PROCURANDO POR ALGO?

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Invasão canina

ESPECIAL

Invasão canina

10.11.2014

Os animais de estimação ganharam o coração de seus donos e a simpatia de estabelecimentos que garantem o passe livre. Por aqui, espaços pet friendly fazem a alegria de tutores e seus bichinhos

Image-0-Artigo-1737143-1
Cacau e Alessandra Frazão adoraram passear pelo Shopping RioMar
FOTOS: LUCAS DE MENEZES
Image-2-Artigo-1737143-1
O golden retriever Rico recebe clientes e animais na Estocaria. A proprietária Raquel deixa até pote com água à disposição
Image-1-Artigo-1737143-1
Thalita Brayner e o maltês Levy viajam juntos e frequentam lojas e barracas de praia pet friendly
FOTOS: ARQUIVO PESSOAL
Image-3-Artigo-1737143-1
Já faz um tempinho que os bichos de estimação deixaram os quintais de casa e conquistaram a sala, cozinha e, principalmente, o coração de seus donos. Aos poucos, os rabinhos e focinhos estão invadindo também os espaços públicos e estabelecimentos comerciais entenderam que a aceitação dos animais é também uma conquista de clientes/tutores.
A empresária Raquel Araújo, 34 anos, é dona do golden retriever Rico e sentiu como consumidora a necessidade de espaços pet friendly. Quando abriu a loja física da Estocaria - multimarcas de roupas e acessórios - já sabia que os animais seriam bem-vindos.
"Morei em Portugal de 2006 a 2009 e lá isso já e comum. Na Espanha é ainda mais forte. As pessoas podem entrar com seus cachorros na Zara, em shoppings e restaurantes tranquilamente. Quando voltei e resolvi abrir a loja eu sempre dizia que queria levar o Rico pra lá. Queria que ele convivesse e passasse mais tempo comigo e, como ficaria mais tempo na loja, ele iria dá seu expediente por lá", brinca.
Há um ano e meio, quando abriu a loja, Rico mantinha uma frequência maior. Todas as manhãs de sábado, ele passeava sua graça entre os clientes, mas agora diminuiu suas idas. "Apesar dele ser bem quieto e ficar no fundo da loja, tivemos clientes que se assustaram. Passamos por uma situação de uma cliente que saiu correndo. Isso me fez diminuir as visitas do Rico", diz.
Contudo, Raquel sabe que o cachorro virou um chamariz para a loja. Sempre que uma foto do peludo aparece nas redes sociais da Estocaria, muitas visitas aparecem. E as imagens são as mais curtidas. Ele ganhou até uma hashtag só pra si, a #ricothegolden.
A presença dele também é um convite aos outros cachorrinhos. "Temos clientes e amigos que vêm com seus cães aqui. E já tivemos pessoas que estavam passeando com seus bichos de estimação que entraram na loja bem felizes quando souberam que não teriam o acesso negado".
Raquel comemora essa ampliação de espaços para levar os cachorrinhos, contudo ressalta dois pontos importantes. "A maioria dos estabelecimentos só aceita cães de pequeno e médio porte. Cachorros grandes, por mais dóceis e treinados que sejam, são barrados na maioria das vezes. Queria também pode levar o Rico, por exemplo, no RioMar. E os estabelecimentos também não podem se dizer pet friendly se não gostam dos animais. A decisão tem que ser natural e não forçada".
Para Millena Cavalcante, dona da Cajuína Atelier, tornar o lugar pet friendly aconteceu naturalmente. Ela foi morar sozinha e adotou a cadela Caju. As clientes que visitavam o ateliê também começaram a levar seus cachorrinhos. Hoje, além do ateliê, o Tigela Bistrô, que funciona no mesmo endereço, também recebe donos com seus amigos de quatro patas.

Educação
Thalita Brayner, de 28 anos, dona de Levy, um maltês de nove meses, reforça o coro por mais espaços nos quais os animais de estimação sejam bem-vindos. "Nos dias de hoje o cachorro está participando mais da vida cotidiana do seu dono, então um local onde ele é aceito é bastante conveniente", diz. Reclama, porém, que ainda é difícil encontrar ambientes pet friendly.
Em Fortaleza, já levou o seu "filhote" à Barraca do Pipoca, na Praia do Futuro, e à loja de decoração Etna. Levy também é um cão viajado. Já esteve em Pipa, Recife e Porto de Galinhas. "Nós já viajamos para Recife em duas ocasiões, de avião e de carro. Na viagem de carro paramos em Natal e Pipa. Fomos ao Natal Shopping e achei super interessante pois lá o cachorro pode transitar tanto na guia quanto no carrinho. Em Pipa, ele pôde entrar em vários bares e restaurantes além da pousada que também o aceitou. Em Pernambuco, fomos para Porto de Galinhas. Lá também não tivemos problemas em sermos aceitos nas barracas da praia e alguns guias ofereceram passeios de jangada e de buggy, onde o Levy também podia participar", faz questão de destacar.
A consultora de marketing frisa que para acabar com o preconceito que ainda existe em torno de animais doméstico em lugares público, o dono do bichinho tem que ser cuidadoso: "Acredito que para melhorar essa situação, nós, proprietários dos cachorros, deveríamos educá-los para um bom comportamento em público além de termos o bom senso de limpar qualquer sujeira que ele fizer".
Shopping
Dentre as novidades que o Shopping RioMar - recém inaugurado em Fortaleza - trouxe aos cearenses, passear com seu animal de estimação nos corredores do shopping movimentou as redes sociais. Apesar de só aceitar cachorros de pequeno porte e dentro de um carrinho, disponíveis no pet shop Animale, ou no colo do dono, a possibilidade de fazer compras ao lado de seu melhor amigo agradou. Alessandra Frazão, de 43 anos, aproveitou para passear com Cacau, de 2 anos, uma daschund.
Sobre a experiência, a fotógrafa foi só elogios: "Adorei! Achei ótimo. Já tinha visto em outros estados e faltava em Fortaleza. Agora posso passear com as minhas pequenas", disse Alessandra, que ainda é dona de Cherry, de 8 anos, da mesma raça.
A única restrição do RioMar é que os animais não podem transitar em áreas de alimentação. No North Shopping Jóquei, os cachorros também são bem-vindos ao mall com a condição evitar acesso à praça de alimentação. Os bichinhos agradecem!
Cuidados
Passeio com o cão
1. Manter a carteira de vacinação atualizada e fazer a socialização do cão enquanto filhote para evitar que ele estranhe outras pessoas.
2. O dono deve mantê-lo sempre na guia quando estiver em lugares públicos pois evita que o bichinho saia de seu controle caso aconteça algo que não o agrade e impede contato com quem não é fã de animais.
3. Lembrar de levá-lo para fazer suas necessidade antes do passeio, mas se algum imprevisto acontecer, limpe qualquer sujeira que ele venha a fazer.
4. Leve potes para água e comida em passeios demorados.
5. Se seu bichinho for estressado, evite locais públicos.
6. E respeite as regras do estabelecimento.
Mais informações:
Natural Leve
Rua Costa Barros, 2000 - Loja 01, 02 e 03, Aldeota. (3224-4422).
DNA Natural
Avenida Beira Mar, 2220 - Loja 04 - Meireles. (3031.0060).
Barraca do Pipoca
Avenida Zezé Diogo, 5765. (3265.1500).
Café Passeio
Rua Doutor João Moreira, s/nº - Praça do Passeio Público - Centro. (3063.8782).
Verde Bamboo Bistrô
Rua Antenor Rocha Alexandre, 250, Parque Manibura. (3271.2566).
Ice Kid
Av. Sen. Fernandes Távora- Cidade dos Funcionários. (3271.0688).
Av. Sen Virgílio Távora, 272 - Loja 04 Meireles. (3242.2142).
Etna
Av Eng. Santana Júnior, s/n - Cocó.
www.etna.com.br
Tok Stok
Av. Washington Soares, 3.536, Água Fria. (3308.3000).
RioMar
Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500, Papicu. (3066.2000).
North Shopping Jóquei
Avenida Lineu Machado, 419, Jóquei Clube. (3403.7001).
Estocaria
R. Leonardo Mota, 721- Loja 5, Meireles (3224.1009).
Cajuína Atelier e Tigela Bistrô
Av. Torres Câmara, 770, Aldeota. (8692.6505)
Jacqueline Nóbrega e Karine Zaranza
Repórter/Especial para o Zoeira


FONTE:
DN

Nenhum comentário:

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS

ADICIONE AOS SEUS FAVORITOS
Aviso Importante!! Reconhecimento: Alguns textos e imagens contidas aqui neste Site são retiradas da internet, se por acaso você se deparar com algo que seja de sua autoria e não tiver seus créditos, entre em contato para que eu possa imediatamente retirar ou dar os devidos créditos. E-mail: joseni_delima@hotmail.com FAVOR INFORMAR O LINK