PROCURANDO POR ALGO?

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Hanseníase

Hanseníase

mulher
A hanseníase é uma doença infecciosa crônica causada pelo bacilo Mycobacterium leprae. É uma das enfermidades mais antigas do mundo, sendo conhecida desde os tempos bíblicos como lepra, termo substituído por hanseníase em 1976. O termo hanseníase faz referência ao médico norueguês Gerhard Armauer Hansen, que identificou,em 1873, este bacilo como o causador da lepra. O M. leprae ataca a pele e os nervos periféricos, mas pode afetar, também, órgãos como o fígado, os testículos e os olhos.

A hanseníase é uma doença infecciosa crônica causada pelo bacilo Mycobacterium leprae. É uma das enfermidades mais antigas do mundo, sendo conhecida desde os tempos bíblicos como lepra, termo substituído por hanseníase em 1976. O termo hanseníase faz referência ao médico norueguês Gerhard Armauer Hansen, que identificou,em 1873, este bacilo como o causador da lepra. O M. leprae ataca a pele e os nervos periféricos, mas pode afetar, também, órgãos como o fígado, os testículos e os olhos.
Pesquisadores do tema divergem sobre o local de origem da doença: alguns defendem que a hanseníase surgiu na África, enquanto outros acreditam que ela se originou na Ásia. Com as cruzadas e a expansão marítima, a doença se disseminou pelo mundo. Na Europa Medieval, existiam cerca de 20.000 doentes, também conhecidos como lazarentos. Nesse período, essas pessoas eram excluídas da sociedade, tendo que se manterem afastadas das pessoas saudáveis.

Para fins de tratamento, a hanseníase é classificada em duas formas: Paucibacilar, quanto ocorrem até cinco lesões na pele; e Multibacilar, quando ocorrem mais de cinco lesões na pele.
O período de incubação do bacilo varia entre três e cinco anos, sendo seus principais sintomas:
• Manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas em qualquer parte do corpo com perda ou alteração de sensibilidade;
• Área de pele seca e com falta de suor;
• Área da pele com queda de pêlos, especialmente nas sobrancelhas;
• Área da pele com perda ou ausência de sensibilidade ao calor, dor e tato. A pessoa se queima ou machuca sem perceber;
• Sensação de formigamento;
• Dor e sensação de choque, fisgadas e agulhadas ao longo dos nervos dos braços e das pernas, inchaço de mãos e pés;
• Diminuição da força dos músculos das mãos, pés e face devido à inflamação de nervos, que nesses casos podem estar engrossados e doloridos;
• Úlceras de pernas e pés;
• Nódulos no corpo, em alguns casos avermelhados e dolorosos;
• Febre, edemas e dor nas juntas;
• Entupimento, sangramento, ferida e ressecamento do nariz;
• Ressecamento nos olhos;
• Locais do corpo com maior predisposição para o surgimento das manchas: mãos, pés, face, costas, nádegas e pernas;
Com o avanço da doença, o número de manchas ou o tamanho das já existentes aumenta e os nervos ficam comprometidos, o que pode causar deformações em regiões como nariz e dedos, e dificultar a realização de determinados movimentos, como abrir e fechar as mãos. Além disso, a doença pode acarretar em acidentes, devido à falta de sensibilidade nessas regiões. É importante destacar que, em alguns casos, a hanseníase pode ocorrer sem manchas.
LEIA MAIS

Nenhum comentário:

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK