PROCURANDO POR ALGO?

sábado, 4 de abril de 2020

'Dança do Papa'. Atenção ao novo esquema a circular no WhatsApp

Circula uma mensagem a propósito de um vídeo que alegadamente formata o dispositivo móvel
@
Anda a circular pelo WhatsApp uma nova mensagem a propósito de um esquema de nome ‘Dança do Papa’. Naturalmente, e tal como tem vindo a acontecer nos últimos tempos, a mensagem em questão é um esquema e deve ser apagada e o contato desconhecido que a enviou bloqueado.

“Por favor informem todos na vossa lista para não abrirem um vídeo chamado ‘Dança do Papa’. É um vírus que formata o celular. Tenham cuidado porque é perigoso. Anunciaram hoje na BBC Radio”, pode ler-se na mensagem. Como nota o Mirror, nada foi partilhado na BBC Radio e parece que o vídeo em questão não existe.

Aconselha-se que não partilhe mensagens deste tipo com os seus contatos e, caso a tenha recebido de um contato desconhecido, que este seja devidamente bloqueado.

Identificado medicamento antiparasitário que 'mata' Covid-19 em 48hs

Medicamento é conhecido pelo nome de Ivermectin, mas cientistas avisam que, "realisticamente, demorará algum tempo para que uma vacina esteja amplamente disponível".
@
Um estudo conjunto levado realizado pelo Monash Biomedicine Discovery Institute e pelo Peter Doherty Institute of Infection and Immunity, na Austrália, identificou um medicamento antiparasitário capaz de 'matar' a Covid-19 nos testes laboratoriais no espaço de 48 horas.

Kylie Wagstaff, uma das responsáveis pelo estudo, sublinhou, no entanto, em declarações ao jornal australiano The Canberra Times, que ainda é preciso saber qual a dosagem correta de Ivermectin a usar em humanos para curar por completo a infecção.

"Descobrimos que, mesmo uma dose única, poderia remover, essencialmente, todo o RNA viral no espaço de 48 horas, e que, mesmo num período de 24 horas, é possível haver uma redução verdadeiramente significativa", afirmou.

"Num período em que temos uma pandemia global e em que não há qualquer tratamento aprovado, se tivéssemos um composto que estivesse já disponível em todo o mundo, isso poderia ajudar as pessoas mais cedo", acrescentou.

Kylie Wagstaff deixou, no entanto, um aviso: "Realisticamente, demorará algum tempo para que uma vacina esteja amplamente disponível". 

Caixa lançará na terça aplicativo para cadastro em renda emergencial

Calendário de pagamento será divulgado na próxima semana
@
POR AGÊNCIA BRASIL
A partir da próxima terça-feira (7), dezenas de milhões de brasileiros poderão baixar um aplicativo lançado pela Caixa Econômica Federal que permitirá o cadastramento para receberem a renda básica emergencial, de R$ 600 ou de R$ 1,2 mil, no caso de mães solteiras. O banco também lançará uma página na internet e uma central de atendimento telefônico para a retirada de dúvidas e a realização do cadastro.
O próprio aplicativo avaliará se o trabalhador cumpre os cerca de dez requisitos exigidos pela lei para o recebimento da renda básica. O pagamento poderá ser feito em até 48 horas depois que a Caixa Econômica receber os dados dos beneficiários, mas o presidente do banco não se comprometeu em apresentar uma data específica. Quem não tem conta em bancos poderá retirar o benefício em casas lotéricas.

LEIA TAMBÉM: Bolsonaro sanciona lei da renda básica emergencial
O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, anunciou que o banco lançará outro aplicativo, exclusivo para o pagamento da renda básica. O benefício será depositado em contas poupança digitais, autorizadas recentemente pelo Conselho Monetário Nacional, e poderá ser transferido para qualquer conta bancária sem custos. Segundo ele, o calendário de pagamentos será anunciado na próxima semana, depois de o banco conhecer o tamanho da população apta a receber a renda básica emergencial.
Segundo Guimarães, o decreto que regulamenta a lei que instituiu o benefício será finalizado hoje, mas ele não informou se o texto será publicado ainda nesta sexta-feira (3) ou no início da próxima semana. Na segunda-feira (6), a Caixa Econômica detalhará o funcionamento dos dois aplicativos.
O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, informou que só precisarão se inscrever no aplicativo microempreendedores individuais (MEI), trabalhadores que contribuem com a Previdência Social como autônomos e trabalhadores informais que não estejam inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. Caso o trabalhador esteja inscrito no cadastro único, o aplicativo avisará no momento em que ele digitar o número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF).

Bolsa Família

Os beneficiários do Programa Bolsa Família não precisarão baixar o aplicativo. Segundo Onyx, eles já estão inscritos na base de dados e poderão, entre os dias 16 e 30, escolher se receberão o Bolsa Família ou a renda básica emergencial, optando pelo valor mais vantajoso.
O ministro da Cidadania lembrou que o benefício de março do Bolsa Família terminou de ser pago no último dia 30. Para ele, o pagamento do novo benefício a essas famílias antes do dia 16 complicaria o trabalho do governo federal, que ainda está consolidando a base de dados, de separar os grupos de beneficiários.
“A lei cria uma série de regras. Temos de fazer filtragem da base de dados. O que acontece? A base já existe. O maior desafio está nas pessoas que não estão em base nenhuma, por isso criamos a solução via aplicativo, internet e central de telefones”, explicou o presidente da Caixa.
Ele lembrou que, no caso do saque imediato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), um terço dos 60 milhões de pagamentos foi feito por aplicativo. Para Guimarães, o índice deve ser semelhante com o novo benefício emergencial.

Desafio

Para o ministro da Economia, Paulo Guedes, que participou da apresentação, o grande desafio do governo não consiste em eventuais atrasos na aprovação de medidas, mas na própria montagem da logística. “Não são um ou dois dias de atraso ou de antecipação. Desde que começamos a formular o programa, o grande desafio é a logística de entrega. É um cronograma quase físico de capturar os cadastros. Não é a aprovação que vai mudar o cronograma físico”, destacou.
Guedes destacou que, em três semanas, o governo saiu de zero para cerca de R$ 800 bilhões em programas de enfrentamento à pandemia do noovo coronavírus e de manutenção dos empregos. A conta, que envolve não apenas gastos novos, mas antecipações de despesas, adiamento de tributos e remanejamentos, está, segundo o ministro, em 3,4% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e dos serviços produzidos). “Nenhum país emergente fez uma movimentação tão rápida de liberação de recursos como o nosso. A implementação está no mesmo ritmo dos Estados Unidos, um país que tem experiências com catástrofes”, declarou.
O ministro cobrou a união de prefeitos, governadores, Executivo federal, Legislativo e Judiciário para andar com as medidas. Em relação à necessidade da aprovação da proposta de emenda à Constituição do orçamento de guerra para a liberação do benefício, o ministro disse que a ala jurídica do Ministério da Economia tinha dado aval para o início do pagamento, mas que a ala econômica da pasta tinha receio de que o descumprimento da regra de ouro, que proíbe a emissão de dívida pública para gastos correntes, prejudicasse o governo, mesmo com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, tendo autorizado os gastos extras.
*Matéria ampliada às 17h46

DAS INQUIETAÇÕES DO MOMENTO

Entre Jair e Mandetta os dois estão certos.
Mandetta, segue a risca as orientações da OMS, que indica uma série de precauções como o isolamento social o que interfere na rotina econômica do país.

Jair até reconhece a importância dos cuidados necessários, lá do jeito dele mas reconhece. Mas o foco do Presidente é a diminuição da rotação da engrenagem econômica que já disseminou desemprego e quebradeira, principalmente nas empresas de pequeno e médio porte, as que mais empregam no Brasil.

O governo federal aciona toda sua estrutura funcional para minimizar os problemas ocasionados pela pandemia criando programas de transferência de renda emergenciais, um paliativo, que tem um tempo determinado para acabar, já que o orçamento público não suporta.

O PENSAMENTO

Um meio termo, entre os dois pólos, deve ser a ação mais objetiva para esse momento onde os nervos estão a flor da pele.

Criar um horário especial para as operações comerciais cotidianas, obedecendo regras para circulação segura dos consumidores e comerciantes parece razoável.

O Poder Público, através dos órgãos competentes, deve promover ações de higienização de ruas, avenidas, calçadas e demais espaços públicos.

Outro ponto importante a ser observado é a preservação da saúde de pessoas que apresentam características de riscos de contágio, segundo orientações da OMS.

Por Fábio Tajra no Blog do Parceiro
ACESSE:
http://olharmunicipal.blogspot.com/

sexta-feira, 3 de abril de 2020

Bolsonaro afirma que se trabalho não for retomado vai tomar medidas

O presidente defendeu que as políticas de isolamento podem levar ao aumento do número de mortes por causa das políticas de quarentena.
© Reuters
O presidente Jair Bolsonaro reforçou que as questões do "vírus e desemprego não podem ser tratadas de forma dissociada" no Brasil e defendeu o afrouxamento das regras de quarentena. Segundo o presidente, se a partir da próxima semana "não começar a voltar o emprego, vou ter de tomar uma decisão".

Entre as alternativas, Bolsonaro, em entrevista à rádio Jovem Pan sugeriu "numa canetada" autorizar o retorno às atividades dos comerciantes, que, segundo o presidente, "levaram uma paulada no meio da testa com as medidas tomadas por alguns governadores". "Eu tenho um projeto de decreto pronto para ser assinado, se for preciso, que considera como atividade essencial toda aquela indispensável para levar o pão para casa todo dia", afirmou o presidente.

Segundo o presidente, "enquanto o Supremo ou o Legislativo não suspender os efeitos do meu decreto, o comércio vai ser aberto. É assim que funciona". Bolsonaro ainda disse que não montou um Ministério "colado" ao Legislativo e descartou que os militares possam atuar na reabertura do comércio.

O presidente voltou a pedir que os governadores e prefeitos revejam as posições sobre o isolamento. "Mais prudente seria abrir de forma paulatina o comércio a partir da próxima semana", disse o presidente.

Bolsonaro defendeu que as políticas de isolamento podem levar ao aumento do número de mortes por causa das políticas de quarentena. "Quando você isola e leva ao desemprego, junto do desemprego vem a subnutrição, o organismo fica mais debilitado. Essa pessoa vai ficar mais propensa a contrair um vírus - esse próprio aí, o coronavírus -, que terá uma letalidade até maior", defendeu o presidente. "Entre morrer de vírus e uma parcela maior que poderá morrer de fome, depressão e suicídio, há uma diferença muito grande", disse.
POR NOTÍCIAS AO MINUTO

ACOMPANHE AQUI O CORONAVÍRUS

ATUALIZADO EM 17:16 , 03/04/2020
CASOS CONFIRMADOS: 
BRASIL: 8 261
MUNDO: 1 087 374
TOTAL DE RECUPERADOS:
BRASIL: 127
MUNDO:228 001
TOTAL DE ÓBITOS:
BRASIL: 344
MUNDO:58 392

Filme Dona Caroba

BLOG DO PARCEIRO: Filme Dona Caroba
@
Publicado em 12 de set de 2014
Um filme mais que engraçado.
O filme Dona Caroba em não troque seu voto por água é uma das ações da campanha “Não Troque seu Voto por Água. A Água é um Direito Seu”, realizada pelo Fórum Cearense Pela Vida no Semiárido (FCVSA).


Foi produzido pela Rede de Comunicadores/as Populares do FCVSA e faz crítica a uma parcela de políticos que se aproveitam do período eleitoral para negociar a compra de votos. Infelizmente, ações emergenciais que deveriam estar garantidas como direitos das famílias agricultoras são, muitas vezes, utilizadas como moeda de troca no período eleitoral, como é exemplo a disponibilização de carro-pipa para abastecer as comunidades.

A campanha alerta a população de modo geral para maior controle destes processos e denuncias de candidatos/as que aproveitam o período de eleições para fazer uso eleitoreiro da água ou quaisquer outros bens e serviços que são direitos das famílias campesinas.

