PROCURANDO POR ALGO?

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Quando o ódio triunfa

EURO-2016

Quando o ódio triunfa

17.10.2014

Auxiliar da seleção albanesa disse que teve ‘medo de morrer’ em meio aos incidentes da partida contra a Sérvia

c
Atacante sérvio Mitrovic arranca bandeira com mensagem política
FOTOS: REUTERS
O auxiliar técnico da seleção albanesa, Altin Lala, afirmou nesta quinta-feira que temeu pela própria vida durante os incidentes que provocaram a suspensão da partida de terça-feira, 14, com a Sérvia, em Belgrado, pelas eliminatórias da Euro-2016.

“Fiquei com medo de morrer. Sou um cara meio durão, mas nunca vi um ódio como este”, afirmou Lala em entrevista ao jornal alemão Bild.

No Estádio Partizan de Belgrado, a confusão começou quando um drone sobrevoou o estádio lotado com 20.000 sérvios exibindo uma bandeira albanesa. Ela foi arrancada pela sérvio Mitrovic quando se aproximou do gramado. Os jogadores albaneses partiram para cima do jogador, desencadeando um tumulto generalizado entre jogadores e comissões técnicas.

Durante a confusão, alguns torcedores invadiram o campo e chegaram a usar cadeiras para agredir os atletas da equipe visitante. “Até os seguranças, que deveriam se preocupar em manter a ordem, participaram da confusão. No túnel do vestiário, vi policiais agredindo os nossos jogadores”, acusou Lala.

“Jogaram pedras e garrafas em cima da gente”, denunciou por sua parte o atacante albanês Edmond Kapllani, em entrevista a outro jornal alemão, o Frankfurter Allgemeine Zeitung (FAZ). “Nunca passei por uma situação dessas e espero que isso não aconteça nunca mais”, desabafou o jogador do FSV Franckfurt, da segunda divisão alemã.

A Uefa abriu na quarta-feira um expediente disciplinar contra as federações de ambos os países. A Federação Albanesa (FAF) pediu nesta quinta-feira uma investigação “completa e independente”.

Bandeira da discórdia

A federação também alegou que os problemas começaram antes mesmo do pontapé inicial da partida, quando ônibus da seleção foi apedrejado. “Temos provas que podemos colocar à disposição de todas as instituições esportivas”, completou.

A bandeira que deu início ao tumulto representava a “Grande Albânia”, um projeto nacionalista que tem como objetivo reunir em um mesmo estado as comunidades albanesas de Albânia, Kosovo, Montenegro, Macedônia, Grécia e do sul da Sérvia.

De acordo com a televisão estatal sérvia RTS – que cita o Ministério sérvio do Interior –, Olsi Rama, irmão do primeiro-ministro albanês, Edi Rama, foi detido acusado de guiar o drone a partir da tribuna de honra.
Saiba mais

Histórico

Os países têm um longo histórico de relações turbulentas em torno da antiga província sérvia do Kosovo, de maioria albanesa, que declarou independência em 2008

Confusão

A Sérvia responsabilizou pelo episódio um grupo de torcedores albaneses na área VIP do estádio, entre eles o irmão do premiê da Albânia, Edi Rama, que receberam permissão para entrar apesar de um proibição de acesso a torcedores albaneses por razões de segurança
FONTE: DIÁRIO DO NORDESTE

Nenhum comentário:

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK