amazônia colombiana também tem queimadas e o país solicitou apoio a outros países. Já a Bolívia informou ontem que aceitará a ajuda externa para conter os incêndios, oferecida por Chile, Paraguai e Espanha. Ali os incêndios já consumiram mais de 745 mil hectares de terra na região de Chiquitania, na fronteira com o Paraguai, e 100 mil hectares em Beni, na Amazônia boliviana.

3. Já existe uma explicação para essas queimadas?
A principal correlação encontrada até o momento é a alta no desmatamento. A principal hipótese de especialistas é que queimadas estão ocorrendo para limpar o que foi derrubado antes. A explicação vem da Nasa. Segundo o pesquisador Doug Morton, isso é possível de aferir com uma análise das colunas de fumaça que podem ser vistas por satélite. Elas têm uma espécie de assinatura que mostram sua origem. Não são de fogo espalhado e mais baixo, que seria o indicador de queima de resíduos de campos de cultivo ou para limpeza de pasto, por exemplo, mas são centralizados e muito altos, de pilhas de troncos de árvore queimando que tinham ficado ao sol secando por meses antes.

4. A culpa pelas queimadas pode ser da seca?
Este ano de fato está mais seco, mas não tanto quanto estava 2016. O Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam) divulgou uma nota técnica no dia 20 avaliando essa possibilidade, mas também concluiu que a maior correlação é com o desmatamento. Analisando os dados disponíveis até o dia 14, notou-se que “os dez municípios amazônicos que mais registraram focos de incêndios foram também os que tiveram maiores taxas de desmatamento”. Segundo os pesquisadores do Ipam, esses municípios, até o dia 14, eram os responsáveis por 37% dos focos de calor em 2019 e por 43% do desmatamento registrado até o mês de julho na região.

5. Há indícios de quem está cometendo essas queimadas?
Os focos de queimadas estão espalhados por todo o chamado arco do desmatamento, que vai do Acre, passando por Rondônia, sul do Amazonas, norte do Mato Grosso e sudeste do Pará. Ao menos no Pará, no entorno da BR-163, há uma investigação corrente, depois que foi anunciado por um jornal de Novo Progresso que produtores locais estavam convocando um “dia do fogo” no dia 10 de agosto. De fato, o Programa Queimadas do Inpe viu um aumento de incêndios na região naquele dia e os Ministérios Públicos Estadual e Federal estão investigando a questão. Neste domingo (25/08/2019), o presidente Bolsonaro pediu à Polícia Federal que também investigue o caso do Pará.

Presidente Bolsonaro: a verdade por trás de grande parte da mídia.


FONTE DO VÍDEO: 

Em seu twitter o Presidente Jair Bolsonaro:
Veja como profissionais das Organizações Globo, via palestras com dinheiro público, desinformam seus seguidores.
Jair M. Bolsonaro
@jairbolsonaro


VEJA MAIS VÍDEOS EM:
Jair Bolsonaro

Tomar café ao acordar não é a melhor hora

Ingere cafeína assim que acorda? Então, reconsidere esse hábito
.
Mais de 85% da população mundial consome cafeína regularmente, e o café é a principal bebida ingerida com a substância. E esta também é a razão pela qual 40% dos cidadãos não dormem o suficiente.
A maioria dos indivíduos toma a sua primeira xícara de café nas primeiras horas da manhã, logo após acordar. Porém, de acordo com nutricionistas, se quer mesmo se sentir acordado e em estado de alerta para realizar melhor as suas tarefas durante a tarde, talvez não deva consumir cafeína assim tão cedo.
LEIA TAMBÉM: Sexo, café e mais seis hábitos que aumentam a esperança média de vida

Consumir café ao despertar pode fazer com que se sinta desperto, porém nervoso e agitado e mais cansado algumas horas depois.

O que acontece no organismo

Quando despertamos, o organismo produz doses elevadas de cortisol, o hormônio do stress responsável por suscitar ansiedade.

Se consumimos cafeína nesse período, os níveis de cortisol tornam-se ainda mais altos, sendo até perigosos para pessoas naturalmente ansiosas. Mais tarde, quando os níveis no sangue tanto de cafeína como de cortisol diminuem na corrente sanguínea, tendemos a sentir mais cansaço do que o seria esperado.

Beba café mais tarde

“Beba café quando o seu corpo estiver a produzir menos cortisol”, recomenda Laura Cipullo, nutricionista e autora do livro 'The Women’s Health Body Clock Diet' ('A Dieta do Relógio para um Corpo Feminino Saudável'), em entrevista ao site CNBC.com.

Ou seja, se costuma acordar entre as 6h e 8h da manhã, deverá ingerir café entre as 9h e as 11h. Esta mudança deve ser feita aos poucos, caso já tenha o hábito de consumir cafeína logo ao despertar. Com uma transição repentina, a pessoa pode se sentir repentinamente esgotado e até com dificuldades em raciocinar.

Já a nutricionista Melanie Dellinges defende que mais importante que o horário é a quantidade de cafeína consumida, não devendo ultrapassar quatro xícaras por dia. Dellinges ressalta ainda a importância de cessar o consumo de café antes do fim da tarde, já que a substância pode atrapalhar o sono até seis horas antes após ingerida. Em outras palavras, se pretender dormir às 21h, por exemplo, não deve tomar café depois das 15h.

G-7 anuncia R$ 91 milhões para combater incêndios na Amazônia

Ricardo Salles afirmou que considera "excelente" e "muito bem-vinda" a ajuda financeira oferecida pelo G-7
© Reuters
O G-7, grupo de países mais ricos do mundo, decidiu nesta segunda-feira, 26, desbloquear uma ajuda de urgência de €20 milhões, o equivalente a cerca de R$ 91 milhões, para combater os incêndios florestais na Amazônia. A verba será usada principalmente para o envio de aviões para apagar o fogo na região, anunciaram os presidentes da França, Emmanuel Macron, e do Chile, Sebastián Piñera.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmou que considera "excelente" e "muito bem-vinda" a ajuda financeira oferecida pelo G-7 para combate aos incêndios na Amazônia, de cerca de R$ 91 milhões, após ter sido questionado por jornalistas, depois de ter feito uma apresentação em evento do Secovi-SP.

Salles, contudo, aproveitou a pergunta para lembrar que o Brasil tem um crédito de US$ 2,5 bilhões para receber, referente a uma fatura do Protocolo de Kyoto.

"Acho excelente a medida, muito bem-vinda, e queria aproveitar, inclusive, e lembrar que desde 2005 o Brasil tem cerca de 250 milhões de toneladas de gás carbono, do MDL (Mecanismo de Desenvolvimento Limpo), para receber, o que gera receita de US$ 2,5 bilhões. Essa é uma medida que nós instigamos os países, para que nos ajude a quitar essa fatura do Protocolo de Kyoto, um crédito de US$ 2,5 bilhões seria muito bem-vindo", disse.

Salles disse que quem vai decidir como usar os recursos para o Brasil serão o povo e o governo brasileiros.

Quando questionado sobre se o governo faz alguma autocrítica em relação à questão da Amazônia, o ministro ressaltou que a quantidade de queimadas tem oscilado ano a ano.

"Neste ano aumentou muito, infelizmente, com o clima seco e o tempo quente. No ano passado e retrasado foram menores e em 2016 tivemos números próximos ao deste ano. A série histórica oscila de acordo com o clima e o tempo", disse.

Vamos rever essa pintura? Mostra pra gente aí como se faz, Arrasca!


FONTE DO VÍDEO

#MengãoArretado

Flamengo 3x0 Ceará Vamos rever essa pintura? Mostra pra gente aí como se faz, Arrasca! #MengãoArretado

Número de monitorados por tornozeleira triplica no Ceará

A Secretaria da Administração Penitenciária contabiliza 4.876 monitorados no Estado. Cada um custa R$ 169 por mês. Detento em unidade prisional pode demandar mais de R$ 2 mil
Uso das tornozeleiras é alternativa para
 baratear custos do Governo
O uso da tornozeleira eletrônica, medida cautelar alternativa à prisão, vem sendo ampliado no Ceará. Em dois anos, a quantidade de pessoas monitoradas pelo aparelho triplicou. Conforme estatísticas da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), no mês de julho de 2017 eram 1.589 tornozeleiras ativas. Já em julho deste ano de 2019, são 4.876 aparelhos em uso.

Há dois anos, os dados sobre pessoas monitoradas por tornozeleiras se resumiam à divisão por gênero, sendo prioritariamente sobre o sexo masculino. O levantamento atual mostra que o monitoramento abrange toda a territorialidade do Estado e desmembra, com detalhes, quem são os 'tornozelados' no Estado. Dos 4.876, 706 são oriundos de audiências de custódia, 188 acusados da Lei Maria da Penha e os demais estão elencados como 'outros'.

Ainda de acordo com a nomenclatura da SAP, os monitorados ativos por núcleo são 2.497 da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), 702 provenientes das audiências de custódia e 1.677 no interior do Estado. Com relação aos tipos de decisão, predominam as medidas cautelares (2.090), prisão domiciliar (1.230) e recolhimento noturno (998).

Em 2015, a Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar e a Secretaria de Justiça do Estado (Sejus) acordaram ampliar o projeto de Monitoramento Eletrônico para os infratores da Lei Maria da Penha por meio da utilização de tornozeleiras eletrônicas. À época, a decisão foi tomada para, de acordo com as autoridades, proporcionarem mais segurança às mulheres agredidas, porque a qualquer aproximação do agressor com a mulher vitimizada, o equipamento dispara sinal.
LEIA MAIS EM...

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
AVISO IMPORTANTE!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: josenidelima@gmail.com FAVOR INFORMAR O LINK