PROCURANDO POR ALGO?

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

É possível comer bem com a correria do dia-a-dia?


É possível comer bem com a correria do dia-a-dia?


Em meio à rotina agitada, falta tempo para fazer refeições apropriadas em casa. Este é o motivo que leva muitas pessoas a se alimentarem fora do lar ou comerem “qualquer coisa” em suas residências. Nas lanchonetes e restaurantes, sobram opções suculentas de massas, carnes gordurosas e condimentos artificiais. 

O consumo desregrado de sódio, gorduras saturadas e açúcares pode resultar em problemas de saúde como obesidade, hipertensão, diabetes, doenças cardiovasculares e câncer. Mas comer de forma saudável é possível, mesmo para quem precisam se alimentar fora e para os apressados em geral (veja dicas abaixo).



De acordo com a última pesquisa da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), quase 50% dos recifenses acima de 18 anos estão com sobrepeso e 20% estão obesos, num reflexo dos hábitos alimentares não recomendáveis. “Um exemplo: a pessoa que consome 2,5 mil calorias diárias, quando a necessidade é de duas mil, poderá ganhar 6 kg em um ano”, alerta a nutricionista Geise Belo. Mas como conciliar a correria do cotidiano com uma alimentação saudável? Os nutricionistas afirmam que isso é perfeitamente possível, desde haja mudança de hábitos.


A fotógrafa Roseane Barbosa admite que não se alimenta da maneira ideal. “Não tenho critérios para montar meu prato. Coloco tudo o que eu gosto”. Enquanto almoça massa, carne guisada, arroz, batatas fritas e folhas, ela explica sua rotina. “Saio de casa às 6h e só volto às 20h40. Durante esse tempo, tomo café na rua, almoço, lancho e às vezes até janto”.



“Por questões de saúde, estou mudando minha alimentação. Hoje como mais verduras e carnes brancas e menos gorduras”, relata o administrador Bruno Outtes. Ele conta que, “por recomendação médica”, cortou os excessos e  intercalou as refeições com lanches leves. “Embora goste mesmo é de carne”, assume. Segundo o Conselho Regional de Nutrição, estima-se que aproximadamente 50% dos pernambucanos de 25 a 40 anos tenham uma alimentação desregrada. Os maiores vilões alimentares são consumidos diariamente nas refeições “apressadas”.



Além de ressaltar a importância do consumo de carnes brancas, verduras, legumes e frutas, a nutricionista Ana Karina Souza sugere substituir molhos prontos por azeite extra-virgem e trocar o sal por limão, que tem vitamina C e facilita a digestão. Ela também recomenda fracionar as refeições, investindo em lanches leves, frutas e cereais.



Dieta saudável para apressados



 (Zuleika de Souza/CB/D.A Press)Café da manhã
Optar por frutas, sanduíches naturais, iogurtes e sucos. Se há pressa para sair de casa, alguns alimentos como frutas e sanduíches de pão integral e queijos brancos podem ser consumidos no carro ou no ônibus, para poupar tempo



 (Rafael Ohana/CB/D.A Press)

Almoço
Montar o cardápio de acordo com as cores do alimento. Um prato com saladas coloridas, arroz integral, feijão verde e peixe ou frango contém grande parte dos nutrientes necessários ao corpo humano. Como tempero, é recomendável utilizar azeite extra-virgem, limão, vinagres balsâmicos, orégano e alecrim




 (Cadu Gomez/CB/D.A Press)
Jantar
À noite, a refeição deve ser leve e em porções reduzidas. Os nutricionaistas indicam o consumo de peixes grelhados temperados com especiarias naturais, como orégano e alecrim. Para acompanhar, coma arroz integral, salada e suco de frutas. Para quem prefere a culinária regional, alguns partos sugeridos são o inhame, o cuscuz, a macaxeira e o ovo cozido

 (Braitner Moreira/Esp. CB/D.A Press)Entre as refeições
O ideal é que se façam lanches intercalados entre as três principais refeições do dia. Pela manhã ou à tarde, as frutas podem ser consumidas no ambiente de trabalho, desde que armazenadas devidamente. Outras opções de lanche são as barras de cereal, doces light e sanduíches integrais. Para quem gosta de sobremesas após o almoço, recomendam-se frutas e tortas leves. 


 (Breno Fortes/CB/D.A Press)No happy hour
O hábito de frequentar barzinhos e restaurantes após o trabalho é comum entre os recifenses. No entanto, alguns cuidados podem ser adotados para que o momento de descontração não prejudique a saúde. Um deles é evitar o consumo excessivo de bebidas alcóolicas fermentadas, como a cerveja, e de petiscos gordurosos. A sugestão é optar pelos vinhos, que contêm antioxidantes capazes de eliminar radicais livres, e comer peixes ou carnes grelhadas

Os vilões do prato 



Sal

É absorvido no estômago e segue para a corrente sanguínea. Lá, retém água e aumenta a pressão arterial. Com isto, há sobrecarga nas funções renais e desenvolvimento da hipertensão, que pode levar ao infarto e ao acidente vascular cerebral.



Açúcar

Assim como o sal, a glicose é absorvida no estômago e vai para a corrente sanguínea. Inserida nas células por um hormônio chamado insulina, se armazena no organismo em forma de gordura. Em excesso, o açúcar pode acarretar o diabetes.



Colesterol

Ao longo dos anos, o acúmulo de colesterol nas paredes dos vasos sanguíneos causa aterosclerose, ou seja, o endurecimento da estrutura. Quando consumida em excesso, a substância pode estreitar os vasos e resultar em infartos e AVCs.





FONTE: http://carolinaritterribeiro.blogspot.com.br/2012/08/e-possivel-comer-bem-com-correria-do.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+CarolinaRitterRibeiroNutrio+(Carolina+Ritter+Ribeiro+Nutri%C3%A7%C3%A3o)

Nenhum comentário:

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
AVISO IMPORTANTE!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: josenidelima@gmail.com FAVOR INFORMAR O LINK