PROCURANDO POR ALGO?

domingo, 3 de junho de 2012

950 vagas autorizadas para a Receita Federal

Com a autorização, será dado início ao processo de elaboração do edital por parte da própria Receita e da Esaf
Após quase um ano de espera, o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) enfim autorizou 950 vagas para serem ocupadas na Receita Federal do Brasil (RFB). A solicitação foi feita pelo Ministério da Fazenda no início do segundo semestre de 2011.

A portaria dispõe de 200 postos para auditor fiscal e 750 para analista tributário, ambas na carreira de auditoria da Receita e com exigência de nível superior. Os salários iniciais previstos são de R$ 13.600 e R$ 7.996, respectivamente.

Ainda segundo a publicação, o provimento dos cargos dependerá da existência das vagas na ocasião da nomeação e da adequação orçamentária. O Ministério da Fazenda tem, agora, até o mês de novembro para preparar e lançar o edital.

Mais dois cargos previstos
Além das duas funções, a Fazenda ainda aguarda as autorizações para técnico administrativo e analista técnico administrativo, cujas solicitações também estão sob análise do MPOG. As remunerações iniciais previstas são de, respectivamente, R$ 2.386 e R$ 3.225, para candidatos com níveis médio e superior.

Organizadora
Com as vagas autorizadas, a Receita agora inicia a elaboração do edital em conjunto com a Esaf (Escola de Administração Fazendária), organizadora responsável por promover seleções no âmbito do Ministério da Fazenda e instituições conveniadas. A mesma instituição foi a responsável pelo processo seletivo anterior, promovido em 2009.

Déficit
Segundo o assessor especial da diretoria executiva do Sindicato Nacional dos Analistas Tributários da Receita Federal (Sindireceita), Rodrigo Thomson, para desenvolver o trabalho satisfatoriamente, seja necessário contratar pelo menos o dobro do número atual de servidores, que beira os 9 mil.

2.270 vagas autorizadas aguardam edital
Em 2012, são esperadas 950 chances para a Receita, 825 para o Planejamento e 495 para agências reguladoras
Após quase um ano de espera, a Receita Federal finalmente recebeu a autorização do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) para abrir um concurso com 950 vagas. Além da Receita, outros órgãos também já estão autorizados a iniciar suas seleções, que somam mais 1.320 oportunidades no serviço público federal.

MPOG
O Ministério do Planejamento se prepara para realizar um concurso público com 825 vagas no cargo de analista técnico de políticas sociais.

Os aprovados serão os primeiros a integrar a carreira de Desenvolvimento de Políticas Sociais, criada em novembro de 2009 e regulamentada em maio de 2010. O objetivo é atender às demandas da área de infraestrutura, atendida pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Para se candidatar ao posto será necessária formação superior nas áreas compatíveis com a função. O salário inicial é de R$ 3.966,53. Este valor será reajustado, no primeiro ano de serviço, para R$ 5.466,53, em virtude das gratificações por desempenho.

O edital de abertura, por força de portaria assinada por diversos ministros de Estado, deverá ser divulgado em até seis meses. A autorização para esse concurso já era esperada desde abril e o atraso se deu em virtude de um estudo realizado pelo MPOG que resultou no aumento do número de vagas das inicialmente previstas 725 para as anunciadas 825.

Agências
O próximo semestre também será movimentado para as agências reguladoras que receberam autorização do governo federal para realizar concursos.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) solicitou ao Planejamento, em caráter de urgência, a autorização do concurso para provimento de 46 vagas.

O prazo já foi prorrogado duas vezes e, até 27 de junho, espera-se que a agência consiga divulgar o edital do concurso para 42 vagas de técnico administrativo, que requer nível médio completo e oferece salário de R$ 4.760,18, e quatro de analista administrativo, que paga R$ 9.263,20 para profissionais de nível superior.

Já a Agência Nacional de Cinema (Ancine) recebeu, em março deste ano, a autorização para 82 oportunidades. Serão abertas 57 vagas para o cargo de técnico administrativo e 25 para técnico em regulação da atividade cinematográfica e audiovisual. Ambas as funções exigem nível médio e apresentam remunerações entre R$ 4.760,18 e R$ 4.984,98.

A Agência Nacional de Águas (ANA) realizará concurso para o cargo de técnico administrativo após dez anos. O prazo para a divulgação do edital expira em agosto e, até o momento, não foi definida a empresa organizadora. Serão abertas 45 vagas para o cargo, que exige nível médio e cujo salário é de R$ 4.760,18.

Além de dispor de um maior número de oportunidades (170), o grande atrativo do concurso da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) são os altos salários, entre R$ 4.760,18 e R$ 11.608,20.

Poderão se candidatar aos cargos de técnico em regulação civil (45) e técnico administrativo (20), profissionais com nível médio. Já para os postos de especialista em regulação civil (75) e analista administrativo (30) é preciso ter formação superior.

Por último, A Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) dispõe de maior prazo para a publicação do edital. Serão oferecidas 152 vagas para nível superior, nos cargos de analista administrativo (22), especialista em geologia e geofísica (15) e especialista em regulação de petróleo e derivados, álcool combustível e gás natural (115). Os salários vão de R$ 9.263,20 a  R$ 10.019, 20. 

fonte: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1144767

Nenhum comentário:

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK