PROCURANDO POR ALGO?

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Confira as melhores frases durante a votação do impeachment

Confira algumas das melhores pérolas que já passaram pela tribuna da Câmara dos Deputados

Reuters
BRASIL MEMES
NOTÍCIAS AO MINUTO

Os deputados que estão declarando seu voto no processo de impeachment neste domingo (17) têm alguns segundos para dizer algumas palavras antes de dizerem o fatídico "sim" ou "não".

O jornal 'Folha de S. Paulo' reuniu algumas das melhores pérolas que já passaram pela tribuna da Câmara dos Deputados. Confira!

CONTRA O IMPEACHMENT
Jean Willys (PSOL-RJ): "Em primeiro lugar estou constrangido de participar dessa farsa, dessa eleição indireta, conduzida por um ladrão. Essa farsa sexista! Em nome dos direitos da população LGBT, do povo negro e exterminado nas periferias, dos trabalhadores da cultura, dos sem teto, dos sem terra, eu voto não ao golpe! E durmam com essa, canalhas!"
Luiz Sérgio (PT-RJ): "Quero deixar registrado que nunca na minha vida eu ouvi tantas vezes usar o nome de Deus em vão, como se fosse um panfleto. Segundo, em respeito ao voto popular e em respeito à democracia, eu voto não!"
Leonardo Picciani (PMDB-RJ): "Jurei cumprir a constituição. Meu voto é não."
CLIQUE ABAIXO EM MAIS INFORMAÇÕES PARA CONTINUAR LENDO

Glauber Braga (PSOL-RJ): "Eduardo Cunha, você é um gangster. A sua cadeira cheira a enxofre. Por aqueles que nunca escolheram o lado fácil da história. Eu voto por Mariguela. Eu voto por Arraes. Eu voto por Luis Carlos Prestes. Eu voto não!"
Celso Pansera (PMDB-RJ): "Pedalada fiscal não é crime, eu voto não".
Chico Alencar (PSOL-RJ): "Contra o condutor ilegítimo dessa farsa que está ali sentado à mesa da presidência dessa Câmara. Pelos direitos da população do povo que luta. Contra esse processo de farsa. Não à demagogia, escalada reacionária, eu voto não".
Alessandro Molon (REDE-RJ): "Porque respeito o voto do povo brasileiro, meu voto convicto é não."
José Guimarães (PT-CE): "Em nome dos mais humildes, daqueles que estão nos assistindo. Não ao golpe, pela democracia, meu voto é não!"
Luiziane Lins (PT-CE): "Pelos quilombolas, pelas pessoas com deficiência, meu voto é não!"
Andrés Sanchez (PT-SP): "Meus filhos não queriam que eu entrasse na política, a maioria dos corintianos também não. Mas, infelizmente, entrei. Meu voto é não!"
Valtenir Pereira (PMDB-MT): "Eu vou votar de acordo com a ordem jurídica. Se chegar neste plenário o processo de impeachment do vice-presidente Michel Temer com o mesmo fundamento deste processo. Eu já adianto, vou votar contra. Meu voto é não!"
Professora Marcivania (PCdoB-AP): "Eu acho que nunca vi tanta hipocrisia por metro quadrado, dizer que vai lutar contra a corrupção colocando Temer e Cunha no poder."
Pedro Uczai (PT-SC): "Com Lula, o melhor presidente desse país, com Dilma, mulher valente e honesta, e pelo Brasil e pela democracia, não ao golpe, fora golpistas, meu voto é não!"
Henrique Fontana (PT-RS): "Contra a conspiração e a corrupção representadas por Eduardo Cunha e Temer, contra o golpe, em defesa da democracia e do respeito ao voto do cidadão brasileiro, eu voto não a esse golpe, não a esse impeachment!"
Maria do Rosário (PT-RS): "Pela democracia, pela soberania do voto popular, pela dignidade humana, por todos que foram torturados na ditadura militar, por todas as gerações, eu voto não a esse golpe, sim ao Brasil."
Zeca Dirceu (PT-PR): "Meu voto será uma homenagem aos jovens da década de 60 que lutaram contra a ditadura, homenagem aos sindicalistas, aos movimentos sociais, e a todos aqueles que sabem que o que está em jogo não é o governo, é a democracia. Meu voto é não!
Erika Kokay (PT-DF): "Porque não tem saída fora da democracia, em homenagem ao povo brasileiro que carrega na alma as marcas da ausência de democracia, contra a corrupção que está sentada na presidência desta seção, contra o golpe e a traição, em defesa dos direitos, em defesa da democracia, eu voto contra o golpe!"
César Messias (PSB-AC): "Olha onde nós chegamos! Tira Dilma, entra Temer. Tira Temer, entra Cunha. Tira Cunha, entra Renan. Que Brasil é esse? É não!"
Ivan Valente (PSOL-PP) - "A todo povo brasileiro quero dizer que não aceito o corrupto Eduardo Cunha presidindo qualquer processo de impeachment, ele devia ser o primeiro a ser impedido. A eleição de temer é uma fraude que deve ser evitada! Ele é uma armação para sacrificar os trabalhadores. Pela democracia, contra o golpe, voto não!"
Luiza Erundina (PSOL-SP) - "Pelos que deram a vida pela democracia no Brasil e pelo empoderamento das mulheres, meu voto é não!"
A FAVOR DO IMPEACHMENT
Eduardo Cunha (PMDB-RJ): "Que Deus tenha misericórdia dessa nação. Eu voto sim".
Jair Bolsonaro (PSC-RJ): "Nesse dia de glória para o povo tem um homem que entrará para a história. Parabéns presidente Eduardo Cunha. Perderam em 1964 e agora em 2016. Pela família e inocência das crianças que o PT nunca respeitou, contra o comunismo, o Foro de São Paulo e em memória do coronel Brilhante Ulstra, o meu voto é sim."
Adail Carneiro (PP-CE): "Reconheço o trabalho belíssimo que o ex-presidente Lula fez pelo nosso Brasil, dando oportunidade aos mais pobres, que nada tinham até os governos anteriores. Quero pedir desculpas a ele e também ao Cid Gomes. Mas não posso deixar de atender aos pedidos das redes sociais para que tenhamos nova oportunidade ao povo brasileiro."
Cabo Sabino (PR-CE): "Presidenta Dilma, agora a senhora está sentindo o que 10 milhões de brasileiros sentiram quando receberam o aviso prévio e perderam seu emprego. Voto sim!"
Ezequiel Teixeira (PTN-RJ): À minha querida família, minha esposa Tati Teixeira e meus filhos, contra a corrupção, sim ao impeachment".
Eduardo Bolsonaro (PSC-SP): "Pelo povo de São Paulo nas ruas com o espírito dos revolucionários de 32, pelo respeito aos 59 milhões de votos contra o estatuto do desarmamento em 2005, pelos militares de 64, hoje e sempre, pelas polícias, em nome de Deus e da família brasileira, é sim! E Lula e Dilma na cadeia!"
Deputada Mara Gabrilli - "Pelo fim dessa quadrilha que assaltou o pais, pelo meu pai que tanto sofreu na mão do PT, pelo meu povo brasileiro, eu voto sim!"
Éder Mauro (PSD-PA): votou sim pelo impeachment contra as cartilhas sobre sexo distribuídas nas escolas e contra políticas que auxiliam a troca de sexo.
Valdir Colatto (PMDB-SC): "Por todos aqueles brasileiros que foram enganados por esse governo, por Santa Catarina, por nossos agricultores que foram enganados. Se os agricultores não plantam, ninguém almoça nem janta. Eu voto sim!"
Paulo Martins (PSDB-PR): "Pelo povo que foi às urnas de verde e amarelo, pelo Brasil livre do PT, pelo Paraná, pela república de Curitiba, eu voto sim!"
Takayama (PSC-PR): "Contra a ladroeira, contra a imposição e a esquerda desse partido que quer transformar esse Brasil numa ditadura de esquerda, por Sergio Moro, pelo Paraná, pela minha família!"
Elizeu Dionísio (PSDB-MS): "Na minha curta estrada da política é a segunda vez que tenho que votar contra um gestor que cometeu improbidade administrativa. Eu voto sim! Tchau, querida!"
Expedito Netto (PSD-RO) "Gostaria de dizer que hoje estamos votando o processo de impeachment da Dilma, mas amanhã é o seu [se dirigindo ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha]. Contra a corrupção, venha ela de onde vier. Voto sim!"
Fabio Sousa (PSDB-GO): "Pela minha família! Meus filhos, Estevão, Amanda, pela minha esposa, pelos meus pais, pelo meu estado de Goiás, pelo futuro do Brasil, eu digo sim!"
Delegado Waldir (PR-GO): "Pátria Amada! Pátria Amada! Seu filho Delegado Waldir não foge à luta! Pelo meu país, por Deus, por minha família, pelas pessoas de bem. Meu voto é sim! Fora Dilma, fora Lula, fora PT!"
Rogério Rosso (PSD-DF): "Meus pais desde cedo ensinaram que ninguém é melhor do que ninguém. Em homenagem ao ordenamento jurídico brasileiro, que permite ampla defesa, em homenagem ao Estado democrático de Direito, que nos permite estar aqui democraticamente, em homenagem ao povo do Distrito Federal, meu voto é sim!"
Marco Feliciano (PSC-SP): "Com ajuda de Deus, pela minha família e pelo povo brasileiro, pelos evangélicos da nação toda, pelos meninos do MBL, pelo Vem pra Rua, dizendo que Olavo tem razão, dizendo tchau para essa querida, e dizendo tchau ao PT, partido das trevas, eu voto sim!"
Sérgio Reis (PRB-SP): "Não tem ninguém aqui que conheça o Brasil como eu. Eu voto sim!"
Vitor Lippi (PSDB-SP): "Voto sim pela volta do emprego e pela solução dos problemas da saúde."
Moses Rodrigues (PPS-CE): "Pelo fim dos coronéis do meu estado. Pela dignidade de todos os cearences, eu voto sim!"
Cabo Daciolo (PTdoB-RJ): "Fora Rede Globo mentirosa, em nome do Senhor Jesus eu profetizo a queda de vocês agora. Fora Pezão, fora Dorneles, meu voto é sim".

Nenhum comentário:

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK