PROCURANDO POR ALGO?

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Espinha pode matar?

Por Saúde com Ciência - 

Não tem jeito! Com a chegada da puberdade a famosa “espinha” chega para atormentar as nossas vidas. O pico de incidência da espinha acorre nos jovens entre seus 14 e 19 anos, chegando a atingir cerca de 95% da população adolescente ocidental, mas com o avanço da idade, ela tende a desaparecer.

A elevação da carga hormonal é a responsável por desencadear a “Acne”, desenvolvendo esta lesão inflamatória crônica do folículo piloso.


acne se desenvolve no folículo pilossebáceo presente em grandes quantidades na face, ombros, parte superior das costas e no peito. São estas as áreas do corpo nos quais se manifesta a doença. A abertura do óstio folicular, popularmente chamado de poro, é por onde o pelo sai da pele e o sebo escoa, com a intenção de hidratar a pele.

Às vezes este “poro” acaba sendo ocluído, o que gera um acúmulo da secreção sebácea dentro do folículo piloso. Acontece que, a maior preocupação por conta da acne é por ser considerada por muitos uma disfunção estética. Por este motivo, ela não ganha a devida atenção com relação aos riscos que desencadeia na saúde física e emocional das pessoas.


Com relação ao dano físico, a espinha inicia o seu desenvolvimento com a obstrução do folículo e acúmulo do sebo. Este sebo é um caldo nutritivo para a bateria Propionibacterium acne. Aqui começam as nossas preocupações mais profundas, pois esta bactéria se aloja dentro do folículo piloso, gerando lesões na pele.

ESPINHA PODE MATAR?

É aqui que mora o perigo...

Caso estas lesões sejam muito profundas elas podem atingir a corrente sanguínea, gerando um quadro de septicemia, ou seja, infecção generalizada. Obviamente que isto não acontece do dia para a noite, mas justamente pela falta de cuidados podemos chegar a este extremo, favorecido se o paciente tiver alguma desordem hormonal, neste caso a acne ganha o nome de acne fulminante.

Com relação ao dano emocional, a acne é uma alteração que dificilmente é acobertada, pois afeta a face, principalmente dos adolescentes, em uma fase de integração em grupos na qual os diferentes acabam sendo deixados de lado.

Publicado por: 
LEIA MAIS

Nenhum comentário:

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK