PROCURANDO POR ALGO?

domingo, 5 de abril de 2020

Covid-19 e a perda de olfato. Saiba como fazer o teste em casa

Em casos leves a moderados de Covid-19, a perda de olfato e, consequentemente, do paladar, está a emergir como um dos sinais iniciais da doença
@
Embora a febre, tosse e falta de ar sejam os principais sinais da contração da Covid-19, uma análise recente de casos mais leves na Coreia do Sul descobriu que o principal sintoma presente em 30% dos pacientes era a perda do olfato.
Em casos leves a moderados de Covid-19, a perda de olfato e, consequentemente, do paladar, está a emergir como um dos sinais iniciais da doença.
"O que é chamado anosmia, que basicamente significa perda de olfato, parece ser um sintoma que vários pacientes desenvolveram", disse o correspondente médico da CNN, Sanjay Gupta, à pivô da CNN Alisyn Camerota. "Pode estar relacionado à perda do paladar, à perda do apetite, não temos certeza - mas é algo que se deve observar", disse Gupta. "Às vezes, esses sintomas iniciais não são os clássicos".
Embora febre, tosse e falta de ar sejam os principais sinais da contração da Covid-19, uma análise recente de casos mais leves na Coreia do Sul descobriu que o principal sintoma, presente em 30% dos pacientes, é a perda do olfato. Na Alemanha, dois em cada três casos confirmados apresentaram anosmia.
Então, uma vez em casa, como podemos saber se estamos com perda de olfato? É possível utilizando o 'Teste jelly bean'. 
"Pegue numa jelly bean (aquelas gomas em forma de feijão) com uma mão e, com a outra, aperte o nariz com força para não ter fluxo de ar", disse Steven Munger, diretor do Centro de Olfato e Paladar da Universidade da Flórida. "Depois, coloque a jelly bean na boca e mastigue. Vamos imaginar que escolhe uma goma com sabor a fruta: se sentir um sabor salgado e a doce, é porque tem um paladar funcional", disse Munger. "Então, enquanto ainda mastiga, solte o nariz de repente. Se sentir um cheiro, sentirá todos os odores", explicou.
POR NOTÍCIAS AO MINUTO

Governo usará dados de teles para monitorar circulação de pessoas

Ideia é identificar aglomerações durante período de isolamento social
@
As operadoras de telecomunicação repassarão informações sobre a circulação de pessoas para que o governo faça avaliações e desenvolva estratégias de prevenção e combate à epidemia do novo coronavírus. A parceria vai durar o período da calamidade pública da covid-19 e envolve as empresas Vivo, Claro, Oi, Tim e Algar.

De acordo com o sindicato das empresas do setor (Sinditelebrasil), serão repassados dados agregados e anonimizados da circulação dos seus clientes. Os dados permitirão visualizar “manchas de calor” da concentração de pessoas em localidades de todo o país, auxiliando o governo a localizar onde estão ocorrendo aglomerações.

Quando uma pessoa liga um celular, o aparelho se conecta a uma antena, chamada no linguajar técnico de Estação Rádio-Base (ERB). Segundo o presidente executivo do Sinditelebrasil, Marcos Ferrari, a informação repassada ao governo será de quando e onde ocorreram essas conexões entre usuário e redes das operadoras.

“O que nós estamos disponibilizando para o governo é este dado estatístico agregado. Não vamos falar em número de linha nem em nome da pessoa. Em tal dia estavam conectadas tantas linhas em tal antena. Isso é um mapa. Olha por cima do país e enxerga como se dá a concentração de pessoas, deslocamento delas por meio deste mecanismo estatístico”, disse Ferrari.

Os dados serão consolidados no fim do dia e repassados a um servidor da empresa estadunidense Microsoft, de onde poderão ser acessados pelo governo. Assim, o “mapa” mostrará a situação sempre do dia anterior. As cinco operadoras possuem uma grande base de dados, somando 214 milhões de chips (embora vários clientes tenham mais de um chip).
“A forma como o governo vai usar esse dado pode ser de diversas maneiras. A gente não vai interferir nisso, pois é uma decisão do governo. Pode ser uma universidade que pode fazer esse uso dos dados, ou empresa terceirizada que lide com inteligência artificial. Para isso governo está botando a governança dele para aplicar de maneira eficiente estes dados”, comenta o executivo do Sinditelebrasil. Ele acrescenta que os princípios de proteção previstos na Lei Geral de Proteção de Dados e do Marco Civil da Internet serão respeitados.