ACOMPANHE A HISTÓRIA DA GUERREIRA DO SERTÃO!
Dona Caroba uma liderança comunitária que é tentada por um vereador a convencer a comunidade a votar em um candidato de sua indicação, em troca mandará carro-pipa para abastecer a comunidade. Como ela não aceita a proposta indecente, o político ameaça de persegui-la. Caroba ver-se acuada com as ameaças do vereador, ao dormir tem um sonho revelador. Quando acorda coloca em prática um plano que desmoraliza o vereador perante toda a comunidade. Por ser uma mulher informada, determinada e destemida, livra a comunidade das práticas indecentes de políticos que querem tirar vantagem eleitoreira das dificuldades do acesso à água.


ASSISTA O FILME AQUI...

Pesquisa sobre coronavírus indica baixa consciência da crise

Trabalho é do Instituto de Ciências Médicas da Universidade de Tóquio
@
POR AGÊNCIA BRASIL
Pesquisa realizada por uma equipe liderada pela professora Muto Kaori, do Instituto de Ciências Médicas da Universidade de Tóquio, mostra que a maioria das pessoas toma medidas contra o coronavírus, como lavar as mãos, mas somente cerca de 40% sabem como proceder em caso de se infectarem com o vírus.

O grupo conduziu uma pesquisa online, no fim do mês de março, com 11 mil pessoas com idade entre 20 e 69 anos.
Perguntadas sobre o que estão fazendo para se proteger contra o vírus, 76,4% responderam que estão tomando algumas medidas, enquanto, 4,5% disseram que não estão fazendo nada. A taxa de pessoas que tomam medidas preventivas é mais alta entre os idosos e mais baixa entre aquelas na faixa dos 20 anos.
Sobre medidas preventivas que estão tomando, 86,8% disseram que não vão a grandes eventos; 86,4% responderam que lavam as mãos frequentemente; e 80,5% que evitam lugares com ventilação precária ou com aglomeração de pessoas, assim como locais onde pessoas conversam próximas umas das outras.
A pesquisa também revela que somente 41,5% disseram que sabem a quem consultar e que meios de transporte usar quando adoecem. Apenas 26,3% responderam que evitam contato com pessoas idosas.
*Emissora pública de televisão do Japão

Cientistas apresentam teste que detecta o novo coronavírus no esgoto

Criação é uma espécie de papel que consegue mostrar, quase em tempo real, a presença do vírus em águas residuais; o projeto é apenas uma prova de conceito, ainda não foi aplicado
@
POR OLHAR DIGITAL
Em meio à pandemia do novo coronavírus, cientistas procuram maneiras de rastrear sua disseminação. Em um artigo recente, publicado na revista científica Environmental Science e Technology, uma equipe de pesquisadoras propõe um novo mecanismo de testes, que promete ser rápido, acessível e preciso: um item, feito de papel, pode detectar a presença do vírus em águas residuais – ou, como conhecido popularmente, no esgoto.
LEIA MAIS EM...

Usar máscara ou não? Entenda os prós e contras do equipamento contra Covid-19

Objeto está em alta demanda, provocando escassez, mas especialistas divergem sobre a recomendação do seu uso
@
POR OLHAR DIGITAL
Até o fim de fevereiro, máscaras de proteção facial eram uma exceção ao caminhar pelas ruas brasileiras. Com o aumento da preocupação com a Covid-19 e o coronavírus, elas viraram parte do cenário em mercados, farmácias e no transporte público. No entanto, as pessoas estão usando a máscara corretamente? Elas devem realmente vestir esses itens para ir às ruas?
LEIA MAIS EM...

LEIA TAMBÉM: Quem deve usar máscara? Ministério amplia indicação e recomenda até a produção caseira; tire dúvidas

TUDO QUE VOCÊ QUISER SABER SOBRE O CORONAVÍRUS: AQUI

Ministério da Saúde descobre caso letal de Covid-19 no Brasil em janeiro

Até agora, primeiro caso conhecido datava do fim de fevereiro, mas investigação retroativa confirmou morte em Minas Gerais
@
POR OLHAR DIGITAL
Até esta quinta-feira (2), o Ministério da Saúde anunciava que o primeiro caso de Covid-19 no Brasil havia acontecido no fim de fevereiro. No entanto, isso mudou agora, com a descoberta de um caso letal da doença no fim de janeiro, que não havia sido diagnosticado até então.

Brasil teve caso letal de Covid-19 em janeiro
O Ministério da Saúde confirmou nesta quinta-feira (2) que o novo coronavírus chegou ao Brasil antes do que se imaginava. Os dados oficiais até o momento apontavam o primeiro caso confirmado, mas uma investigação retroativa confirmou uma morte por Covid-19 em Minas Gerais no fim de janeiro. Confira mais detalhes no link abaixo:
LEIA MAIS EM...

ACOMPANHE AQUI O CORONAVÍRUS

quinta-feira, 2 de abril de 2020

O mundo está doente. Calado...

Rufino Silva / Facebook
30.03.2020. Segunda feira. 16h16. O mundo está doente. Calado... Cai lentamente por sobre o meu telhado uma fina neblina e do fundo do meu silencioso quintal, eu assisto o tempo passar... Ninguém comigo. Somente alguns pardais sobrevoam por sobre as molhadas telhas do meu abrigo. O Rádio num estampido, acompanhado pelas trovoadas vespertinas, confundia meus pensamentos e medo que o mundo estar bem perto de se acabar. É o micróbio do Coronavírus, na corrida fatal de ceifar vidas preciosas e inocentes dos habitantes deste planeta, principalmente de nós brasileiros... Fechei o Rádio, também tranquei a vida. E por alguns momentos, pus...me a refletir e orar. Só Deus na causa. Talvez não, quem sabe...Tudo vai mudar e amanhã por certo, quem sabe, um novo sol possa brilhar e de repente, Deus em sua doce e sublime misericórdia, possa de vez afastar esse pesadelo e esse vendaval que tanto nos faz sofrer, em parte sem merecemos... Tarde Fria...30.03.2020. As 16h30. Autor Rufino Silva. Radialista, Jornalista e Escritor...

LEIA MAIS EM: CRÔNICAS DE RUFINO SILVA

Quem deve usar máscara? Ministério amplia indicação e recomenda até a produção caseira; tire dúvidas

Máscaras eram recomendadas somente para pessoas com sintomas e profissionais da saúde. Agora, Ministério faz ressalvas, mas diz que elas podem ser usadas por toda a população.
Esculturas de Jorge Amado e Zélia Gattai, em Salvador,
amanheceram na terça-feira (31) com máscaras cirúrgicas.

— Foto: André Uzêda / TV Bahia
Por Laís Modelli e Thais Matos, G1
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse na quarta-feira (1º) que máscaras de proteção podem servir como barreira eficiente para a população em geral contra o coronavírus. A sugestão de Mandetta tem como foco o uso de máscaras alternativas, preservando as cirúrgicas e as N95 para os profissionais de saúde.

O G1 ouviu especialistas e consultou órgãos como Anvisa e OMS para montar um tira dúvidas, incluindo os pontos positivos e negativos do uso das máscaras pela população em geral.

  1. Por que antes as máscaras não eram recomendadas para a população em geral?
  2. O que afirmam os que são a favor do uso geral das máscaras descartáveis?
  3. Por que especialistas afirmam que a máscara pode ser vetor de contaminação?
  4. Não tenho Covid-19. A máscara pode me proteger?
  5. Como devo usar a máscara?
  6. A máscara é descartável? De quanto em quanto tempo devo trocar?
  7. As máscaras caseiras podem ser usadas?
  8. Quais os cuidados de higiene com as máscaras caseiras?
  9. Como devo descartar a máscara usada?
  10. Como outros países usam as máscaras?
  11. O que diz a Anvisa sobre o uso de máscaras descartáveis?
  12. O que diz a OMS sobre o uso de máscaras descartáveis?
Por que antes as máscaras não eram recomendadas para a população em geral?
Seguindo orientações da OMS, o Ministério da Saúde e a maioria dos especialistas apontavam o risco de um uso irregular das máscaras pela população em geral. Não utilizada da maneira correta, a máscara pode ficar contaminada e expor as pessoas ao coronavírus.
Outra preocupação da pasta era quanto à falta do produto no mercado, já que inúmeros profissionais da saúde denunciavam que não estavam tendo acesso às máscaras e outros itens de segurança individual. A dificuldade na importação dos produtos da China é um ponto de atenção.

O que afirmam os que são a favor do uso geral das máscaras descartáveis?
As máscaras descartáveis foram recomendadas para uso geral em outras epidemias na Ásia, como a de H1N1, depois que estudos mostraram que o item, quando associado com lavar as mãos e evitar aglomerações, diminuía as transmissões de gripe.
Isso porque, mesmo que seja uma barreira de baixa proteção, ainda é uma barreira, se usada da maneira correta e junto das demais medidas de proteção. Além disso, no caso do coronavírus, como muitas pessoas infectadas não apresentam sintomas e não sabem que estão com a Covid-19, a máscara para uso geral pode ajudar a conter a transmissão causada pelas pessoas que não têm sintomas.

Por que a máscara cirúrgica pode ser vetor de contaminação?
LEIA MAIS EM...

Como saber se estou no Cadastro Único?

Consulta pode ser feita pelo site, aplicativo ou telefone.
Foto: Reprodução do Ministério da Cidadania
POR G1
O governo anunciou que vai pagar um auxílio emergencial de R$ 600 a trabalhadores informais, desempregados e MEIs nesta quarta-feira (1) para os inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) do Ministério da Cidadania até o último dia 20 de março.

O CadÚnico vai auxiliar na verificação da renda de quem está inscrito. Quem não estiver também poderá receber o benefício, mas a verificação será feita por meio de autodeclaração em plataforma digital. Ainda não foi informado como essa declaração será feita.


Você pode saber se está inscrito no CadÚnico de três maneiras: pelo site do Ministério da Cidadania, pelo aplicativo Meu CadÚnico e pelo telefone.

Na manhã desta quinta-feira (2), diversos usuários relatavam instabilidade e dificuldade para acessar o sistema por meio do site. Procurado pelo G1, o Ministério da Cidadania informou que está trabalhando para aumentar a disponibilidade de acessos múltiplos ao site Consulta Cidadão. A previsão é de que ao longo do dia o site esteja em pleno funcionamento.

Pelo site

Para saber se o seu nome está no CadÚnico, é preciso acessar este link: aplicacoes.mds.gov.br/sagi/consulta_cidadao/. Segundo a assessoria de imprensa do Ministério da Cidadania, o site apresentava instabilidade na quarta-feira (1º).

No endereço acima, você irá encontrar essa página:
Página da Consulta Cidadão — Foto: Reprodução do Ministério da Cidadania
Nessa página, rolando a tela para baixo, você encontrará este formulário:
Formulário Cadúnico — Foto: Reprodução do Ministério da Cidadania
Neste formulário, é preciso preencher o nome completo, data de nascimento, o nome da mãe e selecionar o estado e o município onde que você mora. Após preencher, é só clicar em "Emitir" e, assim, saber se o seu nome está ou não inscrito no CadÚnico.

O planejador financeiro da Par Mais, Jailon Giacomelli, diz que se uma pessoa lembra que foi cadastrado, mas não encontra, uma dica é buscar por várias versões do seu nome. Segundo ele, muitas vezes, quando um assistente de uma secretaria municipal vai até a casa de uma família de baixa renda fazer o cadastro, a pessoa não lembra qual foi o nome que ela informou ao assistente. "Então é importante tentar várias versões", diz.

Aplicativo

É possível também fazer a consulta pelo aplicativo Meu CadÚnico. Clique aqui para baixar o aplicativo no seu celular.
Após baixar e abrir o app, é só clicar em 'entrar'.
LEIA MAIS EM...

Bolsonaro sanciona com vetos auxílio de R$ 600 mensais a trabalhadores informais

Projeto aprovado no Congresso prevê pagamento de benefício para até duas pessoas da mesma família, por três meses. Auxílio é voltado para quem teve a renda mais afetada pelo coronavírus.

POR G1
O presidente Jair Bolsonaro sancionou com vetos, nesta quarta-feira (1º), a lei que estabelece um auxílio de R$ 600 mensais, por três meses, a trabalhadores informais.

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira, anunciou a sanção em rede social. A medida não tinha sido publicada no "Diário Oficial da União" até o início da manhã desta quinta-feira (2). A publicação é necessária para oficializar o auxílio e permitir que o benefício seja concedido.

O auxílio tem o objetivo de diminuir o impacto da pandemia do coronavírus na renda dessas pessoas – que não têm carteira assinada e, por isso, foram mais afetadas pelas medidas de isolamento social.

Pela manhã, Bolsonaro anunciou em pronunciamento que sancionaria o texto ainda nesta quarta. Segundo ele, o auxílio deverá beneficiar 54 milhões de pessoas, com custo aproximado de R$ 98 bilhões. O governo ainda não anunciou o calendário oficial de pagamento.

LEIA TAMBÉM: Senado aprova benefício de R$ 600 a autônomos e informais

No início da noite, o presidente da República afirmou que já tinha assinado a sanção da lei, mas só enviaria o texto à publicação junto com uma medida provisória (MP) para indicar a fonte dos R$ 98 bilhões. A MP deve criar um crédito extraordinário nesse valor.

"Para publicar, eu preciso de uma outra medida provisória com crédito. Se não, fica um cheque sem fundo na praça. Está certo? Daí, sim, deve terminar, deve terminar. Aí talvez traz em casa e eu assino, publico. No caso, agora não adianta publicar em Diário [Oficial da União] extra. Eu público no Diário ordinário de amanhã", declarou.

Enviado ao Congresso Nacional pelo governo, o projeto foi aprovado pela Câmara na semana passada e pelo Senado na última (30). A proposta original previa um auxílio de R$ 200 mas os parlamentares, com o aval do Executivo, aumentaram o valor para R$ 600.

Segundo o projeto, o auxílio será limitado a duas pessoas da mesma família. O texto aprovado ainda definiu que a trabalhadora informal que for mãe e chefe de família terá direito a duas cotas, ou seja, receberá R$ 1,2 mil mensais por três meses.

Vetos ao texto

O presidente Jair Bolsonaro vetou três itens do texto aprovado pelo Congresso Nacional. Segundo o Planalto, esses vetos foram orientados pelos ministérios da Economia e da Cidadania.
Com o veto, essas condições ficam excluídas do texto que entrará em vigor. Os vetos serão analisados pelo Congresso, que pode derrubar os trechos em definitivo ou restaurar a validade dessas regras.
LEIA MAIS EM...

Você Provavelmente Está Lavando Suas Mãos Errado


FONTE DO VÍDEO:
#regrasdehigiene #higiene #incrível
A melhor maneira de evitar ficar doente e espalhar germes para outras pessoas é mantendo as mãos limpas. Você toca o nariz, os olhos e a boca dezenas de vezes por dia, muitas vezes sem perceber. E é assim que os germes geralmente entram no seu corpo.
Outra maneira certa de permitir a entrada de vírus e bactérias é pegando os alimentos sem lavar as mãos antes de comê-los Os germes também tendem a ficar nos corrimãos, móveis, maçanetas e assim por diante. Lavar tudo com sabão e água corrente limpa é normalmente mais do que suficiente. Mas e se você estiver fazendo errado todo esse tempo?

MINUTAGENS:
Lavar as mãos é realmente tão importante? 0:29
Quando você deve lavar as mãos? 1:00
É possível lavar as mãos incorretamente? 2:35
Existe uma técnica especial de lavagem das mãos? 2:52
E se não houver sabonete em um banheiro público? 3:45
O álcool gel é eficaz? 4:03

VEJA MAIS EM...

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
AVISO IMPORTANTE!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: josenidelima@gmail.com FAVOR INFORMAR O LINK