PROCURANDO POR ALGO?

quinta-feira, 4 de abril de 2019

Eleitores têm até o dia 6 de maio para regularizar o título

Quem não votou nas últimas três eleições pode ter o documento cancelado
Créditos da imagem: Davi Correa/shutterstock.com

Os eleitores que não votaram nem justificaram a ausência nas últimas três eleições têm até o próximo dia 6 de maio para regularizar a situação. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em todo o país, mais de 2,6 milhões de pessoas estão irregulares.

Quem não fizer a regularização dentro do prazo pode ter o título cancelado. O documento  é necessário para obter passaporte, carteira de identidade e para receber remuneração em cargos públicos. As pessoas que estiverem em débito com a Justiça Eleitoral também não podem fazer inscrição, ou tomar posse de cargos em concurso público.

Para regularizar o título é necessário ir ao cartório eleitoral em que estiver inscrito com os seguintes documentos:

- Documento oficial original: carteira de identidade (RG), carteira de habilitação, certidão de nascimento ou de casamento, carteira de trabalho ou passaporte;

- Comprovante de residência recente: conta de luz, água, gás, telefone ou envelopes de correspondência. Se o eleitor não tiver correspondências em seu nome pode apresentar um comprovante com o nome de outro familiar que more na mesma casa, junto com um documento que comprove que são parentes;

- Título de eleitor e comprovantes de justificativa, se tiver.

Também é necessário pagar uma multa no valor de R$ 3,50. A guia pode ser impressa no site do TSE.

VEJO A MINHA FRENTE UMA NUVEM DENSA QUE PASSA...

NUVEM / RUFINO SILVA
VEJO A MINHA FRENTE UMA NUVEM DENSA QUE PASSA. COMEÇA MEU FIM DE TARDE. COMEÇA TAMBÉM ESCURECER O CÉU E UM MANTO DE NOSTALGIA ME INVADE O CORAÇÃO. SÃO RECORDAÇÕES QUE MANSAMENTE TOMA CONTA DA GENTE, FAZENDO MORADA EM NOS, NOS DEIXANDO VERDADEIROS RASTROS DE LEMBRANÇAS E UMA TRISTEZA DANADA RASGANDO DENTRO DA GENTE ESSE RESTO DE ESPERANÇA E UMA LAGRIMA FAZ CAIR NO ROSTO, ENRUGANDO CADA VEZ MAIS ESSE OLHAR PERDIDO NO FIM DESSA LONGA CAMINHADA SEM VOCÊ. SEM NINGUÉM...03.04.2019. TARDE FRIA. SENTI FRIO NA ALMA...

LEIA TAMBÉM: Porque hoje é sábado... Um sábado sem graça...

VEJA MAIS EM: CRÔNICAS DE RUFINO SILVA

Manuela Dhyegman, interpretando a música Mentira Estampada Na Cara, de Simone e Simária


FONTE DO VÍDEO

Mentira estampada na cara

Letras

Te entreguei minha vida, confiei
Deixei em tuas mãos
Pensei que fosse um anjo
Mas foi pura ilusão
Mais uma vez quebrei a cara
Você me demonstrou ser homem de momento
Me enganou e ainda mais brincou com o meu sentimento
Por que agir assim?
Mentir pra mim?
Me prometendo o céu, dizendo que me ama
E aí, quando chego da rua eu abro essa porta
Eu sinto outro cheiro quando você me toca
Eu vejo a mentira estampada em tua cara
Por que agir assim?
Mentir pra mim?
Me prometendo o céu, dizendo que me ama
E aí, quando chego da rua eu abro essa porta
Eu sinto outro cheiro quando você me toca
Eu vejo a mentira estampada em tua cara
Te entreguei minha vida, confiei
Deixei em tuas mãos
Pensei que fosse um anjo
Mas foi pura ilusão
Mais uma vez quebrei a cara
Você me demonstrou ser homem de momento
Me enganou e ainda mais brincou com o meu sentimento
Por que agir assim?
Mentir pra mim?
Me prometendo o céu, dizendo que me ama
E aí, quando chego da rua eu abro essa porta
Eu sinto outro cheiro quando você me toca
Eu vejo a mentira estampada em tua cara
Por que agir assim?
Mentir pra mim?
Me prometendo o céu, dizendo que me ama
E aí, quando chego da rua eu abro essa porta
Eu sinto outro cheiro quando você me toca
Eu vejo a mentira estampada em tua cara
Compositores: Laurinelson Alves Ribeiro / Simaria Mendes Rocha
Letra de Mentira estampada na cara © Ubc

Manuela Dhyegman ( Manu )/ Facebook
VEJA MAIS SOBRE MANUELA DHYEGMAN NO BLOG DO PARCEIRO: AQUI

Estudante cria projeto para rastrear cédulas de dinheiro

A estudante cearense vai participar de Olímpiada nos EUA
,,
A estudante cearense, Loiane Loah, de 16 anos, vai participar da Genius Olympiad, em Nova York, nos Estados Unidos, no mês de Junho deste ano. 

Loiane criou um projeto de rastreamento de cédulas de dinheiro. Tudo começou em 2016 quando a estudante cursava o 9º  ano do ensino fundamental.

A inspiração para desenvolver o projeto veio com a ajuda do professor Ricardo Fonseca, que também é um estudioso de cédulas e moedas.

Além de estudar a história, arte, cultura e aspectos econômicos de um povo por meio das cédulas, o projeto caminhou por outro rumo por acaso. Tudo aconteceu após uma tentativa de assalto a dois bancos em dezembro passado no município de Milagres, no interior do Ceará. Na ação desastrosa da Polícia, o dinheiro não foi roubado. No tiroteio em plena madrugada, 14 pessoas morreram, entre elas seis reféns, sendo cinco da mesma família.

Foi aí que veio a pergunta: o que fazer para evitar crimes envolvendo dinheiro? A ideia é simples e pode evitar que as cédulas sejam usadas de maneira ilegal. As notas seriam fabricadas e cadastradas com um código de barras que possibilitaria o rastreamento durante a circulação.

Cada vez que uma cédula fosse apresentada seria possível saber a origem, por onde ela passou e a última pessoa que a possuiu. Notas roubadas de um banco, por exemplo, seriam identificadas pelo número de série em um simples click.

Além de trazer a medalha de ouro, outro objetivo é ver a iniciativa ser aplicada aqui no Brasil. Para o auditor da Receita Federal, Marcos Alexandre Lucena da Costa, a ideia é boa; e com algumas adaptações pode ser colocada em prática.


POR CNEWS

Tribo de jah - as melhores


FONTE DO VÍDEO
01. Abandonados pelo sistema
02. Fogo e água
03. Amor perdido na Babilônia
04. Babilônia em chamas
05. A ponta do iceberg
06. Chama
07. Reggae embolada
08. Ilhas flutuantes
09. Impunidade
10. Existem tantas moradas no reino do Senhor
11. Reggae bumba meu boi
12. Superstar interestelar
13. Um homem comum
14. Ligado nas voltas que o mundo dá
15. Jah aqui e agora #viajandoaopassado

WhatsApp libera novas configurações de privacidade para grupos que impede que você seja convidado mesmo sem querer

A opção visa dar controle total ao usuário neste processo de inserção nos grupos do aplicativo
.
Cada vez mais, os usuários do WhatsApp utilizam os grupos para se conectarem com família, amigos, colegas de trabalho, de classe, etc. “Como as pessoas utilizam grupos para conversas importantes, os usuários nos pediram para que tivessem mais controle ao utilizar o app. Hoje, apresentamos um novo recurso de privacidade e sistema de convite para ajudar você a decidir quem pode adicionar você a um grupo”, diz nota da empresa.

Como fazer?

Para ativá-lo, vá para Configurações no seu aplicativo, e então toque em Conta > Privacidade > Grupos e selecione uma das três opções: “Ninguém”, “Meus contatos”, ou “todos”. “Ninguém” significa que você terá que aprovar a entrada em cada grupo para o qual você foi convidado, e “Meus contatos” significa que somente usuários da sua lista de contatos poderão adicionar você a um grupo.

Nesses casos, será solicitado que a pessoa que convidar você a um grupo envie um convite privado em uma conversa privada, dando a você a escolha de participar de um grupo. Você terá três dias para aceitar o convite antes que ele expire.

Com esses novos recursos, os usuários terão mais controle das mensagens em grupo que receberem. Essas novas configurações de privacidade começarão a entrar em vigor para os usuários a partir de hoje e estarão disponíveis para quem utilizar a última versão do WhatsApp.

Integrante de quadrilha que deixou 6 mortos em assalto a banco no Ceará é condenado a 101 anos de prisão

A sentença saiu 11 anos após o crime, quando três PMs, dois reféns e um assaltante morreram.
.
Um dos integrantes de quadrilha que assaltou um banco em Aracoiaba, no Interior do Ceará, foi condenado a 101 anos de prisão por latrocínio, lesão corporal e roubo. O crime ocorreu em 8 de fevereiro de 2008 e deixou seis pessoas mortas.

A juíza Cynthia Pereira Petri Feitosa, da Comarca de Aracoiaba, proferiu a sentença na última terça-feira (2). O réu Francisco Bentis Ferreira de Oliveira foi condenado por levar R$ 26 mil e participar do assassinato de três PMs e dois reféns no dia do assalto.

Francisco Bentis estava preso desde o dia 10 de fevereiro de 2008. Ele foi capturado por populares no município de Capistrano, distante cerca de 15 km do local do crime, e entregue à polícia. Pelo menos três homens participaram do assalto. Francisco Bentis era o único acusado ainda vivo.

A sexta vítima do roubo ao banco foi um dos criminosos, identificado como Francisco Naildo Lima Alves, de alcunha "Bobi". Ele foi morto durante confronto com os policiais na agência bancária.

O terceiro integrante do grupo criminoso morreu dias depois, também em confronto com policiais. Aristotenes Nobre Maia, vulgo "Toti", estava no distrito de Pedra Branca, quando foi identificado por PMs.

Confissão

Durante o interrogatório, Francisco Bentis confessou o crime com riqueza de detalhes. Ele tentou, inclusive, atribuir o assassinato dos policiais a um dos assaltantes mortos.

No entanto, a juíza considerou que o réu teve ação preponderante para matar os policiais, conforme apontado em depoimentos de testemunhas.

Crime

Um grupo armado invadiu uma agência bancária no Centro de Aracoiaba e rendeu funcionários e clientes, no dia 8 de fevereiro de 2008. Um servidor da agência, no entanto, conseguiu ligar para a polícia enquanto os homens assaltavam os caixas eletrônicos.

Quatro policiais do Destacamento do município foram ao local para verificar a ocorrência e entraram em confronto com o grupo. Os três criminosos tentaram fugir, mas um deles foi atingido pelos PMs. Francisco Naildo morreu no local.

Depois disso, Francisco Bentis e Aristotenes Nobre voltaram para agência e fizeram dois clientes reféns. Eles utilizaram as vítimas como escudos humanos para sair do banco.

Durante a fuga, os reféns conseguiram fugir e os criminosos aproveitaram o momento para atirar contra os policiais. Três dos quatros PMs foram alvejados por Francisco Bentis.

Ao ver os policiais caídos, os reféns voltaram para tentar socorrê-los e acabaram sendo executados por Aristotenes. Em seguida, ele foi até os PMs e disparou um "tiro de misericórdia" na cabeça de cada um.

O Subtenente Francisco Wagner Gomes Timóteo, o soldado Júlio Gibran Pereira e o cabo José Tadeu Guimarães morreram no local. Os assaltantes fugiram.

Dias depois, Aristotenes Nobre foi morto em confronto com PMs, enquanto Francisco Bentis foi preso.

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK