PROCURANDO POR ALGO?

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

CRÔNICAS DE RUFINO SILVA

..
13/março/2014



NA FINA EBÚRNEA DESTAS FLORES VERMELHAS QUE TE DOU, VEM A DOCE EXPRESSÃO DO QUE REPRESENTA EM MIM, ESSA PESSOA AMADA, MESMO SECRETAMENTE EM MINHAS INTIMIDADES... SINTO MAS NÃO POSSO EXPRESSAR NA IMAGEM ESCONDIDA DESTES DESEJOS QUE EXPLODEM DENTRO DE MIM, NUM SUFOCO VAZIO, QUE BUSCO MAS NÃO CONSIGO OCULTAR. AS ROSAS NÃO EMITEM VOZES, ELAS EXPRIMEM APENAS NA SUA DOR ESCONDIDA POR TRAZ DE SEU OLHAR PERDIDO NO INFINTO DESTA TRISTE SOLIDÃO. NA DOÇURA PORTANTO, DESTA ENTREGA ÍNTIMA DESTE RAMALHETE TODO ELE NATURAL, SINTA E VEJA QUE AÍ ESTÁ A PUREZA DE UMA REALIDADE, ESCONDIDA POR UM PRECONCEITO TOLO E INÚTIL, ONDE A LEI DO AMOR PODE ATÉ SUPERAR TUDO ISSO, EM BUSCA DO VERDADEIRO SENTIMENTO DE NÓS DOIS... ( 13.03.2014.)




NA FINA EBÚRNEA DESTAS FLORES VERMELHAS QUE TE DOU, VEM A DOCE EXPRESSÃO DO QUE REPRESENTA EM MIM, ESSA PESSOA AMADA, MESMO SECRETAMENTE EM MINHAS INTIMIDADES... SINTO MAS NÃO POSSO EXPRESSAR NA IMAGEM ESCONDIDA DESTES DESEJOS QUE EXPLODEM DENTRO DE MIM, NUM SUFOCO VAZIO, QUE BUSCO MAS NÃO CONSIGO OCULTAR. AS ROSAS NÃO EMITEM VOZES, ELAS EXPRIMEM APENAS NA SUA DOR ESCONDIDA POR TRAZ DE SEU OLHAR PERDIDO NO INFINTO DESTA TRISTE SOLIDÃO. NA DOÇURA PORTANTO, DESTA ENTREGA ÍNTIMA DESTE RAMALHETE TODO ELE NATURAL, SINTA E VEJA QUE AÍ ESTÁ A PUREZA DE UMA REALIDADE, ESCONDIDA POR UM PRECONCEITO TOLO E INÚTIL, ONDE A LEI DO AMOR PODE ATÉ SUPERAR TUDO ISSO, EM BUSCA DO VERDADEIRO SENTIMENTO DE NÓS DOIS... ( 13.03.2014.)




Rufino Silva Rufino Silva
Veio a tarde. O céu totalmente nublado, onde as nuvens se misturavam no firmamento e eu aqui com os olhos fitos na estrada, na esperança que que pudesse melhorar meu astral. Não consigo. Para completar chega a chuva em forma de neblina. As gotas dágua, caem em meu rosto e de repente uma lágrima também se esvai. O silêncio num misto de protesto, como se não gostasse de mim, toma conta do ambiente e me deixa nesse clima de animosidade, como se eu estivesse perdido no tempo e no espaço. Estou na estrada parado e olhando os carros a passar por mim. Ninguém sequer olha para esse andarilho, apenas algumas poças dágua a refletir em mim, uma imagem perdida, sem esperança de seus sonhos mal sonhados, trazerem algo de concreto. A chuva aumenta, aumenta ainda mais essa desolação que me invade o coração. São perspectivas vãs, são pensamentos meus, perdidos na encruzilhada da vida e em meus anseios nunca alcançados. Acho que morri. Ou então morreu em mim, um resto de esperança que ainda alimentava meu ego, trazendo um pequeno conforto que ainda poderia ser feliz... já chegou á noite sorrateiramente, algumas sombras rasteiras se apresentam a minha frente. É o anunciar de uma estranha visão... Sei não, parece-me que é o rosto imaginário onde pouco a pouco se perdeu na fria escuridão. Uma imagem perdida na imensidão do horizonte, talvez quem sabe, algo que pudesse me tirar desta meiga fantasia que um dia eu ainda pudesse ser feliz. ( Rufino Silva ) 30.01.2014.


CADA VEZ MAIS ESTOU CONVENCIDO QUE NEM SEMPRE A FÉ ESTÁ ACIMA DE TUDO, SE NÃO COLOCARMOS NELA AÇÃO E UMA PRÁTICA DE CARIDADE CRISTÃ. EXEMPLO: ESTAVA EU, NESTA TARDE DE DOMINGO, ANTES DO JOGO DO MEU LEÃO, NO TRIANGULO DE ARACOIABA, ONDE FICAM INSTALADOS O POSTO DE COMBUSTÍVEIS, UMA CHURRASCARIA E UMA OFICINA MECÂNICA. POIS BEM, DE REPENTE CHEGOU PERTINHO DE MIM, UMA SENHORA, MEIO GORDA, DE ASPECTO SOFRIDO E CANSADA. ELA ESTAVA A VAGAR E TENTANDO IR PARA QUIXADÁ, ONDE LÁ ESTARIAM PARENTES SEUS, A SUA ESPERA. INFELIZMENTE, SEM UM TOSTÃO NO BOLSO E MUITA FOME... ELA TENTOU SENSIBILIZAR ALGUMAS PESSOAS EM SEU REDOR. SEM RESULTADO. MESMO A AFIRMANDO QUE ESTAVA MORRENDO DE FOME... E EU, Á DISTANCIA, ASSISTINDO TODAS A ESSAS CENAS, DEPRIMIDO E CHATEADO. VIA NAQUELE MOMENTO, COMO O MUNDO É MAL E INSENSÍVEL... TINHA IDO TAMBÉM AQUELE LOCAL, PARA ABASTECER O MEU CARRO E NA SEGUNDA COMEÇAR A LUTA NOVAMENTE... O QUE EU PODERIA FAZER? PRATICAMENTE SEM DINHEIRO NO BOLSO... O QUE TINHA ERA POUCO, MAS DARIA PARA, PELO MENOS ALIVIAR SUAS NECESSIDADES. FOI QUANDO EU A CHAMEI E DISCRETAMENTE, DIVIDI UM POUCO DO QUE TINHA PARA A MESMA SACIAR SUA FOME... SAÍ DAQUELE LOCAL E VOLTEI PRA CASA, DECEPCIONADO, DESENCANTADO DO MUNDO E DE SUA CRUELDADE, PARA COM SEUS SEMELHANTES. SAÍ TRISTE E NÃO OLHEI PRA TRAZ. PENA QUE NÃO PUDESSE FAZER MAIS POR AQUELA POBRE E DESVALIDA CRIATURA, QUASE UM FARRAPO HUMANO. PENA QUE TINHA SAIR E NÃO PODER TER TIDO A CHANCE DE FAZER MAIS POR ELA E AJUDÁ-LA ATÉ CHEGAR AO SEU DESTINO. QUIXADÁ. DEUS VAI OU FARÁ ALGUMA COISA POR ELA. FIZ TÃO POUCO... 12.01.2014. ( RUFINO SILVA )

..................................................................................................................................................

DIA 17/01/14
MANHÃ DE SEXTA-FEIRA
PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACOIABA

GANHEI MAIS UM ESPAÇO PARA EXPOR MINHA MANEIRA DE REDIGIR, SOBRETUDO, DE TENTAR RETRATAR MEU DIA A DIA ATRAVÉS DOS FLAGRANTES DA VIDA,PORQUE NÃO DIZER, DO NOSSO QUOTIDIANO. RECEBI E ACEITEI DO NOSSO GRANDE BLOGUEIRO DE ARACOIABA, JOSENI, O PARCEIRO, COMO É CARINHOSAMENTE CONHECIDO, A INCUMBÊNCIA DE POSTAR EM SEU FABULOSO BLOG, MEUS ESCRITOS, INDEPENDENTEMENTE DO TEMA E DO MEU GOSTO DE ESCREVER... ESCREVER É MEU DOCE HÁBITO. ESPECIALMENTE EXTRAIR DE MINHA INTIMIDADE E VASÃO, UM SENTIMENTO SUBLIME E SINCERO. AGRADEÇO PENHORADAMENTE ESSA OPORTUNIDADE ME DADA, PELO MEU EX-DISCÍPULO, NO CASO, O PARCEIRO DESTE BLOG, JOSENI, POIS HÁ UM DETERMINADO TEMPO, A GENTE TRABALHOU JUNTO, NA NOSSA PREFEITURA ÉRAMOS COLEGAS DO MESMO DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE NOSSA CIDADE, ARACOIABA. MÃOS Á OBRA... ESPERO QUE ESSES ESCRITOS POSSAM SER DO AGRADO DO NOSSOS LEITORES E QUE POSSAM TIRAR DOS MESMOS, O DEVIDO PROVEITO LITERÁRIO, SOBRETUDO MORAL, INTELECTUAL E PSICOLÓGICO. ABRAÇOS. VAMOS Á LUTA... 17.01.2014.

.............................................................................................

É TEMPO DE GUERRA. TEMPO DE RIVALIDADE ENTRE AS NAÇÕES E ATÉ MESMO ENTRE OS HOMENS, QUE ANTES SE ABRAÇAVAM E QUE HOJE SEQUER SE CUMPRIMENTAM OU MESMO OLHAM-SE, NOS OLHOS, DE FRENTE SEM IRA E SEM ÓDIO. TEMPO DE POUCA FÉ, ONDE OS IRMÃOS SE MATAM, SE CONTEMPLAM UM AO OUTRO COM TANTA INDIFERENÇA. SINTO SAUDADE DOS ABRAÇOS CÁLIDOS DE OUTRORA, DOS ACENOS DE QUANDO A GENTE IA EMBORA, SAUDADE ATÉ MESMO DAS LÁGRIMAS QUE ALGUÉM POR NÓS DERRAMAVA,UM MURMÚRIO OU MESMO, UM GEMIDO DE QUANDO UM ENTE QUERIDO PARTIA PARA O ANDAR DE CIMA. QUE DESSE SEU ÚLTIMO SUSPIRO. O AMOR, QUE É AMOR, PRATICAMENTE SAIU DE MODA... OS BEIJOS SÃO VULGARES E OS ABRAÇOS SÃO FARSAS E NADA MAIS. SINTO SAUDADE DE PROVOCAR EM ALGUÉM ESSA SAUDADE QUE NÃO EXISTE MAIS. SERÁ QUE NÃO EXISTE MAIS ESSE SENTIMENTO PURO E ANGELICAL? SEI NÃO... BUSCO E NÃO ENCONTRO ESSE RESPIRAR PERTINHO DE MIM.FUGIU. SE FOI PRA BEM LONGE E NA CURVA DO TEMPO ESSE SENTIMENTO ESBARROU NA BARREIRA DO RETROVISOR DESTA MINHA MEMÓRIA. ENCERRO ESTA REFLEXÃO DE UMA METAMORFOSE CRIADA EM MIM, NA ESPERANÇA QUE ESSE TEMPO POSSA RETROAGIR NO ESPAÇO E NO INFINITO DE NOSSO DIA A DIA. ESSA MESMA ESPERANÇA QUE NÃO É MAIS VERDE. SUA COR APAGOU EM MIM. E DESSA JANELA SAUDOSA DOS IDOS TEMPOS, VEJO UMA LÁGRIMA ROLAR, APAGANDO POUCO A POUCO ESSE SORRISO QUE NÃO EXISTE MAIS. MURCHOU COM ESSE FIM DE TARDE, SE FOI TAMBÉM COM AS LEMBRANÇAS QUE NÃO EXISTEM MAIS... MORRI... SUFOCARAM EM MIM, TUDO AQUILO QUE CRIEI E NESSA IMAGEM MORTA, ME APAGUEI. FUI DORMIR SEM SORRIR E SEM PELO MENOS RESPIRAR UM RESTO DE ESPERANÇA... 19.01.2014.

...............................................................................................................................................
13/FEVEREIRO/2014

ACORDEI COM OS RESPINGOS DA NEBLINA. POUCO A POUCO FOI CRESCENDO O MOVIMENTO E DE REPENTE SE TRANSFORMOU EM UMA CHUVA INTENSA. É DIFERENTE UMA MADRUGADA COM CHUVA. MESMO ADORMECIDA, A NATUREZA LÁ FORA MOSTRA SUA CARA. SÃO EXATAMENTE QUATRO HORAS E O CÉU TOTALMENTE NUBLADO PARECE QUE INICIA UMA FESTA. DEUS É PRÓDIGO E BOM. CONTINUA AUMENTANDO ESSA CHUVA. QUERO DEITAR-ME, O TRABALHO ME CHAMA. TENHO QUE IR... É UM NOVO UM DIA... NINGUÉM ACORDADO, SÓ EU. INDA BEM QUE ESSA CHUVA ME FAZ COMPANHIA. A PORTA SE ABRE. OS PINGOS DÁGUA CAEM. JÁ, JÁ UM NOVO BRILHO. VEJO Á DISTANCIA A NATUREZA, SORRINDO. É O DEDO DE DEUS, MUDANDO AS COISAS NOSSAS DE CADA DIA. QUE BOM, A CHUVA NÃO PÁRA E EU AQUI, DA JANELA AGRADECENDO AO PAI ETERNO. UM PRESENTE DE DEUS... UMA CHUVA QUE ME FAZ COMPANHIA, NA ALEGRIA E TAMBÉM NESTAS EMOÇÕES QUE SÓ ELE SABE NOS DAR... ( QUINTA-FEIRA - 13.02.2014)... 4:15 H.

..............................................................................................................................

A amizade é acima de tudo sinônimo de lealdade, sentimentos puros, cuidar, doar, dividir problemas e somar emoções. Ela vem sempre sem bater á porta e sem dar aviso - prévio. É uma força estranha que nos invade o peito e silenciosamente nos privatiza, com dificuldades de dizer adeus ou mesmo tentar uma despedida. Você tenta mas não consegue discernir esse sentimento sem usar essa força sagrada do bem querer... Gostar é diferente de querer, já cantava com muitas emoções, um intérprete da música romântica brasileira,o Gilliard. Realmente amar é uma força natural do coração, onde a razão, muitas vezes, atrapalha em suas decisões. Esse sentimento vem de dentro da gente e nos torna uma coisa diferente de sentir e separar da palavra " deixar. " O coração não respeita nenhuma lei que venha contrariar suas decisões. É bom e salutar quando você sabe dividir um coração e dessas reações tornar o momento, com se fosse uma eternidade. Realmente ninguém seria capaz de trazer a rigor, o verdadeiro conceito de gostar e querer bem. Portanto, deixo essa mensagem extraída do nosso íntimo, e a certeza que a amizade verdadeira não tem fronteiras e nem descriminação. Cada pessoa tem em si, a sua verdadeira medida de gostar, amar e também de saber renunciar, em busca da própria felicidade... ( 12,02.2014)...

.............................................................................................................................................

RUFINO SILVA AGRADECENDO AO BLOG DO PARCEIRO PELO ESPAÇO

CRÔNICAS DE RUFINO SILVA

A PARTIR DESTA DATA, 17/01/14, estaremos publicando as CRÔNICAS DE RUFINO SILVA
Aguardem!!



FOTO:
Joseni. Dra. Marilene e Rufino Silva

 Foto:
Rufino Silva


Foto:
Rufino Silva em seu local de trabalho





GANHEI MAIS UM ESPAÇO PARA EXPOR MINHA MANEIRA DE REDIGIR, SOBRETUDO, DE TENTAR RETRATAR MEU DIA A DIA ATRAVÉS DOS FLAGRANTES DA VIDA,PORQUE NÃO DIZER, DO NOSSO QUOTIDIANO. RECEBI E ACEITEI DO NOSSO GRANDE BLOGUEIRO DE ARACOIABA, JOSENI, O PARCEIRO, COMO É CARINHOSAMENTE CONHECIDO, A INCUMBÊNCIA DE POSTAR EM SEU FABULOSO BLOG, MEUS ESCRITOS, INDEPENDENTEMENTE DO TEMA E DO MEU GOSTO DE ESCREVER... ESCREVER É MEU DOCE HÁBITO. ESPECIALMENTE EXTRAIR DE MINHA INTIMIDADE E VASÃO, UM SENTIMENTO SUBLIME E SINCERO. AGRADEÇO PENHORADAMENTE ESSA OPORTUNIDADE ME DADA, PELO MEU EX-DISCÍPULO, NO CASO, O PARCEIRO DESTE BLOG, JOSENI, POIS HÁ UM DETERMINADO TEMPO, A GENTE TRABALHOU JUNTO, NA NOSSA PREFEITURA ÉRAMOS COLEGAS DO MESMO DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE NOSSA CIDADE, ARACOIABA. MÃOS Á OBRA... ESPERO QUE ESSES ESCRITOS POSSAM SER DO AGRADO DO NOSSOS LEITORES E QUE POSSAM TIRAR DOS MESMOS, O DEVIDO PROVEITO LITERÁRIO, SOBRETUDO MORAL, INTELECTUAL E PSICOLÓGICO. ABRAÇOS. VAMOS Á LUTA... 17.01.2014.
.........................................................


É noite... o reflexo do final do dia dar impressão que a estrada que percorro, é infinita e intrépida. As aves noturnas pouco a pouco se aprazem e se deleitam nos galhos ainda vistos pela plenitude da claridade, que ainda fustiga essa nova noite. A senda pouco a pouco se estreita, o percorrer se torna cada vez mais inóspito e as dificuldades se ampliam. Já não ouço mais o cantar do galo campina, o céu totalmente imerso na escuridão, como escuro está minha vaga caminhada. Já é hora de parar nessa caminhada sem rumo e sem sonhos feitos de quimera. Ir pra onde? não sei. talvez tentar buscar um refúgio que possa descansar desta trilha vã e sem ninguém a esperar. Sinto sede de liberdade. Sinto a ausência de uma palavra amiga e também de um rumo certo, de uma bússula pessoal que possa me orientar e ser feliz totalmente. Vu aqui me abrigar. Deitar-me no colo da esperança e quem sabe de repente, ter em mim, um ombro amigo e que me dê conforto e muito mais felicidade... Noite. 03.02.2014.

.............................................................


É MADRUGADA, PREPARO-ME PARA O TRABALHO, IR A RADIO. LÁ FORA CHOVE COPIOSAMENTE E EU AQUI SINTO FRIO NA ALMA, MEU ÍNTIMO VAZIO. VOU LÁ FORA E VEJO PELA JANELA QUE A RUA ESTÁ VAZIA TAMBÉM.. VAZIO OS MEUS OLHOS. MEUS SONHOS PERDIDOS PELA IMENSIDÃO DA VIDA QUE PASSA RÁPIDO E QUE ESSES SONHOS SE DISTANCIAM EM ALTA VELOCIDADE. NÃO POSSO ACOMPANHAR. ME PERDI. A CHUVA TEIMA EM MOSTRAR SUA CARA E EU TEIMOSO NÃO VOLTO PRA CAMA. VOU TRABALHAR. ASSIM É MELHOR. ESQUECER DE MIM. 04.02.2014. MADRUGADA.


VEJA:




Um comentário:

JOSENI disse...

Seja bem-vindo meu parceiro!!
Que DEUS te proteja hoje e sempre.
Sei que vai ser o MAIOR SUCESSO, pois conheço a sua capacidade de escritor e a pessoa maravilhosa que você é.
Sinta-se em casa!!

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
AVISO IMPORTANTE!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: josenidelima@gmail.com FAVOR INFORMAR O LINK