PROCURANDO POR ALGO?

terça-feira, 19 de maio de 2020

Plataformas liberam conteúdo preparatório para o Enem 2020

Apesar de pedidos para adiar provas, datas do exame já estão definidas
@
Em meio à pandemia do novo coronavírus e à polêmica sobre o adiamento da data de realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), diversas plataformas educacionais liberaram conteúdos on line gratuitamente para auxiliar os estudantes na manutenção da rotina de estudos em casa.
Até o momento, a pandemia de covid-19 não afetou o calendário do Enem, previsto para ocorrer de forma presencial nos dias 1º e 8 de novembro. A prova virtual será aplicada nos dias 22 e 29 de novembro.
Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo exame, a edição 2020 da prova já contabiliza mais de 3,5 milhões de inscrições. Ainda de acordo com o Inep as inscrições podem ser feitas normalmente até as 23h59 da próxima sexta-feira (22).
Entretanto, parlamentares e organizações, como a União Brasileira de Estudantes Secundaristas (Ubes), União Nacional de Estudantes (UNE) já pediram ao Ministério da Educação (MEC) o adiamento da prova.
A Defensoria Pública da União (DPU) entrou com recurso ontem (18) no Tribunal Regional Federal da 3ª Região pedindo que a decisão de manter o exame durante a pandemia do novo coronavírus seja revista. Em abril, o órgão conseguiu uma liminar favorável ao adiamento das datas da prova, mas a medida foi derrubada pelo desembargador Antônio Carlos Cedenho atendendo ao pedido da Advocacia-Geral da União (AGU).
O adiamento da prova também será debatido na tarde desta terça-feira no Senado. Na sessão está pautado o Projeto de Lei 1.277/2020, que suspende instantaneamente a aplicação de provas e exames, como o Enem, em casos de calamidade pública decretados pelo Congresso Nacional.
Confira abaixo algumas sugestões de plataformas online gratuitas para auxiliar os estudantes a se prepararem para a prova, enquanto as aulas presenciais estão suspensas no país.
• Banco de provas do Inep
No site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) é possível encontrar todas as provas e gabaritos anteriores do Enem.
• Blog do Enem
O site traz conteúdos dedicados ao Enem. Lá é possível encontrar simulados, , apostilas, dicas para redações, aulas gratuitas, entre outros conteúdos.
• Super vestibular
O site traz notícias sobre o Enem e também testes, simulados, consulta a redações nota mil, além de informações sobre vestibulares de diversas universidades.
• ​FGV Ensino Médio
A Fundação Getúlio Vargas tem uma página dedicada a estudantes do ensino médio, onde é possível realizar testes e simulados no modelo Enem. A correção é feita na hora e é possível ver as estatísticas de desempenho.
• Sistema Positivo de Ensino
O Sistema Positivo de Ensino está disponibiliza, gratuitamente em canal do YouTube, aulas online para todos os alunos da educação infantil, ensino fundamental 1 e 2 e ensino médio.
• SAE Digital
A plataforma disponibiliza videoaulas no Youtube, desde o fim de março. As aulas são organizadas por matérias e divididas por dia, com os conteúdos programáticos desde o 1º ano do Ensino Fundamental até a 3ª série do Ensino Médio
• Stoodi
A plataforma liberou o acesso às videoaulas e exercícios preparatórios para o Enem. Para ter acesso, é preciso criar um login.

Veja o calendário de pagamento da 2ª parcela do auxílio emergencial

Benefício garante renda básica durante a pandemia de covid-19
@
Cerca de 50 milhões de pessoas estão inscritas no programa do governo federal para receber o auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mulheres mães e chefes de família). O benefício é pago a trabalhadores informais e pessoas de baixa renda, inscritos no cadastro social do governo e no Bolsa Família.
O programa foi criado pelo governo federal para garantir uma renda básica emergencial durante três meses, para o enfrentamento dos efeitos econômicos da pandemia do novo coronavírus. A primeira parcela já foi paga.
A segunda parcela começou a ser depositada nesta semana, conforme calendário divulgado pela Caixa Econômica, que está operacionalizando o pagamento do benefício.

Veja o calendário de depósitos para beneficiários do Bolsa Família: 

Último dígito do NIS:Data do crédito:
118 de maio
219 de maio
320 de maio
421 de maio
522 de maio
625 de maio
726 de maio
827 de maio
928 de maio
029 de maio

Veja o calendário para depósito em poupança social:

Nascidos em:Dia de recebimento do benefício:
janeiro e fevereiro20 de maio
março e abril21 de maio
maio e junho22 de maio
julho e agosto23 de maio
setembro e outubro25 de maio
novembro e dezembro26 de maio

Veja o calendário para saque e transferência da poupança social:

Nascidos em:Liberado em:
janeiro30 de maio
fevereiro1 de junho
março2 de junho
abril3 de junho
maio4 de junho
junho5 de junho
julho6 de junho
agosto8 de junho
setembro9 de junho
outubro10 de junho
novembro12 de junho
dezembro13 de junho

OPAS: todos países devem ter acesso às vacinas contra covid-19

Capacidade de pagamento não pode prevalecer, diz órgão
@
Em coletiva de imprensa virtual realizada hoje (19), o Organização Pan Americana da Saúde (OPAS) defendeu que, quando a vacina contra o novo coronavírus estiver pronta, todos os países devem ter acesso, independente de suas capacidades de pagamento. O brasileiro Jarbas Barbosa, diretor adjunto da organização, afirmou que a vacina poderá estar pronta para ser fabricada dentro de um ano.
"Neste momento, temos mais de 100 projetos de desenvolvimento de vacinas. Alguns já começaram testes em humanos, alguns já concluíram a primeira fase dos ensaios em humanos, que é a fase 1. Ou seja, pode-se ter como resultado dessa cooperação global uma vacina que talvez em um ano esteja disponível para ser fabricada. A OPAS trabalhou com sócios internacionais sobre o assunto da vacina para garantir que os países da região tenham acesso quando estiver disponível. Não podemos permitir que o acesso à vacina possa estar relacionado com a capacidade de pagamento de um país. É muito importante, como um dos pilares de nossa organização, a solidariedade", afirmou Barbosa.
Com relação ao uso da hidroxicloroquina ou da cloroquina, Marcos Espinal, diretor do Departamento de Doenças Transmissíveis da OPAS, afirmou que não há nenhuma prova que indique ser recomendável o uso durante a covid-19.
"Não temos resultados dos ensaios clínicos que sugiram a eficácia desses dois remédios. De fato, desde o início, a OPAS trabalhou com todos os países e imediatamente produzimos uma revisão muito sistemática sobre as evidências desses dois medicamentos. Acabamos de atualizar esse documento e não há evidências de que sejam eficazes contra a covid-19. O uso deles é decisão de cada país, mas nossas recomendações são muito claras: de que não devem ser utilizados. E, de fato, há estudos que apontam para uma alta taxa de efeitos secundários, como problemas cardiológicos em pessoas que estão utilizando", afirmou Espinal.
Espinal ressaltou, que é importante que os países transmitam uma mensagem consistente, em consonância com as recomendações da OPAS e da Organização Mundial da Saúde (OMS), para evitar que a população não sabia a quem deve escutar. "Os países implementam diferentes medidas. Cada país adota seu modelo e, para isso, a OPAS os assessora e está em comunicação constante através de seus especialistas".
Sylvain Aldighieri, Gerente de Incidentes do organismo, ao ser questionado sobre a estratégia da "imunidade de rebanho" defendida por alguns países, respondeu que essa não é a estratégia recomendada pela OMS, nem pela OPAS.
LEIA MAIS EM: https://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2020-05/opas-todos-paises-devem-ter-acesso-vacinas-contra-covid-19

Mais de mil municípios terão R$ 598 milhões em emendas parlamentares

Transferências especiais já estão disponíveis nesta terça-feira
@
A nova modalidade de repasse de recursos de emendas parlamentares para estados e municípios, chamada de transferências especiais, está disponível a partir desta terça-feira (19). Criada no final do ano passado por emenda à Constituição, essa modalidade ocorre quando um parlamentar encaminha recursos para um governo estadual ou uma prefeitura sem uma destinação definida.
De acordo com o Ministério da Economia, em 2020, primeiro ano da nova modalidade de transferência, serão atendidos 1.296 municípios, com um total de R$ 598 milhões em emendas parlamentares.
Segundo o secretário de Gestão do Ministério da Economia, Cristiano Heckert, para ter acesso aos recursos, os gestores públicos devem se cadastrar no Portal Gov.br. Depois é preciso entrar na plataforma, dar ciência da existência da emenda e indicar uma agência bancária para receber os recursos.
O passo a passo para realizar o cadastro e receber a transferência está disponível na Plataforma +Brasil.
Heckert acrescentou que essa modalidade de transferência dá mais liberdade para os municípios escolherem as ações em que pretendem aplicar os recursos. “Às vezes, o município pode receber uma emenda que é para uma finalidade necessária, mas não a prioritária. Com as transferências especiais, há liberdade maior para direcionar os recursos.”
Entretanto, há algumas restrições para a aplicação do dinheiro. “Os recursos não podem ser usados para pagamento de pessoal ou para encargos de dívidas, e 70% têm que ser direcionados para investimento”, explicou. O objetivo é que as transferências especiais sejam usadas em programas finalísticos, que atendam diretamente o cidadão, como ações voltadas para infraestrutura, saúde e educação.

Para o secretário, uma das vantagens deste novo módulo será a transparência das informações, que estarão disponíveis para toda a sociedade no Painel Parlamentar, onde será possível acompanhar o andamento das políticas públicas definidas pelos municípios. “Além desta ferramenta de transparência, fundamental para o controle social, também desenvolvemos uma funcionalidade que permitirá o acompanhamento e gerenciamento das emendas pelos parlamentares”, explica.
Segundo Heckert, a sociedade pode verificar, por exemplo, informações sobre licitação e fornecedores.

Plataforma +Brasil

Criada no ano passado, a Plataforma +Brasil é um sistema integrado que busca reunir as diferentes modalidades de transferências de recursos da União.
Até 2022, a Plataforma operacionalizará todas as 30 modalidades de transferências da União, totalizando a gestão de aproximadamente R$ 380 bilhões por ano. Até o momento, nove modalidades de transferências de recursos da União estão na plataforma.

Balanço mostra queda em produção de lixo domiciliar durante pandemia

Associações apontam que queda está relacionada com a pandemia
@
Balanço realizado pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe) e pela Associação Internacional de Resíduos Sólidos no Brasil (ISWA) mostrou que a geração de resíduos domiciliares no país caiu 7,25%, em abril, na comparação com o mesmo período do ano passado. A pesquisa foi feita junto a empresas que representam 60% do mercado privado de limpeza urbana e que atuam em todas as regiões do Brasil.

