PROCURANDO POR ALGO?

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

PC ganha seu lugar na sala de estar

NETTOPS

PC ganha seu lugar na sala de estar

05.08.2013

O Tecno experimentou o mini PC da Ibyte que tem a proposta de servir como um centro de entretenimento do lar
O bom e velho computador pessoal (PC) está passando por uma fase de revisão de conceitos. Os dispositivos que antes reinavam nas mesas dos escritórios, agora ganham novos espaços, em novos formatos. Em meio a notebooks, netbooks, tablets e smartphones, também surgiu uma outra categoria: o “nettop”. Derivado do desktop, o nettop é um mini PC de mesa com design compacto e moderno que economiza espaço nos escritórios e, nos lares, pode funcionar plugado na TV, como um "media center", uma verdadeira central multimídia. Os nettops estão no mercado há um bom tempo, mas não conquistaram a mesma popularidade dos netbooks, seu irmão portátil derivado dos notebooks. No entanto, esses mini desktops apresentam características interessantes.

O Nettop tem como uma das vantagens o design compacto que economia espaço tanto em escritórios como na sala de estar, levando ao aparelho de TV todo o conteúdo de serviços online, como o Netflix Foto: Ebenezer Fontenele
Enquanto o conteúdo da internet ganha cada vez mais importância como opção de entretenimento, competindo com a programação da TV, o nettop pode se tornar a grande vedete na sala de estar. É com esse apelo de marketing que a rede de lojas cearense Ibyte traz esse produto para o mercado local, passando a produzir o equipamento em sua fábrica em Fortaleza a partir de agosto. O Tecno experimentou um modelo do aparelho, vendido pela empresa por R$ 899.

Com as dimensões de um livro, o Nettop Ibyte pode ser utilizado preso a uma base que acompanha o produto, para ficar em posição vertical na estante ao lado do aparelho de TV, ou acoplado à traseira do televisor, para uso de forma mais discreta, aparafusado a um suporte padrão Vesa (que também vem no pacote). O dispositivo traz em seu interior um processador AMD E350D de dois núcleos de 1,6 GHz com um chip gráfico Radeon HD 6310 integrado e memória RAM de 2 GB. O modelo vendido tem HD de 320 GB e Wi-Fi integrado.

Uma das vantagens do nettop está no fato de que, assim como nos desktops, o usuário pode alterar a configuração. O aparelho da Ibyte permite mudar, por exemplo, o disco rígido, trocando-o por um de maior capacidade, e expandir a memória RAM para até 8 GB.

Na parte traseira, o dispositivo conta com saídas digitais HDMI (para áudio e vídeo) e DVI (para vídeo, acompanhada de um adaptador VGA para monitores mais antigos), além de entradas para cabo de rede e para um HD externo (padrão e-Sata/USB 2.0) e uma porta USB 3.0 multiuso. Também na traseira está a antena Wi-Fi do dispositivo, que tem como vantagem não precisar de cabos para se conectar à internet. No painel frontal estão uma saída de áudio (do tipo P2), uma entrada para microfone, duas portas USB 2.0 (úteis para a conexão de um teclado e um mouse, que não fazem parte do pacote) e um leitor de cartões de memória.

Como em boa parte dos aparelhos desse tipo, sentimos a falta de um leitor de mídia ótica (DVD e Blu-ray). Este recurso fica por conta do usuário, que precisa ter um aparelho de Blu-ray em seu sistema de home-theater ou um drive externo para desfrutar de conteúdo de alta definição oferecido através dessa mídia.

Drives adicionais funcionam bem ao serem conectados às portas e-Sata ou USB 3.0 do aparelho. Na experimentação, o Nettop da Ibyte reconheceu sem problemas um HD externo multimídia de 1 terabyte da Iomega (modelo ScreenPlay Director). O ideal é conectar esse tipo de hardware à porta USB 3.0 na parte traseira do nettop, já que as duas portas USB presentes em seu painel frontal são 2.0, com uma taxa de transferência de dados (480 Mbps) dez vezes menor do que a do padrão 3.0 (5 Gbps). As duas portas frontais são mais indicadas, portanto, ao uso de acessórios como teclado, mouse ou joystick. Com o Iomega conectado à USB 3.0, o nettop reproduziu sem engasgos os filmes em alta definição presentes no drive externo. 

Comandado pelo Windows 8 Single Language (que acompanha o modelo que chegará ao mercado neste mês), o mini PC dá ao usuário uma ótima experiência no acesso a conteúdo da internet. Para isso, o usuário pode baixar aplicativos de serviços de conteúdo online e rodá-los na tela da TV. Conectado via cabo HDMI a uma smart TV Samsung de 46 polegadas, o nettop precisou de ajustes de configuração para exibir sua imagem na resolução full HD do aparelho (1920 x 1080 pixels). A princípio, a imagem emitida pelo nettop nesta resolução excedia os limites da tela, deixando alguns ícones do Windows sem total visibilidade. No AMD Vision Engine Control Center, um software de configuração da AMD que presente no sistema, o usuário pode ajustar as “opções de escala” (percentual de underscan e overscan) para que tudo se encaixe com perfeição nas dimensões da tela.

Resolvidos os ajustes de configuração de tela, a nova interface do sistema operacional da Microsoft vai bem nas 46 polegadas em alta definição. A “Loja” do Windows 8 oferece alguns aplicativos cujo design diferenciado valoriza bem a experiência de uso do sistema como um centro de entretenimento do lar. Bons exemplos são os apps do serviço de filmes online Netflix e de música via streaming Deezer (ótimo para quem tem um bom equipamento de áudio integrado).

O usuário pode ainda melhorar o acesso ao seu próprio acervo digital com a instalação de programas de media center no nettop. Com um visual bem moderno, esses programas vasculham o disco rígido da máquina e permitem identificar e catalogar todo o conteúdo multimídia - filmes, fotos, músicas, etc - para torná-lo disponível na tela da TV. Com alguns cliques, o usuário tem acesso a qualquer item do seu acervo e pode reproduzi-lo na hora que quiser.

Conforto no sofá
Para quem utilizava a interface da própria smart TV para assistir a filmes e ouvir músicas, com os comandos e digitação limitados às teclas do controle remoto, poder navegar pelo mesmo conteúdo com o auxílio de mouse e teclado, no ambiente já conhecido do Windows, é realmente uma experiência gratificante. Para tornar o uso ainda mais confortável, sem sair do sofá, uma boa dica é utilizar mouse e teclado sem fios. 

Outra característica positiva do nettop é o seu baixo consumo de energia. Para quem costumam deixar o PC ligado por horas e até dias fazendo downloads -, o mini PC é uma alternativa bem econômica. Enquanto um PC convencional tem consumo de cerca de 250W, o nettop testado consome 60W.

Ebenezer FonteneleEditor

FONTE:
http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1300195

Nenhum comentário:

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
AVISO IMPORTANTE!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: josenidelima@gmail.com FAVOR INFORMAR O LINK