Transparência

Na avaliação do conselheiro do Laboratório de Políticas Públicas e Internet da Universidade de Brasília (Lapin) Thiago Moraes, é importante que o governo se certifique que os dados disponibilizados na “nuvem” da Microsoft não sejam usados para outras finalidades. Mesmo não estando em vigor a Lei Geral de Proteção de Dados, ele defende que seus princípios e diretrizes sejam respeitados.
“O Art. 6º atenta para que o tratamento seja limitado ao mínimo necessário, e se evite o uso excessivo dos dados. Isto significa, entre outras coisas, que uma vez superada a crise, os dados coletados devem ser eliminados. É importante também que tão logo uma política pública seja definida, sua finalidade seja transparecida à população [o princípio da transparência previsto no art. 6º]”, destaca o pesquisador.
A Lei Geral de Proteção de Dados instituiu as normas para coleta e tratamento de dados. Aprovada em 2018, ela entraria em vigor em agosto, mas o Senado adiou o início da vigência para o início do ano que vem. Contudo, o Marco Civil da Internet (Lei 12.965 de 2014) também prevê a garantia da privacidade dos dados dos internautas.
Para a coordenadora do Coletivo Intervozes Marina Pita, a falta de uma legislação cria um vácuo preocupante e seria importante ter mais informações sobre como os dados da grande maioria da população serão tratados.
“Princípios como proporcionalidade, necessidade e finalidade, incluindo o descarte após atingida a finalidade, por exemplo, estão sendo observados? Deveria haver mais detalhes inclusive em relação aos procedimentos de anonimização e agregação utilizados porque há vários exemplos de reidentificação de dados anonimizados. Um sistema como esse não pode perdurar e deveria haver formas de auditar e fiscalizar o seu uso”, defende.
Agência Brasil entrou em contato com os ministérios da Saúde (MS) e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e aguarda retorno.

Mesmo com isolamento, exposição moderada ao sol não deve ser esquecida

Tomar sol é importante para sintetização da vitamina D
@
Diante do isolamento social devido ao novo coronavírus, a exposição solar fica prejudicada, mas não deve ser esquecida. A exposição moderada ao sol é importante para sintetização da vitamina D. Entre os benefícios da vitamina D (VD) estão a melhora do sistema imune.  

A vitamina D é um nutriente com função de hormônio que age em diversas áreas do organismo. “Sem dúvida, manter níveis normais de vitamina D está associado a menor taxa de infecções. Vitamina D está envolvida no processo de defesa do organismo contra agentes infecciosos e células cancerígenas. Isso se concluiu quando se compararam pessoas com baixo nível de VD, versus, altos níveis de VD”, explicou o coordenador científico da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Helio Miot.
Segundo o médico, no mundo tem sido observados níveis baixos de vitamina D em toda a população. “Sabemos que 60% ou até 80%, dependendo do grupo populacional, tem níveis baixos de vitamina D, o que pode comprometer o funcionamento do organismo como um todo, especialmente as pessoas de risco como gestantes, idosos, imunossuprimidos, indivíduos em pós-operatório de cirurgia bariátrica, quem tem osteoporose e doenças intestinais. Esses indivíduos devem ter seu nível de vitamina D testado e, se forem baixos, receber a suplementação”.
O médico explica que grande parte da vitamina D é produzida pela pele, sendo mais de 90% pela exposição solar habitual. “Então não é aquele indivíduo que vai se bronzear na piscina, mas é durante aquela caminhada, ao estender uma roupa no varal, tudo isso promove uma grande síntese de vitamina D. Outra grande parte ocorre pela alimentação, com alimentos como peixes, ovos, derivados de leite e algumas frutas. Esses alimentos têm uma quantidade de vitamina D.  Essas são as duas principais fontes de vitamina D para o organismo: exposição solar leve e alimentação”.

Exposição moderada

Com a situação atípica do isolamento social, a população vai diminuir a exposição ao sol. Mas, segundo o especialista, a exposição deve continuar sendo leve. “A síntese acontece muito rapidamente, e se houver um excesso de exposição, o consumo de vitamina D acaba sendo comprometido. Então não se recomenda, nem mesmo com filtro solar, ficar se expondo, intencionalmente. As pessoas de risco, como idosos, obesos, quem está em pós-operatório de cirurgia bariátrica, mulheres na menopausa, são indivíduos de alto risco para hipovitaminose D. Esses indivíduos devem conhecer o seu nível e se forem baixos, devem repor de forma oral [com medicamentos]”, orienta Miot.  
O médico recomendou que também é importante a manutenção da atividade física nesse período. “O isolamento tende a aumentar o sedentarismo, isso faz hipotrofia dos músculos, faz uma redução do depósito de cálcio nos ossos, maximizando os riscos de pessoas com osteoporose. É importante ter uma atividade física mínima nessa quarentena, manter as atividades habituais de exposição ao sol com proteção, evitando-se os horários de risco. Os indivíduos que são deficitários de vitamina D devem fazer a suplementação segundo orientação médica, e aqueles que querem se prevenir quanto a essa pior síntese de vitamina D mediante o confinamento, devem ter uma alimentação rica nessa vitamina”.
A dermatologista e especialista em estética Hellisse Bastos dá uma dica para tomar sol de forma leve. “O ideal é ficar com a palma da mão virada para o sol em torno de 5 a 10 minutos no máximo. Sentiu que a palma da mão está quente, a gente já está sintetizando vitamina D. Outra dica é abrir todas as janelas, aproveitar onde bate sol na sua casa e deixar as janelas bem abertas para iluminar o local”.

Imunidade

Na opinião de Miot, todos devem manter níveis normais de vitamina D, não somente para a imunidade. “O grande problema que envolve a vitamina D e a imunidade é que, na maior parte das vezes, a vitamina D está baixa por um problema crônico, medicamentos, idade avançada, inflamações no intestino, sedentarismo, diabetes, cirurgia bariátrica, desnutrição, menopausa. Essas causas subjacentes reduzem a imunidade, assim como reduzem a vitamina D”.
Ele explica que, nesse caso, não adianta dar vitamina D, é preciso corrigir a causa da queda dessa vitamina.  “Caso contrário, a imunidade não vai se restabelecer. Por essa razão, a posição da SBD é que se conheça seus níveis de vitamina D. Se estiverem normais, indicamos vida normal e boa alimentação, com exposição solar habitual, com filtro solar. Se estiver baixa, recomendamos reposição de vitamina D e uma investigação de por quê está baixa”.
O médico alerta que o excesso de vitamina D também pode causar distúrbios. “É certo que queremos fazer de tudo para nos protegermos de infecção. É certo que níveis baixos de vitamina D estejam associados a maior risco de infecção. Mas, não é certo que todos suplementem vitamina D, indiscriminadamente. Pois o excesso também tem efeito tóxico aos rins”, conclui Miot.

Crianças

Para as crianças, que necessitam da vitamina D para o crescimento e formação óssea, mas que estão também em isolamento, a recomendação do pediatra Antonio Carlos da Silveira é aproveitar o sol da janela ou das varandas, apenas com braços ou pernas descobertos. “A vitamina D é importante ao longo da vida, mas principalmente para as crianças em crescimento, a presença do sol é fundamental. Mesmo durante o isolamento pela pandemia, se expor ao sol é muito importante. Pode ser até um sol na janela, no quarto, mas nunca por meio de vidros; se tiver uma sacada melhor ainda. Tomar até 10 minutos é necessário para a sintetização da vitamina."
Para o pediatra, as crianças devem aproveitar o outono, já que no inverno fica mais reduzido o período de sol. “É importante aproveitar esse período, pois com o inverno chegando fica reduzida a incidência solar”, lembra o médico.
Para todos os grupos populacionais, o ideal é que a exposição ao sol ocorra até as 10h e após as 15h. Fora desse período, a incidência solar pode ser crítica para a ocorrência do câncer de pele e outras doenças da pele.

O melhor dos anos 70 80 90


FONTE DO VÍDEO: 
CANAL SÓ SAUDADE! O CANAL DE MÚSICAS DE QUALIDADE!
Veja Mais Vídeos em...
SÓ SAUDADE

Camilo prorroga decreto de isolamento social no Ceará por mais 15 dias

Com a decisão, a validade do decreto vai até o próximo dia 20 de abril
Camilo Santana realizou live nesta quinta-feira
 sobre coronavírus
(Foto: REPRODUÇÃO/FACEBOOK)
O governador Camilo Santana (PT) anunciou no fim da tarde deste sábado, 4, a prorrogação do decreto de isolamento social e medidas contra avanço do novo coronavírus, a Covid-19, no Ceará por mais 15 dias. Com a decisão, a validade do decreto vai até o próximo dia 20 de abril. Última prorrogação vencia neste próximo domingo, 5 de abril.

"Decisão tomada com base em estudos científicos com o objetivo de proteger a vida dos cearenses", explicou o chefe do Executivo Estadual por meio de seu Twitter, onde publica atualizações referentes ao enfrentamento à Covid-19.

De acordo com Camilo, a medida de orientação para distanciamento social contribuiu para a efetividade de algumas ações do Governo do Estado. “O isolamento tem permitido estruturar e ampliar a rede de saúde pública do Estado, com mais leitos e hospitais disponíveis para atender as pessoas com coronavírus no Ceará”.

Outra ação mencionada pelo governador foi a compra de insumos e mercadorias vindas da China, para auxiliar nos trabalhos dos profissionais de saúde. Segundo ele, há empresas produzindo máscaras, batas, botas, entre outros equipamentos de proteção individual.

Na transmissão, Camilo também destacou que o Governo do Ceará já deu início ao pagamentos da conta de água para 340 mil famílias do Estado, e da conta de energia para 534 mil.

Ele também reforçou que haverá suspensão de pagamento dos impostos para micro e pequenas empresas pelos próximos três meses. Camilo Santana também comentou auxílio de R$ 600 aprovado no Congresso Nacional e sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro. Segundo o governador, medidas de permanência dos empregos e garantia de rendas devem ser ampliadas.

“Espero que na próxima semana o governo federal já inicie o pagamento dos 600 reais, em todo o Brasil, para a população mais vulnerável, dos ambulantes e informais”, comenta o governador. No Ceará, 2 milhões e 800 mil pessoas estão aptas a receber o auxílio federal, segundo levantamento mencionado pelo governador do Estado.


Fortaleza concentra 680 pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Aquiraz aparece como a segunda cidade cearense com mais casos confirmados: 15. Na sequência, estão Sobral (5) Horizonte (4) e Caucaia (4). Ao todo, são 23 municípios com pessoas infectadas pela Covid-19.

Morreram pessoas em seis municípios do Ceará:

Eu Bebo É Pra Curar


FONTE DO VÍDEO:
E o nome do sucesso é:
Eu Bebo É Pra Curar Artista: @diegoalexandreofc1 Composição: @kaiquesilvacompositor / @letrastataarrasa Produção: @pedrasonorastudio È pra curtir, dançar e compartilhar!!! ...........................................................
VEJA MAIS VÍDEOS EM...

Conheça o Trabalho de Tatá Arrasa aqui no Blog do Parceiro.

Veja as NOTÍCIAS que foram DESTAQUE NA SEMANA no Blog do Parceiro: 29/03/2020 a 04/04/2020

@

CONFIRA OS DESTAQUES DA SEMANA ANTERIOR:

Veja as NOTÍCIAS que foram DESTAQUE NA SEMANA no Blog do Parceiro: 22/03/2020 a 28/03/2020


10º LUGAR:

É #FAKE mensagem que fala em cadastro para receber de R$ 600 a R$ 1.200 de auxílio emergencial por causa do coronavírus

Texto que circula em redes sociais coloca link para que a pessoa clique e fique vulnerável a golpes. Auxilio ainda depende de aprovação e atende a público específico.
Foto: G1
Por Roney Domingos, POR G1
Circula pelas redes sociais uma mensagem que diz que o governo acaba de liberar o cadastramento do auxílio emergencial no valor de R$ 600 a R$ 1.200. O texto afirma que o agendamento deve ser feito no app oficial e ordena ao leitor que "faça o agendamento" apontando um link que não tem nenhuma relação com o governo federal. Também afirma que o cadastramento deve ser feito até o dia 28 de março. É #FAKE.
LEIA TAMBÉM:Auxílio Emergencial: Quanto é? Quem pode? Recebo Bolsa Família, tenho direito?

9º LUGAR:

"Se eu tiver que errar, que seja pelo excesso e não pela omissão", diz Camilo sobre renovação de quarentena

Camilo teve encontros virtuais com representantes do setor produtivo, que pressionam o governador a autorizar a retomada dos trabalhos
Governador deu entrevista exclusiva ao O POVO
 neste sábado, 28 (Foto: REPRODUÇÃO)
Em entrevista exclusiva ao O POVO neste sábado, 28, após reunião com autoridades de saúde do Ceará, o governador Camilo Santana (PT) falou que as decisões que serão tomadas no Estado “levarão em conta aspectos econômicos”, “mas, em primeiro lugar, será considerada a saúde das pessoas”.
Questionado se deve renovar o decreto de quarentena que suspendeu as atividades do comércio e o transporte intermunicipal, o chefe do Executivo respondeu: “Não podemos aumentar o risco da nossa população. Ela precisa ser protegida. E disso não abrirei mão. Se tiver que errar, que seja pelo excesso e não pela omissão”.
De ontem para hoje, Camilo teve encontros virtuais com representantes do setor produtivo, que pressionam o governador a autorizar a retomada dos trabalhos a partir desta segunda-feira, 30. Nessa sexta-feira, o presidente da República Jair Bolsonaro afirmou que eventual responsabilidade por danos financeiros seria dos gestores estaduais.
O governador deve decidir amanhã se prorroga ou não a validade do documento que determinou isolamento e suspensão temporária por dez dias, publicado no dia 20/3. O prazo expira na segunda.
Sobre a postura de Bolsonaro diante das ações de combate ao novo coronavírus no País, o petista declarou: “Eu diria que tem havido graves equívocos na condução dessa crise. Defendo uma coordenação nacional das ações por parte do Governo Federal. Na ausência disso, cada estado age de forma diferente e toma medidas diferentes tentando proteger a população do seu estado”.
Apenas no Ceará, já são 282 casos confirmados da infecção. Três pessoas morreram. O estado tem o maior número de contágios do Nordeste e o terceiro do Brasil.
Leia abaixo a íntegra da entrevista com o governador Camilo Santana:

8º LUGAR:

Atenção: 5 alimentos que vão fazer com que engorde na quarentena

Estar em casa de quarentena equivale a um maior sedentarismo, e por conta disso é fundamental que evite comer determinados alimentos que além de engordarem são prejudiciais à saúde.
@
De elevado teor calórico e pobres em nutrientes, um estudo da Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, divulgou, segundo o jornal Metro, cinco alimentos que não devemos consumir ou apenas muito raramente.
Eis os alimentos que deve evitar, sobretudo se está atualmente em casa e não pratica atividade física.
1. Refrigerantes
Em média um refrigerante contém o equivalente a oito cubos de açúcar, o que excede o limite diário recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Adicionalmente, a bebida não tem qualquer contribuição nutricional para o organismo e não proporciona qualquer sensação de saciedade após o seu consumo. 
2. Produtos embutidos e carne processada
A OMS alerta que alimentos como chouriço, fiambre, presunto, bacon, paio, salame, mortadela, salsichas ou carne vermelha podem ser cancerígenos a longo prazo, além de terem um elevado teor calórico. 
3. Fast food
O suspeito do costume, não podia deixar de integrar esta lista. Extremamente tentadores, a verdade é que são alimentos altamente ricos em calorias. O modo como são preparados e os ingredientes com os quais são acompanhados (molhos, fritos, refrigerantes, etc.) são um menu que favorece a obesidade e o aparecimento de doenças cardíacas, sendo que esta é a principal causa de morte em todo o mundo. 
4. Fritos
Evite cozinhar e comer alimentos fritos em óleo ou azeite. Estes absorvem muita gordura, o que por sua vez faz com que pequenas quantidades, por exemplo de batatas fritas, tenham muitas calorias.
5. Sucos com açúcar
Comer fruta faz bem à saúde, contudo deve ingerir o alimento ao natural e não em suco. O alimento na forma de suco perde fibras e aumenta os níveis de açúcar no sangue. 
POR NOTÍCIAS AO MINUTO

7º LUGAR:

Ministério da Saúde descobre caso letal de Covid-19 no Brasil em janeiro

Até agora, primeiro caso conhecido datava do fim de fevereiro, mas investigação retroativa confirmou morte em Minas Gerais
@
POR OLHAR DIGITAL
Até esta quinta-feira (2), o Ministério da Saúde anunciava que o primeiro caso de Covid-19 no Brasil havia acontecido no fim de fevereiro. No entanto, isso mudou agora, com a descoberta de um caso letal da doença no fim de janeiro, que não havia sido diagnosticado até então.
Brasil teve caso letal de Covid-19 em janeiro
O Ministério da Saúde confirmou nesta quinta-feira (2) que o novo coronavírus chegou ao Brasil antes do que se imaginava. Os dados oficiais até o momento apontavam o primeiro caso confirmado, mas uma investigação retroativa confirmou uma morte por Covid-19 em Minas Gerais no fim de janeiro. Confira mais detalhes no link abaixo:
LEIA MAIS EM...

ACOMPANHE AQUI O CORONAVÍRUS


6º LUGAR:

Bolsonaro afirma que se trabalho não for retomado vai tomar medidas

O presidente defendeu que as políticas de isolamento podem levar ao aumento do número de mortes por causa das políticas de quarentena.
© Reuters
O presidente Jair Bolsonaro reforçou que as questões do "vírus e desemprego não podem ser tratadas de forma dissociada" no Brasil e defendeu o afrouxamento das regras de quarentena. Segundo o presidente, se a partir da próxima semana "não começar a voltar o emprego, vou ter de tomar uma decisão".
Entre as alternativas, Bolsonaro, em entrevista à rádio Jovem Pan sugeriu "numa canetada" autorizar o retorno às atividades dos comerciantes, que, segundo o presidente, "levaram uma paulada no meio da testa com as medidas tomadas por alguns governadores". "Eu tenho um projeto de decreto pronto para ser assinado, se for preciso, que considera como atividade essencial toda aquela indispensável para levar o pão para casa todo dia", afirmou o presidente.
Segundo o presidente, "enquanto o Supremo ou o Legislativo não suspender os efeitos do meu decreto, o comércio vai ser aberto. É assim que funciona". Bolsonaro ainda disse que não montou um Ministério "colado" ao Legislativo e descartou que os militares possam atuar na reabertura do comércio.
O presidente voltou a pedir que os governadores e prefeitos revejam as posições sobre o isolamento. "Mais prudente seria abrir de forma paulatina o comércio a partir da próxima semana", disse o presidente.
Bolsonaro defendeu que as políticas de isolamento podem levar ao aumento do número de mortes por causa das políticas de quarentena. "Quando você isola e leva ao desemprego, junto do desemprego vem a subnutrição, o organismo fica mais debilitado. Essa pessoa vai ficar mais propensa a contrair um vírus - esse próprio aí, o coronavírus -, que terá uma letalidade até maior", defendeu o presidente. "Entre morrer de vírus e uma parcela maior que poderá morrer de fome, depressão e suicídio, há uma diferença muito grande", disse.
POR NOTÍCIAS AO MINUTO

5º LUGAR:

Bolsonaro sanciona com vetos auxílio de R$ 600 mensais a trabalhadores informais

Projeto aprovado no Congresso prevê pagamento de benefício para até duas pessoas da mesma família, por três meses. Auxílio é voltado para quem teve a renda mais afetada pelo coronavírus.

POR G1
O presidente Jair Bolsonaro sancionou com vetos, nesta quarta-feira (1º), a lei que estabelece um auxílio de R$ 600 mensais, por três meses, a trabalhadores informais.
O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira, anunciou a sanção em rede social. A medida não tinha sido publicada no "Diário Oficial da União" até o início da manhã desta quinta-feira (2). A publicação é necessária para oficializar o auxílio e permitir que o benefício seja concedido.
O auxílio tem o objetivo de diminuir o impacto da pandemia do coronavírus na renda dessas pessoas – que não têm carteira assinada e, por isso, foram mais afetadas pelas medidas de isolamento social.
Pela manhã, Bolsonaro anunciou em pronunciamento que sancionaria o texto ainda nesta quarta. Segundo ele, o auxílio deverá beneficiar 54 milhões de pessoas, com custo aproximado de R$ 98 bilhões. O governo ainda não anunciou o calendário oficial de pagamento.

LEIA TAMBÉM: Senado aprova benefício de R$ 600 a autônomos e informais

No início da noite, o presidente da República afirmou que já tinha assinado a sanção da lei, mas só enviaria o texto à publicação junto com uma medida provisória (MP) para indicar a fonte dos R$ 98 bilhões. A MP deve criar um crédito extraordinário nesse valor.
"Para publicar, eu preciso de uma outra medida provisória com crédito. Se não, fica um cheque sem fundo na praça. Está certo? Daí, sim, deve terminar, deve terminar. Aí talvez traz em casa e eu assino, publico. No caso, agora não adianta publicar em Diário [Oficial da União] extra. Eu público no Diário ordinário de amanhã", declarou.
Enviado ao Congresso Nacional pelo governo, o projeto foi aprovado pela Câmara na semana passada e pelo Senado na última (30). A proposta original previa um auxílio de R$ 200 mas os parlamentares, com o aval do Executivo, aumentaram o valor para R$ 600.
Segundo o projeto, o auxílio será limitado a duas pessoas da mesma família. O texto aprovado ainda definiu que a trabalhadora informal que for mãe e chefe de família terá direito a duas cotas, ou seja, receberá R$ 1,2 mil mensais por três meses.

Vetos ao texto
O presidente Jair Bolsonaro vetou três itens do texto aprovado pelo Congresso Nacional. Segundo o Planalto, esses vetos foram orientados pelos ministérios da Economia e da Cidadania.
Com o veto, essas condições ficam excluídas do texto que entrará em vigor. Os vetos serão analisados pelo Congresso, que pode derrubar os trechos em definitivo ou restaurar a validade dessas regras.
LEIA MAIS EM...

4º LUGAR:

Pesquisa sobre coronavírus indica baixa consciência da crise

Trabalho é do Instituto de Ciências Médicas da Universidade de Tóquio
@
POR AGÊNCIA BRASIL
Pesquisa realizada por uma equipe liderada pela professora Muto Kaori, do Instituto de Ciências Médicas da Universidade de Tóquio, mostra que a maioria das pessoas toma medidas contra o coronavírus, como lavar as mãos, mas somente cerca de 40% sabem como proceder em caso de se infectarem com o vírus.
O grupo conduziu uma pesquisa online, no fim do mês de março, com 11 mil pessoas com idade entre 20 e 69 anos.
Perguntadas sobre o que estão fazendo para se proteger contra o vírus, 76,4% responderam que estão tomando algumas medidas, enquanto, 4,5% disseram que não estão fazendo nada. A taxa de pessoas que tomam medidas preventivas é mais alta entre os idosos e mais baixa entre aquelas na faixa dos 20 anos.
Sobre medidas preventivas que estão tomando, 86,8% disseram que não vão a grandes eventos; 86,4% responderam que lavam as mãos frequentemente; e 80,5% que evitam lugares com ventilação precária ou com aglomeração de pessoas, assim como locais onde pessoas conversam próximas umas das outras.
A pesquisa também revela que somente 41,5% disseram que sabem a quem consultar e que meios de transporte usar quando adoecem. Apenas 26,3% responderam que evitam contato com pessoas idosas.
*Emissora pública de televisão do Japão
3º LUGAR:

Coronavírus: A vacina brasileira


FONTE DO VÍDEO:
Em movimento inédito, cientistas do mundo, inclusive do Brasil, buscam a vacina para a Covid-19
Liderado pelo imunologista Jorge Kalil, coordenador do Laboratório de Imunologia do Instituto do Coração (Incor) da Universidade de São Paulo (USP), estudo desenvolve uma vacina com as chamadas “cascas virais”, sem material genético, e, portanto, não infecciosas, para induzir respostas do sistema imune. “Esse mecanismo deverá se mostrar ainda mais forte que outras propostas que têm surgido, que injetam uma porção sintética de material genético do vírus no organismo, diz Kalil. A busca por uma vacina é uma das frentes da corrida global contra o novo coronavírus. Mais de trinta empresas e instituições acadêmicas também estão na corrida para criar um imunizante. Dessas, ao menos quatro encontram-se na fase de testes em animais, necessária para garantir uma proteção química capaz de gerar anticorpos contra o vírus, e duas — uma nos Estados Unidos e a outra na China — já iniciaram os testes em humanos. #Coronavírus #Vacina

2º LUGAR:

Identificado medicamento antiparasitário que 'mata' Covid-19 em 48hs

Medicamento é conhecido pelo nome de Ivermectin, mas cientistas avisam que, "realisticamente, demorará algum tempo para que uma vacina esteja amplamente disponível".
@
Um estudo conjunto levado realizado pelo Monash Biomedicine Discovery Institute e pelo Peter Doherty Institute of Infection and Immunity, na Austrália, identificou um medicamento antiparasitário capaz de 'matar' a Covid-19 nos testes laboratoriais no espaço de 48 horas.
Kylie Wagstaff, uma das responsáveis pelo estudo, sublinhou, no entanto, em declarações ao jornal australiano The Canberra Times, que ainda é preciso saber qual a dosagem correta de Ivermectin a usar em humanos para curar por completo a infecção.
"Descobrimos que, mesmo uma dose única, poderia remover, essencialmente, todo o RNA viral no espaço de 48 horas, e que, mesmo num período de 24 horas, é possível haver uma redução verdadeiramente significativa", afirmou.
"Num período em que temos uma pandemia global e em que não há qualquer tratamento aprovado, se tivéssemos um composto que estivesse já disponível em todo o mundo, isso poderia ajudar as pessoas mais cedo", acrescentou.
Kylie Wagstaff deixou, no entanto, um aviso: "Realisticamente, demorará algum tempo para que uma vacina esteja amplamente disponível". 

DESTAQUE CAMPEÃO:

Como saber se estou no Cadastro Único?

Consulta pode ser feita pelo site, aplicativo ou telefone.
Foto: Reprodução do Ministério da Cidadania
POR G1
O governo anunciou que vai pagar um auxílio emergencial de R$ 600 a trabalhadores informais, desempregados e MEIs nesta quarta-feira (1) para os inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) do Ministério da Cidadania até o último dia 20 de março.
O CadÚnico vai auxiliar na verificação da renda de quem está inscrito. Quem não estiver também poderá receber o benefício, mas a verificação será feita por meio de autodeclaração em plataforma digital. Ainda não foi informado como essa declaração será feita.

Você pode saber se está inscrito no CadÚnico de três maneiras: pelo site do Ministério da Cidadania, pelo aplicativo Meu CadÚnico e pelo telefone.
Na manhã desta quinta-feira (2), diversos usuários relatavam instabilidade e dificuldade para acessar o sistema por meio do site. Procurado pelo G1, o Ministério da Cidadania informou que está trabalhando para aumentar a disponibilidade de acessos múltiplos ao site Consulta Cidadão. A previsão é de que ao longo do dia o site esteja em pleno funcionamento.

Pelo site
Para saber se o seu nome está no CadÚnico, é preciso acessar este link: aplicacoes.mds.gov.br/sagi/consulta_cidadao/. Segundo a assessoria de imprensa do Ministério da Cidadania, o site apresentava instabilidade na quarta-feira (1º).
No endereço acima, você irá encontrar essa página:

Página da Consulta Cidadão — Foto: Reprodução do Ministério da Cidadania
Nessa página, rolando a tela para baixo, você encontrará este formulário:
Formulário Cadúnico — Foto: Reprodução do Ministério da Cidadania
Neste formulário, é preciso preencher o nome completo, data de nascimento, o nome da mãe e selecionar o estado e o município onde que você mora. Após preencher, é só clicar em "Emitir" e, assim, saber se o seu nome está ou não inscrito no CadÚnico.
O planejador financeiro da Par Mais, Jailon Giacomelli, diz que se uma pessoa lembra que foi cadastrado, mas não encontra, uma dica é buscar por várias versões do seu nome. Segundo ele, muitas vezes, quando um assistente de uma secretaria municipal vai até a casa de uma família de baixa renda fazer o cadastro, a pessoa não lembra qual foi o nome que ela informou ao assistente. "Então é importante tentar várias versões", diz.

Aplicativo
É possível também fazer a consulta pelo aplicativo Meu CadÚnico. Clique aqui para baixar o aplicativo no seu celular.
Após baixar e abrir o app, é só clicar em 'entrar'.
LEIA MAIS EM...

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
AVISO IMPORTANTE!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. EMAIL: josenidelima@gmail.com ..... FAVOR INFORMAR O LINK