PROCURANDO POR ALGO?

sábado, 18 de abril de 2020

Campanha contra covid-19 começa a ser divulgada nas estradas

Folhetos e pôsteres foram colocados em pontos de parada nas rodovias
@
O SOS Estradas, em parceria com a Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis) e outras entidades, começou hoje uma campanha informativa sobre a prevenção da covid-19 nos pontos de parada em estradas do país. A previsão é de que as informações cheguem para caminhoneiros, além de funcionários e frequentadores de pontos de parada em rodovias federais e estaduais.

A campanha orienta, por exemplo, a dar preferência às paradas de apoio que ofereçam banho e alimentação saudável; evitar aglomerações, mantendo distância de 1,5 metro de qualquer pessoa; não compartilhar utensílios pessoais, principalmente, talheres e copos; e observar se as mesas do refeitório ou restaurante estão com distância segura de um metro, no mínimo.
Segundo a SOS Estrada, as informações serão distribuídas por meio de e-mails, folhetos impressos e pôsteres colocados nos banheiros desses locais de maior circulação de pessoas nas rodovias. O material contempla informações sobre sintomas, grupo de risco, atitudes preventivas desde os cuidados dentro do veículo e durante todo o percurso até como agir nas paradas para descanso e alimentação, além de orientações para higiene pessoal.
“Para tentar conter o avanço da doença no Brasil, várias entidades ligadas ao 'universo do asfalto' se reuniram para levar mais informação aos trabalhadores que, de uma maneira ou de outra, estão nas estradas brasileiras arriscando suas vidas”, divulgou a entidade.

Confinamento pode estimular leitura, afirmam especialistas

Hábito é excelente oportunidade para aproximar pais e filhos
@
O confinamento doméstico imposto pela pandemia do novo coronavírus é uma excelente oportunidade para aproximar pais e filhos em torno da leitura. Esta é visão de especialistas ouvidos pela Agência Brasil pela passagem do Dia Nacional do Livro Infantil, comemorado hoje (18).

A data lembra o nascimento dos escritores Hans Christian Andersen e de Monteiro Lobato, respectivamente. Estórias e personagens do escritor dinamarquês e do escritor brasileiro permitiram a diversas gerações de crianças abrir as portas da imaginação, conhecer o mundo, partilhar experiências, estimular o senso crítico e até superar adversidades, como a de ter de ficar em casa, em distanciamento social, para evitar a propagação uma doença que pode ser fatal.

“Quem lê amplia o olhar, torna-se mais tolerante ao perceber na visão do outro formas de alargar a sua própria visão das coisas. Quem lê, escreve melhor, consegue ter uma percepção mais crítica de tudo”, diz a escritora Alessandra Roscoe, que também desenvolve em Brasília o Projeto Uniduniler para incentivo à leitura, de mulheres grávidas a idosos.

O livro pode ser uma ótima distração para os dias de covid-19, recomenda Sandra Araújo, poetisa e doutora em literaturas de língua portuguesa. “A atividade de leitura pode ser enriquecedora inclusive para preenchimento do tempo, que pode ficar ocioso. Quando contamos estórias, conversando, todo mundo fica encantado”, afirma Sandra.

Para Dianne Melo, fonoaudióloga e especialista em linguagem, o encantamento das letras pode ser uma terapia muito oportuna contra o estresse do presente. “Em um momento como este, em que somos bombardeados com notícias sobre a pandemia, [é bom] ter acesso a livros que nos permitem entrar em contato com outras realidades, fantasias, personagens, elaborar algumas situações e até mesmo nos conectar com outras formas de ver o mundo.”

Livro e afeto

Dianne Melo é coordenadora de Engajamento Social e Leitura do Itaú Social, que desenvolve com voluntários projetos de leitura para crianças de até 6 anos em pré-escolas de redes públicas. “É maravilhoso ler para as crianças. A carinha delas prestando atenção às histórias não tem preço”, conta Catarina Tomiko Yamaguchi, leitora voluntária em escolas nos bairros do Braz, Mooca e Bom Retiro (na região da Luz, em São Paulo).

“É interessante como as crianças se identificam com as histórias que você vai lá contar”, complementa José Fernandes Alves Santos, que é voluntário no mesmo projeto e periodicamente visita escolas no Jabaquara. Catarina e José Fernandes  sentem-se emocionalmente recompensados pela atividade de ler livros para pequenos nas escolas.

A leitura cativa e provoca afeição entre quem conta  e quem ouve estórias. “Quando o adulto lê em casa, geralmente pega a criança no colo, fica bem perto, lê para a criança dormir. Ele fica muito perto da criança e com a atenção voltada para ela. Isso é o que a criança mais deseja: a atenção dos pais para ela”,ressalta Norma Lúcia Neris de Queiroz, professora da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília.

A fonoaudióloga Dianne Melo destaca também a oportunidade dos pais de usufruir desse momento, conhecendo melhor a criança, identificando seus gostos, medos e aflições.

“Ler com as crianças é um ato de afeto. A leitura abre as portas da imaginação, estmula a linguagem e a expressão próprias da criança e, no caso da leitura partilhada, em família, é também uma forma de se estabelecer um vínculo”, testemunha Alessandra Roscoe, mãe de três filhos com diferentes idades.

“Aqui em casa, até jogos são criados a partir das leituras. Inventamos personagens e enredos que um começa e outro termina”, diz.

Leitura e internet

Na Argentina, sexo virtual e masturbação viram forma de prevenir coronavírus

O pronunciamento foi feito em rede nacional no país e teve como destaque recomendações à "população solteira"
Fila para entrar em supermercado em
Buenos  Aires durante a pandemia de
coronavírus 
Martín Zabala -15.abr.2020/Xinhua
No pronunciamento diário do Ministério da Saúde da Argentina nesta sexta-feira, 17, houve uma série de informativos sobre sexo durante a pandemia. O destaque da comunicação oficial se dirigiu aos solteiros e recomendou práticas sexuais de forma virtual, além da masturbação como forma de evitar o contato com pessoas de fora do seu ciclo de convívio ou desconhecidas. As medidas servem para reduzir as chances de contaminação pela Covid-19. O pronunciamento foi feito em rede nacional argentina.

Para trazer as informações, segundo a Folha de S. Paulo, foi convocado o médico infectologista José Barletta. O especialista orientou que, durante este período de quarentena, as pessoas deem preferências por manter relações sexuais apenas com seus parceiros estáveis e que evitem transar com desconhecidos ou com terceiros. De acordo com o médico, o risco de contágio por coronavírus ao se encontrar com pessoas de fora de seu convívio é elevado.

O anúncio destacou com maior ênfase recomendações para os solteiros. Videochamadas, sexo virtual, masturbação e a prática de sexting (troca de mensagens eróticas) foram sugestões fornecidas pelo médico como forma de buscar satisfazer o desejo sexual, sem risco de infecção pela Covid-19. Segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins, a Argentina apresenta 2.669 casos confirmados e 112 mortes em decorrência da nova doença.

No que diz respeito a prática da masturbação, o infectologista argentino ainda destacou a necessidade de se ter uma atenção redobrada com a higienização, tanto das mãos, órgãos genitais e de eventuais objetos utilizados no processo. Telas de computador, tablets e celulares também precisam ser higienizadas. “Antes e depois do ato”, reforçou José Barletta.

Além da Argentina, a Colômbia também assumiu recomendações sobre a prática de relações sexuais durante a pandemia. O governo iniciou, no fim de março, a divulgação de um cartilha, “ABC sobre as relações sexuais e a doença por coronavírus (Covid-19)”.

O documento também recomenda à população que evite ter contato sexual com desconhecidos, com mais de um parceiro e que priorizem a prática de sexo virtual e da masturbação. Na Colômbia, 3.439 pessoas tiveram diagnostico positivo para a nova doença. País contabiliza 153 mortes até esta quinta-feira, 17, segundo dados do Ministério da Saúde da nação sul-americano.
FONTE: https://www.opovo.com.br/noticias/saude/2020/04/17/na-argentina--sexo-virtual-e-masturbacao-viram-forma-de-prevenir-coronavirus.html

Live Marília Mendonça - #WORKSHOWLIVE


FONTE DO VÍDEO:
#1 NOS VÍDEOS EM ALTA
WORKSHOW LIVE - Inscreva-se para a maior live de sertanejo do Youtube. Marília Mendonça, Léo Santana, Maiara & Maraisa, Zé Neto & Cristiano e muito mais! Saiba mais sobre essa transmissão.

VEJA MAIS SOBRE MARÍLIA MENDONÇA NO BLOG DO PARCEIRO

Teste com antiviral tem resultados promissores contra Covid-19 nos EUA

Nos testes, a maioria absoluta dos 125 pacientes, sendo 113 em estado grave, que receberam o remdesivir apresentaram melhora rápida, com apenas dois óbitos
@
Enquanto não surgem uma vacina ou um medicamento criados sob medida para enfrentar o coronavírus, a medicina procura adaptar o que já existe para lidar o melhor possível com a situação. Um resultado positivo, mas ainda preliminar, foi alcançado nos Estados Unidos com o uso de um antiviral chamado remdesivir.
LEIA MAIS EM:
https://olhardigital.com.br/coronavirus/noticia/teste-com-antiviral-tem-resultados-promissores-contra-covid-19-nos-eua/99635

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
AVISO IMPORTANTE!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. EMAIL: josenidelima@bol.com.br FAVOR INFORMAR O LINK