“Historicamente temos observado que a geração de resíduos guarda relação direta com o poder aquisitivo e hábitos de consumo de cada sociedade. Nada influencia mais na decisão de compra do consumidor do que instabilidade e retração econômica. De acordo com o resultado da pesquisa, observamos uma tendência de redução na produção de resíduos, que deve permanecer até que a economia volte a dar sinais de retomada”, disse o diretor presidente da Abrelpe, Carlos Silva Filho.
O estudo indicou que a coleta de materiais recicláveis aumentou entre 25% e 30% no período, o que não indica aumento da reciclagem na mesma proporção. Segundo os dados, boa parte do volume coletado tem sido encaminhado para os aterros sanitários devido o fechamento ou diminuição da atuação nas unidades de triagem em diversas cidades. “Esse crescimento mostra que tem havido uma alteração no perfil dos resíduos gerados, com menos orgânicos e mais embalagens, consequência do aumento do mercado online para alimentação ou itens em geral”, analisou Silva Filho.
Com relação aos resíduos de serviços de saúde, os dados mostram redução de 15,6% no país. Segundo Silva Filho, isso indica que o Brasil caminha na direção oposta à tendência mundial, que tem sido de crescimento. Uma das possibilidades para a variação negativa é que haja deficiência na segregação de materiais infectantes e na destinação inadequada, o que traz diversos riscos para a população em geral, para os trabalhadores do setor e para o meio ambiente.
Silva Filho avaliou ainda que as medidas adotadas desde o início da pandemia pelas empresas operadoras dos serviços de limpeza urbana e manejo de resíduos conseguiram proteger a saúde dos trabalhadores e a continuidade dos serviços.
“No entanto, algumas decisões recentes, tais como a de retirar tais atividades da lista de serviços essenciais e para ampliação das restrições de circulação nas cidades sem isenção para a limpeza urbana, têm prejudicado diversos serviços e intensificado os temores dessa mão de obra que tem sido indispensável no combate ao coronavírus”, concluiu.
FONTE: AGÊNCIA BRASIL

Justiça Federal mantém nomeação de diretor-geral da PF

MBL pedia a anulação da indicação de Rolando de Souza
@
O juiz federal Francisco Alexandre Ribeiro, da 8ª Vara Federa Cível de Brasília, negou um pedido em ação popular para que fosse anulada a nomeação do delegado Rolando Alexandre de Souza como diretor-geral da Polícia Federal (PF).

A suspensão da nomeação havia sido pedida pelo advogado Rubens Alberto Gatti Nunes, que coordena o grupo Movimento Brasil Livre (MBL).
Rolando de Souza foi nomeado e empossado em 4 de maio, após o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), ter anulado a nomeação de Alexandre Ramagem, atual diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), para o cargo.
Moraes impediu a posse de Ramagem após o então ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, ter pedido demissão alegando interferência política na PF por parte do presidente Jair Bolsonaro, a quem compete nomear o diretor-geral.
Para o MBL, a nomeação de Rolando de Souza, que trabalhava com Ramagem na Abin, foi um meio encontrado pelo governo para burlar a decisão do Supremo, o que foi negado pela Advocacia-Geral da União (AGU) na ação popular.  
Ao não anular a nomeação de Rolando de Souza, o juiz federal Francisco Alexandre Ribeiro reconheceu a “gravidade da denúncia” feita por Moro, cujas alegações justificaram a anulação da nomeação de Ramagem e a abertura de inquérito no Supremo.
O magistrado afirmou, porém, que não poderia estender a Rolando de Souza as suspeitas que recaem sobre Alexandre Ramagem, “como se fosse possível presumir que ambos seriam cúmplices de alguma empreitada ilícita ou criminosa, ainda em estágio inicial de apuração”.
Entendimento em contrário resultaria na “colocação sob suspeição de todo e qualquer delegado que viesse a ser nomeado pelo Presidente da República”, acrescentou o juiz federal. Para ele, uma nova suspensão anularia, indevidamente, a competência presidencial de nomear o diretor-geral da PF.
FONTE: AGÊNCIA BRASIL

Gengibre Pode Fazer Mal à Saúde?

Mesmo sendo benéfico, o gengibre deve ser
consumido com cautela
Já falamos aqui no Receita Natural sobre os vários benefícios do gengibre. Ele ajuda na digestão, fortalece as defesas do organismo, tem ação anti-inflamatória e ainda é emagrecedor. Por ser um alimento termogênico, o gengibre acelera o metabolismo, fazendo com que gastemos mais calorias durante o dia.

Segundo pesquisas, o consumo de gengibre pode aumentar o gasto calórico em até 10%, o que explica o efeito emagrecedor.

Mas apesar desses benefícios, existem várias dúvidas em relação ao consumo do gengibre. Muito se fala sobre ele ser prejudicial para a saúde, porque elevaria a pressão arterial ou causaria problemas no aparelho digestivo. Será que esses comentários são verdadeiros? Para acabar de vez com a polêmica, levantamos informações sobre as possíveis contraindicações ao comer a raiz.

Tudo em Exagero Faz Mal

Até mesmo os alimentos e ervas naturais podem fazer mal à saúde se forem ingeridos em excesso ou de forma incorreta. Essa regra também vale para o gengibre. Se você tomar muito chá feito com a raiz, é possível que sinta agitação, insônia e palpitação. O consumo excessivo do alimento também causa desconforto estomacal, gases e má digestão. Em pessoas saudáveis, esses são os grandes riscos de se consumir o gengibre. O problema maior, na verdade, ocorre em indivíduos que já possuem algum tipo de doença, como veremos a seguir.

Gengibre Para Hipertensos

Pessoas que tem a pressão alta devem evitar o gengibre. Como a raiz tem substâncias que aceleram o metabolismo e aumentam a vasodilatação. Por isso, ele pode agravar a hipertensão. Se você é hipertenso, o ideal é não consumir o alimento, nem produtos feitos com ele, a não ser com a devida recomendação médica. Mas quem está com a pressão regulada não precisa ter medo de comer gengibre. Nesse caso, a aceleração do metabolismo tende a ser benéfica e não há risco do gengibre causar hipertensão em uma pessoa saudável.

LEIA MAIS EM: https://josenidelima.blogspot.com/2015/09/gengibre-pode-fazer-mal-saude.html

Pazuello nomeia nove militares do Exército para atuar no Ministério da Saúde

Portarias com as nomeações foram publicadas na edição desta terça (19) do 'Diário Oficial da União'. General Eduardo Pazuello comanda a pasta desde a saída de Nelson Teich. 
@
POR G1
O ministro-substituto da Saúde, general Eduardo Pazuello, nomeou mais nove militares do Exército para atuar no ministério. As nomeações foram publicadas na edição desta terça-feira (19) do "Diário Oficial da União".

O governo vem aumentando a presença de militares no Ministério da Saúde desde a saída de Luiz Henrique Mandetta do comando da pasta. O primeiro foi Pazuello, nomeado secretário-executivo do então ministro da Saúde Nelson Teich, que deixou o cargo na semana passada.



APERTE O PLAYEduardo Pazuello leva militares para cargos de confiança no Ministério da Saúde
No final de abril, Carlos Alberto Andrade e Jurgielewicz foi exonerado do cargo de secretário-executivo adjunto da Secretaria-Executiva do Ministério da Saúde e, para o lugar dele, foi nomeado o coronel do Exército Antônio Élcio Franco Filho, que havia comandado a Secretaria de Saúde de Roraima antes de ir para o governo federal.

Em outra portaria publicada nesta terça, Pazuello mudou o cargo do coronel Antônio Élcio. Agora ele será secretário-executivo substituto do Ministério da Saúde.

Já no começo de maio, pelo menos outros dois militares foram nomeados para atuar no ministério.

Confira as novas nomeações de militares do Exército para o Ministério da Saúde, publicadas nesta terça:

  • André Cabral Botelho, subtenente de infantaria, será coordenador de contabilidade;
  • Ramon da Silva Oliveira, major, será coordenador-geral de Inovações de Processos de Estruturas;
  • Giovani Cruz Camarão, subtenente, será coordenador de Finanças do Fundo Nacional de Saúde (FNS);
  • Alexandre Magno Asteggiano, capitão, será assessor;
  • Marcelo Sampaio Pereira, tenente-coronel, será diretor de programa;
  • Vagner Luiz da Silva Rangel, tenente-coronel, será coordenador de execução orçamentária;
  • Luiz Otávio Franco Duarte, coronel, será assessor especial do ministro;
  • Angelo Martins Denicoli, major, será diretor do Departamento de Monitoramento e Avaliação do SUS;
  • Mario Luiz Ricette Costa, tenente, atuará na Subsecretaria de Planejamento e Orçamento.

Covas sanciona decreto que antecipa feriados municipais para aumentar isolamento social

Objetivo da prefeitura é criar 'feriadão' desta quarta-feira (20) até domingo (24). Projeto de Doria encaminhado à Alesp que prevê antecipação do feriado de 9 de julho deve ser votado na quinta (21).
Avenida 23 de Maio, vista do Viaduto do Chá, em
São Paulo , em foto do dia 23 de março
— Foto: Marcelo Brandt/G1
POR G1 
O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, sancionou o projeto de lei que permite a antecipação de feriados municipais na cidade de São Paulo. O decreto foi publicado no Diário Oficial nesta terça-feira (19).

O texto foi enviado à Câmara no domingo e aprovado pelos vereadores em votação virtual realizada nesta segunda (18). O projeto foi aprovado por 37 votos a favor, 14 contra e uma abstenção .

O objetivo da proposta enviada pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) é aumentar o isolamento social por meio de um "feriadão" nesta semana.

Covas afirmou que o feriado prolongado será desta quarta-feira (20) até o domingo (24). Para isso, os feriados de Corpus Christi (11 de junho) e da Consciência Negra (20 de novembro) serão antecipados para esta quarta (20) e quinta (21). Na sexta-feira (22), será declarado ponto facultativo na cidade.

LEIA MAIS EM...

Associações médicas publicam documento contra o uso de remédio para malária no tratamento de Covid-19

Mais de 20 especialistas analisam possíveis medicamentos para pacientes com o novo coronavírus. Eles afirmam que não há benefício no uso de cloroquina ou de hidroxicloroquina.
Associações médicas analisam medicamentos no
 tratamento de Covid-19 — Foto: Agência Estadual de
Notícias/Divulgação
A Associação de Medicina Intensiva Brasileira, a Sociedade Brasileira de Infectologia e a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia reuniram 27 especialistas para analisar medicamentos e terapias aplicados em pacientes com Covid-19. Segundo os órgãos, diversos procedimentos utilizados atualmente "carecem de apropriada avaliação de efetividade e de segurança".

De acordo com o documento formulado pelas sociedades médicas, a cloroquina e a hidroxicloroquina (receitadas usualmente para malária) não devem ser usadas como tratamento de rotina contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2). Após revisarem três estudos, os especialistas afirmam que "as evidências disponíveis não sugerem benefício clinicamente significativo".

Além disso, os medicamentos representam risco moderado de problemas cardiovasculares nos pacientes, como arritmia.

O uso da cloroquina e da hidroxicloroquina só pode ser considerado, segundo o documento, para casos graves, de pessoas hospitalizadas, em "decisão compartilhada entre o médico e o paciente". Os profissionais de saúde devem evitar ministrar, ao mesmo tempo, medicamentos que também alterem os batimentos cardíacos.

FONTE: G1

Covid-19: Brasil se torna o 3º país com mais casos; mortes somam 16.895

Com 256.523 ocorrências da doença, país agora fica atrás somente da Rússia e Estados Unidos
@
[Atualização] As secretarias estaduais de Saúde atualizaram, na manhã desta terça-feira (19), os dados sobre a pandemia do novo coronavírus no país. Até o momento, são 16.895 óbitos registrados e 256.523 casos confirmados.  
Continue Lendo em:
https://olhardigital.com.br/coronavirus/noticia/covid-19-brasil-se-torna-o-3-pais-com-mais-casos-mortes-somam-16-895/98089

ACOMPANHE AQUI O CORONAVÍRUS


Como está o Brasil: e como Como está o Mundo:
Como está o Brasil: 

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
AVISO IMPORTANTE!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. EMAIL: josenidelima@bol.com.br FAVOR INFORMAR O LINK