PROCURANDO POR ALGO?

quinta-feira, 6 de junho de 2019

Viver estressado pode engordar mais de 300 calorias, diz estudo

Crianças que têm estresse tóxico podem se tornar
 adultos mais doentes - Getty Images
Se você vive estressado o tempo todo, saiba que deve começar a relaxar. Um novo estudo revelou que o estresse pode engordar o mesmo que um hambúrguer com queijo.

Segundo o estudo, publicado pela Universidade de Yale, nos Estados Unidos, a razão é pela qual o estresse engorda é porque ativa a liberação de cortisol, um hormônio que não auxilia a perda de peso. Ele eleva os níveis de glicose no sangue e armazena gordura no corpo.

Além disso, o estresse também gera ansiedade, o que faz a pessoa comer mais, especialmente alimentos açucarados e gordurosos.

A pesquisa encontrou que o estado libera hidrocortisona, que favorece a acumulação de gordura na área do abdômen.

COMO ELIMINAR O ESTRESSE DA SUA VIDA

Exercícios físicos

Liberam serotonina e endorfina, hormônios da felicidade, bem-estar e prazer. Além disso, dissipa o estresse e contribuem para a perda de peso.

Exercícios de respiração

O melhor para enfrentar uma crise de estresse respirar profundamente pelo nariz e soltar o ar pela boca. Este exercício permitirá relaxar se repete o processo três vezes seguidas.

Entorse no tornozelo tira Neymar da Copa América

Ueslei Marcelino/Reuters
O atacante Neymar Jr. foi desconvocado da seleção Brasileira depois de sofrer uma entorse no tornozelo aos 18 minutos do primeiro tempo do jogo contra o Catar, realizado na noite dessa quarta-feira (5), no Estádio Mané Garrincha, em Brasília.
LEIA TAMBÉM:Caso Neymar: vice da CBF cita vídeo novo e aposta que jogador pedirá licença da Seleção

O jogador ainda chegou a ficar no banco de reservas, onde chorou enquanto recebia atendimento do médico Rodrigo Lasmar. Depois, durante o segundo tempo da partida, o atleta deixou o estádio e foi levado para uma clínica, onde foi avaliada e submetido a exames complementares de imagem que confirmaram a ruptura ligamentar no tornozelo.

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol), no anúncio que fez em seu site sobre a desconvocação de Neymar, informou que por causa da “gravidade da lesão”, o jogador “não terá condições físicas e tempo de recuperação suficiente para participar da Copa América Brasil 2019. A partir desta quinta-feira (6), a comissão técnica da seleção brasileira iniciará a definição de um substituto”.

Pare! Esta são as 6 situações nas quais as mulheres não deveriam fazer sexo

Reprodução/ Google
Existem situações na vida de todo casal, quando a intimidade tem que ficar de lado por causa do bem-estar da parceira. As mulheres precisam ter atenção em alguns momentos e abdicar de relações sexuais por motivos de saúde.

A ginecologista Heather Rupe, em coluna no sítio estrangeiro Web MD, elenca seis ocasiões que a mulheres devem ligar o sinal vermelho e evitar fazer sexo. Ela explica que é muito comum as pacientes chegarem com dúvidas sobre quando pode ou não.

Antes de um exame de PapaNicolau

O sêmen pode tornar o exame menos eficiente. Heather conta que apesar dos avanços tecnológicos, o ginecologista precisa analisar as células em um microscópio, e por isso, o sexo deve ser evitado na noite anterior.

Sangramento ou dores vaginais

A doutora diz que é normal as mulheres sentirem algumas dores ou formigamentos durante a ovulação, mas caso as dores e o sangramento sejam persistentes, é aconselhável dar uma pausa no sexo até que o ginecologista seja consultado.

Complicações relacionadas com a gravidez

Que fique 100% claro: o sexo é completamente liberado durante a gravidez até que a bolsa rompa, diz a médica. Ela prossegue, “se você tem dores ou sangramentos inexplicáveis, o casal deve manter a atividade sexual em espera até a consulta médica”.

Pós-parto

De acordo com a Dra. Rupe, após o parto a mulher deve ficar por volta de seis semanas sem relações sexuais até que ela faça a primeira visita ao médico. Seja cesárea ou parto normal, o doutor precisa ter certeza de que a cicatrização ocorreu como esperado para poder liberar qualquer ação entre quatro paredes.

Pós-operatório

Parece óbvio, no entanto, a médica diz que já teve vários pacientes no consultório porque haviam feito tudo muito mais cedo que o normal. Ela conta que mesmo com grandes avanços na área cirúrgica a pessoa pode estar se sentido bem, mas o corpo ainda continua em processo de recuperação. A dica é conversar com o cirurgião sobre os prazos para voltar às atividades.

Quando há uma infecção

“Se você sente sintomas de infecção pélvica ou vaginal, como mau odor, coceira severa, queimação ou dor na região pélvica evite o sexo até consultar-se com um médico”. A doutora explica que além de dor, a mulher pode expor os demais órgãos à infecção e o próprio parceiro.

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK