PROCURANDO POR ALGO?

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Brasil busca 2°título sobre a Argentina em reta final para Copa das Confederações



Brasil busca 2°título sobre a Argentina em reta final para Copa das Confederações

Brasil busca 2°título sobre a Argentina em reta final para Copa das Confederações














Neymar comemora gol do Brasil contra Argentina









Mais que um título, o segundo em dois anos de disputa do Superclássico das Américas, o duelo desta quarta-feira, às 21h50, na cidade argentina de Sarmiento, contra a seleção nacional, vale para o Brasil como um dos testes finais até a Copa das Confederações, último grande desafio antes do Mundial de 2014. Depois de vencer os rivais por 2 a 1 na partida de ida, dia 19 de setembro, em Goiânia, a seleção joga por um empate para ser bicampeã do desafio regional recriado no ano passado.

Como lembrou o técnico Mano Menezes em entrevista coletiva à véspera da partida, restam poucas oportunidades de reunir os jogadores até junho de 2013, quando começa a Copa das Confederações, em solo brasileiro. O treinador, inclusive, usa o tempo curto como escudo para se defender das queixas sobre os desfalques causados pelas convocações no Brasileirão

"A reclamação das convocações é boa, né? Não tem jeito, tem algumas coisas pelas quais temos que passar. A gente tentou ser muito sensível com essa última convocação ­ para os amistosos com Iraque e Japão, quando apenas um jogador de cada time brasileiro foi chamado -, com o que é a realidade que temos. Temos cinco jogos para começar a Copa das Confederações - contando com amistosos em 2013 - e se não aproveitarmos, não vamos evoluir até lá."


O confronto com a Argentina deve servir para experimentar dois atletas entre os titulares, o volante Arouca e o meio campista Thiago Neves. Arouca jamais havia sido chamado para a seleção e pode disputar seus primeiros minutos com a camisa verde-amarela. Thiago Neves entrou no segundo tempo da vitória em Goiânia e foi bem.

Ambos começaram o treino coletivo dessa terça entre os 11 iniciais e correm na frente de Jadson, que disputa vaga com Thiago Neves e de Leandro Damião, concorrente de Arouca. Mano diz já saber qual equipe vai usar, mas a informação será guardada até momentos antes de a bola rolar. O restante do time está confirmado com Jefferson; Lucas Marques, Réver, Dedé e Fábio Santos; Ralf e Paulinho; Lucas e Neymar.

Pressão argentina 

Além de mais entrosados, o treinador sabe que seus comandados podem sair do confronto com a moral elevada ao levantar uma taça em cima da Argentina. Por isso mesmo a escalação com três volantes - Ralf, Paulinho e Arouca - aparece como uma opção mais lógica.

"É o mesmo peso da vitória que tivemos no ano passado ­ primeiro título do Superclássico das Américas. Não vai resolver os problemas da seleção brasileira, mas vai ser bom e vai significar um aumento de confiança", disse Mano, que espera uma Argentina mais agressiva em Resistencia.

Os ingressos para o Estádio Centenario, na cidade do Nordeste argentino, já estão esgotados e o clima vai ser literalmente quente. Na chegada ao palco da partida, a delegação da seleção nacional enfrentou um calor de 35°.

Para o zagueiro Leandro Desábato, conhecido dos brasileiros pelo incidente com o então são-paulino Grafite na Copa Libertadores de 2005, jogar em um gramado menor que do do Estádio Serra Dourada facilitará para a Argentina, que "terá que ir até o gol rival, sem se descuidar atrás."

Se depender do discurso dos jogadores brasileiro, é bom mesmo a Argentina tomar cuidado. "Nosso respeito pela Argentina é mostrado imprimindo um grande ritmo de jogo. O Brasil não sabe atuar recuado. Temos jogadores que podem fazer a diferença e independente de ser a Argentina temos que ir para cima", afirmou o goleiro Jefferson.

A seleção argentina contará com quatro atletas que atuam no futebol brasileiro: o volante Guiñazu, do Internacional, o meia Montillo, do Cruzeiro e os atacantes Barcos, do Palmeiras e Martiñez, do Corinthians.

FICHA TÉCNICA 

ARGENTINA x BRASIL

Local: Estádio Bicentenário, em Resistência (Argentina)

Data: 3 de outubro de 2012, quarta-feira

Horário: 22 horas (de Brasília)

Árbitro: Enrique Ossés (Chile)

Assistentes: Francisco Mondria e Carlos Astroza (Chile)

ARGENTINA: Ustari; Peruzzi, Lisandro López, Sebá Dominguez, Desábato e Clemente Rodríguez; Maxi Rodríguez, Braña e Guiñazu; Martínez e Barcos

Técnico: Alejandro Sabella.

BRASIL: Jefferson; Lucas Marques, Dedé, Réver e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Arouca (Leandro Damião) e Thiago Neves; Lucas e Neymar

Técnico: Mano Menezes.
FONTE: http://esportes.br.msn.com/futebol/brasil-busca-2%C2%B0t%C3%ADtulo-sobre-a-argentina-em-reta-final-para-copa-das-confedera%C3%A7%C3%B5es

Nenhum comentário:

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
AVISO IMPORTANTE!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. EMAIL: josenidelima@bol.com.br FAVOR INFORMAR O LINK