PROCURANDO POR ALGO?

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Calmante é indicado a cachorros que ficam agitados com fogos do Reveillon

Com base em orientação de veterinários, saiba o que fazer para que os fogos de artifício não estressem seu cachorro. Medicação calmante é uma opção

Cao-Peto
Peto, Yorkshire de 12 anos, tem pavor ao foguetório de Reveillon. Por isso, a família de Lívia Menezes precisa moldar a rotina da noite de festa ao cachorro (Foto: Arquivo pessoal)
Todo fim de ano é o mesmo problema para Lívia Menezes. O foguetório do Reveillon é um terror para Peto, seu Yorkshire de 12 anos. A rotina de sua família se moldou à particularidade do cachorro, o que deve acontecer mais uma vez nesta terça-feira (31).
“Ele tem pavor de fogos de artifício. Sobe nas pessoas, fica debaixo de móveis… Nas vezes em que a gente deixou ele só, chegou a vomitar numa espécie de crise de pânico. Por isso, sempre fica alguém em casa”, conta a psicóloga, que mora em Fortaleza.
Esse não um dilema só para Lívia. O estresse é comum entre cachorros na virada de ano, devido ao estranhamento com os fogos de artifício. “Por isso a importância de sensibilizar o animal ao barulho”, explica o veterinário Luis Antônio Coutinho Costa.
De acordo com o especialista, o ideal é habituar o cachorro a ruídos, com uso de aparelhos de som ou TV. “Muita gente só lembra desse problema perto do Reveillon. Uma opção seria gravar o barulho de fogos, para acostumar o cachorro no decorrer do ano”, indica.
> LEIA MAIS
cao-se-escondendo
Estresse em virtude de fogos de artifício atinge principalmente cachorros, mas também é problema para outros animais (Foto: Divulgação)

Medicação
Se o animal tem idade avançada, é naturalmente estressado ou o criador precisa de resultado a curto prazo, uma opção é a medicação supervisionada por veterinário. No mercado existem calmantes fitoterápicos, sem contraindicação, e anestésicos controlados.
“Cada caso é diferente, pois depende do tamanho do animal, da idade, do comportamento. Numa consulta ao veterinário será possível descobrir a melhor opção”, explica a veterinária Juliana Ramos Silva. “Umas gotinhas de calmante um pouquinho antes já ajudarão”.
A medicação custa de R$ 25 a R$ 180. O importante, reforça a especialista, é evitar o tratamento sem consulta veterinária. “Alguns cachorros podem sofrer parada cardíaca diante do estresse dos fogos”, reforça Juliana. Então, cuide para ter uma festa tranquila, garantindo uma noite de tranquilidade para seu cachorro.
> LEIA MAIS


FONTE: TRIBUNA DO CEARÁ

Nenhum comentário:

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
AVISO IMPORTANTE!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: josenidelima@gmail.com FAVOR INFORMAR O LINK