PROCURANDO POR ALGO?

quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

Fones de Ouvido Podem Causar Perda Auditiva e Zumbido

..
POR BIO SOM
Embora muitas pessoas gostem de colocar o volume dos seus fones de ouvido no máximo, especialistas da Universidade de Leicester, na Inglaterra, mostraram evidências que ligar o volume de seus fones de ouvido muito alto pode danificar o revestimento das células nervosas, eventualmente causando surdez temporária.

Ouvir música alta por menos de 1 hora e meia produz mudanças significativas na capacidade auditiva, que pode colocar em risco os ouvintes a perdas auditivas. Enquanto os estudos alertam que os alto-falantes de alta potência e fones de ouvido tornam mais fácil para as pessoas ficarem expostas a níveis de ruído potencialmente prejudiciais em shows, concertos ou durante o uso mp3 players.

“Quando se trata de música alta, em particular música amplificada, não se sabe se as mesmas medidas utilizadas para o ruído industrial irão descrever com precisão os efeitos sobre a audição e o risco que estes comportamentos representam”, diz Dr. Ordonez. De acordo com os pesquisadores, os níveis de ruído semelhantes aos dos níveis de jato pode ser ouvida em fones de ouvido pessoais se forem altos o suficiente.

Os cientistas já sabiam que a surdez temporária e zumbido podem ser causados por ruídos mais altos do que 110 decibéis. Este estudo, publicado na Revista Proceedings, da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, é o primeiro a examinar como esses barulhos causam danos subjacentes às células.

De acordo com pesquisadores da Universidade de Tel Aviv, de Israel, o uso de fones de ouvido em volume alto pode levar à perda auditiva precoce entre os adolescentes. Um em cada quatro adolescentes está em risco de desenvolver perda auditiva por causa do uso constante de fones de ouvido.

Os resultados desse estudo, publicado no Jornal Internacional de Audiologia, mostram claramente que o uso de iPods, smartphones e outros dispositivos de MP3 pode ser prejudicial à audição dos adolescentes.

“Daqui 10 ou 20 anos, será tarde demais para perceber e tratar uma geração inteira de jovens começou a apresentar problemas auditivos muito mais cedo do esperado do envelhecimento natural”, diz o professor Chava Muchnik na Faculdade de Medicina de Sackler e do Sheba Medical Center, ambos pertencentes à Universidade de Tel Aviv.

FRASES DA INTERNET

BLOG DO PARCEIRO: FRASES DA INTERNET: Seja bem-vindo ao melhor portal de  Frases   da  Internet . Escolha sua categoria preferida e divirta-se. Frase do dia:  "O melhor ...

FRASES DA INTERNET

Seja bem-vindo ao melhor portal de Frases  da Internet. Escolha sua categoria preferida e divirta-se.
Frase do dia: "O melhor sentimento do mundo é ver alguém sorrir e saber que você é o motivo." Frases de Sentimentos     

Mãe revela porque filha mamou até os nove anos de idade

A mulher conta que chegou a sofrer acusações na internet, mas que mesmo assim fez aquilo que acreditava ser o melhor para a filha.
Sharon e a filha (Foto: Reprodução Facebook)
Sharon Spink, de 50 anos é uma britânica que revelou publicamente que amamentou sua filha até os nove anos de idade.

Segundo ela, sua intenção ao expor a peculiaridade da família, era fazer com que as pessoas se conscientizassem sobre o tema.

Em entrevista ao jornal Daily Mail, Sharon contou que o desmame aconteceu por conta da vontade da filha e que ela deu todo o apoio.

De acordo com a mãe, ela enfrentou dificuldades na amamentação dos outros filhos Kim, 30, Sarah, 28, e Isabel, 12 e  então optou por fazer diferente com a mais nova.

“Sempre deixei que ela decidisse quando queria mamar. Há algum tempo ela pedia para mamar uma vez por mês e me disse que pararia quando fizesse 10 anos no ano que vem. Mas já faz dois meses que ela não pede para mamar então as coisas chegaram a um fim naturalmente, mas eu teria deixado que ela continuasse por quanto tempo quisesse. Foi uma escolha dela e foi feito de uma maneira gradual”, conta.

A mulher acredita que isso fez com que a relação das duas fosse mais estreita e o vínculo entre as duas mais forte:

“Temos um vínculo muito próximo e acredito que é porque a amamentei por tanto tempo. Não acho que isso vai mudar agora que paramos. Para a Charlotte era a sensação de segurança que ela encontrava quando eu a amamentava que importava, não a nutrição”

A orientação da Organização Mundial de Saúde OMS, é que a mãe deve amamentar com o leite materno de forma exclusiva até os seis meses e como forma de nutrição complementar até os dois anos ou mais.

A mulher contou que amamentou a filha publicamente até os 5 anos e depois parou, mesmo porque a frequência de mamadas diminuiu.

“Charlotte não fala sobre isso na escola. Não é algo que surja em conversas com os colegas”, conta.

“Já na internet, a reação que recebo da comunidade de mães que amamentam é de apoio, mas obviamente existem comentários negativos, a maioria de trolls que já me acusaram até de abuso infantil e pedofilia. Na primeira vez isso me chateou muito, agora não ligo mais. Já expliquei para a Charlotte que isso não é verdade”.

Segundo ela, seus amigos e familiares nunca viram isso como uma questão:

“Tenho certeza de que é mais comum do que as pessoas pensam, mas as mães têm muito medo de falar sobre isso e têm medo da reação de pessoas que não entendem que isso é normal. Eu só quero dizer para outras mães por aí que estão se perguntando ‘ devo ou não devo? ‘ que isso é normal e é isso que as crianças fazem. Se elas são amamentadas pelo tempo que quiserem, naturalmente desmamam. Durante todo o processo sempre senti que meu corpo estava fazendo o que deveria fazer. É para isso que servem os seios. Nós precisamos apoiar as mães. É sobre ter uma escolha”.

COMO SE LIVRAR RAPIDAMENTE DE RACHADURAS NOS CALCANHARES

Rachaduras
Pense nos seus pés como se fossem a base do seu corpo eles o mantêm em pé e em atividade. Se você é como a maioria das pessoas e não acha que seus pés precisam de cuidados consistentes, pense melhor sobre isso.

Os calcanhares rachados são um dos problemas mais comuns que podem surgir nos pés, se não prestarmos atenção neles. Porém, não se desespere, uma pele macia de bebê está a apenas um artigo de distância.

Entenda as causas
1- Observe a elasticidade da pele. A pele em torno dos calcanhares é suscetível a ressecamentos que podem piorar se os cuidados forem inadequados.
Quando a pele fica muito seca, ela perde grande parte da elasticidade, resultando em calcanhares rachados e outras aflições ao longo do tempo.
A pele seca e escamosa pode ser resultado do clima, como verões muito secos e/ou invernos frios demais.
2- Cuidado com o excesso de peso. O sobrepeso e a gravidez podem causar calos graves.
O aumento de peso intensifica a pressão sobre os pés, principalmente nos calcanhares, e isso frequentemente resulta em um ou mais calos.
Tenha em mente que o peso extra exige mais do calcanhar, o que geralmente resulta em rachaduras ou fissuras na pele onde se formou o calo.
3- Evite certos tipos de sapatos, para prevenir dores e problemas nos pés. Usar determinados tipos de calçados ou ficar descalço resseca a pele do calcanhar.
Chinelos, sandálias abertas atrás ou de tiras costumam ser os culpados.
Saltos altos também causam desconforto e ressecamento.

4- Tente evitar ficar em pé no trabalho ou em casa por longos períodos de tempo. Isso causa danos nos calcanhares e nos pés em geral.
Pisos duros são prejudiciais para a saúde dos pés, então tente usar calçados ortopédicos.
5- Conheça os seus genes. A genética tem grande impacto sobre a pele, incluindo a pele dos pés. Pele seca e calçados errados não resultam necessariamente em calcanhares rachados para todas as pessoas.
Porém, isso pode acontecer bastante rápido se você tiver predisposição genética.
6- Fique atento à sua saúde geral. A diabetes, por exemplo, diminui o fornecimento de hidratação para o corpo, resultando em um maior ressecamento geral.
Os problemas de tireoide também são conhecidos por causar rachaduras nos calcanhares.

Como tratar

Pegue uma boa quantidade de um hidratante à base de óleo e/ou um bálsamo para os calcanhares e aplique diariamente.
Idealmente, o hidratante deve ser aplicado nos pés duas vezes ao dia, pela manhã e à noite antes de dormir.
Utilizar um creme ou um bálsamo pela manhã é importantíssimo.

Lembre que você precisa aumentar a elasticidade da pele antes de começar a usar os pés, para que a pele já ressecada não piore (e para potencialmente prevenir a formação de mais pele seca).
Utilize um bálsamo para os pés logo antes de deitar e vista meias macias, para reter a hidratação. Você também pode só passar o creme ou o bálsamo, pois as meias simplesmente ajudam a dar uma hidratação extra.

Quem não justificou ausência no 2º turno tem até esta quinta para regularizar situação

Justificativa
Os eleitores que não votaram em outubro e não justificaram a ausência no segundo turno ainda podem regularizar a situação eleitoral até esta quinta-feira, dia 27 de dezembro. A justificativa pode ser feita mediante o preenchimento de formulário a ser obtido gratuitamente nos cartórios eleitorais, nos postos de atendimento ao eleitor, no portal de internet do Tribunal Superior Eleitoral e na páginas do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará.

Além desse formulário, é preciso entregar a documentação que comprove a impossibilidade de comparecimento na votação. Esse requerimento de justificativa vai gerar um código de protocolo, e a partir disso, o eleitor conseguirá acompanhar o processo até a decisão final do juiz da zona eleitoral. A justificativa também pode ser feita pela internet, por meio do Sistema Justifica, disponível nas páginas do TSE ou do TRE.

Aqueles que não regularizarem a situação com a Justiça Eleitoral terão que pagar uma multa, que varia de R$ 3,50 a R$ 35,10. Além disso, não poderá obter passaporte ou carteira de identidade para receber vencimentos, remuneração, salário ou proventos de função ou emprego público. Sem contar que, se não justificar a ausência, o eleitor ficará impedido de se inscrever em concurso público e tomar posse em cargo ou função pública.
COM AGÊNCIA DO RÁDIO MAIS

Aumento da expectativa de vida altera cálculo do fator previdenciário a partir de 31 de dezembro

.
A partir do dia 31 de dezembro, o trabalhador que pedir para se aposentar por tempo de contribuição terá que observar o novo cálculo para garantir a totalidade do benefício. Isso porque o chamado fator previdenciário terá um aumento de um ponto, tanto para homens quanto para mulheres. Com a mudança, os beneficiários deverão contribuir com o INSS por mais seis meses.

O fator previdenciário é um multiplicador utilizado para calcular o valor das aposentadorias por tempo de contribuição. Assim, com a alteração, a soma da idade da pessoa mais o tempo de contribuição ao INSS deve dar 86 pontos para mulheres e 96 anos para homens. Além disso, o fator é um índice aplicado nas aposentadorias por tempo de contribuição que reduz o valor de quem pede para se aposentar mais cedo.

Vale lembrar que a mudança não faz parte da reforma previdenciária, ainda em discussão no Congresso Nacional. De acordo com o Ministério da Fazenda, o novo cálculo se deve ao aumento na expectativa de vida dos brasileiros, que passou de 75,8 anos, em 2016, para 76 anos no ano passado. O impacto se dá porque o fator leva em conta esse dado para definir o pagamento do benefício aos aposentados.

A mudança, no entanto, não vai interferir no período obrigatório de contribuição para se aposentar sem idade mínima. Nesse caso, o período continuará sendo de 30 anos para mulheres e de 35 anos para homens. A estimativa é que em 31 de dezembro de 2026, o cálculo estacionará em 90 pontos para mulheres e 100 anos para homens.
com Agência do Rádio Mais

Aumenta em 24% o número de brasileiros que praticam exercícios físicos, aponta pesquisa

Esporte
Se você tem a sensação de que, ao transitar pelas ruas e academias, avista, cada vez mais, um número maior de pessoas praticando corrida, saiba que sua percepção tem fundamento. Segundo a Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) 2017, elaborada pelo Ministério da Saúde, a quantidade de atletas corredores aumentou 194% no país, entre os anos de 2006 e 2017.

No mesmo período, o estudo, divulgado esta semana, também revela uma maior procura pelas modalidades de luta, incluindo artes marciais, como o judô, o karatê e o kung fu. Nesse caso, o aumento foi 109%.

Ao mesmo tempo, o futebol vem perdendo espaço nas capitais brasileiras. Durante o intervalo analisado, o total de praticantes da categoria desportiva caiu quase pela metade (43,5%).

De acordo com a pasta, a caminhada é o exercício físico mais comum, sendo praticado por 33,6% da população. Na sequência, aparecem a musculação (17,7%), o futebol (11,7%) e as lutas e artes marciais (2,3%).

Além disso, estima-se que 37% da população das capitais brasileiras façam, ao menos, 150 minutos de atividade física por semana, mínimo recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Fragmentada nos sete dias da semana, a duração é de, aproximadamente, 22 minutos diários. O índice é motivo de comemoração, já que cresceu 24,1%, de 2006 até o ano passado.

No Vigitel, o nível de atividade física dos adultos pode ser avaliado em quatro domínios: no tempo livre (lazer), na atividade ocupacional, no deslocamento e no âmbito das atividades domésticas. São considerados ativos os adultos que praticam atividades físicas por pelo menos 150 minutos de exercícios de intensidade moderada por semana ou pelo menos 75 minutos semanais de atividade física de intensidade vigorosa. Caminhada, caminhada em esteira, musculação, hidroginástica, ginástica em geral, natação, artes marciais e luta, ciclismo e voleibol/futevôlei e dança foram classificados como práticas de intensidade moderada. Já corrida, corrida em esteira, ginástica aeróbica, futebol/futsal, basquetebol e tênis compõem o grupo de práticas de intensidade vigorosa.

Perfil
Os pesquisadores destacam ainda uma predominância do hábito entre homens (43,4%) e pessoas nas faixas etárias de 18 a 24 anos (49,1%) e 25 a 34 anos (44,2%). Outra relação evidenciada pelo ministério é o grau de escolaridade dos desportistas, considerando que 47% dos brasileiros que praticam atividade física já têm completos 12 anos ou mais de educação formal.

As capitais brasileiras onde menos se pratica atividade física, conforme a pesquisa, são São Paulo (29,9%), João Pessoa (34,45) e Recife (35,2%). Brasília – considerada na pesquisa como Distrito Federal, por englobar as cidades vizinhas – (49,6%), Palmas (45,9%) e Macapá (45,5%), por outro lado, apresentam os melhores índices.
com Agência Brasil

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
AVISO IMPORTANTE!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: josenidelima@gmail.com FAVOR INFORMAR O LINK